Página inicial AméricaBrasilFoz do Iguaçu (PR) 10 dicas de Foz do Iguaçu que você precisa saber antes de viajar

10 dicas de Foz do Iguaçu que você precisa saber antes de viajar

por Escolha Viajar
Dicas de Foz do Iguaçu - Marcos das Três Fronteiras

Foz do Iguaçu é uma cidade muito agradável de se visitar e que, nos últimos anos, se armou de uma boa infraestrutura turística para receber os viajantes. Tem casas de câmbio a preços honestos, transporte público farto, hospedagem para todos os gostos e bolsos – do camping ao cinco estrelas -, e um número sem fim de bares e restaurantes para desde lanches árabes a R$ 10 até lautos jantares em churrascarias por mais de R$ 100. Para lugares assim, o máximo que você precisa saber antes de viajar são curiosidades e macetes de como aproveitar o passeio em sua plenitude. Por isso, selecionamos algumas dicas de Foz do Iguaçu para quem está planejando embarcar em breve.

⇒ ONDE FICAR EM FOZ DO IGUAÇU com bom custo-benefício
⇒ GUIA DE VIAGEM FOZ DO IGUAÇU: Tudo o que você precisa saber!

A primeira e mais fundamental delas é o clima. Parece estranho, já que, sendo brasileiros de qualquer parte, sabemos mais ou menos como é o tempo nas diversas regiões do nosso país, certo? Mas em Foz isso é especialmente importante, pois vai determinar como você verá as estonteantes Cataratas do Iguaçu. É claro que elas são lindas em qualquer época do ano, mas é sempre bom saber o que você vai encontrar e se era com essa visão que tinha sonhado quando planejou a viagem. Também é bom saber que, mesmo que esteja um dia lindo de sol, é grande a chance de você voltar totalmente molhado das cataratas. Mas isso só se você não seguir essa e outras dicas de Foz do Iguaçu que o Escolha Viajar selecionou 😉

Dicas de Foz do Iguaçu 1 – Quando viajar (clima)

Essa é a dica de Foz do Iguaçu mais importante, pois vai definir como você verá as cataratas: com muita ou com pouca água. Na época de seca, as quedas d’água ficam menos volumosas, mas há também menos spray subindo, o que equivale a melhores chances de foto e menores chances de sair do parque todo molhado. Na época de chuva, as quedas d’água ficam mais volumosas e impressionantes, mas também produzem muito spray o que, em alguns casos, pode obstruir quase totalmente a visão, além de ser banho garantido. Na época de chuva é também maior a chance de ver o vertedouro da Usina de Itaipu aberto. Mas não crie grandes esperanças, pois a água da represa só é liberada em 10% dos dias do ano.

⇒ Vai para Foz do Iguaçu? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Os meses mais chuvosos são outubro (média de 219,8 mm), janeiro (196 mm) e dezembro (189 mm). Os meses mais secos são junho (84,4 mm), agosto (107,4 mm) e maio (127,6 mm). No mais, o clima na cidade é típico do centro-sul do Brasil, com quatro estações bem definidas. Os verões são quentes, com temperaturas médias mínimas e máximas que ficam entre 18ºC e 32ºC. Os invernos em geral são amenos, mas podem sofrer com frentes polares que derrubam os termômetros abaixo de zero. As temperaturas médias mínimas e máximas ficam entre 9ºC e 25ºC.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Dicas de Foz do Iguaçu - Cataratas do Iguaçu em maio

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 2 – À prova d’água

Faça chuva ou faça sol em Foz do Iguaçu, você provavelmente vai se molhar. Seja no spray que emana das Cataratas do Iguaçu – lados brasileiro e argentino -, seja no passeio para ver as quedas d’água de pertinho (o popular Macuco Safari), seja debaixo de um ocasional aguaceiro mesmo, hehe. Por isso, não importa a época do ano, não viaje sem guarda-chuva, capa de chuva e câmera à prova d’água (ou com proteção apropriada).

Capas de plástico simples são vendidas em qualquer ponto dos dois parques das cataratas, mas quem quiser proteção 100% deve comprar o acessório confeccionado em materiais impermeáveis. A capa, assim como substitutos como casacos e calças impermeáveis, pode ser adquirido em lojas especializadas em esporte, como a Decathlon.

Dicas de Foz do Iguaçu - Chuva nas cataratas argentinas

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 3 – Não se preocupe com transporte

Se você não vai viajar de carro para Foz do Iguaçu, não precisa se preocupar em alugar um quando chegar lá. Há plena oferta de transporte público, empresas de transfer turístico e táxis em último caso. Quem quiser gastar pouco pode usar e abusar dos ônibus urbanos e internacionais, pois eles cobrem 98% das atrações turísticas da cidade e circulam em quase todos os horários. Para visitar as cataratas do lado brasileiro e o Parque das Aves, basta pegar a linha 120. Para a Usina de Itaipu partem as linhas 101, 102 ou 104. Para o Marco das Três Fronteiras, parte a linha 103.

Você também pode chegar às cataratas argentinas de ônibus. Basta pegar a Linha Circular Internacional Urbana, que passa pelas principais avenidas da cidade e pelo terminal central, e descer na rodoviária de Puerto Iguazú, que é o ponto final. De lá parte outra linha de ônibus até o parque. Mas atenção ao horário dessa linha, que encerra suas atividades por volta das 18h30. Quem preferir conforto, tiver dificuldades de locomoção ou viaja acompanhado de crianças e idosos, pode contratar transporte turístico em seu próprio hotel ou nas agências de viagem da cidade. O Escolha Viajar usou e recomenda a Combo Iguassu pela pontualidade e eficiência.

Dicas de Foz do Iguaçu - Transporte em Foz do Iaguaçu

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 4 – Não esqueça o RG ou passaporte

Como Foz do Iguaçu está localizada em uma tríplice fronteira – Brasil, Paraguai e Argentina -, você inevitavelmente vai fazer passeios nos outros países. E para cruzar as fronteiras, é preciso ter seu RG em mãos. Quem gosta de colecionar carimbos pode levar o passaporte no lugar na carteira de identidade. Note que, se você entrar com o RG precisa sair com o mesmo documento, assim como com o passaporte.

Dicas de Foz do Iguaçu - Fronteira Brasil/Argentina

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 5 – O custo depende de você

Foz do Iguaçu cabe em todos os bolsos. O custo da viagem vai depender exclusivamente de como você quer fazê-la. Se for se hospedar em hotel três estrelas, contratar transfers turísticos para se locomover e comer nas populares churrascarias locais, você vai gastar mais. Se for se hospedar em hostel ou camping, visitar todos os pontos turísticos de ônibus e fazer refeições em lanchonetes ou comprar comida semi-pronta no supermercado, vai gastar menos. O importante é que existe opção para todos os orçamentos!

Há também passeios que custam mais ou menos do que outros. Se pagar apenas a entrada simples nas Cataratas do Iguaçu, custará R$ 37. Se for participar do Macuco Safari – o barco que chega próximo das quedas d’água -, vai sair bem mais caro: R$ 213. E sobrevoar as cataratas então? Nada menos do que R$ 430! No Parque das Aves, a entrada simples sai por R$ 40, enquanto o passeio nos bastidores – no qual você pode alimentar e segurar os animais – custa R$ 200. Na Usina de Itaipu, o tour em ônibus panorâmico vale só R$ 36, mas o tour completo – que inclui partes internas da hidrelétrica -, R$ 78.

Dicas de Foz do Iguaçu - Tarobá Hotel Foz do Iguaçu

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 6 – Não perca o lado argentino

A não ser que você tenha apenas 24 horas para visitar Foz do Iguaçu, não deixe de visitar o lado argentino das Cataratas do Iguaçu. Existe uma rixa absolutamente boba de que o brasileiro é mais bonito e dispensa a ida até o outro lado da fronteira, mas isso não é verdade. Ambos os parques têm suas belezas particulares e se complementam. Enquanto o brasileiro oferece a melhor vista da Garganta do Diabo, a maior de todas as quedas do Iguaçu, o argentino permite que você tenha uma visão impressionante dele de cima. Além disso, no parque ‘hermano’ existem três trilhas para ter visões diferentes das cataratas, enquanto no ‘tupiniquim’, há apenas um. Por sua vez, no nosso parque é possível sobrevoar as quedas de helicóptero etc.

⇒ Vai para Puerto Iguazú? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Além disso, é muito fácil visitar o Parque Nacional Iguazú. Basta pegar a Linha Circular Internacional Urbana de ônibus, que passa pelas principais avenidas da cidade e pelo terminal central, e descer na rodoviária de Puerto Iguazú, que é o ponto final. De lá parte outra linha de coletivos até o parque. É claro que, quem preferir a comodidade e rapidez de um transporte privado pode procurar uma agência de turismo. O Escolha Viajar usou e recomenda o da Agência Combo Iguassu, que custa R$ 60 ida e volta. Em ambos os casos, não esqueça de levar o RG ou passaporte para fazer a imigração na fronteira! É necessário ainda levar o valor da entrada do parque (400 pesos) e a taxa de saída (25 pesos) em moeda argentina.

Dicas de Foz do Iguaçu - Cataratas argentinas

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 7 – Cuidado com os quatis

Em ambos os parques da Cataratas do Iguaçu – lados brasileiro e argentino – há bandos de quatis que vivem nas matas nativas da região e que seguem os turistas em busca de guloseimas. Há também placas gigantescas alertando para o perigo que esses animais podem causar, ferindo crianças e até mesmo adultos. Mas sempre há turistas – principalmente europeus, que não podem ver um animal nativo – dando comida para os quatis.

Por favor, seja inteligente e não faça isso. Além de torná-los dependentes de alimento humano, você pode se machucar, pois, com qualquer bicho, eles atacam quando se sentem ameaçados ou quando percebem que você tem mais medo deles do que eles de você. Além disso, os quatis podem andar em bandos enormes e ser tornar realmente hostis, pulando em mesas de lanche ou tentando puxar a sua mochila.

Dicas de Foz do Iguaçu - Quatis nas Cataratas do Iguaçu

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 8 – Fique ao menos 3 dias

Quem acha que uma viagem à Foz do Iguaçu serve apenas para ver as cataratas e que tudo se resolve em uma manhã ou tarde está redondamente enganado! Além das sensacionais quedas d’água que a natureza formou no Rio Iguaçu, na fronteira entre o Brasil e a Argentina, há muitas outras atrações para curtir na cidade e região. O bastante para fazer pelo menos três dias de roteiro em Foz do Iguaçu bem recheadinhos.

Nesse período de tempo, você consegue visitar os dois parques das cataratas – brasileiro e argentino -, o Parque das Aves, a iluminação da barragem da Usina de Itaipu, a usina em si, o Marco das Três Fronteiras (na foto) e a pequena cidade argentina de Puerto Iguazú, com sua feirinha e churrascarias. Isso tudo com a calma que uma viagem assim merece, sem correria de um lado para o outro e sem ter que dormir à 1h para acordar às 6h! Confira aqui nossa sugestão de roteiro em  Foz do Iguaçu para quem tem de um a três dias de viagem.

Dicas de Foz do Iguaçu - Marco das Três Fronteiras

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 9 – O surpreendente Parque das Aves

Se você leu as dicas de Foz do Iguaçu acima nos viu mencionar algumas vezes o Parque das Aves. Mas que diabos é isso que você nunca ouviu falar? É o maior refúgio destes animais na América Latina. Zoológico de passarinho? Parece chato pacassssssssssss… só que não! Centro de recuperação e conservação de aves com reconhecimento internacional, o local recebe visitantes desde 1994 e, hoje, abriga nada menos do que 1.320 animais de 143 espécies diferentes. O parque funciona em uma área de 16,5 hectares de Mata Atlântica, onde as aves habitam em viveiros fechados, abertos e semi-abertos – aqueles em que você pode entrar dentro da cerca e que ainda são raros de ver no Brasil.

Isso garante uma grande interação por parte dos visitantes com os animais, sendo possível chegar muito perto de alguns deles. Se você tiver um orçamento de viagem mais folgado, recomendamos que opte pela ‘Backstage Experience’, que leva grupos pequenos para uma interação bem mais intimista com os animais. Você entrará onde os visitantes comuns não têm acesso,  alimentará as aves e tirará fotos com delas e com elas. Seja qual for sua modalidade de visita, leve uma câmera com bom zoom ou lentes de longo alcance (70-300 mm) e garantimos que você vai se encantar com as cores e a beleza desses animais. O parque é uma atração tão surpreendente que passamos quase três horas por lá, tirando centenas de fotos!

Dicas de Foz do Iguaçu - Parque das Aves

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas de Foz do Iguaçu 10 – Evite roubadas turísticas

Consagrada como um dos destinos turísticos mais procurados do Brasil, tanto por locais como por estrangeiros, a cidade de Foz do Iguaçu e arredores é prato cheio para as ‘turistadas’, aqueles lugares que se vendem como pontos turísticos mas que não passam de roubada para arrancar seu dinheiro. Há todo tipo de museu, parque, casas de show, cruzeiros, restaurantes e bares que cobram os olhos da cara pelo ingresso/refeição e que não valem um vintém furado.

Ao programar sua viagem, foque nas atrações reais da região, como as cataratas e todos os passeios que citamos acima. Se quiser fazer extras, pesquise um pouco sobre o lugar antes de comprar o ingresso. Por que cargas d’água você visitaria um bar de gelo em Foz do Iguaçu, por exemplo??? Faz sentido na Noruega, mas no calor tórrido dos trópicos… O mesmo vale para os restaurantes. Na internet você com certeza encontrará opiniões de outros viajantes sobre se aquele lugar realmente vale o que cobra. Tem churrascaria de muita fama por lá que serve a pior comida do universo. Pronto, falei, hehe!

Dicas de Foz do Iguaçu - Churrascaria em Puerto Iguazú

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Foz do Iguaçu em maio/2012 e maio/2017 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

10 comentários

Thácyla 13 de março de 2019 - 11:59

Muito obrigada pelas dicas, adorei e já ajustei o meu roteiro… mas em questão a compras e a moeda a ser utilizada nas fronteiras?

Responder
Escolha Viajar 16 de março de 2019 - 17:43

Olá, Thácyla!
Infelizmente, não temos dicas de compras para dar porque nós não fazemos. Mas pergunte no seu hotel que eles com certeza saberão lhe dizer se aceita-se real para compras do outro lado das fronteiras. De qualquer forma, recomendamos que você sempre tenha um pouco de dinheiro em moeda local, para qualquer eventualidade. Para entrar no Parque das Cataratas do lado argentino, por exemplo, só são aceitos pesos. Nada de real, nem cartão de crédito.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Tatiana 7 de junho de 2018 - 19:26

Adorei as dicas…. Qual churrascaria vcs sugerem?

Responder
Escolha Viajar 10 de junho de 2018 - 15:53

Olá, Tatiana!
Em Foz não temos nenhuma para indicar, mas com certeza NÃO recomendamos a Rafain. Em Puerto Iguazú, recomendamos El Quincho del Tío Querido.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Debora 22 de abril de 2018 - 22:36

Obrigada por suas dicas! Me fizeram decidir visitar Foz do Iguaçu no próximo mês.

Responder
Escolha Viajar 1 de maio de 2018 - 13:27

Olá, Debora!
Obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Mara Brito 29 de março de 2018 - 18:16

Oi! Adorei as dicas!! Mastenho uma pergunta: quaisnchurrascariasbvc indica e quais vc não indica? Obrigada!!

Responder
Escolha Viajar 31 de março de 2018 - 19:55

Olá, Mara!
Em Foz não temos nenhuma para indicar, mas com certeza NÃO recomendamos a Rafain. Em Puerto Iguazú, recomendamos El Quincho del Tío Querido.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Zeni Fátima Barcarioli dos Reis 24 de novembro de 2017 - 12:21

Amei vou me programar para Fox do Iguaçu ainda neste ano….

Responder
Escolha Viajar 25 de novembro de 2017 - 14:18

Olá, Zeni!
Obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais