Página inicial EuropaItália Roteiro de viagem pela Itália: 20 dias de Veneza a Cinque Terre

Roteiro de viagem pela Itália: 20 dias de Veneza a Cinque Terre

por Escolha Viajar
Roteiro de viagem pela Itália - Mapa

Montar um roteiro de viagem pela Itália com certeza é uma das tarefas mais difíceis a que um turista pode se propor. Isso porque é possível viajar pelas inúmeras atrações da terra do macarrão por vários meses, sem se cansar. Como escolher o que ver entre os lagos do norte e as praias da Costa Amalfitana? Entre as joias medievais da Toscana e o tesouro arqueológico de Pompeia e Herculano? Entre as ilhas paradisíacas da Córsega e Sardenha e o charme das Cinque Terre? Entre Milão, Roma, Veneza, Florença, Bolonha, Nápoles, Palermo e tantas outras???

⇒ ONDE SE HOSPEDAR NA ITÁLIA e gastar pouco dinheiro
⇒ GUIA DE VIAGEM ITÁLIA: Tudo que você precisa saber!

Bateu o desespero, não é? Mas pode acalmar o seu coraçãozinho viajante, pois o que não tem remédio, remediado está. É simplesmente impossível conhecer tudo de bom que há na Itália em um mês ou menos. A solução é filtrar as atrações que mais lhe interessam e que estejam a uma distância curta o suficiente – ou que seja fácil de vencer – para otimizar seu tempo de viagem. A Itália não é tão pequena quanto parece e o sistema de transporte por lá não é tão bom e versátil quanto em outros países europeus.

Preste atenção também à época do ano em que vai visitar o país, pois não será muito legal querer ver neve no verão ou aproveitar as praias no inverno. A Itália, como quase todos os países do Velho Continente, está preparada para enfrentar o frio e a neve, mas não o calor senegalês que se abate por lá entre junho e agosto. Os prédios retém o aquecimento proporcionado pelo sol transformando-os em verdadeiras estufas, e ventiladores e ares condicionados não são muito fartos. Certifique-se que o seu hotel tem um se for viajar nessa época.

Se quiser ver os campos da Toscana floridos, a época é a primavera. Para a colheita da uva, viaje em setembro. Se você não tem medo de frio ou quer ver neve, o seu negócio é a baixa temporada de inverno, quando os preços ficam mais camaradas e os pontos turísticos, mais vazios. Mas lembre-se que é quando os dias ficam mais curtos também, o que pode reduzir a quantidade de passeios que você consegue aproveitar enquanto há luz.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Para ajudar você a montar o seu roteiro de viagem pela Itália, organizamos uma sugestão de 20 dias – que é o tempo médio de férias que o brasileiro tira – e que engloba algumas das grandes atrações do país sem tentar cobrir distâncias malucas nem fazer você acordar às 5h e dormir às 2h para conseguir ver tudo. Confira:

Roteiro de viagem pela Itália – Dia 1: Veneza

Montar um roteiro certinho de onde ir e o que ver em Veneza é um tanto complicado, já que a cidade toda, com suas centenas de prédios medievais, canais, gôndolas e pontes, é em si uma grande atração turística. Sempre que puder, esqueça o mapa e perca-se pelas ruelas, só não tanto a ponto de não conseguir voltar (o que é recorrente entre turistas de primeira viagem em Veneza, hehe). Mas é claro que há alguns lugares imperdíveis para visitar, a começar pela sensacional Basílica di San Marco, localizada na imensa praça do mesmo nome.

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!
⇒ Vai para Veneza? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

A entrada na igreja é gratuita, então chegue pela manhã cedinho para evitar as multidões e lembre-se que é preciso deixar bolsas e mochilas no locker que fica na lateral do templo. Quem quiser um ‘plus a mais’ pode ainda subir ao campanário de San Marco para ter uma vista aérea da cidade, embora a mesma não seja nenhuma ‘Brastemp’. Continuando o passeio, pelos arredores ficam localizados ainda as colunas de San Marco e San Todaro, o Palazzo Ducale e a famosa Ponte dos Suspiros.

Depois, basta pegar um vaporetto – os barcos a vapor típicos de Veneza – logo em frente e desembarcar do outro lado do canal para visitar a belíssima Basílica di Santa Maria della Salute e ter uma vista contrária da Piazza San Marco desde a Punta della Dogana.

Roteiro de viagem pela Itália - Veneza

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 2: Veneza

Prepare-se para bater muita perna no seu segundo dia em Veneza! A caminhada começa na famosa Ponte de Rialto, um dos marcos arquitetônicos da cidade e segue do outro lado, se perdendo pelo labirinto de canais, ponte e igrejas. Como marcos para não perder o rumo, use a Igreja di Sant’Aponal, a Basílica dei Frari, o Campo San Tomà, o Campo Santa Margherita (lugar mais barato de Veneza para beber um aperol spritz, o drinque típico da cidade), a Ponte dei Pugni e a Igreja de di San Barnaba.

Aqui faça uma pausa para o popular passeio de gôndola, já que está é uma parte menos turística da cidade e a movimentação nos canais será menor, assim como a impaciência dos gondoleiros. Depois, siga até a Ponte dell’Academia, de onde você pode pegar um vaporetto para percorrer o Canal Grande e admirar as fechadas de inúmeros palácios de arquitetura veneziana, como o Malipiero, o Ca’ Rezzonico, o Grassi, o Giustinian e o Balbi. No fim, você estará de volta exatamente onde começou o trajeto: na Ponte de Rialto.

Roteiro de viagem pela Itália - Veneza

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 3: Veneza

Aproveite seu último dia em Veneza para pegar um vaporetto e conhecer as ilhas que ficam ao redor da cidade: Murano, Burano, Torcello e San Giorgio Maggiore. As viagens são curtas e as ilhas, pequenas, portanto você pode fazer tudo tranquilamente em um dia só. Murano é famosa pelas fábricas do vidro do mesmo nome, enquanto em Torcello podem ser vistos a Catedral de Santa Maria Assunta, a Igreja de Santa Fosca e o Ponticello del Diavolo, ou Pontezinha do Diabo.

Fora do circuito tradicional, San Giorgio Maggiore é minúscula e abriga a igreja do mesmo nome, com um campanário onde se pode subir e ter uma bela vista de Veneza. Mas a mais interessante delas é de longe Burano (na foto), onde todas as casas são coloridas devido a uma antiga tradição de pescadores que virou atração turística. Além disso, o famoso campanário da Igreja de San Martino, famoso por ser mais torto do que a Torre de Pisa!

Roteiro de viagem pela Itália - Veneza

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 4: Veneza/Roma

O quarto dia de viagem pela Itália será usado para se deslocar de Veneza até Roma. Há voos diretos da Alitalia que percorrem o trajeto em pouco mais de uma hora. Confira aqui a sugestão de hospedagem econômica em Roma do Escolha Viajar. Depois de se instalar no seu hotel na capital italiana e, se ainda tiver energia, aproveite para fazer uma caminhada noturna pela Cidade Eterna, onde vários monumentos, fontes e pontos turísticos ficam belamente iluminados à noite. Destaque para o Coliseu, o Monumento a Vittorio Emanuele II, o Panteão, a Basílica de São Pedro e a Fontana dei Quattro Fiumi (na foto).

Roteiro de viagem pela Itália - Roma

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 5: Roma

No seu primeiro dia na Cidade Eterna, desça na estação de metrô San Giovanni para conhecer a basílica papal do mesmo nome, que fica logo ao lado. A Basílica di San Giovanni in Laterano (na foto) é uma das quatro basílicas papais de Roma e seu interior é de uma beleza ímpar. Em seguida, você pode se munir de um mapa e caminhar ou voltar ao metrô e se dirigir à estação Termini para visitar outra basílica papal: a de Santa Maria Maggiore. Embora não seja tão impressionante quanto San Giovanni, Santa Maria se destaca pelas belas cúpulas laterais.

⇒ Vai para Roma? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

A próxima parada é a Piazza di Spagna, até onde você pode ir novamente caminhando ou pegar o metrô até a estação Spagna. Esta é uma das mais famosas e belas praças de Roma, onde você pode admirar a Igreja de Trinità dei Monti e sua escadaria, além da Fontana della Barcaccia. A partir da Piazza di Spagna, você pode ainda conhecer o parque Villa Borghese (na foto), que é a área verde mais famosa de Roma e que abriga a galeria de arte do mesmo nome; e a Piazza del Popolo, uma gigantesca praça onde se pode ver um obelisco e três fontes.

Roteiro de viagem pela Itália - Roma

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 6: Roma

Reserve seu segundo dia em Roma para visitar a cidade-Estado do Vaticano e imediações. Desça na estação de metrô Ottaviano cedinho pela manhã e dirija-se rapidamente para a Piazza San Pietro (na foto), para evitar as filas que se formam na entrada da Basílica de São Pedro. Lembre-se que, para ver o papa em pessoa, é preciso programar o passeio para uma quarta-feira, quando ocorre a audiência geral (mas note que, nesse dia, a visitação à basílica só começa às 12h). Depois de conhecer a igreja, dirija-se aos Museus Vaticanos, onde fica a famosa Capela Sistina.

Depois de admirar a beleza dos afrescos de Michelangelo, saia do Vaticano e vá até as margens do Rio Tigre, que fica a uma curta caminhada de distância. Você poderá visitar o Castelo de Sant’Angelo, onde funciona o Museu Nacional, e conhecer as belíssimas pontes Sant’Angelo e Vittorio Emanuele II. Se quiser visitar o Museu Nacional, é bom encurtar a visita ao Vaticano, se não não haverá tempo hábil de entrar. Se admirar a construção por fora está de bom tamanho, pode fazer isso ao cair do sol sem problemas. O lugar parece ficar ainda mais bonito ao entardecer.

Roteiro de viagem pela Itália - Roma

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 7: Roma

No seu terceiro dia em Roma, desembarque na estação de metrô Colosseo para conhecer a atração turística que é símbolo máximo da Cidade Eterna: o Coliseu. Se não comprar ingresso corta-fila, é melhor chegar cedinho para evitar as multidões. Feita a visita ao anfiteatro por dentro e por fora, aproveite que sua entrada também dá direito a visitar o Foro Romano e se dirija a ele, que fica logo ao lado. Trata-se de um conjunto gigantesco de ruínas romanas, incluindo o Palatino, e conhecê-lo pode tomar algumas horas do seu dia.

Se você gosta de caminhar, pode sair do Foro Romano por alguma das portas laterais e seguir até o Circo Massimo, do qual nada sobrou a não ser um descampado, mas que é caminho até outra atração das proximidades: a Igreja de Santa Maria in Cosmedin, dentro da qual fica a famosa Bocca della Verità, a figura de pedra com a boca aberta onde todo mundo coloca a mão para tirar uma foto. Mas atenção porque ela fecha às 17h! Depois, atravesse a Ponte Palatino para chegar até Trastevere, o bairro boêmio de Roma. É só caminhar um pouco pelas ruazinhas calmas e arborizadas para você encontrar um lugar ideal para curtir uma ‘happy hour’ ou jantar.

Roteiro de viagem pela Itália - Roma

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 8: Roma

Para fechar sua visita a Roma com chave de ouro, dedique o último dia na Cidade Eterna às atrações tradicionais do centro histórico. Desça na estação de metrô Barberini e vá andando pelas ruazinhas estreitas e cheias de fontes e restaurantes charmosos até encontrar a famosa Fontana di Trevi. Mas faça isso bem cedo, para evitar as multidões. Depois é só seguir batendo perna até outras atrações próximas, como a Gelateria Giolitti – considerada a melhor sorveteria de Roma -, a Pizza Navona, com suas fontanas del Nettuno e dei Quatro Fiumi, até o Panteão.

Então, é hora de dar uma guinada e seguir caminhando na direção do Coliseu até encontrar a Piazza Venezzia. Ao redor dela você poderá visitar o Monumento a Vittorio Emanuele II, mais conhecido como Altare della Patria (na foto), o Campidoglio, os Museus Capitoline, o Foro Traiano e o Foro di Cesare. Um pouco mais distante, na direção do Rio Tigre, ainda é possível conhecer o Teatro Marcello, se você tiver fôlego e tempo. Outra opção é seguir pela Via del Fori Imperiali e desembocar novamente no Coliseu, para ter uma visão noturna deste monumento incrível.

Roteiro de viagem pela Itália - Roma

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 9: Roma/Florença

Dia de se deslocar pela Itália, desta vez saindo de Roma em direção à Florença, a capital da região da Toscana. Você pode fazer o trajeto em pouco mais de uma hora de trem, ou, se quiser economizar, embarcar em um ônibus. Nessa modalidade, o tempo de viagem sobe para entre 3h30 e 4h30, dependendo da empresa. Seja como você se locomover, haverá tempo de sobra para se acomodar em seu hotel em Florença, encontrar um bom lugar para jantar e, dependendo da disposição, dar um passeio noturno a pé pelas ruelas da cidade medieval.

Roteiro de viagem pela Itália - Florença

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 10: Florença (Toscana)

Reserve seu primeiro dia em Florença para fazer passeios mais ao ar livre. Comece pela Piazza del Duomo, onde fica a belíssima Catedral di Santa Maria del Fiore. Você pode entrar para vê-la de graça, é só encarar as longas filas que se formam na porta. Já quem quiser subir ao domo ou entrar no campanário – obra de Giotto – precisa comprar ingresso. Depois da visita, siga caminhando pelas fascinantes ruelas medievais até chegar à Piazza della Signoria, onde está localizado o Palazzo Vecchio, antiga sede do poder da República de Florença.

⇒ Vai para Florença? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Mais adiante, você vai se deparar com o Rio Arno e, sobre ele, a Ponte Vecchio com suas inúmeras joalherias. Do outro lado, você pode visitar o Giardino di Boboli, os famosos jardins renascentistas do Palazzo Pitti, decorados com estátuas e fontes (é preciso pagar entrada). Para encerrar o dia, ainda desde lado do Arno, pegue uma pizza e suba o morro em direção à Pizzale Michelangelo. Das escadarias desta praça, onde existe uma cópia do David de Michelangelo, você verá um pôr do sol belíssimo sobre o rio enquanto as luzes do Duomo se acendem.

Roteiro de viagem pela Itália - Florença

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 11: Florença (Toscana)

Segundo dia em Florença, é hora de conhecer as famosas obras de arte que tornaram a cidade o maior polo cultural do Renascimento. Se não tiver ingressos corta-fila, é bom chegar cedinho para evitar as multidões na Galleria Degli Uffizi, considerada um dos mais importantes e antigos museus do mundo. Reserve algumas horas para percorrer as inúmeras alas deste palácio medieval e admirar obras do porte do Nascimento de Vênus, de Sandro Boticelli (na foto), e Tondo Doni, de Michelangelo.

Depois, hora de caminhar até a Basílica di Santa Croce di Firenze. A entrada é paga, mas vale a pensa desembolsar alguns euros para conhecer o lugar onde descansam figuras ilustres como Galileo Galilei, Dante Alighieri e o próprio Michelangelo. Para encerrar sua visita à Florença com chave de ouro, encerre o dia encarando mais uma longa fila, desta vez na porta da Galleria dell’Accademia. Este prédio foi construído especialmente para abrigar toda a grandeza e perfeição do David, obra máxima de Michelangelo.

Roteiro de viagem pela Itália - Florença

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 12: Florença/Siena (Toscana)

Dia de se deslocar pela Itália, desta vez de Florença em direção a outra antiga república italiana: Siena. Você pode fazer o trajeto de trem, mas é tão curto que fica muito mais econômico e simples ir de ônibus. Os coletivos saem com frequência e percorrem o caminho em cerca de 1h15 minutos. Aproveite o restante do dia para se instalar no hotel e encontrar um restaurante onde fazer um belo jantar italiano. E confira aqui a sugestão de hospedagem econômica em Siena do Escolha Viajar.

Roteiro de viagem pela Itália - Siena

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 13: Siena (Toscana)

Embora tenha sido uma república tão poderosa quanto Florença, Siena é uma cidade com um número menor de atrações turísticas e que pode ser conhecida em apenas um dia. Comece pela Piazza del Campo, cenário do famoso Palio di Siena e que abriga o belo Palazzo Pubblico, antiga sede do poder da república e hoje um museu. Depois, siga para a Catedral ou Duomo di Siena, a mais bela igreja renascentista da Toscana.

⇒ Vai para Siena? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Você pode comprar ingressos apenas para o prédio principal, que é de tirar o fôlego, ou para várias partes da catedral que são abertas ao público. Entre elas estão a Libreria Piccolomini, a cripta, o batistério, o museu, o teto e o Facciatone – de onde se tem uma vista aérea da catedral. Ou ainda comprar um passe que inclui tudo isso, mas note que o passeio completo leva bastante tempo! Para finalizar seu dia em Siena, visite a Basílica Cateriniana San Domenico, de onde se tem uma bela visão das ruelas da cidade medieval.

Roteiro de viagem pela Itália - Siena

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 14: Siena/Montalcino (Toscana)

Alugar um carro não é a forma mais econômica de se viajar, mas ele com certeza é o meio de transporte ideal para quem quer conhecer a região da Toscana em todo seu resplendor. Mas faça isso em Siena, onde os preços são muito mais amigáveis do que em Florença! Saia pela manhã e trace no GPS ou no mapa do smartphone o caminho até a minúscula cidade de Montalcino. Famosa no mundo todo pela sua produção de vinhos, ela detém duas denominações de origem controlada: o Brunello e o Rosso de Montalcino. Confira aqui a sugestão de hospedagem econômica em Montalcino do Escolha Viajar.

Uma vez na cidade, deixa suas coisas no hotel e peça indicação de uma vinícola para visitar (atenção, se fizer isso em um domingo as opções serão muito poucas!). Se você quer ver vinhedos a perder de vista e fazer uma degustação por preço honesto, recomendamos o Castello Banfi, mas existem dezenas de outras, pequenas e grandes, espalhadas pelas encostas de Montalcino. De volta à cidade, você pode continuar se deliciando com os vinhos locais nas ‘wine shops’, que oferecem doses de degustação por de 1 a 3 euros. Depois, é só escolher um dos restaurantes da única rua de Montalcino para jantar.

Roteiro de viagem pela Itália - Montalcino

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 15: Montalcino/Pienza/San Gimignano (Toscana)

De saída de Montalcino, aproveite para dar uma passada pela bela abadia medieval de Sant’Antimo, que fica nas proximidades. É hora de marcar no GPS duas cidades: Pienza e San Gimignano. Dirija com calma no caminho até a primeira, do contrário você perderá uma das paisagens mais famosas da Toscana: a Cappella della Madonna di Vitaleta (na foto). Essa mais do que fotogênica capela está abandonada e fechada – para vê-la de perto é preciso pular a cerca de uma propriedade privada -, mas ainda faz bonito em meio aos campos do vilarejo de San Quirico d’Orcia.

⇒ Vai para Montalcino? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Seguindo pela estrada, você chegará a outra joia medieval: a cidade de Pienza, ideal para uma pausa, um passeio por ruelas acolhedoras e um almoço nos degraus da praça. Depois, é só seguir viagem até San Gimignano, uma das cidades mais populares e turísticas da Toscana. Cuidado onde anda com o carro, pois é proibido entrar na zona das muralhas medievais! E peça ao seu hotel uma indicação de onde estacionar o carro à noite de graça (a maioria dos estacionamentos próximos da parte antiga é pago). Confira aqui a sugestão de hospedagem econômica em San Gimignano do Escolha Viajar.

Roteiro de viagem pela Itália - San Quirico d'Orcia

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 16: San Gimignano (Toscana)

San Gimignano ganhou o cômico apelido de ‘Manhattan da Toscana’ por causa de suas torres medievais, que lembrariam o skyline de Nova York. São nada menos do que 14 estruturas que atingem até 50 metros de altura e que consistem na grande atração desta pequena cidade. Você pode começar o dia subindo em uma delas – a Grossa é aberta ao público, mas é preciso pagar entrada – para ter uma bela vista da cidadela medieval e região. Depois, visite a esplêndida catedral, cujas paredes e teto são cobertos de afrescos.

⇒ Vai para San Gimignano? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Quanto ao resto do dia, perca-se pelas ruelas medievais, saboreie sorvete artesanal na Piazza della Cisterna, escolha um dos inúmeros restaurantes para se deliciar com a comida italiana e tira milhares de fotos, pois a arquitetura de San Gimignano é realmente única. À noite, leve uma garrafa de bom vinho e sente nos degraus da igreja para apreciar um momento raro na cidade: quando ela está praticamente vazia de turistas.

Roteiro de viagem pela Itália - San Gimignano

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 17: San Gimignano/Volterra/Lucca (Toscana)

Hora de colocar seu carro italiano na estrada novamente, desta vez com direção à pequena Volterra. Outra joia medieval da Toscana, Volterra merece entrar no mapa do seu roteiro de viagem pela Itália por exibir também uma herança ainda mais antiga que a da Idade das Trevas: a etrusca. Fazem parte dela a Porta all’Arco (na foto) e a Acropoli Etrusca. A cidade tem ainda um sítio arqueológico romano.

Depois da visita e de um bom almoço, é só seguir caminho até Lucca, a cidade grande desta parte da Toscana e penúltima parada do giro pela região. Novamente, pergunte ao seu hotel onde é permitido andar e estacionar o carro, pois o acesso dentro das muralhas é restrito aos moradores! Confira aqui a sugestão de hospedagem econômica em Lucca do Escolha Viajar.

Roteiro de viagem pela Itália - Volterra

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 18: Lucca/Pisa/La Spezia (Toscana e Cinque Terre)

Seu décimo oitavo dia na Itália será corrido e deve começar logo cedo para percorrer as atrações de Lucca. Embora a cidade seja grande para fora das muralhas, dentro dela é possível percorrer tudo a pé. Visite a bela Catedral di San Martino (vale a pena pagar a entrada para vê-la por dentro), passe pela Igreja di San Michele in Foro, pela Basílica di San Frediano, pela Torre delle Ore, suba na Guinigui para ter uma vista da cidade e almoce na inusitada Piazza dell’Anfiteatro, que foi construída em cima da base de um anfiteatro romano.

⇒ Vai para Lucca? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Depois, é hora de seguir até a cidade vizinha de Pisa, que fica a uma hora de distância, para conhecer a tão famosa torre torta da cidade! Para vê-la pelo lado de fora, não é preciso pagar entrada, assim como para visitar a igreja (basta retirar um ingresso ‘free’ na bilheteria). Quem quiser subir na torre, que na verdade é um campanário, aí sim vai ter que abrir a carteira. Uma vez tiradas todas as fotos que você sempre sonhou ‘segurando’ a Torre de Pisa, devolva o carro para a locadora e embarque em um trem para a cidade de La Spezia.

Roteiro de viagem pela Itália - Pisa

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 19: Corniglia, Monterosso e Manarola (Cinque Terre)

La Spezia é a cidade base para se conhecer as famosas Cinque Terre, cinco cidadezinhas medievais penduradas sobre penhascos da costa oeste da Itália. Maior, La Spezia é mais barata, tem mais opções de hotéis e restaurantes e uma estação de onde partem os trens que percorrem as Cinque Terre de hora em hora. A cidade oferece um pequeno centro de informações na estação, onde é possível comprar mapas e passes de 48 horas para viajar entre as Terres sem se preocupar em ficar adquirindo ingressos em cada bilheteria.

⇒ Vai para La Spezia? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

As Cinque Terre são Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore. No primeiro dia, use sua energia para subir a gigantesca escadaria que separa o trem da cidade de Corniglia –  ou pague o ônibus que te deixa diretamente lá em cima, hehe. Depois, se o dia estiver quente, vá pegar uma praia e beber uma cerveja gelada em Monterosso al Mare (foto). Encerre com chave de ouro assistindo ao pôr do sol em Manarola.

Roteiro de viagem pela Itália - Cinque Terre

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Itália – Dia 20: Monterosso, Riomaggiore e Vernazza (Cinque Terre)

No seu segundo dia pelas Cinque Terre – e último deste roteiro de viagem pela Itália -, volte a Monterosso al Mare, mas desta vez para visitar a cidade, e não morrer na areia da praia. Em seguida, vá para Riomaggiore, a mais comercial e menos simpática das Terre. É lá que fica a famosa Via dell’Amore, um caminho que liga a cidade à Manarola pelos rochedos à beira-mar, mas ela se encontra fechada há alguns anos devido a deslizamentos de terra causados por fortes chuvas.

Vernazza será a última parada do dia. Não deixe de caminhar pela trilha que fica à direita da cidade para ter a vista da foto abaixo. Se quiser, pode pagar para entrar na torre da fortaleza também, mas o visual de lá é meio sem graça. Encerre sua viagem pela Itália comprando uma garrafa de prosecco e fazendo um brinde a esse país incrível nas areias da minúscula praia de Vernazza.

Roteiro de viagem pela Itália - Cinque Terre

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve na Itália entre julho e agosto de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

17 comentários

Ludmila Menezes de Castro 8 de maio de 2019 - 08:44

Olá,
Estou programando uma viagem de casal. Quero saber melhores custos benefícios. Começar p Roma e subir p Toscana, indo p Verona e Veneza por 15 dias! Poderia me dar todas as dicas ?????? Obg

Responder
Escolha Viajar 11 de maio de 2019 - 16:40

Olá, Ludmila!
Não temos como dar uma estimativa de quanto custaria a sua viagem porque isso depende muito da forma como você viaja. Se é econômica ou de luxo, se gosta de hotéis 5 estrelas ou não se importa de ficar em hostels, se quer alugar carro ou vai de ônibus, quais pontos turísticos vai visitar etc etc etc. O máximo que podemos fazer é fornecer os custos completos da nossa viagem, assim você consegue ter uma base do quanto poderá gastar na sua: https://www.escolhaviajar.com/quanto-custa-viajar-para-italia/. Todas as dicas que temos sobre a Itália estão neste outro texto aqui: https://www.escolhaviajar.com/italia/.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
LUIZ PAULINO 10 de fevereiro de 2019 - 21:41

Olá, Tici&Marquinhos!
Muito legal esse blog. Vou seguir algumas sugestões dadas por voces.
Tenho algumas dúvidas e gostaria ,se pudessem, me ajudar. Irei com mulher e filho adulto a Italia em abril desse ano e devemos ficar uns 20 dias.
Como o voo vai para Roma, é de lá começa o roteiro.
1) É melhor deixar para conhecer Roma no início ou no final da viagem?
2) Durante a semana santa, o que voces sugerem?
3) Vale a pena ir até cinque terre nessa época? Se não, qual seria a alternativa?
4) Das atrações turísticas que voces citaram, quais as que são necessárias comprar com antecedência os ingressos nessa época?
5) O ideal é deixar para deslocar de carro só a partir de Florença? De Roma para Veneza, voces foram de que?
Se voces puderem me ajudar, ficarei agradecido.
Att: LUIZ PAULINO

Responder
Escolha Viajar 16 de fevereiro de 2019 - 19:14

Olá, Luiz!
1 – Não acho que faça muita diferença, Luiz. Se vocês vão para o norte depois, então talvez seja melhor começar por Roma para que o tempo vá melhorando na parte mais fria do país.
2 – Evite a todo custo o Vaticano e demais igrejas. Haverá multidões e programações especiais que vão atrapalhar bastante a sua visita. Além disso, consulte o site das atrações que pretende visitar, porque muita coisa fecha na Páscoa.
3 – Acho que abril já é uma época razoável para visitar Cinque Terre, pois a Itália não é um país TÃO frio. Mas é um palpite baseado na média de temperaturas e clima da região, porque só estivemos efetivamente lá em julho, auge do verão.
4 – Não compramos nenhum ingresso com antecedência, e olha que viajamos no auge da alta temporada de verão. O tempo mais longo de fila que pegamos foi de 45 minutos no Coliseu e na Uffizi. Como você vai viajar na baixíssima temporada, não creio que as filas sejam um grande problema. Mas, se você prefere não arriscar ou não gosta de esperar nadinha, aconselhamos ingressos para estas duas atrações e também a Accademia e os Museus Vaticanos-Capela Sistina. Na Basílica de São Pedro, no Vaticano, a fila pode demorar mais de hora, mas como a entrada é gratuita, não há muito o que fazer. Um solução é chegar bem cedinho e a outra é comprar o ingresso para visitar a cúpula da igreja, assim você pula a fila e entra direto.
5 – Não vemos necessidade de carro alugado em outra parte desse roteiro que não seja na Toscana. O transporte de trem na Itália é meio bagunçado, mas funciona de forma razoável. Já ônibus só aconselhamos se você realmente tiver um orçamente super apertado. Nós não fomos de Roma para Veneza nem vice-versa. Fomos de Zagreb (Croácia) para Veneza de ônibus e, de lá, para Viena (Áustria) de trem. Visitamos Viena, Cracóvia (Polônia), Praga (Rep. Tcheca), parte da Alemanha e só então voamos de Munique para Roma. Mas, pelo que pesquisamos, a melhor forma de fazer o trajeto é de avião.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Angelina Aparecida Oliveira Neves 19 de novembro de 2018 - 11:24

Olá!
Estou com dúvidas em relação ao roteiro abaixo, iremos viajar em Março/2019, aproximadamente 20 dias na Itália, sendo 1 casal e 1 criança de 1 ano e 8 meses.
Dúvidas: Nesta época do ano convém visitar a região La Spezia?
Em virtude de viajarmos com uma criança, convém alugarmos o carro em Milão e seguirmos o roteiro de carro?
Por gentileza, podem nos auxiliar?
Não sei se será viável este roteiro com uma criança, também estou analisando onde dormir e por quantos dias ficar em cada destino!
1. Milão
2. Gênova (Portofino, La Spezia, Vilarejo de Portofino e Cinque Terre)
3. Pisa, Luca, Chianti
4. Toscana: FLorenza, Firenze
Siena ( 1 San Gimigniano, 1 Montalcino e 1 Montepulciano)
5. Roma
6. Bolonha
7. Veneza
8. Verona
9. Milão

Aguardo retorno,

Obrigada,

Responder
Escolha Viajar 24 de novembro de 2018 - 16:10

Olá, Angelina!
1 – Com certeza o inverno não é a melhor época do ano para ir a La Spezia, já que é tudo ao ar livre e seu passeio pode ser muito prejudicado pelo frio, pelo tempo nublado e pelo vento. Se puder, volte à região em outro momento.
2 – Não viajamos com crianças, então não opinamos sobre o assunto, mas o seu roteiro é super apertado para 20 dias de viagem e seria bem complicado cumpri-lo sem alugar um carro. Principalmente para se deslocar entre as cidades pequenas da Toscana, onde o transporte público é bem limitado em quantidade e horários.
3 – As nossas recomendações de onde dormir e quanto tempo ficar em Lucca, Pisa, Florença, Siena, Roma, Veneza, San Gimignano e Montalcino estão escritas no texto acima. Sobre as demais cidades, infelizmente ainda não podemos responder porque não as visitamos.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
juliana 15 de outubro de 2018 - 17:03

Olá tudo bem? Seu post é muito top e me me ajudou a clarear os pensamentos. Veja se você tem alguma opinião para me dar com relação a minha escolha de cidades no norte da Itália. Não tenho pressa, estaremos de carro, de 20/11 a 15/12.
20/nov Milão
21/nov Milão
22/nov Bérgamo
23/nov Bérgamo
24/nov Verona
25/nov Verona
26/nov Trento
27/nov Cortina D´Ampezzo ou San Candido
28/nov Cortina D´Ampezzo ou San Candido
29/nov Treviso
30/nov Veneza
01/dez Veneza
02/dez Bolonha
03/dez Bolonha
04/dez Florença
05/dez Florença
06/dez Florença
07/dez Florença
08/dez Siena
09/dez Siena
10/dez La Spezia
11/dez Genova
12/dez Torino
13/dez Torino
14/dez Torino
15/dez Milão

Quero fazer a parte das montanhas, Toscana e chegando e saindo por Milão.
Será minha primeira vez na Itália, sei que não tem Roma aí, mas acho que terei outras mil chances de ir a Roma, e estou meio cansada de grandes cidades. Ja estarei em Barcelona, Londres, Madrid e Berlim. Então dessa vez quero deixar para a Italia só o romantismo e bons vinhos, a dois. Numa primavera qualquer um dia, farei Roma e demais cidades do sul. O que acha? Consegue de dar pitacos de ajuda? Obrigada e parabéns pelo blog e qualidade dos textos! Tenho um blog também e sei o trabalhão que é. Abraços, Ju

Responder
Escolha Viajar 20 de outubro de 2018 - 20:37

Olá, Juliana!
Podemos falar das três únicas cidades do seu roteiro que nós já conhecemos, que são Veneza, Florença e Siena. Recomendamos que você inverta a quantidade de dias planejados para Veneza e Florença ou que pelo menos divida em três para cada. Veneza é um lugar sensacional e em dois dias você não consegue ver muita coisa além do básico. Além disso, vai se cansar bastante pois é preciso caminhar para ter acesso a quase tudo. Já Florença é uma cidade cujas atrações estão concentradas no centro histórico e proximidades, sendo mais facilmente visitadas a pé ou de ônibus. Dois dias são suficientes para ver as principais atrações da cidade. Se você for muito fanática por museus, fique um terceiro. Siena você consegue conhecer em apenas um dia, mas dois é uma boa para ver tudo com calma e se deliciando com cada cantinho da cidade medieval.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
juliana 23 de outubro de 2018 - 19:09

Muito obrigada pela ajuda. Eu escolhi esses dias todos em Florença pra fazer a regiao da toscana com muita calma. Mas analisarei tudo com com a sua ótica. Muito obrigada.

Responder
Larissa 17 de setembro de 2018 - 19:09

Meu Deus, quero esse roteiro + Sicília!! Alguma sugestão?

Responder
Escolha Viajar 21 de setembro de 2018 - 07:07

Olá, Larissa!
Infelizmente, ainda não tivemos a oportunidade de visitar a Sicília para poder lhe ajudar.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Carmen Siqueira 14 de maio de 2018 - 11:59

Também achei seu roteiro incrível e penso em fazê-lo a partir de 20/09/18, porém no sentido inverso, começando por Roma (tenho vôo ida e volta SP/Roma, volta dia 16/10/18, totalizando 26 dias. Imagino passar por Verona, Padua, Bolonha, Milão. O que vc sugere, considerando o clima nessa época?
Grata,
Carmen.

Responder
Escolha Viajar 20 de maio de 2018 - 15:45

Olá, Carmem!
Todas as cidades que você mencionou ficam no norte da Itália. Em termos de clima, é mais interessante passar por lá primeiro, porque o inverno estará se aproximando e o norte vai ser o primeiro lugar do país onde o frio ficará mais intenso.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Giliana 16 de fevereiro de 2018 - 13:26

Oi…Tudo bem? Achei seu roteiro incrível e suas experiências sensacionais…Bem, tb estou querendo fazer um viagem para a Itália este ano e devo ficar uns 20 dias lá, excluindo a viagem de ida e volta. A minha pergunta é sobre as hospedagens: Na sua viagem você reservou os hotéis previamente (digo, desde aqui do Brasil), ou você ia reservando de lá da Itália mesmo à medida que a viagem ia acontecendo? Pergunto isso pq estou pensando em ir reservando os hotéis à medida que a viagem vai acontecendo, pra não ficar presa às diárias já contratadas, penso apenas em reservar previamente nas cidades que vou chegar (Veneza) e na que vou voltar (Roma). o que acha?

Responder
Escolha Viajar 17 de fevereiro de 2018 - 13:30

Olá, Giliana!
Depende muito de qual época você vai viajar. Se for na alta temporada de verão (fim de junho a começo de setembro) ou nas festas de fim de ano (segunda quinzena de dezembro), recomendamos que você faças as reservar com antecedência. A Itália é um dos principais destinos turísticos do mundo e costuma ficar LOTADA nesses períodos do ano. Se você deixar para reservar tudo em cima da hora, pode acabar ficando apenas com opções muito caras na mão. Nós fizemos as reservas 3 meses antes da viagem e ainda assim penamos bastante para achar hospedagem a baixo custo.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Kelly silva 15 de julho de 2017 - 14:25

Vou viajar por 30 dias pela Itália , 10 cidades, usaremos trem , carro e avião . O q usar mochila ou mala de rodinhas ?

Responder
Escolha Viajar 15 de julho de 2017 - 23:50

Olá, Kelly!
Isso é uma questão bem pessoal, o máximo que posso fazer é lhe passar a minha experiência como viajante. Eu, Tici, uso uma mochila de rodinhas da Newfeel que não troco por nada no mundo. Ela é pequena, prática, leve e pode ser usada no modo mais conveniente, nas costas ou no chão. Particularmente, não uso mala tradicional nem amarrada. No máximo, mochila, mas também não me agrada muito. Mas, como disse, isso é muito pessoal, então use aquilo que for mais conveniente para você.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder