Página inicial EuropaRepública Tcheca 10 dicas de Praga que você precisa saber antes de viajar

10 dicas de Praga que você precisa saber antes de viajar

por Escolha Viajar
10 dicas de Praga que você precisa saber antes de viajar

Por mais que já estejam fora da cortina de ferro do comunismo há alguns bons anos e há outros tantos na rota do turismo mundial, ainda tem muita gente que torce o nariz e prefere não viajar para países que estiveram sob influência da União Soviética. Mas não é necessário ter nenhum receio quanto a isso, basta saber que eles podem não oferecer a mesma infraestrutura de primeiro mundo que a Alemanha ou a França, por exemplo. Mas a Itália também não tem, mesmo sendo capitalista desde criancinha, hehe. Esse receio é ainda mais infundado quando se fala da capital da República Tcheca, uma cidade linda e muito agradável de se visitar. Para acabar de vez com qualquer dúvida que você possa ter, listamos algumas dicas de Praga que te farão querer embarcar agora!

⇒ ROTEIRO EM PRAGA: O que fazer em 1 ou 2 dias de viagem
⇒ GUIA DE VIAGEM PRAGA: Tudo o que você precisa saber!

Na capital da República Tcheca, todo mundo fala inglês e se usa o alfabeto tcheco que, apesar dos muitos acentos, é bem parecido com o latino. O único medo que um turista brasileiro pode ter ao viajar para Praga é o de passar frio, já que as temperaturas por lá podem ser realmente assustadoras no inverno. Por isso, incluímos o clima entre as nossas dicas de Praga, além de outras coisinhas mais. Há sugestões de economia, culinária, melhor época para viajar, possíveis decepções, onde beber a famosa cerveja tcheca e de onde tirar aquela foto de cartão-postal da cidade. Além de dizer se você precisa de visto ou vacinas para viajar. Confira todas as nossas 10 dicas de Praga e faça uma viagem deliciosa e super tranquila.

Dicas de Praga 1 – Cerveja muito barata

A República Tcheca é o país onde mais se bebe loira gelada no mundo todo, batendo a impressionante marca de 147 litros por habitante a cada ano (inclua nessa conta bebês e crianças!). Por isso, aproveite sua passagem pela capital, Praga, para se deliciar com muita cerveja boa e barata! É possível encontrar uma lata de 500 ml da marca mais popular do país – a Urkel – por meras 15 coroas tchecas (US$ 0,60). São apenas US$ 0,12 por 100 ml, o que torna a cidade o lugar mais barato que o Escolha Viajar já encontrou nos 38 países pelos quais já viajou para beber uma loira gelada. Um pint custa US$ 1,50 em bares comuns e sobe para US$ 2,35 no Beer Museum, o pub mais famoso da cidade.

Dois lugares que recomendamos para desfrutar de uma boa cervejinha no fim da tarde ou noite adentro em Praga são o The Pub Prague (Rua Veleslavínova 3) e o Beer Museum (Rua Husova 241). The Pub é uma rede de bares na qual a principal atração é ter sua própria torneira na mesa e servir quantos chopes quiser. Você controla a quantidade em um painel e o preço final é calculado com base na quantidade de litros consumidos. Já o Beer Museum é um bar com uma variedade gigantesca de tipos de loira gelada diretamente da torneira. Os preços não são tão camaradas quanto nos bares comuns, mas a qualidade da cerveja compensa o gasto extra! Mas se você quer mesmo encher a lata até seu bolso dizer chega, vá ao baratíssimo Templar Pub (Masná 17).

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Dicas de Praga - Cerveja muito barata

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 2 – Atrações gratuitas (ou quase)

Mais uma das dicas de Praga para os viajantes mãos de vaca. Quase todas as atrações da capital da República Tcheca são gratuitas! Para começar, ela é uma grande atração por si só, com o centro histórico que mescla construções medievais e arquitetura Art Déco, Nouveau e até dadaísta às margens do Rio Moldava. Por isso, o maior prazer de uma visita à cidade é se perder pelas ruas por horas a fio, fotografando fachadas coloridas de todas as épocas, torres, igrejas, pontes etc. E fazer ‘footing’ é de graça! Além disso, você não paga nada para ver o Relógio Astronômico, a Praça da Cidade Velha e suas igrejas, o Parque Letná, a Torre da Pólvora (pelo lado de fora), a Dancing House e a Ponte Carlos.

Você só precisa pagar para entrar em dois lugares – o Castelo de Praga e a subida na Torre da Cidade Velha -, sendo que o ingresso mais caro sai por apenas US$ 10. Para arrematar, você ainda pode participar de um dos ‘free walking tour’ que saem todos os dias da Praça da Cidade Velha para ouvir dos guias locais as histórias da cidade desde o antiquíssimo reino tcheco, passando pelos sofrimentos da Segunda Guerra e do domínio soviético, até o florescimento como um dos principais pontos turísticos da Europa. A gorjeta recomendada para os guias é de US$ 10, mas você pode dar menos se estiver viajando com o cinto realmente apertado!

Dicas de Praga - Atrações gratuitas (ou quase)

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 3 – Uma viagem barata

Como você já deve ter percebido pelas duas primeiras dicas de Praga, esta é uma cidade super barata para se visitar. Primeiro, porque a República Tcheca faz parte da União Europeia, mas não adotou o euro como moeda.  O dinheiro local continua sendo a desvalorizada coroa tcheca e só isso já ajuda a jogar os preços lá em baixo. Mas tem mais. Uma cama em quarto compartilhado de hostel pode sair por míseros US$ 18 na melhor das localizações: o centro histórico. Um prato do tradicional goulash acompanhado de um canecão de cerveja artesanal custa menos de US$ 10 – desde que você não coma nos caríssimos restaurantes da Praça da Cidade Velha. Um belo piquenique com o famoso presunto assado ao ar livre , purê de batatas e cerveja custa US$ 18,50 para duas pessoas.

⇒ Reserve já seu hotel em Praga e garanta os melhores preços! ⇐

Recapitulando, uma lata de 500 ml da marca popular Urkel sai por US$ 0,60. São apenas US$ 0,12 por 100 ml! Um pint custa US$ 1,50 em bares comuns e sobe para US$ 2,35 no Beer Museum, o pub mais famoso da cidade. E, como dissemos na dica anterior, você só precisa colocar a mão no bolso para subir até o alto da Torre da Cidade Velha, de onde se tem uma vista incrível da Por Carlos sobre o Rio Moldava e do Castelo de Praga ao fundo por apenas US$ 3,55. Falando nele, também é uma atração que não custa caro. Há três opções de tickets disponíveis, sendo que o mais barato sai por US$ 9,90 e permite visitação à Catedral de São Vítor, ao Palácio Real, à Basílica de São Jorge e à Golden Lane.

Dicas de Praga - Uma viagem barata

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 4 – Tente evitar as multidões

Com a possibilidade de se viajar gastando tão pouco, é claro que Praga é uma das cidades mais procuradas para o turismo dentro do Velho Continente. Se não tanto quanto mereceria por parte do estrangeiro – que ainda está descobrindo o leste europeu -, pelo menos por parte do próprio viajante europeu. Contribui muito para isso o fato de que quem ganha em euro vê seu dinheiro se multiplicar quando entra na República Tcheca e faz o câmbio para a desvalorizada coroa local. Isso tudo a uma distância de poucas horas de avião, trem ou carro e sem precisar de nenhum tipo de visto. Outro fator crucial é a cerveja.

Ter bebida barata e em abundância acabou transformando a capital do país em um destino de bares, festas e ‘pub crowls’ que arrastam multidões, principalmente nas noites de verão. Isso significa que a cidade fica LOTADA de jovens em busca de diversão. Some os dois fatores e você terá uma pequena noção do quanto Praga fica cheia na alta temporada. Se quiser evitá-las ou pelo menos encontrar menos gente abarrotando as ruelas medievais e a Ponte Carlos, tente viajar fora da chamada ‘high season’, que são as festas de fim de ano e os três meses de férias escolares de verão no Hemisfério Norte: junho, julho e agosto.

Dicas de Praga - Tente evitar as multidões

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 5 – Atração mais decepcionante do mundo

Não, você não está lendo uma piada. Foi realmente feita uma lista de atrações turísticas que mais decepcionam os viajantes no mundo e quem apareceu no topo foi… o Relógio Astronômico de Praga! Localizado em uma das faces da torre da Prefeitura da Cidade Velha, na Praça da Cidade Velha, o ‘Orloj’ é um mecanismo medieval construído nos anos 1400. Ele é composto por  um mostrador astronômico, representando a posição do Sol e da Lua no céu; um mostrador-calendário com medalhões representando os meses; e a ‘Caminhada dos Apóstolos’, um show mecânico em que bonecos dos 12 apóstolos saem de dentro da torre a cada hora cheia. É aí que a decepção entra.

Alertados de que o bater das horas é um dos ‘must see’ da cidade, uma verdadeira multidão tão grande se acotovela todas as horas em frente ao relógio que a gente chega a pensar que está à espera da aparição do papa, da rainha da Inglaterra ou de um show de fogos de tantas toneladas quanto as do Ano Novo de Sydney. Mas o que eles veem são apenas duas portinhas minúsculas que se abrem, os bonequinhos de madeira que saem da engrenagem em fila e fazem movimentos extremamente limitados. Ao fim de 30 segundos, eles voltam para dentro do relógio e um galo também mecânico solta um ‘pó’ tão fraco que muita gente segue filmando o ‘espetáculo’ sem perceber que já acabou… Sinceramente, é mais divertido ficar de costas para o relógio e fotografar ou filmar a cara de decepção das pessoas. Aí sim dá para rolar de rir!

Dicas de Praga - Atração mais decepcionante do mundo

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 6 – Culinária típica sensacional

Não deixe de comer muito quando for à capital da República Tcheca. Não apenas porque os preços são camaradas, como você viu nas outras dicas de Praga, mas porque a culinária típica local é de lamber os beiços. Bom, pelo menos para quem gosta dos rústicos e nada lights pratos de carne dos países frios europeus. Comece pelo famoso Presunto de Praga, que é defumado inteiro e ao vivo nas bancas da Praça da Cidade Velha. Eles cobram os olhos da cara e não servem menos de 1 quilo, mas ponha a mão no bolso porque vale a pena. De acompanhamento, recomendamos o purê de batatas (brambor kaše) ou o knedlík, um pão branco sem casca.

Outra opção disponível nas bancas da praça ou em praticamente qualquer lancheria local é a grilované klobásy, ou linguiça grelhada, ótima para um almoço leve em meio aos passeios pela cidade. Para sentar e comer até se fartar, procure pelo super tradicional goulash (guláš), um cozido de carne vermelha ou de porco mergulhada em molho grosso e bem temperado e acompanhado do pão knedlík. Uma opção (um pouco) mais leve é o řízek, ou bife à milanesa em bom português, que pode ser de frango (kuřecí) ou de porco (vepřo). Para finalizar seu passeio pela culinária tcheca, não poderia faltar uma sobremesa. A mais popular é o trdelník ou trdlo, um rolinho de massa assado e coberto com açúcar, canela e amêndoas.

Dicas de Praga - Culinária típica sensacional

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 7 – Cobra-se tudo nas mesas

Depois de saber o quanto a culinária tcheca é deliciosa, prepare-se para a parte ruim. Tudo o que é posto na mesa de um restaurante em Praga é cobrado se for usado. Mas TUDO mesmo. Isso inclui sal, azeite, vinagre, katchup, mostarda, maionese, palitos de dente, lencinhos de limpeza e todos os aperitivos que ficam estrategicamente de frente para a sua fome (bolachinhas, pretzels etc). Não que se pague mais que poucos centavos por cada um, mas é sempre bom saber o que são aquele monte de cobranças escritas em tcheco na sua conta, não é mesmo? Além disso, pode ter gente que ache que é coisa de um restaurante abusivo, quando, na realidade, isso faz parte da ‘cultura’ local e vai acontecer em quase todos os estabelecimentos.

Dicas de Praga - Cobra-se tudo nas mesas

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 8 – Como fotografar o cartão-postal

Se você comprar um guia de viagem de Praga ou passar por qualquer loja que venda cartões-postais da cidade, verá que a mais tradicional e bela visão da capital da República Tcheca é da sequência de pontes que se estende sobre o Rio Moldava. Mas não existe muita informação de onde tirar essa foto, por isso contamos para vocês. O point estratégico é o Parque Letná, que está localizado próximo do Castelo de Praga, na margem oposta à da Cidade Velha.

Desde a Praça da Cidade Velha, são menos de 15 minutos de caminhada, atravessando o rio pela bela Ponte Svatopluk Čech. Desde o castelo, são também 15 minutos andando. Quem precisa usar o transporte público pode descer na Estação Malostranská do metrô (a 10 minutos de distância) ou Estação Chechuv Most do tram, que fica bem em frente ao parque. A vista é especialmente bonita desde o Pavilhão Hanavský, um prédio de 1898 feito em ferro fundido e que abriga um restaurante.

Dicas de Praga - O cartão-postal da cidade

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 9 – Clima (quando viajar)

Localizada no limite entre o centro e o leste europeu, Praga tem quatro estações bem definidas e se caracteriza por verões levemente quentes e chuvosos e invernos com muita neve e frio. Por isso, os meses mais recomendados para fazer turismo na capital da República Tcheca são os de meio de primavera, verão e início de outono, que vão de abril a setembro e quando as temperaturas estão mais agradáveis para passear pelas ruas. Por outro lado, essa também é a época em que mais chove na cidade. O mês mais úmido em Praga é junho (10 dias de chuva em média), e os mais secos, outubro e fevereiro (cinco dias de chuva em média).

No verão (junho-agosto), as temperaturas ficam, em média, entre os 11ºC e os 25ºC na cidade. Na primavera (março-maio), de 0ºC a 19ºC. No outono (setembro-novembro), de 1ºC a 19ºC. Já no inverno (dezembro-fevereiro), os termômetros oscilam entre gélidos -4ºC e 2ºC, em média. Se o seu sonho é ver muita neve, essa é a época do ano ideal para a sua viagem a Praga. A capital da República Tcheca recebe mais de 70 milímetros de neve ao ano, entre novembro e abril. Os meses em que mais neva são janeiro e fevereiro.

Dicas de Praga - Clima (quando viajar)

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Praga 10 – Brasileiros não precisam de visto

Brasileiros não precisam de visto para viagens a turismo, por até 90 dias, nos 26 países europeus que fazem parte do Espaço Schengen, entre eles a República Tcheca. Esta é uma zona de livre circulação nas fronteiras, o que quer dizer que você só carimba o passaporte no primeiro e no último país pelo qual for passar. Além disso, não é preciso tomar nenhuma vacina para visitar a República Tcheca. Para entrar no Schengen como turista, é preciso ter em mãos uma série de documentos para comprovar que você não está imigrando ou planejando passar mais tempo que os 90 dias permitidos.

Leve com você um passaporte válido por pelo menos seis meses, a passagem de saída do Espaço Schengen, reservas de hotéis (quem se hospeda em casa de família ou amigos deve preencher uma carta-convite própria de cada país), comprovantes de que possui renda para pagar a viagem (dinheiro, extrato dos cartões de débito ou carta do banco especificando o limite do cartão de crédito) e comprovante de que tem emprego fixo no Brasil, se for possível. Além disso, é obrigatório contratar um seguro de saúde internacional no valor de 30 mil euros. Além de conferir a documentação do viajante, as autoridades poderão fazer uma entrevista para confirmar as informações prestadas.

Dicas de Praga - Brasileiros não precisam de visto

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Praga em julho de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

4 comentários

Maristela 21 de janeiro de 2020 - 08:44

Amei! Vamos pra lá em junho!

Responder
Escolha Viajar 25 de janeiro de 2020 - 13:01

Olá, Maristela!
Obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Aparecida Soares 21 de julho de 2019 - 20:43

Foi mto útil. Viajo para lá em agosto/2019.

Responder
Escolha Viajar 27 de julho de 2019 - 20:19

Olá, Aparecida!
Ficamos muito felizes em ajudar na sua viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais