Página inicial Dicas de viagem ‘Free walking tour’: 17 cidades onde fazer passeios quase de graça

‘Free walking tour’: 17 cidades onde fazer passeios quase de graça

por Escolha Viajar
'Free walking tour' em Nova York

Já pensou em caminhar pelas ruas das principais cidades turísticas do mundo ouvindo sua história, admirando sua arquitetura, descobrindo cantos e detalhes que passariam despercebidos sem um guia? E o melhor, já imaginou pagar apenas o que quiser por esse passeio? Pois você pode! Esse tipo de tour é conhecido como ‘free walking tour’, ou ‘caminhada gratuita’, e está presente em quase todos os países da Europa, além de algumas outras cidades do mundo.

⇒ VIAJE GASTANDO POUCO! 12 destinos entre R$ 2.600 e R$ 5.000
⇒ COMO ECONOMIZAR DINHEIRO PARA VIAJAR? 10 dicas essenciais

A modalidade foi criada em 2004 por um guia turístico desgostoso com a qualidade dos passeios pagos que eram oferecidos aos visitantes. Ele passou a trabalhar por conta própria, a pé, e aceitava como pagamento apenas a quantia que seus clientes achavam justa pelo tour. A ideia deu tão certo que virou uma empresa – a Sandemans -, ganhou concorrentes e é campeã de qualidade em sites de avaliações, como o ‘TripAdvisor’. Afinal, se o passeio não for bom, ninguém vai querer pagar.

O ‘free walking tour’ é uma excelente forma de ser apresentado a uma cidade onde você nunca esteve. Ele não é um passeio completo, pois quase sempre é difícil conhecer tudo a pé, mas serve como ótimo ponto de partida para visitar os principais pontos turísticos. Ele também te dá uma boa noção de como a cidade é organizada e como você fará para se locomover por ela nos dias seguintes. Além disso, os guias costumam ter boa comunicação e um arsenal de histórias divertidas, curiosidades e dicas que só os locais conhecem para dar aos turistas.

Em Paris e Londres, por exemplo, as inusitadas histórias de monarcas franceses e ingleses em suas brigas pelo poder tomam conta do enredo do tour. Já em Berlim, o passeio é quase todo dedicado ao nazismo e ao comunismo, mas nem por isso pesado ou triste. Em Jerusalém, você ficará completamente perdido se não tiver um guia como ponto de partida, pois nem tudo na cidade mais disputada do mundo é tão óbvio para o turista como deveria. Em Dublin, o passeio só poderia terminar em um pub, com o convite do guia para uma longa noite de pints de Guinness.

SEGURO SAÚDE com 5% de desconto
O Seguro Saúde é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e recomendado em viagens para o exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

'Free walking tour' em Dublin

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Participar de um ‘free walking tour’ é muito fácil, basta estar no lugar e hora marcados e procurar pelo guia com a camiseta ou guarda-chuva da empresa, sem qualquer necessidade de agendamento. Os passeios costumam acontecer em um ou dois horários todos os dias da semana, faça chuva, sol ou neve, e duram em média três horas. A língua padrão do tour é o inglês, mas nos grandes centros turísticos, como Londres, Paris e Berlim, também há turmas diárias em espanhol. Para saber se existem caminhadas gratuitas na cidade que você vai visitar, pergunte ao seu hostel/hotel ou consulte o site da Sandemans.

Tenha em mente que um ‘free walking tour’ é um passeio introdutório, portanto, você não vai entrar nas atrações turísticas, apenas vê-las de fora e ouvir suas histórias e curiosidades. Lembre-se também que o passeio costuma ser ao ar livre 95% do tempo, portanto leve um casaco e um guarda-chuva, para o caso do clima mudar. E use sapatos confortáveis, pois são horas de caminhada, às vezes em ritmo acelerado. Ao fim do tour, o guia pedirá ‘tips’, ou gorjetas, como pagamento pelas três horas de passeio.

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!

Todos eles são ‘free lancers’, o que quer dizer que não recebem um salário pelo serviço. Portanto, não dar nenhuma gorjeta é considerado um ato de extremo mau gosto. Só faça isso se realmente tiver motivos. Caso contrário, uma quantia entre 5 e 10 dólares/euros/libras por pessoa é o suficiente. É claro que, se você gostou muito do passeio, pode pagar mais. Ou, se tem um orçamento de viagem muito limitado, dê o quanto puder. Afinal, a ideia deste tour é que todos possam participar, mesmo com as moedinhas contadas. Confira 17 cidades onde fazer ‘free walking tour’:

‘Free walking tour’ em Lisboa (Portugal)

Embora seja uma grande capital europeia, Lisboa tem uma grande parte de suas atrações concentradas no centro histórico. Isso torna o ‘free walking tour’ por lá bastante proveitoso e recheado de pontos turísticos, como Elevador de Santa Justa, o Convento do Carmo, a Praça do Rossio, a Praça do Comércio etc. O passeio da Sandemans percorre os bairros Alto, Chiado e a Baixa até o Rio Tejo. O tour tem saídas todos os dias às 10h, 11h e 14h, em inglês e espanhol (não, não há grupos em português). O ponto de encontro é o Largo de Camões, no Bairro Alto.

'Free walking tour' em Lisboa

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Londres (Reino Unido)

As idas e vindas dos monarcas ingleses rendem algumas da melhores histórias de toda a Europa, e tornam a capital do Reino Unido um lugar ideal para ouvi-las enquanto se caminha em meio a prédios medievais, ônibus de dois andares e cabines telefônicas vermelhas. O ‘walking tour’ acontece todos os dias às 10h, 11h e às 13h em inglês e espanhol. Os passeios começam na Piazza de Covent Garden.

'Free walking tour' em Londres

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Belgrado (Sérvia)

Mesmo recém-chegada ao mapa turístico europeu, a capital da Sérvia já oferece aos seus visitantes ‘free walking tours’. Os passeios são em inglês e saem da Republic Square, às 10h30 e 14h.

'Free walking tour' em Belgrado

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Paris (França)

Claro que é impossível conhecer a capital da França a pé, mas o ‘walking tour’ vai passar por alguns pontos turísticos que são peças-chave para contar a você como ela nasceu e se tornou a sofisticada ‘Cidade Luz’ que conhecemos hoje. Mais de uma empresa opera caminhadas na cidade, com diferentes locais de partida, portanto é bom escolher a sua antes de sair do hotel. O Escolha Viajar fez e recomenda o tour da Sandemans, que tem passeios em inglês e espanhol às 10h, 11h, 12h, 14h e 16h. O ponto de encontro é a fonte Saint Michel, na praça do mesmo nome.

'Free walking tour' em Paris

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


 ‘Free walking tour’ em Jerusalém (Israel)

Uma cidade em que os passeios guiados são essenciais, já que normalmente não há placas ou indicações dos lugares em que se desenrolaram os episódios mais marcantes dos seus milênios de história. Os ‘free tours’ partem do Portão Jafa, uma das portas de entrada para a Cidade Velha. Os passeios saem às 11h e 14h, todos em inglês.

'Free walking tour' em Jerusalém

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Berlim (Alemanha)

Tendo sido quase totalmente destruída pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial, a capital da Alemanha é uma cidade que tem mais a contar do que a mostrar aos seus visitantes. Portanto, um passeio guiado é essencial para tornar sua viagem completa. Várias empresas operam ‘free tours’ em Berlim, com saídas do Portão de Brandemburgo. O Escolha Viajar fez e recomenda o tour da Sandemans, que tem passeios em inglês e espanhol às 10h, 11h, 12h e 14h.

'Free walking tour' em Berlim

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Porto (Portugal)

Porto é uma das cidades mais charmosas da Europa toda, e percorrer suas ruas a pé é uma delícia sem fim. Fazer isso acompanhado de um guia quase gratuito, então, é melhor ainda. O passeio da Sandemans sai da parte alta da cidade, na Torre dos Clérigos e desce até o Rio Douro, percorrendo vários pontos turísticos no caminho. Entre eles estão a Torre dos Clérigos, a Estação São Bento, a Sé do Porto etc. O tour tem saídas todos os dias às 10h, 11h e 14h, em inglês e espanhol (não, não há grupos em português). O ponto de encontro é a Estátua do Bispo António Ferreira Gomes, quase em frente à Torre dos Clérigos.

'Free walking tour' em Porto

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Nice (França)

Quem quiser conhecer algo do famoso balneário francês que não sejam suas praias, pode participar do ‘free walking tour’ da cidade. Entre os meses de abril e outubro, o passeio ocorre de segunda a sábado. Já de novembro a março, apenas nas terças, quintas e sábados . O ponto de encontro é a fonte da Place Massena, de onde o tour sai às 10h55 sempre em inglês.

'Free walking tour' em Nice

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Nova York (EUA)

‘Walking tours’ são uma tradição europeia, onde as cidades em menor escala favorecem o turismo a pé, mas a ideia deu tão certo que já desembarcou na maior metrópole do mundo. É claro que percorrer todas a cidade a pé seria impossível, por isso o passeio se concentra na parte sul da ilha, onde Nova York nasceu e que abriga pontos turísticos como Wall Street e o Memorial do 11 de Setembro. Os passeios saem da frente do Museum of the American Indian, em Lower Manhattan, todos os dias às 11h e às 14h em inglês e espanhol.

'Free walking tour' em Nova York

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Zagreb (Croácia)

Ainda desconhecida do grande público, a capital da Croácia é uma daquelas cidades em que a história está nos detalhes e, portanto, um lugar perfeito para se descobrir caminhando. Os ‘walking tours’ saem da frente da estátua central da Praça Ban Jelacic às 11h e 17h, sempre em inglês.

'Free walking tour' em Zagreb

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Praga (Rep. Tcheca)

Várias empresas operam ‘free tours’ nesta que se revelou uma das mais belas cidades europeias, depois da queda da cortina de ferro do comunismo. Todos saem da praça principal da cidade, a Old Town Square, basta escolher a sua e identificar o guia pela cor do guarda-chuva ou camiseta. O Escolha Viajar fez e recomenda o tour da Sandemans, que tem passeios em inglês e espanhol às 10h, 11h, 12h e 14h.

'Free walking tour' em Praga

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


 ‘Free walking tour’ em Edimburgo (Reino Unido)

A capital da Escócia é um lugar tão capaz de encantar e mexer com a sua imaginação que lá nasceu um dos personagens mais famosos da literatura contemporânea, Harry Potter. O menino bruxo foi tão poderoso para o turismo local que parte do ‘free walking tour’ é dedicada a ele, com direito a passagem pelo ‘Beco Diagonal’. Mais de uma empresa opera caminhadas em Edimburgo, com saídas da High Street. O Escolha Viajar fez e recomenda o tour da Sandemans, que tem passeios em inglês e espanhol às 10h, 11h, 12h, 13h e 14h. O ponto de encontro é em frente à loja Frankie & Benny’s.

'Free walking tour' em Edimburgo

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Munique (Alemanha)

Quem pensa que a capital da Baviera é um lugar apenas para apreciar as famosas cervejas alemãs está muito enganado! O antigo reino teve soberanos malucos e foi o berço político de Adolf Hitler. Essas e outras histórias você pode ouvir durante o ‘free walking tour’, que parte diariamente da Prefeitura Nova, na Marienplatz. Os passeios acontecem às 10h, 10h45, 14h e 16h em inglês e espanhol.

'Free walking tour' em Munique

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Dublin (Irlanda)

A capital da Irlanda tem mais a oferecer ao turista do que Guinness e whisky, embora o ‘free walking tour’ termine em um típico pub, como não poderia deixar de ser. Os passeios acontecem todos os dias às 10h, 11h e 14h em inglês e espanhol. O ponto de encontro é ao lado do prédio da prefeitura, na Barnardo Square.

'Free walking tour' em Dublin

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Cracóvia (Polônia)

Na terra do papa João Paulo II, as principais atrações turísticas estão concentradas na Cidade Velha e ao alcance dos pés. Existe mais de uma empresa operando ‘free tours’ em Cracóvia, a maioria com passeios saindo da frente da Basílica de Santa Maria, na praça principal. O Escolha Viajar fez e recomenda o da ‘Free Walking Tour’ (nome muito fácil de lembrar, hehe).

Ao contrário das demais, o passeio desta empresa começa em frente ao St. Florian’s Gate, com saídas em inglês às 10h, 12h, 14h e 16h, além de em espanhol às 10h e 16h. Essa empresa tem o diferencial de oferecer vários tipos de caminhadas gratuitas, e não apenas uma, como ao antigo bairro judeu ou temática culinária, fotográfica etc.

'Free walking tour' em Cracóvia

a Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Sintra (Portugal)

O ‘free walking tour’ de Sintra é diferenciado dos demais porque não começa na própria cidade, mas sim em Lisboa. Como a capital portuguesa fica a apenas 29 quilômetros de distância e é ligada a ela por rápidos, baratos e frequentes trens, a grande maioria dos turistas prefere fazer apenas um passeio de bate-volta até a antiga cidade de veraneio da família real.

O passeio operado pela empresa Take Lisboa percorre o centro histórico e conta episódios desde o nascimento da cidade, passando pelo período de domínio mouro e com direito a parada para degustação das típicas queijadas de Sintra. Saídas nas segundas, quintas e sábados às 9h45 em inglês ou espanhol (não, não há tours em português). O ponto de encontro é o Starbucks na Estação Rossio, no centro de Lisboa.

'Free walking tour' em Sintra

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


‘Free walking tour’ em Buenos Aires (Argentina)

A empresa ‘Buenos Aires Free Walks’ opera passeios baseados em gorjeta na capital da Argentina. São dois tours diferentes por dia: um pelo bairro da Recoleta e outro pelo centro da cidade. O primeiro sai às 10h30 da Plaza Estado del Vaticano. O segundo sai às 15h do portão do Congresso Nacional e passa pelos dois principais símbolos da cidade: a Casa Rosada e o Obelisco. Ambos os tours são oferecidos em inglês e espanhol e duram entre três e três horas e meia.

'Free walking tour' em Buenos Aires

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Posts relacionados

Deixe um comentário

3 comentários

Livia 30 de setembro de 2018 - 13:47

Conhecer Medellin, na Colômbia, através de uma guia divertida, disposta e comprometida valorizou muito nossa estadia por lá e nos ajudou a conciliar o que havíamos programado e as novidades.

Responder
Escolha Viajar 30 de setembro de 2018 - 18:59

Olá, Livia!
Obrigada por compartilhar sua experiência conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
regina 27 de abril de 2017 - 17:48

Olá fiz um ótimo free walking tour em Roma. O guia tinha muito conhecimento sobre a cidade . Foi muito bom! Não foi pelo Sandesmans. Vale muito a pena.

Responder