Página inicial OceaniaPolinésia Francesa Saiba como visitar a Ilha de Bora Bora, o lugar mais romântico do mundo <3

Saiba como visitar a Ilha de Bora Bora, o lugar mais romântico do mundo <3

por Escolha Viajar
Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Você com certeza já sonhou em se casar ou passar a lua-de-mel em uma ilha de areias brancas, coqueiros verdejantes, banhada pelo mar mais azul que poderia imaginar e pontilhado por bangalôs de luxo, onde se pode bebericar champanhe ao lado do seu grande amor… Pois essa descrição corresponde 100% à Ilha de Bora Bora, na Polinésia Francesa, considerada por muitos como ‘o lugar mais romântico do mundo’. Se os seus olhos brilharam, há duas coisas que você precisa saber sobre como visitar Bora Bora antes de comprar uma passagem: primeiro, é uma viagem de alto custo; segundo, a distância é longa. Mas, se existe um lugar no mundo que compensa essas duas coisas, com certeza é Bora Bora!

⇒ PREPARE SEU BOLSO: Quanto custa viajar para Polinésia Francesa?
⇒ SAIBA onde se hospedar na Polinésia Francesa: do luxo ao super barato

 A Polinésia não é um país oficialmente, embora desfrute de um bom nível de autonomia que inclui moeda e presidente próprios, mas um território ultramarino que pertence à França. E de romantismo, nenhum povo entende mais do que os franceses, não é mesmo? Pois una o ‘l’amour’ francês a um conjunto de ilhas localizado na porção mais bela do Pacífico Sul e… ‘voilá’! Desta equação só poderia resultar o lugar mais romântico do mundo.

Bora Bora é a mais famosa das mais de 100 ilhas da Polinésia. Habitada por apenas 9 mil pessoas, ela está cercada por recifes de corais e ilhotas, que formam ao seu redor uma lagoa de água salgada de 80 km². Dentro dela, o mar é calmo, transparente e exibe uma paleta de cores que vai do verde irreal ao azul inacreditável. Esse cenário de sonho serve como pano de fundo para os inúmeros casamentos que acontecem todos os dias nos grandes hotéis.

Sim, pois como se não bastassem as belezas naturais, a ilha abriga inúmeros resorts cinco estrelas, como Hilton, Sheraton, St. Regis e Sofitel, que ergueram bangalôs sobre as águas perfeitos para os primeiros dias de vida a dois com muito luxo e conforto. Ficou com vontade de comprar as alianças? Então descubra algumas dicas de como visitar Bora Bora, arrume as malas e apaixone-se de vez.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar Bora Bora – Quando ir (ou não)

O clima é algo importante de se levar em contra ao viajar para Bora Bora a Polinésia Francesa em geral. Afinal, ninguém quer pagar os olhos da cara para ficar preso dentro de um resort por causa do mau tempo, não é mesmo? E quando chove na Polinésia, chove mesmo! A estação molhada vai de dezembro até o fim de fevereiro, enquanto a seca perdura no restante do ano.

Ao mesmo tempo, se você não se importa com algumas horas de céu cinza por dia, é na época de chuvas que os resorts estão mais vazios e praticam preços menos extorsivos. Evite os meses de junho, julho e agosto. É a temporada de férias de verão no Hemisfério Norte e as ilhas estarão superlotadas, além de mais caras do que normalmente já são.

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar Bora Bora – Como chegar

A Polinésia Francesa ainda é um destino pouco visado por brasileiros, mas chegar até lá – e até Bora Bora – não é tão difícil quanto parece quando a gente localiza o país no Google Maps. Existe um voo semanal da LATAN que sai de Santiago do Chile e vai até Papeete, a capital da Polinésia, em cerca de 10 horas. Você pode aproveitar a viagem para conhecer a Ilha de Páscoa, onde o avião faz uma escala. Quase tão fácil quanto viajar para a Europa, não?

De Papeete, basta pegar um dos vários voos regionais diários da Air Tahiti e, em 45 minutos, você estará em Bora Bora. O aeroporto da ilha fica em uma ilhota, ou ‘motu’,  de onde você precisará de transporte de barco para sair. Se você for se hospedar em um resort, será pego por um barco particular diretamente no desembarque. Se for ficar na capital, Vaitape, ou outras localizações da ilha principal, terá que pegar o ferry que faz o curto trajeto até o píer e que é gratuito. Um vez em terra firme, você pode tomar um táxi ou combinar previamente um transfer com seu hotel.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar Bora Bora – Onde se hospedar

A maioria dos turistas que vai a Bora Bora ou qualquer outra ilha da Polinésia sonha em se hospedar nos bangalôs construídos sobre as águas azul fluorescentes, aqueles de foto de cartão-postal (ou de proteção de tela de computador na era pós-papel). Existem inúmeras redes de renome internacional em Bora Bora – como Hilton, St. Regis e Four Seasons -, basta pesquisar qual lhe agrada mais e fazer a reserva. A grande maioria deles fica em motus, que são as ilhotas ao redor da ilha principal, e todos têm praia particular.

