Página inicial AméricaBrasilAlter do Chão (PA) Quanto custa viajar para Alter do Chão? Veja como gastar só R$ 295 por dia

Quanto custa viajar para Alter do Chão? Veja como gastar só R$ 295 por dia

por Escolha Viajar
Passeios de barco encarecem bastante o quanto custa viajar para Alter do Chão

Viajar para Alter do Chão deve ser barato, certo? Afinal, estamos falando de um destino nacional, onde não é preciso gastar em dólar, euro ou outras moedas supervalorizadas. E o custo de vida neste recanto do Pará habitado por apenas 7 mil pessoas com certeza não é alto. Infelizmente, a resposta é não. Fazer turismo no Brasil é caro, e o Caribe amazônico não é exceção. Por isso, é bom preparar o bolso e conferir quanto custa viajar para Alter do Chão.

⇒ ONDE SE HOSPEDAR EM ALTER DO CHÃO e gastar pouco dinheiro
⇒ GUIA DE VIAGEM ALTER DO CHÃO: Tudo que você precisa saber!

Vamos detalhar abaixo todos os números da viagem e as formas que encontramos de economizar para gastar menos de R$ 295 por pessoa ao dia. É um valor alto, mas você vai perceber que Alter pode abrir um rombo bem maior no seu orçamento. Por que compartilhamos nossas planilhas de custos? Porque saber quanto outros viajantes gastaram ao visitar determinado destino pode ajudar bastante na hora de fazer as suas próprias contas, embora cada um tenha seu jeito particular de viajar.

O primeiro item a levar em consideração na hora de calcular o quanto custa viajar para Alter do Chão é transporte. Caso não venha de barco desde Manaus (AM) ou Belém, você muito provavelmente vai desembarcar no Aeroporto de Santarém (PA), que é o mais próximo. Para percorrer os 38 quilômetros que separam as duas cidades, há duas opções. A primeira e super econômica é pegar um ônibus intermunicipal. Os coletivos saem mais ou menos a cada meia hora das 5h30 às 21h.

A passagem custa apenas R$ 3. O problemas é que é preciso se deslocar do aeroporto até a Avenida Rui Barbosa, que fica no centro e a 12,5 quilômetros de distância. Nada prático para quem está com uma mala sob o impiedoso calor do Pará. A alternativa cara é solicitar ao seu hotel que faça o serviço de transfer de ida e volta do aeroporto. O preço do transporte é de R$ 100 o trecho. Fica caro se você estiver sozinho, mas às vezes, no Pará, o conforto do ar condicionado não tem preço, he.

SEGURO SAÚDE com 5% de desconto
O Seguro Saúde é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e recomendado em viagens para o exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Quanto custa viajar para Alter do Chão - A travessia de barco para a Ilha do Amor sai por apenas R$ 5

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Além disso, para quem viaja em três ou quatro pessoas, o valor já fica bem razoável. E você será levado diretamente da/para a porta do seu hotel. Outro custo de transporte a se ponderar na hora de calcular quanto custa viajar para Alter do Chão é o de barco. Chegar à Ilha do Amor (na foto acima) não é problema, pois os catraieiros cobram apenas R$ 5 o trecho para até quatro pessoas. Mas isso e porque a famosa ilha – que é o cartão-postal da cidade – fica logo em frente à orla.

Para visitar praias mais distantes, os custos logicamente sobem. Isso porque o custo do transporte é calculado com base na quantidade de combustível que será necessária para chegar ao local escolhido. Por isso, se for contratar uma embarcação para levar você para passar o dia em uma – ou duas, ou três – das belíssimas praias da região, escolha as mais próximas de Alter. Em vez de ir a Maguari, que fica a mais de 40 minutos de barco, opte pela Ponta do Cururu ou do Muretá.

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!

Ambas ficam a cerca de 20 minutos de distância pela água. Contratamos transporte de barco para ir primeiro ao Cururu passar parte da manhã e da tarde e, depois, ver o pôr do sol da Ponta do Muretá. O preço foi de R$ 180. Confira aqui estas e outras praias de Alter do Chão que são imperdíveis. Barcos são, definitivamente, o fator que mais encarecem o quanto custa viajar para Alter do Chão. Não só o transporte como os tours feitos via Rio Tapajós também têm preços salgados.

Quanto custa viajar para Alter do Chão - Preço dos tours de barco varia entre R$ 250 e R$ 400

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Não há uma tabela de preços estabelecida, mas os valores não costumam variar muito de barqueiro para barqueiro. O que encarece ou barateia o custo do passeio é a distância e o número de pessoas que estarão a bordo. Os barcos são do tipo lancha e costumam levar no máximo seis pessoas cada. Você pode optar por fechar a embarcação apenas para o seu grupo ou deixar que o barqueiro ofereça os assentos vagos para outros turistas de forma a completar a lotação e baratear o custo.

⇒ Reserve já seu hotel em Alter do Chão e garanta os melhores preços! ⇐

Os três principais tours que percorrem as atrações da região – Lago Verde, Ponta de Pedras e Flona – custam em média entre R$ 250 e R$ 400 por barco. Se o valor puder ser dividido entre seis pessoas, não fica tão apavorante, mas se forem duas ou três, o bolso já começa a ter pontadas de dor. O tour da Flona (Floresta Nacional do Tapajós) ainda acarreta uma despesa extra, que é o guia local para percorrer a Trilha do Piquiá. A contratação dele é obrigatória e custa R$ 100.

O valor pode ser dividido por até cinco pessoas. Nenhum dos tours têm almoço ou lanches inclusos, então é preciso pesar isso também na hora de calcular o quanto custa viajar para Alter do Chão. A sorte é que alimentação é um item com preços muito razoáveis por estas bandas da Amazônia. Nas praias, os preços das comidas e bebidas são tabelados, então nem é preciso perder tempo fazendo pesquisa antes de escolher uma mesa e sentar para relaxar.

Quanto custa viajar para Alter do Chão - É obrigatório contratar um guia para percorrer a Trilha do Piquiá

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Os cardápios também são quase todos iguais, com algum prato ou petisco diferenciado aqui e ali. Tudo à base de peixe, é claro. Uma porção de isca de arraia sai por R$ 25, de bolinho de piracuí por R$ 15, isca de peixe e charutinho por R$ 20. A cerveja 600 ml custa sempre R$ 8. Almoços completos para família também estão disponíveis. O uso das cadeiras e guarda-sóis dos bares é livre mediante consumo. Já no centro de Alter, a coisa muda de figura.

É preciso garimpar um pouco para encontrar refeições por preços honestos. Os grandes restaurantes de praça central são impraticáveis. Uma boa alternativa são as barracas de comida que circulam à noite por lá. É possível comprar um prato de arroz, farofa, salada de batata e picadinho de carne de sol por apenas R$ 10. Cerveja? Três por R$ 10. Sorvete? Na Alter nas Nuvens tem casquinha italiana de cupuaçu e açaí por R$ 3.

Recomendamos ainda duas hamburguerias da cidade. Na Mamute, o sanduíche estilo gourmet parte de R$ 15 e eles dispõem de cervejas artesanais para acompanhar. No Xbom, o negócio é muito queijo derretido e batata palha caindo pelos cantos. O XPiracuí, carro-chefe da casa, custa a partir de R$ 13. Comprar lanches e cerveja no supermercado para levar para os passeios ou mesmo para comer no hotel/hostel é outra forma de reduzir o quanto custa viajar para Alter do Chão.

Quanto custa viajar para Alter do Chão - O preço dos pratos e bebidas nas praias é tabelado

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Por fim, hospedagem é outro item que pode pesar no bolso de quem está calculando quanto custa viajar para Alter do Chão. Dos cerca de 40 estabelecimentos de hospedagem da cidade, mais da metade cobra acima de R$ 210 a diária, o que é um valor bem salgado para os confins do Pará. Por isso, fizemos a festa quando conseguimos reservar nosso quarto no Don Preguiça Hostel, o local mais barato onde ficar em Alter do Chão segundo o site de reservas Booking.

O estabelecimento é simples mas acolhedor, com atendimento nota 10, muito bem avaliado pelos hóspedes (nota 8,3) e está localizado a meia quadra da orla da cidade. Do terraço, é possível ver o Rio Tapajós! As diárias nos dormitórios para até seis pessoas ou exclusivamente feminino custam a partir de R$ 45. Os quartos privados saem a partir de R$ 170 para uma pessoa, R$ 175 para duas, R$ 200 para três e R$ 220 para quatro. Clique aqui se quiser saber mais ou fazer uma reserva!

Quanto custa viajar para Alter do Chão - O Dom Preguiça Hostel é opção de hospedagem barata

Foto: Divulgação

O Escolha Viajar passou seis dias em Alter do Chão em setembro de 2018 e gastou um total de R$ 3.516, o equivalente a R$ 293 por pessoa a cada dia. Vale destacar que esta foi uma viagem de férias, por isso não no esforçamos para fazer muita economia. Por um lado, encontramos um hostel onde pudemos nos hospedar em um quarto privado com ótimo custo-benefício. Por outro, optamos por fazer todos os tours em barco privado, para que pudéssemos trabalhar com tranquilidade.

Quando se faz passeios em grupo é mais difícil tirar fotos e etc. Além disso, não cozinhamos nenhuma refeição na cozinha comunitária do hostel além do café da manhã. Almoçamos e jantamos em restaurantes, barracas de praia ou de rua todos os dias, o que eleva bastante o custo de qualquer viagem. Especialmente de quem gosta de beber cerveja como nós, hehe. Confira a lista completa de despesas, saiba quanto custa viajar para Alter do Chão e prepare seu bolso:

Quanto custa viajar para Alter do Chão?

  • Refeições e ‘happy hours’ feitas em restaurantes ou lancherias: R$ 872, ou R$ 72,66 por pessoa a cada dia
  • Comida e bebida comprada em supermercados e padarias: R$ 144, ou R$ 87,50 por pessoa a cada dia
  • Transfer ida e volta para o Aeroporto de Santarém: R$ 200, ou R$ 100 por pessoa
  • Seis noites em quarto privado de hostel: R$ 1.050, ou R$ 28,05 por pessoa a cada dia
  • Transporte de barco ida e volta para a Ilha do Amor (2 vezes): R$ 20, ou R$ 10 por pessoa
  • Transporte de barco ida e volta para a Ponta do Cururu e Ponta do Muretá: R$ 180, ou R$ 90 por pessoa
  • Tour de barco para o Lago Verde: R$ 250, ou R$ 125 por pessoa
  • Tour de barco para a Ponta de Pedras (com Casa do Saulo): R$ 400, ou R$ 200 por pessoa
  • Tour de barco para a Flona do Tapajós: R$ 350, ou R$ 175 por pessoa
  • Guia para a Trilha do Piquiá, na Flona do Tapajós (contratação obrigatória): R$ 50, ou R$ 25 por pessoa
Transporte e passeios de barco encarecem o quanto custa viajar para Alter do Chão

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Alter do Chão em setembro de 2018 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

12 comentários

Gabriela 5 de novembro de 2019 - 20:04

Tem alguma indicação de barqueiro para fazer os passeios? Só estou encontrando valores em torno de 500,00.

Responder
Escolha Viajar 6 de novembro de 2019 - 13:07

Olá, Gabriela!
Sim, temos o Índio Pitó, um guia especial. Pitó não só te leva aos locais como tem muitas histórias e cultura da sua tribo para contar e mostrar. Um profissional sensacional e que recomendamos de coração: (93) 99111-7567 ou (93) 99212-7567. Você pode conferir essa e outras dicas essenciais de Alter do Chão nesse texto aqui: https://www.escolhaviajar.com/dicas-de-alter-do-chao/.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marcos Vinícius 12 de setembro de 2019 - 10:49

E uma coisa, que eu posso falar é que aqui é bonito o ano inteiro, há belezas diferentes, e não só no período de verão quando se tem praias. E até fevereiro ainda tem praia por aqui e pouca chuva. Além disso durante o inverno há muitas possibilidades legais de conhecer essa região um forma muito singular. Não caiam nessa de que aqui só é bonito e legal no verão porque não é assim não.
É claro que a cheia não permite ver integralmente a ilha do amor ( praia pela qual alter ficou conhecida) mas olha há tanta coisa legal pra fazer aqui nesse período, há pessoas, floresta alagada, comunidades tradicionais, floresta nacional, enfim…
Isso tudo é pra dizer que janeiro de 2020 vale muito a pena.
Eu sou nascido e criado aqui

Responder
Escolha Viajar 14 de setembro de 2019 - 12:58

Olá, Marcos!
Obrigada por compartilhar sua experiência conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Rogerio 22 de julho de 2019 - 16:53

Tenho uma duvida estava pretendendo ir em Alter no começo de Janeiro 2020
mas parece que é período chuvoso e não tem praia isso procede?

Responder
Escolha Viajar 27 de julho de 2019 - 20:26

Olá, Rogerio!
Sim, é isso mesmo. A estação das chuvas vai de janeiro e julho e, nessa época, o nível do Rio Tapajós sobe e encobre as praias. Por janeiro ser o primeiro mês de precipitações, é possível que você ainda encontre trechos de areia, mas não há como garantir. Você pode conferir essa e outras dicas de Alter do Chão neste texto: https://www.escolhaviajar.com/dicas-de-alter-do-chao/.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Juliana Rodrigues 31 de maio de 2019 - 15:55

Oi pessoal, tudo bem?

Fiquei na dúvida sobre os passeios: os preços que vocês pagaram são para os passeios com barcos privativos, certo? Se quiser economizar mais, existem valores mais baratos para passeios em grupo? Valeu!!

Responder
Escolha Viajar 1 de junho de 2019 - 20:15

Olá, Juliana!
Os preços são para o barco, privativo ou não. Ele leva até seis pessoas. Se você está viajando com mais cinco pessoas, lota o barco e o passeio se torna privativo para vocês. De você está sozinha – ou em menos de seis pessoas – e não quer estranhos no barco, é só avisar o barqueiro que vai pagar o valor total do passeio. Se não, diga ao barqueiro que ele pode procurar outras pessoas para tentar preencher os lugares vagos no barco. Assim, você poderá fazer o passeio dividindo o valor com mais pessoas. Espero que tenha ficado mais claro.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
MARINILCE LIMA 6 de maio de 2019 - 12:34

Olá gostei muito das dicas, mais tenho uma dúvida! Ponta de Pedras é R$ 400,00 por pessoa? Ou por Barco?

Responder
Escolha Viajar 11 de maio de 2019 - 16:30

Olá, Marinilce!
É R$ 400 o barco para até cinco pessoas.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Neli Maria Paschoarelli Wada 22 de fevereiro de 2019 - 17:16

Maravilhoso e com muitas informações importantes.

Responder
Escolha Viajar 23 de fevereiro de 2019 - 18:23

Olá, Neli!
Muito obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder