Página inicial Planeje sua viagemPassagens e bagagem Saiba como levar remédios em viagem internacional

Saiba como levar remédios em viagem internacional

por Escolha Viajar
Remédios básicos que se deve levar em viagem internacional

Vai viajar para fora do país e não sabe se pode nem como embarcar com seus remédios? Não se preocupe, é mais fácil e simples do que você imagina. É preciso seguir algumas regras, e nós vamos explicar como levar remédios em viagem internacional passo a passo. Afinal, assim como no seu dia a dia no Brasil, também nas férias você nunca sabe quando pegará uma gripe forte, terá aquela enxaqueca ou comerá algo estragado.

⇒ VACINA CONTRA FEBRE AMARELA? Veja quais países exigem
⇒ SEGURO VIAGEM: saiba por que é importante e como contratar

Além disso, às vezes o corpo exige uso de alguma medicação continuamente, como em casos de pressão alta, diabetes e dores na coluna, por exemplo. Nestes casos, ter medicamentos na bagagem é não apenas prevenção, mas uma necessidade. Existem duas medidas que podem salvar a sua viagem internacional de imprevistos relacionados à saúde. A primeira delas é fazer um Seguro Viagem, a outra é levar uma ‘farmacinha’ com medicamentos básicos ou de uso contínuo.

Por que o Seguro Viagem é importante para sua saúde

Por que é importante falarmos sobre fazer um bom seguro de saúde para viagem? Por que ele pode te salvar em casos em que medicamentos básicos não são suficientes. E se você cair e quebrar o braço? Ou acordar com uma baita dor de dente? São situações em que a ‘farmacinha’ não basta e você precisará procurar por ajuda médica especializada e pode mesmo necessitar de internação ou uma cirurgia. E isso pode custar muito, muito caro lá fora.

Nós, por exemplo, tivemos que enfrentar uma grave infecção intestinal no Egito. Foram 48 horas de internação hospitalar que nos teria custado milhares de dólares se não estivéssemos cobertos pelo seguro. Além disso, uma conjuntivite crônica que nos levou a consultar oftalmologistas em diversos países da Europa e acabou se transformando em uma úlcera no olho no Peru. Apenas para mandar fazer um óculos foram mais de 100 euros.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Imagine se tivéssemos tido que pagar também por todas as consultas médicas e atendimento no pronto-socorro… Por isso, salientamos que não basta levar uma ‘farmacinha’ quando for para fora do país. Faça um bom seguro de viagem e garanta que você e sua família poderão viajar com segurança! Você pode contratar o seu através do site da Seguros Promo, que reúne as melhores empresas e preços do Brasil para você comparar e escolher. Nós usamos e recomendamos. Acesse aqui.

Turista usa óculos após doença no olho durante viagem ao Peru

De óculos no Peru após uma úlcera no olho


Como levar remédios em viagem internacional passo a passo

Agora que você já sabe da importância de ter um seguro, vamos garantir também que você possa se curar de doenças mais simples que possam aparecer durante sua viagem para fora do país. Para isso, você pode montar uma ‘farmacinha’ de medicamentos básicos – e/ou de uso contínuo – para levar com você. Ela será bem parecida com aquela que você tem em casa, mas em menor escala e seguindo algumas regras sobre como levar remédios em viagem internacional.

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!

Mas, primeiro, vamos esclarecer uma coisa: NÃO existem regras mundiais para viajar com medicamentos. Cada país pode ter suas restrições e desconfianças na hora em que você desembarcar no aeroporto. As regras que vamos apresentar aqui no texto valem para sua saída do Brasil somente. Para a entrada no seu país de destino, vamos dar dicas de como tentar evitar qualquer problema, mas não há como garantir isso fora das nossas fronteiras.

Você pode consultar o site do INCB, o ‘International Narcotics Control Board’ – um órgão não oficial que compila informações sobre o controle de entrada de substâncias narcóticas nos países. Clique aqui para acessar a lista de proibições de cada país, mas note que os arquivos estão disponíveis para download apenas em inglês ou espanhol, não em português, e que nem todos os governos informam seus dados ao INCB.

Para ter 100% de segurança de que não haverá problemas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomenda que você consulte a embaixada ou consulado do país de destino para saber de ele limita a entrada de algum tipo ou quantidade de medicamento estrangeiro ou substância. Além disso, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) salienta que ‘todo medicamento estará passível de inspeção sanitária, em caso de voos internacionais’.

É preciso seguir algumas regras para levar remédios em viagem internacional

Foto: Agência Brasil


Remédio vai na mala despachada ou de mão?

Não é recomendado que você coloque seus medicamentos na bagagem despachada, e sim na de mão que vai acompanhar você na cabine do avião. Esse cuidado é especialmente importante para quem faz uso de remédios contínuos e não pode ficar sem eles durante a viagem. Se você os coloca na mala despachada e ela for extraviada pela companhia aérea, você pode ficar sem eles por um período de tempo ou mesmo pelo resto da estadia fora do país.

Isso significa que, em caso de necessidade de algum medicamento, você terá que procurar uma farmácia e tentar explicar o que precisa em um país estrangeiro, no qual talvez você não consiga se comunicar com exatidão e onde as marcas de medicamentos podem ser diferentes. Se o remédio for de uso controlado, talvez seja preciso consultar um médico para obter uma receita que te permita comprar os medicamentos novamente. Nada bom de fazer nas férias, não é?

Para evitar que isso ocorra, carregue seus remédios na bagagem de mão. Mas se, por qualquer razão, você quiser pôr medicamentos dentro da mala que será despachada, não há nenhuma restrição quanto a isso. É até mais simples do que levar na de cabine, pois não é preciso apresentar nada na saída do Brasil e não há limites para líquidos. Mas isso não impede que a sua mala seja checada pelas autoridades internacionais se elas assim o quiserem, ok?

Bagagem despachada não é lugar para levar remédios em viagem internacional

Foto: Agência Brasil


Preciso de receita para levar remédios em viagem?

A regra que vale para a saída dos medicamentos do Brasil é a seguinte: a sua ‘farmacinha’ de remédios básicos não precisa de receita. Mas remédios controlados – tarjas vermelha ou preta – precisam sim estar acompanhados de receita médica onde conste o nome do passageiro e o carimbo do médico. A Anac orienta o passageiro a apresentar todos os medicamentos controlados aos fiscais no momento da inspeção de segurança – a passagem pelo raio-x.

Recomenda também que os remédios sejam mantidos fechados em suas embalagens originais, a não ser que seja necessário o uso durante o voo. Essas são as regras para saída do Brasil, agora vamos às dicas para evitar problemas na chegada a outros países. Peça ao seu médico que ele redija uma versão da receita em inglês, tanto para medicamentos controlados como para os não controlados que forem carregados em grandes quantidades.

Às vezes, a viagem pode não ser apenas de 30 dias de férias, mas de 6 meses como em casos de cursos ou intercâmbios. Aí, é preciso levar quantidades maiores de remédios, como anticoncepcional, por exemplo. Nesta receita em inglês, peça ao seu médico para explicar que você ficará fora por ‘x’ tempo e, por isso, necessita tal quantidade de medicação. Solicite ainda que ele escreva seu nome como consta no passaporte, carimbe e assine. É uma boa forma de precaução.

Remédios com tarja preta e vermelha precisam de receita em viagem internacional

Foto: Agência Brasil


O que levar na ‘farmacinha’ de remédios para viagem

Depois de estar com as receitas médicas que forem necessárias em mãos, é hora de montar a sua ‘farmacinha’. O que recomendamos levar em qualquer viagem internacional, seja de longa ou curta duração: remédio para dor de garganta, gripe, diarreia, dor de estômago, má digestão, enjoo, dor de cabeça, febre e cólicas. Ter um termômetro à mão também é uma boa pedida, assim como alguns bandeides, gases e fita para curativos.

Se vai viajar para um lugar muito seco –  como o deserto do Atacama, por exemplo – é recomendável levar ainda spray nasal e colírio. Claro que você pode tirar ou acrescentar medicamentos conforme as necessidades de sua família. Como não viajamos com crianças, não saberíamos o que seria bom levar para elas na sua ‘farmacinha’. Marcas e dosagens também ficam a seu critério e do seu médico. Se você é daqueles que sempre pega gripe, leve mais medicamentos para isso e etc.

Lembre-se que os remédios levados na bagagem de mão devem respeitar as regras internacionais de restrições a líquidos. Se você estiver levando sprays, pomadas, xaropes ou medicação em gotas, ela deve estar dentro de uma embalagem de no máximo 100 ml. Além disso, todos devem ser colocados em uma embalagem plástica transparente vedada de até 20 x 20 cm. Essa regra vale não apenas para remédios, mas qualquer líquido que você vá levar na cabine (leia mais aqui).

'Farmacinha' de viagem internacional tem remédios, termômetro e curativos

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Como levar remédios de uso contínuo na viagem

Quem precisa usar medicamentos de forma contínua deve seguir todas as regras e dicas acima e mais algumas para levar remédios em viagem internacional. Primeiro, lembre-se ainda de adquirir medicamentos em quantidade suficiente para toda sua estadia fora do país e ainda alguma sobra. Assim, se você por acaso perder ou esquecer uma cartela ou frasco durante o trajeto, não ficará sem a dose necessária até voltar ao Brasil.

Passageiros diabéticos podem levar insulina e outros líquidos necessários – como sucos especiais para alimentação – na bagagem de mão, mas apenas na dose necessária para o consumo durante a viagem e acompanhados da prescrição médica que especifique a quantidade autorizada. O mesmo se aplica a quem faz uso de medicamentos injetáveis. As agulhas devem estar em embalagens lacradas e serem apresentadas aos fiscais de segurança do embarque junto com a receita.

Remédios líquidos precisam seguir as restrições para voos internacionais

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Esses procedimentos são necessários porque nem líquidos com mais de 100 ml, nem objetos perfuro-cortantes são permitidos na bagagem de cabine. Outro objeto ligado à saúde normalmente proibido dentro de aeronaves é o cilindro de oxigênio. Passageiros que necessitarem do uso de um durante o voo devem comunicar o fato à companhia aérea e solicitar assistência especial pelo menos 72 horas antes do embarque.

O passageiro deve ainda apresentar documentos médicos que provem que ele não pode viajar sem o cilindro, podendo ser utilizado o formulário de informações médicas (MEDIF) fornecido pela própria empresa operadora do voo. Se você vai viajar com medicamentos que precisam ser mantidos refrigerados, também deve contatar a companhia aérea e solicitar assistência especial pelo menos 72 horas antes do embarque.

Na maioria dos casos não é permitido embarcar com gelo na aeronave, mas as empresas oferecem um compartimento refrigerado do avião para acondicionar os remédios. No entanto, insulina ou materiais biológicos já transportados em isopor ou bolsas térmicas não poderão ser acomodados nas geladeiras da aeronave. Com isso, encerramos todas as nossas dicas de como levar remédios em viagem internacional. Dúvidas? Deixa nos comentário que a gente tenta ajudar!

Turista deixa hospital após infecção intestinal grave no Egito

Dia da alta do hospital após infecção no Egito

Posts relacionados

Deixe um comentário

187 comentários

Wander 13 de junho de 2020 - 09:14

Foi de grande valia essas dicas, obrigado.

Responder
Escolha Viajar 13 de junho de 2020 - 15:46

Olá, Wander!
Ficamos muito felizes em ajudar na sua viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
MORGANE LUCAS RODRIGUES 19 de fevereiro de 2020 - 22:07

Como sei se meus medicamentos ñ são proibidos na Europa? Eu uso oxcarbamazepina 600mg risperidona 2mg levotiroxina 150mg metropolol tartarato sinvastatina e artrolive vou viajar em abril

Responder
Escolha Viajar 22 de fevereiro de 2020 - 19:26

Olá, Morgane!
Como dissemos no texto, você pode consultar as regras dos países que vai visitar no site http://www.incb.org/incb/en/travellers/country-regulations.html, se elas tiverem sido disponibilizadas pelo governo local, ou então entrar em contato com o consulado/embaixada para saber de proibições específicas de cada lugar.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marcia 9 de dezembro de 2019 - 21:23

Olá, acabei de conhecer o blog… maravilhoso!
Estou mudando para o Japão e gostaria de saber se posso levar suplementos para os primeiros meses. São óleos naturais, picolinato de cromo, BCAA, etc. Nada que necessite receita e nem bula tem.
Vcs saberia, por gentileza, se estes tipos de suplementos podem… numa quantidade para os primeiros meses? (uns dois meses)
Arigatou pelo ótimo conteúdo!

Responder
Escolha Viajar 15 de dezembro de 2019 - 16:03

Olá, Marcia!
Como não são medicamentos que você vai levar, não há nenhuma exigência para que você saia com eles do Brasil. Para saber se o Japão proíbe a entrada de alguma das substâncias presentes nos seus suplementos, consulte o site do International Narcotics Control Board, que lista as especificações de cada país: http://www.incb.org/incb/en/travellers/country-regulations.html.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Thuany Silva 4 de dezembro de 2019 - 15:28

Olá! Meu caminho é inverso! Moro fora do país e vou para o Brasil, tomo remédio para tireóide, complexo vitamínico para tratamento ginecológico e anticoncepcional. Tenho que levar laudo médico? Tendo em vista que fico 3 meses e a quantidade será de 3 caixas de cada medicamento…

Responder
Escolha Viajar 9 de dezembro de 2019 - 13:05

Olá, Thuany!
Como você vai trazer grande quantidade de medicamentos, é interessante sim ter uma receita em mãos. Se você for parada na alfândega na entrada no Brasil, vai ter como justificar os remédios.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Thiago 14 de novembro de 2019 - 14:44

Estou indo amanhã pra orlando, quero levar naprix tarja vermelha10mg pra pressão , mas não encontro a receita do médico em casa anti nenhum. Vou passar 19 dias. É necessário mesmo essa receita?

Responder
Escolha Viajar 16 de novembro de 2019 - 13:10

Olá, Thiago!
Desculpe, mas como liberamos os comentários apenas aos sábados não chegamos a tempo de te responder antes da sua viagem. Mesmo assim, aqui vai: seus remédios controlados podem ser conferidos tanto na saída do Brasil quanto na entrada no seu país de destino no exterior. Não temos como saber se será feita ou não uma inspeção, é da soberania de cada oficial de fonteira decidir isso. Na maioria das vezes, pequenas quantidades de medicamento, como para viagem de um mês, não chamam a atenção das autoridades de fiscalização. Mas não há como garantir nada. Nosso conselho é sempre seguir as regras e recomendações, levando as receitas necessárias.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Tatiane Domingues do Amaral 13 de novembro de 2019 - 10:38

Bom dia,

Faço uso de medicamento continuo para tireóide, não é controlado e estarei viajando para os EUA, é necessário levar receita?

Responder
Escolha Viajar 16 de novembro de 2019 - 13:08

Olá, Tatiane!
Na saída do Brasil você não precisa apresentar receita se não é controlado. Mas, se for uma quantidade grande, recomendamos levar aquela receita em inglês para entrar nos EUA. Se for quantidade pequena, também não precisa.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Celso 10 de novembro de 2019 - 14:51

Faço uso de alguns remédios por dia, pois tenho algumas patologias.. Alguns dos remédios são controlados, outros não. Preciso saber se, ao passar pela imigração no Brasil ou no exterior vão ser conferidos remédios por remédio e as respectivas receitas.

Responder
Escolha Viajar 16 de novembro de 2019 - 13:02

Olá, Celso!
Seus remédios controlados podem ser conferidos tanto na saída do Brasil quanto na entrada no seu país de destino no exterior. Não temos como saber se será feita ou não uma inspeção, é da soberania de cada oficial de fonteira decidir isso. Na maioria das vezes, pequenas quantidades de medicamento, como para viagem de um mês, não chamam a atenção das autoridades de fiscalização. Mas não há como garantir nada. Nosso conselho é sempre seguir as regras e recomendações, levando as receitas necessárias.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Neto 4 de outubro de 2019 - 12:48

Parabéns pelo post! O blog de vcs é sensacional!

Vou para o Reino Unido por 20 dias, e uso medicação continua e diária, finasterida e minoxidil, manipulados. No caso de medicamentos manipulados, é possível ter algum problema na imigração? Tenho a receita em inglês, mas são dois, frascos: Um com 30 unidades e outro com 50ml, porém, não tem bula e não são transparentes.

Obrigado!

Responder
Escolha Viajar 5 de outubro de 2019 - 15:03

Olá, Neto!
Como a medicação manipulada não tem tarja e a quantidade de medicamento é pequena – apenas 20 dias -, você não deve ter nenhum problema. Se você já tem a receita em inglês, é legal levar como uma segurança a mais.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Gustavo 18 de setembro de 2019 - 01:35

Boa noite.
Vou para Lima e depois Cusco, faço uso de um remédio que manipulado em farmácia.
Vou ficar 7 dias. Só tenho a receita do DR, como é remedio manipulado, ele vem um pote branco com as pilulas.

Posso ter problemas ?

Responder
Escolha Viajar 21 de setembro de 2019 - 20:43

Olá, Gustavo!
Leve medicação apenas para sete dias – uma ou duas pílulas a mais por segurança – e você não terá nenhum problema.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
ELENA ORGE PIMENTA MACHADO 6 de setembro de 2019 - 23:42

Olá,
Estarei indo a Israel durante 10 dias. Uso medicação homeopática. São 3 vidrinhos de 20 ml cada um. Preciso levar receita?
Muito obrigada!

Responder
Escolha Viajar 7 de setembro de 2019 - 16:09

Olá, Elena!
Não, medicação homeopática não precisa de receita.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
LUIZ SÉRGIO MARQUES VIDAL 2 de agosto de 2019 - 14:00

Bom dia
Estou pretendo em ir a Londres e tomo remédio para Pressão e Anticonvulsivo Tarja vermelha e vou ficar por la 10 dias e preciso de levar caixa fechada ou a quantidade de comprimidos a tomar nos dias. Sendo que o de pressão é remédio que é feito manipulado ou seria melhor levar receita do médico. Obrigado. Sérgio Vidal(MG)

Responder
Escolha Viajar 2 de agosto de 2019 - 17:41

Olá, Luiz!
É recomendado que o medicamento esteja em caixas fechadas, mas não obrigatório. Se não for possível, leve aberto mesmo. A quantidade de remédios para 10 dias é pequena, não será necessário levar receita.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Gabriela 10 de abril de 2019 - 13:40

Olá,
tenho uma dúvida, estou indo para a Europa na semana que vem, gostaria de saber se preciso levar a receita do anticoncepcional. Vou levar apenas uma cartela, já em uso.
Obrigada

Responder
Escolha Viajar 16 de abril de 2019 - 14:44

Olá, Gabriela!
Não, não é necessário levar receita por ser uma quantidade muito pequena de medicamento.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
sandra 22 de janeiro de 2019 - 17:41

Oi, sou diabética tipo 1, vou para Buenos Aires, agora em fevereiro, tomo insulinas em canetas e quero levar na bolsa , cartuchos das insulinas para abastecer as canetas e as agulhas também. Será que vou ter problemas.

Responder
Escolha Viajar 27 de janeiro de 2019 - 13:38

Olá, Sandra!
Para não ter problemas, você deve seguir as regras que estão descritas no texto: “Passageiros diabéticos podem levar insulina e outros líquidos necessários, como sucos especiais para alimentação, na bagagem de mão, mas apenas na dose necessária para o consumo durante a viagem e acompanhados da prescrição médica que especifique a quantidade autorizada. As agulhas devem estar acondicionadas em embalagens lacradas e serem apresentadas aos fiscais de segurança do embarque junto com a receita, pois não são permitidos objetos perfuro-cortantes a bordo”.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Andressa Santos 24 de fevereiro de 2019 - 09:09

oii bom dia meu nome é Andressa eu estou com uma dúvida eu posso levar meu anticonpicional na bagagem de mão não tenho receita , e estou no inicio da cartela. Vou para lisboa portugal

Responder
Escolha Viajar 2 de março de 2019 - 17:23

Olá, Andressa!
Se você vai levar só a cartela em uso não tem problema, pode embarcar tranquila sem receita.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Lita 13 de janeiro de 2019 - 23:16

Olá, vou para o Chile e preciso levar um remédio que tomo para o estomago que é tarja vermelha, já esta no final da caixa e eu já perdi a receita dele, mas vou levar apenas 15 comprimidos, eu tomo de 1 a 2 por dia, e vou ficar 9 dias lá, será que terei problemas?

Responder
Escolha Viajar 20 de janeiro de 2019 - 23:00

Olá, Lita!
É uma quantidade muito pequena para causar qualquer problema, pode viajar sossegada.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Maria Poliana da Silva 10 de dezembro de 2018 - 14:16

Olá estou mim preparando para passar 3 meses no Egpt e tenho fibromialgia é depressão faço medicação continua dia dia uso tramal100mg topiramato 50mg pra coluna é fluoxetina 20mg é clonazepan para depressão tenho receitas que comprova, Mas é minha primeira viagem Internacional, Você acha que podem cancelar minha entrada no Egpt???

Responder
Escolha Viajar 15 de dezembro de 2018 - 13:07

Olá, Maria!
Não temos como dar uma resposta certa para você, porque isso depende das regras de cada país. Conforme está escrito no texto, ter as receitas traduzidas em inglês é uma forma de poder justificar a medicação caso você seja questionada na entrada no país. Mas não é uma garantia. Pela nossa experiência, nunca tivemos problemas, mesmo com grandes quantidades de medicamentos. Para saber com 100% de certeza se nenhum desses remédios é proibido no Egito, você deve entrar em contato com a embaixada ou consulado.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Miriam 26 de outubro de 2018 - 10:44

A minha pergunta é: se comprei o medicamento e já abri, (já comecei a tomar) a embalagem não está mais lacrada. Não posso levar os medicamentos tarja vermelha e preta que eu já tenha aberto para uso?

Responder
Escolha Viajar 27 de outubro de 2018 - 12:58

Olá, Miriam!
Conforme está escrito no texto, a Anac ‘recomenda que os remédios sejam mantidos fechados em suas embalagens originais, a não ser que seja necessário o uso durante o voo’. Não é uma obrigatoriedade, mas uma orientação.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Paula 25 de novembro de 2018 - 12:26

Olá! Tudo bom?
Gostei muito do seu post!! Mas fiquei com uma dúvida, e anticoncepcionais? Existe um limite? É que ficarei 6 meses viajando, e estou querendo levar medicamento para esse tempo, será que tem problema?

Responder
Escolha Viajar 1 de dezembro de 2018 - 19:47

Olá, Paula!
Os limites são esses que estão escritos no texto: “Os controlados – tarjas vermelha e preta – precisam estar acompanhados de receita médica onde conste o nome do passageiro e o carimbo do médico”. Se o seu anticoncepcional é controlado, precisa atender a essa exigência. Viajei por 14 meses carregando os meus para todo o período, acompanhado das receitas em português e inglês, e não tivemos nenhum problema.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
celio 13 de setembro de 2018 - 03:02

Hola, se eu for para Europa e levar na bagagem despachada remedios naturais que ate vendem la, tem problema? Por exemplo equinacea que e um tipo de fitoterapico que aumenta a imunidade do corpo e o tribulus terrestris que aumenta a energia e vitalidade da pessoa? Obrigado.

Responder
Escolha Viajar 21 de setembro de 2018 - 06:59

Olá, Celio!
Conforme está escrito no texto, as regras para transporte de medicamentos são válidas apenas para a saída do Brasil. Para saber como cada país para onde você vai viajar lida com a questão, é necessário entrar em contato com a respectiva embaixada/consulado.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Zuleidy 21 de julho de 2018 - 16:04

Boa tarde. Vou viajar para o Chile e gostaria de levar meus medicamentos de uso contínuo tarja vermelha e preta na mala de mão. Porém, não tenho mais as embalagens originais. Com a receita antiga posso viajar tranquila?

Responder
Escolha Viajar 22 de julho de 2018 - 22:56

Olá, Zuleidy!
A recomendação da Anac é que os medicamentos estejam nas embalagens originais e lacradas, mas isso não é uma exigência. Não acreditamos que você vá ter qualquer problema no embarque, desde que tudo esteja devidamente acompanhado da receita médica.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Daniel 1 de julho de 2018 - 21:23

Boa Noite,
Estou indo para Londres e tenho que levar meu coquetel para soropositivo,
posso deixar na mala despachada ou tem que ficar na minha de mao ?

Responder
Escolha Viajar 3 de julho de 2018 - 16:45

Olá, Daniel!
Conforme está escrito no texto: “Levar medicamentos na bagagem despachada é muito simples – apesar do risco de dano ou perda -, não existindo nenhum tipo de restrição na legislação aeronáutica brasileira”.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Veronica Soares 12 de junho de 2018 - 17:00

Olá, Ticiane,
Uso medicação controlada e vou levar umas 4 caixas com 60 comprimidos cada uma.
A tradução da receita precisa ser juramentada.
Estou completamente perdida quanto a esse quesito.
Agradeço desde já.
Beijos,
Veronica

Responder
Escolha Viajar 16 de junho de 2018 - 15:45

Olá, Verônica!
Não, não precisa, basta que tenha seu nome completo, carimbo e assinatura do médico.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
CARLOS COSTA 18 de junho de 2018 - 02:47

Ótimas informações, estou viajando para a Irlanda e sou diabético, já estava surtando por não saber como transportar.

Responder
Escolha Viajar 23 de junho de 2018 - 19:29

Olá, Carlos!
Ficamos muito felizes em ajudar na sua viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
vitoria 15 de abril de 2018 - 22:30

posso levar anticoncepcional ? estou no inicio da cartela vou ter algum problema?

Responder
Escolha Viajar 21 de abril de 2018 - 18:33

Olá, Vitoria!
Sim, pode levar a cartela sem problemas.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Alana 22 de julho de 2018 - 17:34

Olá. Quando ao anticoncepcional, preciso levar a receita médica?

Responder
Escolha Viajar 22 de julho de 2018 - 22:59

Olá, Alana!
Se for tarja preta ou vermelha, sim.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Dani 30 de março de 2018 - 19:12

Ola, irei para uma ONG na africa. Estou levando muitos medicamentos. Todos em comprimidos e em grande quantidade. Terei algum problema se despachar na mala?

Responder
Escolha Viajar 31 de março de 2018 - 19:49

Olá, Dani!
Nós tratamos apenas de viagens a turismo, não sabemos responder sobre transporte de medicamentos para outros fins.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Wanderly 21 de julho de 2018 - 19:00

Olá, morei muitos anos na África e levava remédios para 3 meses na mala despachada, por precaução levava a receita e todos nas caixas com as respectivas bulas. Isso para os remédios controlados, os outros levava sem problemas. Lá, logo de cara o importante é a carteira de vacina internacional com a vacina da febre amarela.
um abraço

Responder
Escolha Viajar 22 de julho de 2018 - 22:53

Olá, Wanderly!
Obrigada por compartilhar sua experiência conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Juju 1 de março de 2018 - 17:19

Eu tenho um remedio controlado, mas não tenho mais a receita! Tomo apenas uma vez na semana, logo, devo levar apenas um comprimido, ou algumas gotas… em embalagem com menos de 30mls… Será que tem problema, pode não ter receita? Melhor na bagagem despachada, nesse caso?

Responder
Escolha Viajar 3 de março de 2018 - 18:32

Olá, Juju!
Nesse caso não precisa levar receita, é apenas para quem vai levar medicamentos em quantidades que possam causar desconfiança das autoridades policiais nos aeroportos.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Regina Almeida 27 de fevereiro de 2018 - 16:27

Vou pra Londres semana que vem e uma amiga me pediu varios medicamentos e varios de um so medicamento que ela faz uso a muito tempo. Eu posso levar na mala que será despachada ou existe restrição em Londres para a quantidade de medicamento que estou levando.

Responder
Escolha Viajar 3 de março de 2018 - 18:27

Olá, Regina!
Você pode sair do Brasil com os medicamentos na bagagem despachada. Mas, conforme está escrito no texto, não existe uma regra mundial para transporte de medicamentos em viagens internacionais. Para saber se o Reino Unido faz algum tipo de restrição ao que você está levando, será preciso entrar em contato com a embaixada do país.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Nara 23 de fevereiro de 2018 - 10:26

Olá, obrigada pelas informações!

Li que para bagagem despachada não tem regras para levar medicamentos, certo. Dessa forma, posso despachar embalagens com líquidos com quantidade maior de 100ml?

Responder
Escolha Viajar 24 de fevereiro de 2018 - 20:29

Olá, Nara!
Sim, na bagagem despachada não há limite de tamanho para as embalagens dos líquidos.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Bianca 13 de fevereiro de 2018 - 09:55

Olá, tudo bem?

Vou fazer um intercâmbio na Austrália por 6 meses e eu tomo injeção anticoncepcional. Com a receita em inglês direitinho eu consigo levar sem problemas? Não faço uso de pílula, por isso minha dúvida.

Levarei a quantidade necessária para esse período. Obrigada.

Responder
Escolha Viajar 17 de fevereiro de 2018 - 13:43

Olá, Bianca!
Desde que você envie na bagagem despachada, não há problema. Se for na bagagem de mão, será necessário, além da receita, limitar a quantia às regras de líquidos permitidas em voo internacional. Já as agulhas devem estar acondicionadas em embalagens lacradas e serem apresentadas aos fiscais de segurança do embarque junto com a receita, pois não são permitidos objetos perfuro-cortantes a bordo.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Bruno Schmidt 16 de janeiro de 2018 - 09:14

Olá amigo!
Por favor, me ajude!
Farei um intercambio e vou precisar levar muitos remédios que fazem com que não me ataque a amigdalite.
O remédio que levarei é o Kaloba e é tarja vermelha “sob prescrição médica”.
Como devo fazer para que eu não seja barrado?
Obrigado!

Responder
Escolha Viajar 17 de janeiro de 2018 - 16:29

Olá, Bruno!
Você deve seguir as regras para levar medicamentos controlados que estão descritas no texto.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
John Santos 6 de dezembro de 2017 - 19:22

Irei fazer uma viagem a Italia ,uso remedio para disfunção eretil, qual a quantidade eu poderei levar e se poderei levar , posso levar na bagagem de mao?

Responder
Escolha Viajar 8 de dezembro de 2017 - 18:13

Olá, John!
Não existe uma quantidade máxima de medicamentos de uso controlado especificada que você pode levar. Sim, você pode colocar seus remédios na bagagem de mão, basta seguir as regras que estão escritas no texto.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Alberto Cavalcanti 6 de dezembro de 2017 - 18:03

Olá tudo bem? Um dúvida prática, nas viagens que fizeram pela europa, chegaram a ter que mostrar as receitas em Ingles alguma vez? ou é somente uma precaução?

Responder
Escolha Viajar 8 de dezembro de 2017 - 18:14

Olá, Alberto!
Não, nunca precisamos mostrar as receitas em nenhum dos 40 países que conhecemos. Levamos apenas como precaução durante a Volta ao Mundo porque tínhamos uma quantidade grande de medicamentos e não queríamos ter problemas por aí.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Fernanda Pongelupe 24 de novembro de 2017 - 09:18

Olá,

Gostaria saber sobre o remédio Neosoro, cada tubo contém 30ml, quantas unidades posso levar?

Obrigada

Responder
Escolha Viajar 25 de novembro de 2017 - 14:20

Olá, Fernanda!
Você deve seguir as regras para líquidos que estão descritas no texto: “No caso dos remédios líquidos levados em bagagem de mão, eles devem ser colocados em uma embalagem plástica transparente vedada de até 20 cm X 20 cm, assim como todos os demais líquidos, cremes, pastas, sprays e aerosóis de qualquer tipo que você não for despachar. O total não pode exceder 1 litro”.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Rosangela 21 de novembro de 2017 - 23:13

Vou viajar pra Portugal e tomo revotril 2ml 2 a noite posso levar na mala despachada ou na mala de mão

Responder
Escolha Viajar 25 de novembro de 2017 - 14:25

Olá, Rosangela!
Você pode levar tanto na bagagem despachada como na de mão, basta seguir as regras que estão no texto.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Diego 13 de dezembro de 2017 - 23:35

Bem, entendo q muita gente tem q levar a receita, no caso p presssao alta, tenho a receita sim, pq ela vem c duas vias, uma q fica na farmacia e outra com o cliente q no outro mes vai tirar na farmacia, agora minha pergunta é, ao viajar, no caso de medicamento controlado para estresse, ansiedade ou um tranquilizante, o médico prescreve sim, mas AO COMPRAR, a receita fica com a farmacia, como ter outra via se a receita fica na farmacia e nao com o cliente? e se ja comprou p viagem nao tem mais a receita, como vai comprovar que precisa do medicamento na hora de fazer o check in? com uma declaracao do médico? pq voces falam em receita, e nesta da tarja preta ou controlados, o medico so fornece uma receita azul o qual fica na farmacia, como levar medicamento controlado com uma receita prescrita se a receita fica na farmacia? me respondam por favor, seria uma folha receita branca do médico que diz o nome do medicamento de tarja preta de uso contínuo? pois a outra fica na farmacia, entendem minha pergunta? E que estou pretendendo ir ao Perú, mas com tanta coisa falada ai, ja da temor de levar o medicamento e ser retido no aeroporto, digam como é essa prescricao, é a receita ou é uma folha branca do médico com assinatura dele que atesta que o paciente precisa ou ele está indicando esses medicamentos e com carimbo dele, pois lembrando, a outra receita, a azul fica nas farmacias, estas receitas nao vem c duas vias

Responder
Escolha Viajar 15 de dezembro de 2017 - 17:00

Olá, Diego!
A receita que você vai levar no avião não precisa ser a que você usa para comprar o medicamento na farmácia. Basta pedir que seu médico forneça outra receita dizendo que você faz uso do medicamento, em que conste o seu nome e que esteja devidamente carimbada.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Maria Lúcia 14 de novembro de 2017 - 14:44

Olá. Tem como levar medicamento homeopático na bagagem de mão e não passar pelo raioX?

Responder
Escolha Viajar 17 de novembro de 2017 - 18:50

Olá, Maria!
Toda a bagagem de mão precisa passar pelo raio-X.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Rita 4 de julho de 2018 - 23:04

Na verdade, existe uma resolução e uma portaria da ANAC que permitem a dispensa do raio-x (mas não da inspeção) para medicamentos homeopáticos: Resolução 207, publicada no Diário Oficial da União de 28.11.2011 e Portaria nº 1155/SIA, de 15/05/2015. É bom levá-los impressos também, junto com a receita etal.

Responder
Escolha Viajar 8 de julho de 2018 - 22:20

Olá, Rita!
Muito obrigada por nos atualizar com esta informação, da qual não tínhamos conhecimento.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Wheeler 8 de outubro de 2017 - 20:12

Muito obrigado pela explicação…Uma dúvida, como levar anti depressivos??

Responder
Escolha Viajar 16 de outubro de 2017 - 18:26

Olá, Wheeler!
Basta seguir as regras para medicamentos controlados (tarja preta) que estão descritas no texto.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Viviane 20 de setembro de 2017 - 22:15

Boa noite viajo daqui a 13 dias pra franca e antes irei passar por portugual, a minha dúvida é a seguinte: posso levar os remédios em uma necesser sem as caixinhas ? São os de dor de cabeça gripe e etc, e o anticoncpcional levarei na bolsa, será que tem algum problema ?

Responder
Escolha Viajar 24 de setembro de 2017 - 20:01

Olá, Viviane!
Conforme está escrito no texto, não existe nenhuma restrição para levar medicamentos que não sejam tarjas preta e vermelha. Apenas os líquidos devem obedecer as normas gerais para qualquer líquido.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
KATIA CHIMENTO 19 de setembro de 2017 - 16:32

Boa tarde minha filha foi diaginosticada com diabetes tipo 1 a 3 meses quando estava aqui no Brasil de férias, voltou para a Italia onde temos uma grande dificuldade de conseguir a Insulina e insumos como agulha e fita, pergunta: Existe a possibilidade de enviar esses medicamentos para ela daqui do Brasil?

Obrigado

Tel

Responder
Escolha Viajar 24 de setembro de 2017 - 19:57

Olá, Katia!
Desculpe, mas só escrevemos sobre viagens. Não temos como lhe ajudar com envio de medicamentos para outro país.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marta Lucas 19 de setembro de 2017 - 11:12

Olá
Minha mãe vai viajar para a Itália e faz uso continuo de alguns medicamentos, ela tem a receita de todos eles, minha dúvida é com relação as embalagens, esses medicamentos devem estar com as caixas lacradas ou pode ser levada a caixa aberta apenas com a quantidade que ela vai utilizar durante a viagem?

Responder
Escolha Viajar 24 de setembro de 2017 - 19:49

Olá, Marta!
Conforme está escrito no texto, a recomendação da Anac é que os medicamentos estejam nas embalagens originais lacradas.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Joyce 10 de setembro de 2017 - 23:34

Boa noite! Estarei viajando pra Australia e faco uso continuous de medicamento contra Epelepisia , que sao hidantal de 100 mg e tomo 2 por dia e gardenal 1 a noite com receita posso levar tranquila? Obrigada

Responder
Escolha Viajar 12 de setembro de 2017 - 12:58

Olá, Joyce!
Você pode sair do Brasil tranquilamente desde que siga as orientações descritas no texto. Sobre a entrada na Austrália, se quiser ter 100% de segurança é preciso entrar em contato com a embaixada/consulado para saber se eles restringem ou não esse tipo de medicamento.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Josiane 20 de agosto de 2017 - 22:28

Boa noite! Irei fazer uma viagem a trabalho por alguns meses, preciso levar várias caixas do medicamento lamitor. O que eu posso fazer. Para levar esses quantidade de medicamentos ?

Responder
Escolha Viajar 27 de agosto de 2017 - 06:55

Olá, Josiane!
Basta você seguir todas as instruções que estão no texto sobre como levar medicamentos controlados.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Aleide Dantas 11 de setembro de 2017 - 09:46

Olá me chamo aleide moro na Itália eu uso hormônio masculino como posso transportar pra o meu produto comprado no Brasil?

Responder
Escolha Viajar 12 de setembro de 2017 - 12:53

Olá, Aleide!
Só temos informações sobre transporte de medicamentos, não podemos lhe ajudar sobre como levar hormônios.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Amanda 19 de agosto de 2017 - 19:27

Olá!
Minha mãe sai do Brasil e vem passar ferias em Portugal. Ela pode trazer as insulinas que usará aqui ou consegue-se comprar?

Responder
Escolha Viajar 19 de agosto de 2017 - 23:34

Olá, Amanda!
Conforme está escrito no texto: “Passageiros diabéticos podem levar insulina e outros líquidos necessários, como sucos especiais para alimentação, na bagagem de mão, mas apenas na dose necessária para o consumo durante a viagem e acompanhados da prescrição médica que especifique a quantidade autorizada”. O restante da insulina pode ser levada também na bagagem de mão se estiver dentro das regras para líquidos – “limite de 100 ml por frasco” – e mediante apresentação de receita médica específica para a viagem, assinada e carimbada. Caso a insulina não atenda os limites de líquidos, deve ser despachada.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Amadeu 12 de agosto de 2017 - 21:13

Vou realizar uma viagem para Londres e Paris, faço uso contínuo de VENVANSE (base de anfetaminas), controle de TDHA, sabe que dizer se tem alguma restrição à entrada desse medicamento ?

Responder
Escolha Viajar 12 de agosto de 2017 - 23:45

Olá, Amadeu!
Não, infelizmente não temos informações sobre países específicos. Você deve entrar em contato com o consulado ou embaixada.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Karol 16 de agosto de 2017 - 14:21

Estarei viajando para o Japão para estudos ao final do ano, ou seja, ficarei por um bom tempo, mas quero me garantir nos primeiros meses em relação a cólica. Será que posso levar, ao menos, 3 cartelinhas de Buscopan? Estou com muito medo em relação a isso, kk. Ah, e quanto tempo leva para o Seguro de viajem ficar pronto? Beijos!

Responder
Escolha Viajar 19 de agosto de 2017 - 23:55

Olá, Karol!
Você pode levar Buscopan sem nenhuma preocupação. O seguro de viagem fica pronto na hora em que você fecha com a operadora e faz o pagamento. O contrato é enviado por e-mail.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Carol 28 de julho de 2017 - 10:09

Ola!!! Muito obrigada pela informação..

Tenho uma dúvida, eu posso levar na bagagem de mão apenas 1 bolsinha transparente? Ou posso levar por exemplo 1 para colocar shampoo/condicionador, cremes e maquiagem, e em uma outra os remédios?

Muito obrigada!

Responder
Escolha Viajar 31 de julho de 2017 - 11:27

Olá, Carol!
Você pode levar mais de uma embalagem, desde que o total de líquidos não ultrapasse 1 litro.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
TICIANO 22 de julho de 2017 - 13:40

Ola, eu vou para o Peru e Equador. No caso, eu tomo remedios psiquiatricos de uso continuo incluindo alguns tarja-preta. Levar as receitas em portugues não é suficiente? Como devo proceder? Obrigado

Responder
Escolha Viajar 23 de julho de 2017 - 06:35

Olá, Ticiano!
Como está escrito no texto, a receita em inglês é uma medida preventiva para o caso de você ser questionado na entrada do outro país. Ela não é obrigatória, nem garante a liberação do medicamento. Para saber se existe alguma exigência específica para entrar no Peru e Equador com seu remédio, é preciso contatar a embaixada/consulado. Para sair do Brasil, você só precisa da receita em português, manter os remédios em suas embalagens originais lacradas (a não ser que seja necessário o uso durante o voo e, nesse caso, deve estar especificado na receita), respeitar os limites para viajar com líquidos ao exterior e apresentar a medicação aos agentes de segurança no momento do raio-X.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marcelo 20 de julho de 2017 - 08:20

Estou indo para o Japão, para trabalhar e ficarei um tempo, tenho diabetes e gostaria de saber se posso levar varios frascos de insulina e tenho que pedir ao medico um receita na lingua japonesa ou pode ser em ingles???

Responder
Escolha Viajar 23 de julho de 2017 - 06:39

Olá, Marcelo!
Como está escrito no texto, a receita em inglês é uma medida preventiva para o caso de você ser questionado na entrada do outro país. Ela não é obrigatória, nem garante a liberação do medicamento. Para saber se existe alguma exigência específica para entrar no Japão com seu remédio, é preciso contatar a embaixada/consulado.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
cecilia 5 de julho de 2017 - 09:40

oi, vou para a australia e pretendo levar remedios controlados para minha irma que mora la e faz uso. ela faz acompanhamento medico desde quando nasceu, aqui no brasil. eu tambem faço uso do mesmo remedio, em quantidades menores.
pretendo levar uma boa quantidade, mais ou menos 2100 mg, divididos em comprimidos.
queria saber se o adequado é apresentar uma autorizacao medica comprovando o uso que ela faz dos medicamentos ou e se realmente eu posso levar remedios para outra pessoa.
o nome do medicamento é atorvastatina, uso para controle do colesterol.

Responder
Escolha Viajar 8 de julho de 2017 - 09:03

Olá, Cecilia!
Infelizmente, não temos informações de como levar medicamentos para terceiros. Aconselhamos que você entre em contato com a Anac para saber como sair com eles do Brasil e com a embaixada da Austrália para saber se há problema em entrar com eles lá.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
eloy rossetto 23 de junho de 2017 - 13:16

Tomo tereré e chimarrão, posso levar a erva mate ?

Responder
Escolha Viajar 24 de junho de 2017 - 09:17

Olá, Eloy. Este é um texto sobre medicamentos, não temos informações sobre produtos alimentícios como erva mate.

Responder
Gildevania 25 de junho de 2017 - 15:38

Ola!
Estou indo para Buenos Aires, posso levar suplementos como Whei Protein , BCAA , Albumina e creatina, vou ficar 3 meses lá e gostaria de já ir com eles, entra como medicação? Preciso de receita?

Responder
Escolha Viajar 1 de julho de 2017 - 06:06

Olá, Gildevania. Esse texto é apenas sobre medicamentos, não temos informações sobre suplementos alimentares.

Responder
Patricia 2 de janeiro de 2017 - 18:36

ola, em março viajarei para Lisboa, vou passar 6 a 9 meses. gostaria de saber como faço para lever minha medicação antirretroviral. ja que tenho que levar bastante quantidade, vou precisar de receita ou atestado medico dizendo para que serve ? ou não e preciso?

Responder
Escolha Viajar 7 de janeiro de 2017 - 12:16

Olá, Patricia. A resposta para sua pergunta está no texto.

Responder
Fernanda Mendes Nogueira Silva Viana 31 de dezembro de 2016 - 14:07

Tenho epilepsia e faço uso de medicamentos controlados diariamente. Já viajei pelo Chile e Argentina sem problemas, seguindo as orientações descritas no texto.
Pretendo fazer uma viagem longa de carro e passar por vários países ( atravessar as Américas ) com provável duração de um ano. A minha dúvida é a seguinte : aqui no Brasil o médico só pode prescrever a quantidade suficiente para 2 meses e as receitas tem prazo de validade de 30 dias . Como faço para obter a quantidade suficiente para um ano? Posso comprar os remédios no exterior? Não sei o que fazer porque mesmo que consulte médicos diferentes para conseguir a quantidade de receitas necessárias não posso comprar tudo de uma vez.

Responder
Escolha Viajar 7 de janeiro de 2017 - 12:19

Olá, Fernanda. Você terá que consultar um médico no país em que estiver quando o medicamento acabar para obter novas receitas. É bom você entrar em contato com a embaixada dos países para onde vai viajar para tentar descobrir como funciona a venda dos seus remédios por lá. Se o seu médico puder fazer um pequeno resumo em inglês e espanhol com o seu diagnóstico e qual medicação usa – carimbado e assinado – pode ajudar quem a atender em outros países a compreender a situação. Eu sofri de conjuntivite crônica por seis meses durante nossa Volta ao Mundo e foi assim que fizemos.

Responder
Mary 19 de novembro de 2016 - 00:26

Olá, a poucos meses descobrir que sou soro positivo, pode me dizer como faço para viajar para Porto Portugal com os medicamentos que agora preciso tomar continuamente? como devo proceder para não ter problemas.

Responder
Escolha Viajar 24 de novembro de 2016 - 11:13

Olá, Mary. As regras são as mesmas para todos os medicamentos. Portanto, a resposta para sua pergunta está no texto.

Responder
Carlos 14 de novembro de 2016 - 16:40

Boa tarde. Me tira uma dúvida por gentileza, estou viajando ao Egito e utilizo retroviral, 1cp ao dia. Como procedo com esse medicamento na bagagem para este País? Pretendo levar a quantidade certa e fora da embalagem original e na bagagem de mão. Gostaria de dicas se posso ser barrado.

Responder
Escolha Viajar 24 de novembro de 2016 - 11:14

Olá, Carlos. As regras são as mesmas para todos os medicamentos. Portanto, a resposta para sua pergunta está no texto.

Responder
ana elisa 8 de novembro de 2016 - 18:49

Oi, tudo bom, excelente matéria. Você saberia me dizer se é preciso traduzir a receita para remédios de pressão ou anticoncepcionais? obrigada!

Responder
Escolha Viajar 11 de novembro de 2016 - 11:51

Olá, Ana. A resposta para sua pergunta está no texto.

Responder
Jediane R. Moura 29 de setembro de 2016 - 20:32

boa tarde !
Eu pretendo fazer viajem p fora do brasil e gostaria de levar medicamentos p uma atividade q será feita p população carente como e isso? Quantidade de caixas? O q tenho q fazer?

Responder
Escolha Viajar 30 de setembro de 2016 - 12:51

Olá, Jediane. Somos um blog sobre viagens de turismo, para outras atividades, aconselho que você consulte a Anac.

Responder
Maria Aparecida Dias Barcellos da Fonte 26 de setembro de 2016 - 23:48

Tomo syntroid para hipotireoidismo, trezor para colesterol, clorana para pressão alta, cefaliv para enxaqueca e dorflex para coluna. Preciso de receita médica? Vou viajar para Paris, Roma e Itália.

Responder
Escolha Viajar 27 de setembro de 2016 - 09:02

Olá, Maria. A resposta para sua pergunta está no texto.

Responder
Luiz Gabriel 24 de setembro de 2016 - 14:22

Olá, eu tenho bronquite, e no caso, eu precisaria levar os medicamentos pra fazer nebulização caso eu tenha uma crise (Atrovent, Berotec e Soro Fisiológico)… Esses remedios precisam de receita?

Responder
Escolha Viajar 25 de setembro de 2016 - 01:56

Olá, Luiz. A resposta para sua pergunta está no texto.

Responder
Aline acosta 20 de setembro de 2016 - 16:37

Boa tarde. Faço uso de cactínea, não é remédio, mas é uma fórmula manipulada em cápsulas. Posso levar?

Responder
Escolha Viajar 23 de setembro de 2016 - 12:31

Olá, Aline. As regras são válidas apenas para remédios.

Responder
Alfasilas 8 de junho de 2017 - 09:14

Cada pais tem regras diferentes para considerar um produto como medicamento, em outro pais, so por poder ter o efeito terapeutico é considerado medicamento.

Responder
Marcos 18 de setembro de 2016 - 14:50

Olá. Sou marinheiro de primeira viagem. Estou indo a Cancun. Nos relatos acima aprendi que deverei levar a receita medica para medicamentos tarja preta e /ou vermelha e o seu correto acondicionamento. Levarei os mesmos na bagagem de mão. Desejo saber se no formulario da aduana preciso declarar tais remédios. Obrigado.

Responder
Escolha Viajar 23 de setembro de 2016 - 12:29

Olá, Marcos. Nada precisa ser declarado à Aduana.

Responder
Gil 16 de setembro de 2016 - 09:45

Bom dia! Minha filha toma o antialergico Hixezine, so acho xarope em embalagem de 120ml. Como faco para levar

Responder
Escolha Viajar 17 de setembro de 2016 - 12:36

Olá, Gil. Você pode colocar na bagagem despachada ou tirar o conteúdo do frasco original e colocar em um de 100 ml.

Responder
André luiz Goncales 26 de agosto de 2016 - 15:24

Olá boa tarde ,estou indo pra o México no final do mês que vem ,faço uso de fenobarbital ,uso continuo ,já marquei com meu médico ,acho que vou precisar 10caixas,ele me dá receita pra 10caixas?preciso levar uma declaração do médico que faço uso do medicamento ,ele tem que fazer em inglês?como eu procedo ?obridado atenciosamente André.

Responder
Escolha Viajar 31 de agosto de 2016 - 12:37

Olá, André. Todas as questões que você fez estão respondidas no texto.

Responder
Fernanda 25 de agosto de 2016 - 23:54

Olá, boa noite!
Vou viajar para Austrália e um primo me pediu pra levar Lamotrigina pra ele.Estou com uma receita médica, mas só consta 3 cx e vou levar umas 40 cx ,todas amostra grátis. A receita está em português e vou levar tudo na na bagagem despachada. Será que terei problemas? Posso tirar das caixas?

Responder
Escolha Viajar 31 de agosto de 2016 - 12:41

Olá, Fernanda. Para sair do Brasil não existem restrições a medicamentos na bagagem despachada. Para saber se há restrições para a entrada na Austrália, você deve contatar a embaixada daquele país.

Responder
Patrícia 16 de agosto de 2016 - 16:57

Boa Tarde!
Estou indo viajar para a Europa ( Barcelona, Amsterdam, Paris e Roma) e tomo em vários horários vitaminas que gostaria de levar na bagagem de mão são: ( Solução de Lugol, Magnésio Glicina, vitamina D e omega 3) tenho a receita médica só em português, posso levar esses na bagagem de mão junto com o remédio plasil ( esse plasil sem receita medica) ?

Responder
Escolha Viajar 17 de agosto de 2016 - 13:21

Olá, Patrícia. Para sair do Brasil, você só precisa de receita médica em português para os medicamentos de uso controlado (tarjas preta e vermelha). A receita em inglês é uma precaução, caso você seja questionada sobre os medicamentos no país de destino da viagem.

Responder
neto 5 de agosto de 2016 - 06:30

olá bom dia! Vou viajar para maceió posso levar remédio tarja preta e vermelha? Na mala de despache?

Responder
Escolha Viajar 5 de agosto de 2016 - 07:49

Olá, Neto. Não ha restrições para levar medicamentos em viagens nacionais.

Responder
Grah 5 de agosto de 2016 - 01:03

Olá boa noite
Vou viajar aos EUA é preciso leva duas doses de uma vacina em gotas que estou tomando pra alergia !!
Posso despacha na mala ??
Meu médico vai fazer uma recita ,essa vacina vai em uma caixinha de insopor !
Vou fica lá 7 dias mais não quero interoper o tratamento ..

Responder
Escolha Viajar 5 de agosto de 2016 - 07:52

Olá, Gracyelly. Não há restrições para medicamentos na bagagem despachada.

Responder
Mirella 27 de junho de 2017 - 18:24

Olá, irei viajar para os EUA e irei começar tratamento de alergia com umas vacinas injetáveis intramuscular. Se eu despachar terá algum problema por ser imunobiológico? eles vão me barrar por conta disso? tem alguma restrição?

Responder
Escolha Viajar 1 de julho de 2017 - 06:05

Olá, Mirella. Como está escrito no texto, não existe uma regra mundial para medicamentos. Você terá que entrar em contato com a embaixada dos EUA para saber se pode desembarcar sem problemas.

Responder
Marlucia alves 26 de julho de 2016 - 21:47

Olá, vou viajar para Portugal e uma amiga pediu para eu levar remedio de verme para a neta, eu paderei levar sem problemas, sem receita medica? Outra coisa que ela pediu é banana da terra e jilé, posso levar?

Responder
Escolha Viajar 27 de julho de 2016 - 07:32

Olá, Marlucia. Se não for remédio controlado – tarja preta ou vermelha – pode levar. Se não, precisa da receita, como explicamos no texto. Infelizmente, não tenho conhecimento para lhe responder sobre alimentos.

Responder
David 11 de julho de 2016 - 01:49

Tenho viagem para Dubai

Eu li no site do Aeroporto Internacional de Dubai (http://www.dubaiairports.ae/before-you-fly/procedures/security-customs) sobre quais os medicamentos são possíveis o viajante pode para trazer consigo mesmos.

No entanto, confesso que eu ainda estou com muito dúvidas. Para não fazer algo ilegal ou em desacordo com as regras do país estrangeiro, gostaria de saber se eu posso transportar os medicamentos abaixo sem receita original de médico haja vista que no Brasil isso não é requisitado:

paracetamol
ibuprofeno
desloratadina
naproxeno
prednisolona
pantropazolone
amoxicilina
clavulanato de potássio
nimesulida

Obrigado pela sua atenção.

Responder
Escolha Viajar 12 de julho de 2016 - 17:08

Olá, David. A orientação da Anac nesse caso é que você entre em contato diretamente com a embaixada do país para sanar suas dúvidas.

Responder
Simone Oki 22 de junho de 2016 - 18:21

Farei uma viagem para Europa em outubro e passarei por vários países (Portugal, Espanha, França, Inglaterra, Bélgica, Holanda, Alemanha, Suiça e Itália) e gostaria de saber se existe exigência de vacinação e da carteira internacional de vacinação.

Responder
Escolha Viajar 23 de junho de 2016 - 00:25

Olá, Simone. Você encontra todas as informações sobre vacinas nesse post: https://www.escolhaviajar.com/onde-precisa-de-visto-para-viajar/

Responder
Aryane 18 de junho de 2016 - 18:55

Olá, estou com viagem marcada a Uk, uma amiga me pediu pra levar 12 doses de seringas de um anticoncepional, estou na dúvida se pode ou não? ? Nao tem receita

Responder
Escolha Viajar 19 de junho de 2016 - 02:11

Oi, Aryane. Você pode levar qualquer medicamento na bagagem despachada para sair do Brasil, mas seria prudente a sua amiga verificar com a embaixada se não haverá problemas no desembarque no Reino Unido.

Responder
Simone 27 de abril de 2016 - 17:35

Olá, vou viajar para USA e preciso levar medicação refrigerada, já tenho a receitas, mas como será manter a refrigeração no avião?

Responder
Escolha Viajar 28 de abril de 2016 - 12:49

Olá, Simone. Você deve solicitar assistência especial à companhia aérea até 72 horas antes do voo para saber se será possível colocar os medicamentos em compartimento refrigerado do avião e como eles devem ser embalados. Um abraço,

Responder
Marcos 26 de abril de 2016 - 06:28

Olá vou para a Argentina, tomo insulina. como devo proceder para levar as insulinas?

Responder
Escolha Viajar 28 de abril de 2016 - 12:46

Olá, Marcos. Passageiros diabéticos podem levar insulina e outros líquidos necessários, como sucos especiais para alimentação, na bagagem de mão, mas apenas na dose necessária para o consumo durante a viagem e acompanhados da prescrição médica que especifique a quantidade autorizada. O mesmo se aplica a quem faz uso de medicamentos injetáveis. Neste caso, as agulhas devem estar acondicionadas em embalagens lacradas e serem apresentadas aos fiscais de segurança do embarque junto com a receita, pois não são permitidos objetos perfuro-cortantes a bordo. Um abraço,

Responder
Sandy 20 de abril de 2016 - 19:13

Olá, minha médica disse que eu preciso reconhecer firma da assinatura dela na receita, além de levar 3 cópias autenticadas junto com os remédios. Realmente precisa disso tudo? No caso são remédios tarja preta.

Responder
Escolha Viajar 20 de abril de 2016 - 23:17

Não precisa reconhecer firma, Sandy, mas a receita precisa ter o carimbo com o CRM do médico.

Responder
eliana 17 de abril de 2016 - 00:30

Olá boa noite. Vou para Londres faço uso de 5 tipos de remédios controlados mais vitaminas. Se despachar e necessário as receitas e declaração médica?

Responder
Escolha Viajar 17 de abril de 2016 - 02:12

Você pode levar qualquer medicamento na mala despachada, Eliana, sem receita.

Responder
Hosana Doy 14 de abril de 2016 - 16:14

Eu queria saber se eu preciso de receita pra levar anticoncepcionais em grande quantidade pro Japão vou levar na mala despachada… E tbm vou levar minha farmácia básica mas não tenho receita tem algum problema??

Responder
Escolha Viajar 16 de abril de 2016 - 17:44

Você pode levar qualquer medicamento na mala despachada, Hosana, e, se a sua farmácia não tem medicamentos controlados – tarja vermelha ou preta -, não precisa de receita. Mas isso é para sair do Brasil, se você quiser ter certeza de que não terá problemas ao desembarcar no Japão, contate diretamente a embaixada para saber se eles restringem algum tipo de medicamento.

Responder
José 2 de abril de 2016 - 17:32

Excelente matéria, tinha essa dúvida já que faço uso de medicamentos de uso continuo, todos traja vermelha e todos são comprimidos.

Uma duvida é a seguinte, esse procedimentos também devem ser feitos durante viagens nacionais?

Minha outra dúvida é o seguinte, devido ao meu problema de saúde minha medica recomendou que caso eu fosse fazer viagem de avião, devido a altura e pressão, eu devo usar oxigênio suplementar durante todo o voo, usar um cilindro de oxigênio desses que vemos em hospitais. Esse cilindro de oxigênio, qual seria o procedimento que devo seguir para levar para o voo? Seja uma viagem nacional ou internacional.

Abraços.

Responder
Escolha Viajar 5 de abril de 2016 - 16:10

Olá, José. Cilindros de oxigênio são, por via de regra, proibidos dentro da cabine dos aviões. Quem necessita de um por motivos de saúde deve contatar a companhia aérea e solicitar assistência especial com pelo menos 72 horas de antecedência, apresentando a justificativa médica para o uso do cilindro.

Responder
chrystiano aguiar 30 de março de 2016 - 14:34

Antiinflamatório tipo diclofenaco potássico é necessário ter receita?

Responder
Escolha Viajar 30 de março de 2016 - 15:55

Oi, Chrystiano. Se for tarja preta ou vermelha, precisa.

Responder
ESSOUNIERRE (@TIMBETAEder) 28 de março de 2016 - 00:20

Muito obrigado pela resposta. Um abraço e bom trabalho!

Responder
Eder TIM BETA (@TIMBETAEder) 27 de março de 2016 - 20:31

Gostaria de saber como devo proceder para entrar nos USA com antirretrovirais? Existe algum modelo de receita que meu médico infectologista tem de seguir? Obrigado se puderem ajudar, não achei informações precisas.

Responder
Escolha Viajar 27 de março de 2016 - 22:41

Olá, Eder. Para sair do Brasil você precisa de uma receita com seu nome como consta no passaporte e carimbo de um médico com CRM. Para entrar nos Estados Unidos, você precisa checar com a Embaixada deles se existe alguma restrição ao medicamento. A receita em inglês é uma medida preventiva, não uma norma, pois isso não existe nenhum modelo.

Responder
samira 7 de março de 2016 - 13:16

aah..ok, obrigada :)!! é que fiquei na dúvida, porque algumas pessoas comentam que é melhor ter receita de tudo, mesmo para esses comprimidos básicos. Principalmente por conta de antialérgicos, que meu marido usa as vezes, porque ele tem bronquite. Acho então, que vou fazer duas farmacinhas pequenas. Uma para colocar na bagagem despachada e outra na bagagem de mão..Será que posso colocar antibiótico na despachada sem receita também? Tenho rosácea e as vezes tenho crise. Vai que fico “embolotada” no rosto, bem quando estou viajando….

Responder
Escolha Viajar 7 de março de 2016 - 16:16

Para sair do Brasil, só medicamentos tarja vermelha ou preta precisam de receita, Samira. Mas se você está na dúvida sobre o desembarque, o melhor é entrar em contato com a embaixada do país para onde vai viajar. Não há nenhuma restrição para levar remédios na bagagem despachada.

Responder
samira 4 de março de 2016 - 14:49

pretendo viajar a cidade do méxico. Gostaria de levar, comprimidos para dor de cabeça(dorflex), resfriado,dores no corpo(tandrilax) remédio para estômago antialérgico, remédio para o nariz(desentupir) e soro fisiológico, embalagem de 50 ml para o nariz também. Será que preciso ir ao médico para pedir receita desses medicamentos em Inglês? Gostaria de levar na bagagem de mão, porque tenho medo de perde-los.

Responder
Escolha Viajar 5 de março de 2016 - 15:58

Olá, Samira. Como dissemos no texto, não precisa de receita para sua ‘farmacinha básica’ de viagem. Pode levar na bagagem de mão, mas líquidos devem respeitar as limitações de frascos de até 100 ml embalados em saco transparente vedado.

Responder
walter 13 de fevereiro de 2016 - 18:43

gostaria de saber se preciso de receita para transportar meus remédios na bagagem que será despachada? já sei do bla,bla,bla…se perder a mala….minha dúvida é , indo para europa , eu posso despachar minha pequena farmácia,(sem receita,ok…) com vários remedios, dor de cabeça, anti inflamatório, rinite, alergia, etc….

Responder
Escolha Viajar 13 de fevereiro de 2016 - 18:58

Olá, Walter. Não precisa apresentar nada para sair do Brasil com remédios na bagagem despachada.

Responder
yara 12 de fevereiro de 2016 - 18:19

Então na mala despachada posso levar qualquer remédio sem nenhum problema?
Ps. só levarei comprimidos

Responder
Escolha Viajar 12 de fevereiro de 2016 - 20:24

Para sair do Brasil sim Yara, sem problemas.

Responder
Blackk 21 de dezembro de 2015 - 03:58

,faço uso de 1 remédio diário, irei fazer uma viagem internacional a trabalho e ficar 6 meses em Dubai, terei que levar 6 potes de remédio cada um contendo 30 comprimidos,será que serei parado ou barrado por conta disso? Na declaração do médico tem q expor o motivo do uso ou só especificar q preciso desses medicamentos p tratamento?

Responder
Escolha Viajar 1 de fevereiro de 2016 - 23:36

Olá, Felipe. Se o remédio for de uso controlado, você precisa de receita para sair do Brasil. Para saber com 100% de certeza se é possível entrar com eles em Dubai, o melhor é contatar o consulado/embaixada daquele país. Sobre expor o motivo do uso, creio que cabe ao seu médico decidir quais são as informações necessárias. A Anac exige apenas que tenha seu nome e carimbo médico.

Responder
almira spinner 3 de agosto de 2017 - 01:18

Ola, vou viajar em setembro para França, Londres,Alemanha, Bélgica e Holan Tomo um remédio tarja preta e um de tarja vermelha. Preciso tomar noite.vou pedir a receita p medica. Tenho que levar lacrada, já que preciso tomar durante o voo? Posso colocar também na bagagem enviada num saco plástico fora das caixas?

Responder
Escolha Viajar 6 de agosto de 2017 - 00:30

Olá, Almira!
Como está escrito no texto: “Recomenda-se que os remédios sejam mantidos fechados em suas embalagens originais, a não ser que seja necessário o uso durante o voo”. E sobre a bagagem despachada: “Levar medicamentos na bagagem despachada é muito simples – apesar do risco de dano ou perda -, não existindo nenhum tipo de restrição na legislação aeronáutica brasileira”.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marko 30 de setembro de 2015 - 19:33

Oi, vou fazer uma viagem para os Eua e levarei 6 Narix (serve para desentupir o nariz), 30 ml cada frasco, dentro da mochila, não levarei mala, ficarei là por 2 meses. Preciso levar receita para este tipo de medicamento?

Responder
Escolha Viajar 5 de outubro de 2015 - 01:04

Olá, Marko. Se o remédio for de uso controlado – tarja preta ou vermelha -, precisa levar receita para sair do Brasil sim.. E lembre que líquidos devem seguir as normas de transporte descritas no post.

Responder
Alessandra 10 de setembro de 2015 - 16:05

Oi bom dia, eu tomo medicamentos de tarja vermelha (receita branca em duas vias) e tarja preta (receita azul e amarela em uma via cada).Como devo proceder no caso das receitas amarela e azul, já que estas ficam retidas na farmácia no momento da compra e só possuem uma via ? Preciso levar a Nota Fiscal deles tb ? Obrigada

Responder
Escolha Viajar 12 de setembro de 2015 - 14:20

Oi, Alessandra. A receita que você vai levar para a viagem não é a mesma que você usa para comprar seu medicamento. É um documento que seu médico precisa fazer especificamente para sua viagem, dizendo porque você usa medicação, a dose, quantos dias você vai ficar fora etc.

Responder
Nadja Mara 2 de julho de 2015 - 01:08

LEGAL…. adorei sua explicação. Vou pela primeira vez a Europa (circuito pequeno de 18 dias) de Paris à Viena. Espero ficar tão feliz como você. Beijos. Nadja Mara (RJ)

Responder