Ficar em um desses bangalôs é realmente uma experiência de sonhos, mas prepare seu bolso, amigo, pois estamos falando de diárias na casa dos US$ 650! E isso apenas com café da manhã incluído. Se quiser baratear um pouco o custo da hospedagem, opte por bangalôs em terra firme, que têm preços a partir de US$ 350. Para economizar um pouquinho mais, escolha um resort que fique na ilha principal, e não em um motu, pois são ligeiramente mais baratos.

Mas se você não tem orçamento para nenhuma das opções anteriores, não precisa se preocupar. Bora Bora possui uma praia pública na ilha principal que é considerada uma das mais lindas do mundo: Matira Beach (na foto abaixo). Por ser pública, é de acesso livre para qualquer turista, esteja hospedado no St. Regis ou no albergue da esquina. Há vários hotéis e pousadas a menos de 10 minutos de caminhada de Matira que custam um terço do preço do mais barato dos cinco estrelas de Bora Bora (confira a sugestão de hospedagem do Escolha Viajar).

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar Bora Bora – Quanto custa?

Como você viu pelos preços dos resorts, visitar Bora Bora é uma experiência incrível, mas cara. BEM cara. Estamos falando do lugar onde Nicole Kidman e outros astros de Hollywood costumam passar férias ou mesmo comprar uma ilhazinha… E não só hospedagem, como tudo o mais ligado ao turismo é caro em Bora Bora e na Polinésia em geral: transporte, comida, bebida, passeios, acesso à internet (não, wi-fi não é livre nos hotéis nesta parte do mundo).

Você pode consultar aqui nossa lista completa de despesas, mas, em um panorama geral, vamos dizer que, fazendo uma viagem muito econômica – com hospedagem em Matira e comprando a maior parte da comida no minimercado -, você não vai gastar menos de US$ 200 por dia por casal. Sem incluir os gastos com passagens aéreas. Se quiser se hospedar em um bangalô sobre as águas e fazer todas as refeições nos restaurantes do hotel, a média sobe para US$ 800 ao dia por casal.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar Bora Bora – O que fazer

A maioria dos turistas vai a Bora Bora para fazer exatamente NADA além de sair da porta do bangalô e se atirar na espreguiçadeira ou rede à beira mar. Mas, se você quiser um pouco mais de agito, há alguns passeios e atividades disponíveis. Você pode passar o dia em Matira, pois há lancherias pé de areia e nos arredores, além de alguns restaurantes. Se preferir fazer um piquenique para não ter que sair da areia, há um minimercado nas proximidades também, a cerca de 20 minutos de caminhada. Não há aluguel de espreguiçadeiras, mas algumas árvores fornecem sombra mais que suficiente.

No fim da tarde, não perca o espetáculo do astro-rei dando seu mergulho final nas águas do Pacífico Sul. Outro passeio muito popular entre os turistas que vão a Bora Bora é a volta de barco ao redor da ilha. Você pode reservar em qualquer hotel, pois dezenas de barcos de diferentes empresas operam o tour todos os dias, faça chuva (e põe chuva nisso!) ou faça sol. Mas prepare o bolso, porque o preço é salgado: nada menos do que US$ 100 por pessoa. Doeu no bolso, não é? Mas não há o que fazer na Polinésia que não seja caro e, pelo menos, a cerveja é liberada.

No passeio, você vai conhecer o Jardin du Corail, ou Jardim do Coral em francês, um pequeno recife localizado entre a ilha principal e o Motu Piti Aau, próximo da costa onde fica Matira. Ali, vai nadar com milhares de peixes de todas as cores e ver corais e flora marinha de todas as formas imagináveis. Depois, é hora de nadar com as arraias, tão simpáticas aqui quanto em Moorea. A terceira parada é em águas mais profundas, para nadar com os tubarões galha-preta e ver também tubarões-limão, que atingem até três metros, nadando vagarosamente lá no fundo…

Finalmente, hora do almoço, que é composto por pratos típicos e servido em um motu. A última parada é um local de snorkel do outro lado da ilha, de onde se volta para o ponto inicial e completa a volta em Bora Bora. Falando no Jardin du Corail, você pode voltar lá sempre que quiser, se estiver hospedado nas proximidades de Matira Beach. Ele está localizado a cerca de 20 minutos de ditância de caiaque, que a maioria dos hotéis e pousadas têm para alugar aos hóspedes. Basta deixá-lo na ilhota que fica ao lado do recife e fazer seu snorkel sem hora para voltar.

Existe também a possibilidade a pegar um táxi boat até o Motu Piti Aau (na foto abaixo), o maior de Bora Bora e onde estão localizados alguns dos resorts da ilha. Existe uma parte dele que é de livre acesso e onde vive uma senhora que oferece sombra, espreguiçadeiras e uma geladeira aos visitantes, para que possam levar comida e bebida para passar o dia por lá. A praia é deserta, e não há sinal de vida além da casa da anfitriã. Além de tudo isso, também estão disponíveis os mesmos passeios a cavalo ou de 4X4 ao interior da ilha de Moorea. Do alto das montanhas, é possível ter uma vista indescritível da paisagem.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Bora Bora em novembro de 2014 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

1 comentário

Clarisse 10 de dezembro de 2014 - 17:25

Bacana as fotos!!! Boa viagem!!!

Responder