Página inicial Guias de Viagem Guia de Viagem Itália: Tudo que você precisa saber antes de viajar

Guia de Viagem Itália: Tudo que você precisa saber antes de viajar

por Escolha Viajar
Guia de Viagem Itália: Tudo que você precisa saber

A Itália dispensa grandes apresentações, mas fazer assim mesmo. Porque ela merece. Este país muitíssimo amado pelos brasileiros se chama oficialmente República Italiana e está localizado na região centro-sul da Europa. Ao norte, faz fronteira com França, Suíça, Áustria e Eslovênia. Ao sul, forma uma península cercada pelas águas do Mar Mediterrâneo e onde flutuam as ilhas da Sicília e da Sardenha. Seu território abrange cerca mais de 301.300 km², onde vivem 60,6 milhões de habitantes. A moeda é o euro e a língua, o sonoro italiano, ‘ecco’! Essa é a descrição oficialesca da Itália, mas nossos olhos viajantes podem registrar nuances mais interessantes. Afinal, trata-se do quinto país mais visitado por turistas no mundo!

Quase todas as regiões da terra da pizza, do sorvete, do macarrão e de muitas outras delícias culinárias possuem atrativos turísticos. Desde os lagos do norte até as praias da Sicília, no extremo sul, passando pelo frio dos Alpes, os campos coloridos da Toscana e os dias ensolarados da Costa Amalfitana. No coração de tudo isso está Roma, a capital, berço de um império que dominou boa parte do mundo ocidental e cujos vestígios ainda nos assombram e nos encantam pelas ruas da Cidade Eterna. É claro que nem tudo é perfeito. A Itália é um país caro de se visitar e com um serviço de transporte que não é nenhuma ‘Brastemp’. Confira tudo o que você precisa saber antes de embarcar para este pedaço fascinante do mundo no:

Guia de Viagem Itália do Escolha Viajar

LIGAÇÕES TELEFÔNICAS:
DDI da Itália – 39
Ligações a cobrar via Embratel (Brasil Direto) – 800172211

VOLTAGEM E TOMADAS: 220 volts, com três tipos de tomadas. Duas são de dois furos redondos paralelos (tipos C e F, o que muda de uma para outra é o tamanho do furo) e uma de três furos redondos paralelos (tipo L). Aparelhos brasileiros com a antiga configuração de dois pinos redondos paralelos (também tipo C) não precisam de adaptador, mas os novos – com três pinos redondos, sendo dois paralelos e o do meio ligeiramente abaixo (tipo N) – precisam. Clique aqui para ver os tipos e saber mais sobre as tomadas de cada país.

COMO CHEGAR: Existe apenas uma empresa que opera voos diretos do Brasil para a Itália, e não são nada baratos. O trecho é operado pela Alitalia e percorre a distância entre São Paulo ou Rio de Janeiro e Roma em pouco mais de 11 horas. Quem quiser economizar na passagem vai ter que encarar pelo menos 13h30 de viagem com uma ou duas conexões em outras capitais europeias, sendo a parada em Lisboa a mais frequente. Para quem já está no Velho Continente, o país é de muito fácil acesso e uma excelente opção para se incluir em um roteiro de viagem pelo centro-oeste europeu ou que passe pela Croácia ou Eslovênia. Embora seu formato de península – a famosa ‘bota – dificulte um pouco o acesso terrestre, o norte do país está a uma curta distância de várias outras cidades turísticas de onde se pode chegar de trem ou ônibus.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Algumas delas são Nice, na França, que fica 195 quilômetros de Gênova; Genebra, na Suíça, que fica a 245 quilômetros de Turim; Zurique, na Suíça, que fica a 280 quilômetros de Milão; Innsbruck, na Áustria, que fica a 350 quilômetros de Veneza; Liubliania, na Eslovênia, que fica a 240 quilômetros de Veneza; e Zagreb, na Croácia, que fica a 375 quilômetros de Veneza. De outras localidades mais distantes da Europa, é igualmente fácil de chegar voando através dos aeroportos de Roma. Várias empresas, inclusive ‘low costs’, realizam voos diretos para lá desde Londres (2h30 de viagem), Paris (2 horas), Madri (2h25), Berlim (2 horas) e outras. O Escolha Viajar chegou a Itália por Veneza, tendo saído de Zagreb, na Croácia, via ônibus da empresa FlixBus. Deixamos o país por Gênova, de onde pegamos outro coletivo – da Busbud rumo a Nice, na França.

QUANDO VIAJAR (CLIMA): A Itália está localizada no sul da Europa e tem quatro estações bem definidas, com primaveras floridas, outonos suaves e chuvosos, invernos de muito frio e verões quentes e secos. A intensidade de cada uma delas varia um pouco conforme a distância do mar e da altitude. Nos Alpes, por exemplo, os invernos são extremamente nevados e os verões, apenas frescos. Na Costa Amalfitana e Sicília, não há neve e o verão pode ser uma estação com clima quase de deserto. Por isso, é melhor escolher em qual época do ano você quer visitar a Itália baseado no que você quer fazer: esquiar, ver neve, ver campos floridos de girassóis, visitar museus, caminhar nas cidades, se bronzear na praia etc.

Para a neve e os esporte de inverno, a melhor época é o inverno, é claro, de dezembro a fevereiro. Nesta época do ano, as temperaturas ficam, em média, entre -1ºC e 9ºC em Milão, 0ºC e 9ºC em Veneza, 1ºC e 12ºC em Florença, 2ºC e 14ºC em Roma e 4ºC e 14ºC em Nápoles. Para quem quer curtir muito sol e calor, os melhores meses são os de verão (junho a agosto), mas atente que este também pode ser um período de clima extremamente seco na Itália e os termômetros podem passar dos 35ºC. Nesta época do ano, as temperaturas ficam, em média, entre 15ºC e 29ºC em Milão, 16ºC e 28ºC em Veneza, 14ºC e 31ºC em Florença, 14ºC e 32ºC em Roma e 16ºC e 30ºC em Nápoles.

Quem prefere climas mais amenos para passear pelas cidades e museus, sem perder a oportunidade de passeios ao ar livre, ao período no ano mais recomendado para viajar à Itália é entre os meses de abril e junho, que englobam o auge da primavera e início do verão.  É nesta época do ano que os campos estão verdes e floridos e você encontra aquela tão sonhada paisagem de cartão-postal na região da Toscana. As temperaturas ficam, em média, entre 7ºC e 26ºC em Milão, 8ºC e 28ºC em Veneza, 8ºC e 27ºC em Florença, 7ºC e 28ºC em Roma e 8ºC e 27ºC em Nápoles.

FUSO HORÁRIO: 4 horas a mais do que o horário de Brasília. Durante o horário de verão brasileiro, a diferença cai para 3 horas a mais. Durante o horário de verão italiano, a diferença sobe para 5 horas.

QUANTO TEMPO FICAR: Pode soar como exagero, mas para conhecer a Itália como ela merece, é bom reservar de 20 a 30 dias de viagem. Mas vamos fazer uma conta mais detalhada (embora não completa, pois ainda não conhecemos toda a Itália) para que você possa encaixar um roteiro no período de férias que tiver disponível. Para visitar Roma tire quatro dias se tiver pressa, e cinco se puder ir com mais calma. Para Florença, outros dois dias são essenciais, sendo que um terceiro pode ser usado para fazer um bate-volta até Siena, que fica a apenas uma hora de distância. A região da Toscana pede de dois a oito dias, dependendo de quantas cidades você quer conhecer e qual o seu ritmo de viagem.

Recomendamos pelo menos quatro dias, sendo que neste período você pode visitar Montalcino, Pienza, Volterra, San Gimignano e a Torre de Pisa, em Pisa (a cidade de Pisa em si não tem nada para oferecer). Nas Cinque Terre, 48 horas são suficientes para o turismo, mas acrescente mais um se tiver vontade de morrer um dia na praia, ao invés de bater perna por aí. Já as principais atrações de Veneza podem ser conhecidas em dois dias, mas recomendamos altamente que você fique três para ter tempo de ser perder pelas vielas labirínticas desta cidade tão única e fascinante. Não esqueça de acrescentar um dia extra ao seu roteiro a cada vez que tiver de se deslocar de uma cidade para outra 😉

MOEDA: Euro, sendo que US$ 1 = 0,82 EUR e R$ 1 = 0,25 EUR (cotações de janeiro de 2017).

DOCUMENTOS: Brasileiros não precisam de visto para viagens a turismo, por até 90 dias, nos 26 países europeus que fazem parte do Espaço Schengen, entre eles a Itália. Esta é uma zona de livre circulação nas fronteiras, o que quer dizer que você só carimba o passaporte no primeiro e no último país pelo qual for passar. Para entrar no Schengen como turista, é preciso ter em mãos uma série de documentos para comprovar que você não está imigrando ou planejando passar mais tempo que os 90 dias permitidos.

Leve com você um passaporte válido por pelo menos seis meses, a passagem de saída do Espaço Schengen, reservas de hotéis (quem se hospeda em casa de família ou amigos deve preencher uma carta-convite própria de cada país), comprovantes de que possui renda para pagar a viagem (dinheiro, extrato dos cartões de débito ou carta do banco especificando o limite do cartão de crédito) e comprovante de que tem emprego fixo no Brasil, se for possível. Além disso, é obrigatório contratar um seguro de saúde internacional no valor de 30 mil euros. Além de conferir a documentação do viajante, as autoridades poderão fazer uma entrevista para confirmar as informações prestadas.

VACINAS: A Itália não exige nenhuma vacina dos viajantes.

Guia de Viagem Itália - AtraçõesO que fazer na Itália:

A Itália tem atrações históricas, naturais, culturais, gastronômicas, religiosas e mais! Mas algumas são especiais. Veja 10 atrações da Itália imperdíveis.

⇒ Confira aqui 10 atrações imperdíveis

 


Guia de Viagem Itália - HospedagemOnde se hospedar na Itália:

Pesquisando muito, abrindo mão de localização central e de alguns confortos, é possível achar onde ficar na Itália e pagar barato. Veja opções em 7 cidades.

⇒ Confira aqui onde se hospedar

 


Guia de Viagem Itália - CustosQuanto custa viajar para Itália:

A Itália não é um país tão barato quanto nós gostaríamos, mas há como gastar menos de US$ 70 por dia. Confira os gastos e o quanto custa viajar para Itália.

⇒ Confira aqui quanto custa a viagem

 


Guia de Viagem Itália - DicasDicas de viagem para a Itália:

Verão senegalês, transporte zoado, ter que pagar para sentar, quilos e quilos de sorvete… Veja 10 dicas da Itália que você precisa saber antes de viajar!

⇒ Confira aqui as dicas essenciais

 


Guia de Viagem Itália - RoteiroRoteiro de viagem na Itália:

Para montar um roteiro de viagem pela Itália, veja esta sugestão de 20 dias entre algumas das maiores atrações do país: Veneza, Roma, Toscana e Cinque Terre.

⇒ Confira aqui sugestão de roteiro


Guia de Viagem Itália - FotosConheça a Itália em 100 fotos:

Brasileiros se dividem entre os que morrem de vontade de conhecer e os que choram de saudade. Seja um ou outro, ‘viaje’ conosco em 100 fotos da Itália!

⇒ Confira aqui 100 fotos do país

 


Guia de Viagem Itália - ToscanaRoteiro de viagem na Toscana:

A Toscana é tão bela que se poderia viajar por lá meses a fio… Mas, se você só tem de 1 a 8 dias, é melhor conferir esta sugestão de roteiro na Toscana 😉

⇒ Confira aqui sugestão de roteiro

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais