Página inicial AméricaBrasilRio Grande do Sul (RS) Roteiro em Torres (RS): o que fazer em 1 dia, onde ficar e comer [com mapa]

Roteiro em Torres (RS): o que fazer em 1 dia, onde ficar e comer [com mapa]

por Escolha Viajar
Mulher senta à beira do penhasco para admirar uma das furnas do Parque da Guarita, em Torres

Vai visitar Torres e ainda não sabe o que fazer por lá, onde ficar ou comer? Não se preocupe! Montamos um roteiro de 1 dia para você conhecer as principais atrações desta que é considerada a praia mais bonita do Rio Grande do Sul – com mapas. A paisagem da cidade se destaca por ser a única do estado em que paredões rochosos se erguem à beira-mar. Torres vive essencialmente em torno do turismo que sua bela paisagem natural e suas praias favorecem.

⇒ Reserve já seu hotel em Torres e garanta os melhores preços! ⇐

O nome da cidade deriva exatamente dos três morros existentes na faixa de praia e que receberam os nomes de Torre Norte, Torre do Meio e Torre Sul. Essas esculturas naturais de pedra basáltica têm origem nos eventos vulcânicos ocorridos na época da separação dos continentes africano e americano. O visual lembra muito as paisagens costeiras do Reino Unido e Irlanda, embora em dimensões muito menores. Mas não belas! Com certeza, Torres vale o passeio 😉

Sombra projetada na areia mostra casal fotografando a Pedra da Guarita, no parque do mesmo nome

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Onde fica e como chegar a Torres?

A cidade está localizada no extremo norte do litoral gaúcho, sendo separada do estado de Santa Catarina apenas pelo Rio Mampituba. A distância desde a capital, Porto Alegre, é de apenas 193 quilômetros, o que a torna um excelente destino para um passeio de bate-volta de um dia. Até a capital vizinha, Florianópolis, a distância é um pouco maior: 279 quilômetros. Nesse caso, é melhor reservar ao menos um dia e uma noite para o passeio.

⇒ O QUE FAZER EM ALTER DO CHÃO: Roteiro para 1, 2, 3, 4 ou 5 dias ⇐

O acesso é todo asfaltado, via BR-101 ou RS-389. Quem não viaja de carro pode optar por se deslocar para Torres de ônibus. Desde Porto Alegre, o trajeto é operado pela empresa Unesul, com meia dúzia de saídas diárias e viagens que levam entre 2h40 e 3h20. Para consultar todos os preços e horários, clique aqui. Desde Floripa, opera a empresa Expresso São José com duas saídas diárias e viagens de 5h30. Para consultar todos os preços e horários, clique aqui.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!


Quando ir e como é o clima em Torres?

As atrações e praias de Torres podem ser admiradas o ano todo, mas não há dúvida de que serão melhor desfrutadas no verão. O clima da cidade é o subtropical úmido, influenciado por massas de ar tropicais e polares. As chuvas são abundantes e regulares durante todo o ano. A temperatura média anual é de 19°C, com grande amplitude térmica. Ciclones extratropicais atingem a costa periodicamente, podendo causar ventos fortes, ressacas e temporais.

⇒ ROTEIRO NO CEARÁ para 1, 2, 3, 4 ou 5 dias de viagem + bônus ⇐

Por isso, tenha em mente que é comum ventar bastante, o que reduz a sensação térmica mesmo no verão, principalmente à noite. Também é mais fácil ver o mar revolto e com águas de coloração marrom do que calmo ou azulado. Os meses mais frios são os de inverno (junho, julho e agosto), quando as mínimas médias ficam na casa dos 10ºC e as máximas, dos 20ºC. Ao mesmo tempo, este é o período mais seco do ano na cidade. Dá para passear sem curtir praia.

Os meses mais quentes e chuvosos são os de verão (dezembro, janeiro e fevereiro), quando as mínimas médias ficam na casa dos 19ºC e as máximas, dos 27ºC. É também o período do ano com dias mais longos e mais horas de sol. Mas é preciso ter em mente que estes também são os meses de férias escolares, quando famílias inteiras lotam o litoral gaúcho para o seu merecido descanso anual. Você vai poder curtir a praia, mas bem cheia, hehe. E com preços mais salgados.

Mulher sentada em banco admira a vista do alto do Morro do Farol, em Torres

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Onde ficar em Torres – Hospedagem boa e barata!

Sendo uma cidade voltada para o turismo, Torres dispõe de ampla rede hoteleira à disposição dos viajantes. Não é difícil encontrar hospedagem bem avaliada, bem localizada e a preços honestos. Vamos citar cinco opções boas e baratas! A primeira delas é para os mãos de vaca de plantão, hehe. A Mare Blu – Pousada Hostel fica a apenas 600 metros da Praia Grande e oferece quartos privativos para um, dois ou três hóspedes por a partir de R$ 80 a diária.

⇒ O QUE FAZER NA CHAPADA DAS MESAS: 9 atrações imperdíveis ⇐

Algumas acomodações dispõem apenas de banheiro compartilhado, mas o preço recompensa. A Mare Blu tem ainda uma área externa com jardim e terraço e café da manhã muito elogiado. Para mais informações e reservas, clique aqui. Outra opção com ótimo custo é o Hostel Casa da Praia. Localizado no Morro do Farol e a 300 metros da Prainha, ele oferece lounge compartilhado, estacionamento privativo gratuito, jardim e churrasqueira.

O Casa da Praia têm quartos privativos, mas com banheiro compartilhado, por a partir de R$ 100 a diária para uma pessoa e R$ 130 para duas. Para mais informações e reservas, clique aqui. Para quem está disposto a investir um pouco mais na sua hospedagem em Torres, sugerimos duas excelentes opções de pousadas muito bem avaliadas. A primeira delas é a Morada da Prainha, situada a apenas 100 metros da faixa de areia que lhe dá o nome.

Quarto de pousada em Torres, cidade mais turística do litoral gaúcho

Foto: Divulgação

Ela oferece lounge compartilhado, estacionamento privativo gratuito, jardim, terraço, recepção 24 horas, buffet de café da manhã e Wi-Fi gratuito. Todos os quartos incluem guarda-roupa, TV de tela plana, banheiro privativo, ar-condicionado e frigobar. As diárias custam R$ 220 para duas pessoas e R$ 280 para três. Para mais informações e reservas, clique aqui. Nossa última sugestão fica de frente para o mar: é a Pousada Solar Inn.

A poucos passos da Praia Grande, ela oferece piscina, terraço, estacionamento privativo gratuito, bar, lounge compartilhado, churrasqueira, recepção 24 horas, buffet de café da manhã e Wi-Fi gratuito. Os quartos dispõem de guarda-roupa, TV de tela plana, banheiro privativo, ar-condicionado e frigobar. As diárias saem por R$ 225 para uma pessoa, R$ 250 para duas e R$ 315 para até três hóspedes. Para mais informações e reservas, clique aqui.

Carros passam em frente a pousada na Avenida Beira-Mar, em Torres, ao entardecer

Foto: Divulgação


Roteiro em Torres – O que fazer em 1 dia

Agora, vamos detalhar passo a passo como passar um dia perfeito visitando Torres, com suas melhores atrações turísticas, onde comer e beber. O trajeto pode ser feito tanto de carro como a pé, sendo que o passeio totaliza 7 quilômetros de caminhada.  tudo a pé, pois Comece seu dia no letreiro de Torres, localizado na Prainha e a poucos minutos de caminhada de qualquer uma das sugestões de hospedagem que deixamos descritas acima.

⇒ ROTEIRO NA CHAPADA DOS VEADEIROS para 4 dias de viagem ⇐

Aliás, no mapa que está no item ‘Onde fica e como chegar’ você pode conferir o local exato de todos os pontos citados no texto, assim como o trajeto a pé. Faça suas fotos com o letreiro da cidade e depois siga caminhando para a direita ao longo da Avenida Beira-Mar, enquanto curte a paisagem da Prainha. No fim da faixa de areia, você estará avistando o Morro do Farol, também conhecido como Torre Norte, se erguendo à sua frente.

Para chegar lá em cima, pegue a direita na Rua Sirilo Sartori e a esquerda na Marechal Deodoro. Você vai sair na Alferes Ferreira Porto, que te leva diretamente ao topo. O farol em si está desativado, sendo que a grande atração do morro são mesmo as belas paisagens que se descortinam lá de cima. Para a direita (sul), avista-se a Praia da Cal e o Parque da Guarita. Para a esquerda (norte), a Prainha, a Praia Grande e os Molhes de Torres.

Mirante de madeira no Morro do Farol proporciona vista do mar e das praias da cidade

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

À frente (leste), a imensidão do Oceano Atlântico. O Morro do Farol é um observatório perfeito das baleias francas que fazem seu trajeto no período de agosto a novembro, em busca de águas mais quentes para procriar e ter filhotes. Se você não estiver lá por essa época, pode pelo menos avistar a Reserva Ecológica Ilha dos Lobos. Além das belas paisagens, o Morro do Farol é também local de decolagem para voos de paraglider e parapente.

Depois de se deliciar com tantas belas vistas panorâmicas, volte pela Rua Alferes Ferreira Porto. No fim dela, você verá uma praça – Marechal Floriano – e, à esquerda dela, uma ruazinha sem saída onde se ergue apenas a graciosa Igreja de São Domingos. Construída a partir de 1819 e inaugurada em 1824, chama a atenção dos visitantes pela fachada caiada de branco, com portas e batentes azuis. Só admirar a igreja histórica por fora já vale a pena!

Fachada caiada de branco da histórica Igreja de Santo Domingo

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Mas, para quem faz questão de conhecer seu interior, há tour guiado nas quintas, sextas e sábados das 14h às 18h – segundo o site de turismo de Torres. Depois da visita, pegue a rua que passa em frente a da igreja – a Padre Lamonaco – para a esquerda. Vá até a esquina com a Cruzeiro do Sul e pegue a esquerda novamente, descendo em direção ao mar. Você chegará a outra praia badalada da cidade, a da Cal. Ande ao longo dos seus 800 metros de extensão.

Ao fim da praia, você avistará o Morro das Furnas – que é a Torre do Meio, a mais imponente das três e localizada já dentro do Parque Estadual José Lutzenberger. Mais conhecido como Parque da Guarita, o local é o principal atrativo turístico de Torres, sendo procurado por milhares de visitantes o ano todo. Sua paisagem singular é formada pelo contraste dos paredões rochosos de basalto com o mar. Ele abrange ainda a Torre Sul e a Praia da Guarita.

Mulher fotografa os pés sobre uma das falésias do Parque da Guarita, em Torres

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O horário de atendimento na baixa temporada é diariamente das 8h30 às 17h30 e na alta temporada, das 7h às 19h. Visitantes a pé não pagam entrada. Para motos, carros, vans, ônibus e motorhomes, os preços de visitação variam de R$ 5 a até R$ 150 dependendo do tipo de veículo e da época do ano. Mais um bom motivo para fazer este roteiro andando! Dentro do parque fica o tradicional restaurante da Guarita, que deixamos de sugestão para o seu almoço.

Ele funciona diariamente das 9h às 23h.  Saladas com frutos do mar, massas e petiscos são algumas das diversas opções do cardápio. Depois da refeição, é hora de explorar o parque! Bem em frente ao restaurante, você já avistará a Praia da Guarita, que possui uma pequena torre de pedra bem no meio da faixa de areia. Nela, é possível ver marcas que mostram os períodos de evolução do planeta e a separação dos continentes (América e África).

Praia e pedra da Guarita vistos do topo da Torre Sul

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O mar é mais tranquilo que nas praias de mar aberto, mas ainda gelado e sujeito a ondas fortes. A grande atração mesmo é a paisagem, pois os rochedos criam ali uma espécie de baía. No verão, o local costuma ficar lotado, já que a faixa de areia é estreita. Na direita da praia fica a Torre Sul, que pode ser acessada por uma escadaria. Lá de cima, tem-se uma bela vista da Guarita. Já na esquerda da praia fica a Torre do Meio, que é uma plataforma de rochas bem mais extensa.

Em altitude, ela pode chegar a 48 metros! Seguindo pela trilha que vai beirando o oceano, você descortina visões incríveis dos paredões de pedra basáltica sendo fustigados pelo mar bravio lá embaixo. Há vários mirantes e formações naturais ao longo do caminho, entre eles as furnas que deram nome ao morro. Furnas são buracos de grandes dimensões abertos nas falésias pela ação dos ventos e das águas ao longo de milhões de anos.

Mulher admira vista desde uma das escadarias do Parque da Guarita, em Torres

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Em alguns pontos, pode-se chegar bem pertinho do mar através de quatro escadarias. Mas tome cuidado, pois em dias de ressaca, a natureza mostra sua fúria no Parque da Guarita! Não desça se avistar que as ondas estão cobrindo as pedras, pois isso já ocasionou acidentes fatais com turistas por lá. Mas, se o acesso estiver propício, recomendamos descer a Escada da Furninha, de onde se pode avistar a Furninha e também a Furna do Diamante.

⇒ ROTEIRO EM FOZ DO IGUAÇU: O que fazer em 1, 2 ou 3 dias ⇐

Destacamos ainda a visão incrível das furnas do Tocão e do Paredão – as mais bonitas do parque na nossa modesta opinião! Seguindo até o fim da Torre do Meio, você acessa uma escadaria que te leva para fora da Guarita e de volta à Praia da Cal. Na descida, você pode pegar ainda uma trilha curta para a direita que te leva até as Furnas Secas, do Portão e Pontezinha. A parte turística do passeio por Torres termina aqui. Pronto para a ‘happy hour’???

Nossa sugestão é o The Nicolas Pub, bar que tem seu ambiente inspirado nos pubs ingleses. Você encontra no cardápio cervejas artesanais, drinques e vinhos que podem ser acompanhados de petiscos e hambúrgueres da casa. O The Nicholas fica na Rua José Antonio Picoral 51, quase na beira da Prainha e muito perto dos os locais de hospedagem que sugerimos nesse texto. O pub funciona de terça a sábado, das 18h às 23h30. Faça um brinde a Torres, ela merece!

Vista da Furna do Paredão, no Parque da Guarita, ao entardecer

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Torres em março/abril de 2022 ***

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais