Página inicial EuropaÁustria O que fazer em Viena: 10 atrações que você não pode perder

O que fazer em Viena: 10 atrações que você não pode perder

por Escolha Viajar
O que fazer em Viena: 10 atrações que você não pode perder

Viena, a capital da Áustria é linda como um todo. Limpa, cheia de prédios históricos, praças charmosas, parques verdes, restaurantes convidativos, igrejas imponentes, palácios de contos de fadas e museus para dar e vender. Por isso, embora seja apenas uma cidade, e não um país inteiro, é difícil listar somente 10 atrações de Viena que um visitante não possa dispensar do roteiro de uma viagem até lá.  Mas fazer essa seleção é importante para que você possa visitá-la em dois ou três dias, que é o tempo que os viajantes normalmente dedicam a capitais europeias de médio porte. Difícil vai ser você querer deixar a cidade depois de ver o que fazer em Viena, pois ela oferece tantas atrações irresistíveis para o turista!

⇒ ONDE SE HOSPEDAR EM VIENA e pagar barato
⇒ GUIA DE VIAGEM VIENA: Tudo o que você precisa saber!

Viena é uma cidade fundamentalmente histórica e cultural. Não se poderia esperar outra coisa da antiga capital do Império Austro-Húngaro, que já foi um dos mais poderosos do planeta. É impossível dissociar Viena das figuras da imponente imperatriz Maria Teresa – a mãe de Maria Antonieta -, que governou o país com mão de ferro após a morte do marido; e da imperatriz Elizabeth, popularmente conhecida como Sissi. Enquanto uma têm praças e monumentos em homenagem ao seu poder e influência espalhados pela cidade, a outra tem um museu dedicado a contar a triste história da jovem que se casou com o príncipe encantado, mas nunca encontrou seu final feliz.

Além disso, Viena é a capital mundial da música e um dos lugares do planeta com maior concentração de museus por metro quadrado. Foi aqui, às margens do belo Danúbio azul, que nasceu a valsa, o gênero musical que ensinou ao mundo o romantismo da dança a dois. Foi aqui também que o pintor simbolista austríaco Gustav Klimt deixou a maior parte de suas obras, sendo que a principal delas – o quadro ‘O Beijo’ – está em exibição no museu do Palácio Belvedere.

Estes são apenas alguns dos muitos pontos turísticos que ajudaram a tornar Viena a melhor idade do mundo para se viver e uma das mais interessantes e belas de se visitar. Confira o que fazer em Viena que você não pode perder:

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

O que fazer em Viena – Roda-gigante ‘Wiener Riesenrad’

Nem todo mundo sabe disso, mas a roda-gigante mais antiga do mundo fica em Viena! A Wiener Riesenrad foi construída em 1897 e passou por poucas e boas, como ser atingida por bombardeios durante a Segunda Guerra Mundial, mas foi restaurada e chegou até nossos dias como uma das atrações de Viena mais simpáticas aos turistas. Ela tem pouco menos de 65 metros de altura e já não impressiona muito perto de gigantes como a Singapore Flyer – 165 metros – mas foi a maior do mundo durante pelo menos seis décadas. Hoje, é um charme só com seus vagões de madeira e luzes de neon brilhando ao entardecer.

A Wiener Riesenrad fica em um parque de diversões localizado no Parque Prater,  no Leopoldstadt, o segundo distrito de Viena. O acesso pode ser feito pela estação Praterstern das linhas 1 e 2 do metrô. O horário de funcionamento muda conforme a época o ano, podendo ir das 9h até as 23h45 (na dúvida, consulte o site). O ingresso para uma volta simples custa 9,50 euros, mas, se preferir algo mais exclusivo e luxuoso, há vagões privativos onde são oferecidos café da manhã, jantares romântico e até mesmo casamentos para quem estiver disposto a pagar o preço.

O que fazer em Viena - Roda-gigante ‘Wiener Riesenrad’

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Palácio Imperial de Hofburg

Principal palácio da capital austríaca, foi a sede do Império Austro-Húngaro e residência oficial da poderosa família dos Habsburgo até sua queda, em 1918. Foi aqui que nasceu a princesa Maria Antonieta, futura rainha da França, onde a imperatriz Sissi viveu parte de sua infeliz história e onde, hoje, despacha o presidente da Áustria. O gigantesco complexo reúne mais de 2.600 salas, entre museus, bibliotecas, capelas, antigos aposentos reais e modernos gabinetes de governo.

Os turistas podem visitar, além das praças e jardins externos, a coleção de prataria dos Habsburgo, 19 aposentos que eram usados pela família real e o Museu Sissi, dedicado a contar a história da jovem que se casou com imperador Francisco José aos 16 anos, encantou o mundo com sua beleza, mas foi miseravelmente infeliz diante das limitações da vida na rígida corte austríaca. Mais interativo do que histórico, o local tenta desfazer alguns dos mitos que foram criados sobre Elizabeth da Áustria, como o de que ela ela não sorria por vergonha dos dentes ou que mandava fazer suco de carne em dietas malucas.

Localizado no coração da capital austríaca, o Hofburg fica a curtas caminhadas de distância de inúmeras outras atrações turísticas do centro histórico de Viena e é de fácil acesso pela estação Herrengasse da linha 3 do metrô. A visitação ocorre das 9h às 18h (17h30 no inverno). O ingresso combinado para o Museu Sissi, Aposentos Imperiais e Coleção de Prataria custa 12,90 euros. Não são permitidas fotos do museu ou dos aposentos, apenas da prataria.

O que fazer em Viena - Palácio Imperial de Hofburg

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Palácio Belvedere, ou ‘Schloss Belvedere’

O Palácio Belvedere, ou ‘Schloss Belvedere’, é um edifício barroco construído pela nobreza austríaca em 1716, tendo sido mais tarde transformado em propriedade da família imperial dos Habsburgo. Ele encanta não só pela beleza arquitetônica interior e exterior, como também pelos jardins em estilo francês que o circundam, cheios de fontes, estátuas e canteiros floridos. Além disso, o palácio hoje abriga um museu com peças que datam desde a Idade Média até a obra-prima do pintos simbolista austríaco Gustav Klimt: o quadro ‘O Beijo’.

O palácio está situado no terceiro distrito, próximo ao centro da cidade, e é de fácil acesso pela estação Südtirolerplatz da linha 1 do metrô ou de uma caminhada desde outro ponto turístico próximo, a Igreja de São Carlos Borromeu – ou ‘Karlskirche’. O acesso aos jardins é livre, mas é preciso pagar para entrar no museu (14 euros), que funciona diariamente das 10h às 18h.

O que fazer em Viena - Palácio Belvedere, ou ‘Schloss Belvedere’

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Palácio de Schonbrunn, ou ‘Schloss Schonbrunn’

O Palácio de Schonbrunn, ou ‘Schloss Schonbrunn’, é a principal das atrações de Viena e ponto turístico obrigatório para qualquer viajante que passe pelo menos um dia na cidade. Conhecido como ‘Versailles da Áustria’, ele foi construído em sua forma atual no século XVIII pela poderosa imperatriz Maria Teresa e serviu como residência de verão e centro cultural dos Habsburgo até o fim da Segunda Guerra Mundial.

Patrimônio Mundial tombado pela Unesco, o parque de 160 hectares abriga, além do gigantesco palácio barroco, jardins em estilo francês, fontes, ruínas romanas, um laranjal (Orangery), um mirante (Gloriette), um labirinto e até mesmo um pequeno zoológico (Tiergarten), um dos mais antigos em funcionamento no mundo. Visitar o Schonbrunn pode ser um quebra-cabeças, tal a variedade de tickets e combinações para entrar em suas diversas atrações. Só para o museu do palácio há três diferentes tipos de ingressos, dependendo da quantidade de aposentos que você quer ver e da presença ou não de um guia (a partir de 13,30 euros).

O parque e os jardins franceses – com suas fontes, lagos e ruínas romanas – podem ser visitados livremente, mas é preciso pagar para entrar no Gloriette, no jardim privado, na Orangery, no labirinto e no Tiergarten. Você pode escolher quais deles quer visitar e comprar um ou dois tickets individuais se não se interessar por muita coisa – como o palácio e o mirante, por exemplo – ou adquirir o ‘Golden Pass’, que dá acesso a todas as atrações do parque e algumas outras nos arredores por 55,50 euros.

O Schonbrunn está localizado nos arredores da cidade, mais precisamente no Hietzing, o 13º distrito. O acesso é fácil pela estação do mesmo nome da linha 4 do metrô. O horário de funcionamento varia conforme a atração e a época do ano, sendo preferível consultar o site do palácio para planejar sua visita com maior precisão.

O que fazer em Viena - Palácio de Schonbrunn, ou ‘Schloss Schonbrunn’

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Parque Burggarten

Antigo jardim privado do Palácio Imperial de Hofburg, está localizado logo ao lado do complexo e é de fácil acesso pela estação Karlsplatz das linhas1, 2 e 4 do metrô, além de estar a uma curta caminhada de distância de inúmeras outras atrações do centro histórico de Viena. Construído no século XIX, após as Guerras Napoleônicas deixarem seu astro de destruição em Viena, ele só foi visto pelos olhos do público quase 100 anos depois, quando da queda da família imperial dos Habsburgo.

Hoje, é um parque público de acesso livre e gratuito do amanhecer ao entardecer. O espaço abriga um gramado verde convidativo para piquenique, árvores frondosas plantadas pelo próprio imperador, um lago, a famosa estátua de mármore do compositor Mozart e uma estufa. Esta bela construção de vidro em estilo Art Nouveau segue exibindo plantas e um borboletário, como nos tempos da família real, mas e preciso pagar entrada para visitá-la. Quem quiser apenas curtir o visual, pode sentar nas mesinhas do café que fica do lado de fora da estufa.

O que fazer em Viena - Parque Burggarten

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Parlamento austríaco, ou ‘Reichsrat’, e Prefeitura de Viena, ou ‘Rathaus’

Dois prédios relativamente novos, mas que já fazem parte da história de Viena e que merece uma visita são o Parlamento austríaco, ou ‘Reichsrat’, e a Prefeitura de Viena, ou ‘Rathaus’. O Parlamento austríaco foi construído no fim do século XIX de forma a lembrar a clássica arquitetura da Grécia Antiga, o berço da democracia. Se destacam em sua fachada uma estátua da deusa da sabedoria, Atena, e uma bela fonte, além do pórtico sustentado por colunas.

Completamente oposto ao branco ‘Reichsrat’, a ‘Rathaus’ é escura e lembra um edifício gótico, embora tenha sido erguido entre 1872 e 1883. Tours guiados gratuitos ocorrem pelas salas de Estado da prefeitura e sua torre de 98 metros de altura. Não é preciso agendamento, basta comparecer ao prédio nas segundas, quartas ou sextas às 13h. Ambos os edifícios estão situados a poucas quadras um do outro e podem ser conhecidos juntos – assim como a Igreja Votiva, ou ‘Votivkirche’ -, com acesso pela estação Rathaus da linha 2 do metrô.

O que fazer em Viena - Parlamento austríaco, ou 'Reichsrat'

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Centro histórico de Viena, ou ‘Innere Stadt’

O centro histórico de Viena, ou ‘Innere Stadt’, é a parte mais antiga da cidade e onde está localizada a maioria das atrações turísticas da capital austríaca. Se você tiver um bom orçamento de viagem, é aqui que deve se hospedar. Se não, só uma caminhada pelas ruas para admirar a beleza dos prédios e ruas já é o suficiente. Vale também escolher um restaurante com mesinhas na calçada para fazer uma refeição em meio à atmosfera ‘túnel do tempo’ do lugar.

O ponto de partida do Innere Stadt é a Stephansplatz, onde estão localizadas a Catedral de São Estêvão e a estação do mesmo nome das linhas 1 e 3 do metrô. Dê uma passada pela Igreja de São Pedro, ou ‘Peterskirche’; pela Coluna da Santíssima Trindade de Pestsäule, pela Igreja de São Miguel, ou ‘Michaelerkirche’; pela Avenida Tuchlauben e pela Albertinaplatz. Não deixe de fazer uma caminhada noturna também, para ver tudo iluminado.

O que fazer em Viena - Centro histórico de Viena, ou 'Innere Stadt'

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Catedral de São Estêvão

A Catedral de Santo Estêvão é o coração do centro histórico de Viena e um dos prédios mais antigos da cidade. Construída entre 1300 e 1400 em estilo gótico, o mesmo de Notre Dame de Paris, está situada na Stephansplatz e é de fácil acesso pela estação do mesmo nome das linhas 1 e 3 do metrô. Pelo lado de fora, destacam-se sua torre de 136 metros de altura e o telhado de mosaicos, que são formados por mais de 230 mil azulejos coloridos. A igreja é a atração turística mais popular de Viena, recebendo mais de três milhões de visitantes por ano.

Para conhecer a Catedral de Santo Estêvão, você pode simplesmente entrar e ver o prédio principal – desde que não seja horário de missa – ou tomar parte de um tour guiado. Este último pode ser feito na modalidade ‘Cathedral’ por 5,50 euros passando apenas pelo prédio principal, ou ‘All Inclusive’ com descida às catacumbas e subida às torres por 17,90 euros. Se quiser apenas subir na torre, a entrada custa 4,50. Consulte o site da igreja para todos os detalhes.  A catedral abre ao público de segunda a sábado das 6h às 22h, e, nos domingos, a partir das 7h.

O que fazer em Viena - Catedral de São Estêvão

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Ópera Estatal de Viena, ou ‘Wiener Staatsoper’

O edifício da Ópera Estatal de Viena, ou ‘Wiener Staatsoper’, é relativamente novo para uma cidade antiga como Viena, tendo sido inaugurada em 1869. Destruído por um bombardeio durante a Segunda Guerra Mundial, ele foi restaurado e reaberto apenas 10 anos depois, em 1955. Desde então, se tornou uma das casas de espetáculos clássicos mais importantes do mundo, com um variado e numeroso repertório ao longo do ano. O mais famoso e popular deles é o Baile da Ópera de Viena, cuja próxima edição ocorre em 23 de fevereiro de 2017. A entrada para o espetáculo custa 290 euros.

Quem não tiver um orçamento tão elástico assim, mas quiser conhecer a Ópera por dentro pode consultar o site da companhia e adquirir tickets para a apresentação que estiver acontecendo quando da sua visita à cidade. Ou então tomar parte do tour guiado que percorre o prédio de segunda a sábado em diversos horários pela bagatela de 7,50 euros. Quem se contenta em admirar o edifício pelo lado de fora só precisa descer na estação Karlsplatz das linhas1, 2 e 4 do metrô, no centro histórico de Viena. Recomendamos uma passadinha por lá à noite para vê-lo todo iluminado.

O que fazer em Viena - Ópera Estatal de Viena, ou ‘Wiener Staatsoper’

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


O que fazer em Viena – Igreja de São Carlos Borromeu, ou ‘Karlskirche’

A Igreja de São Carlos Borromeu, ou ‘Karlskirche’, é mais uma das joias da arquitetura barroca de Viena. Construída no século XVIII pelo imperador Carlos VI, ela impressiona pela enorme cúpula, pelas colunas esculpidas em baixo relevo que ornam a fachada e a entrada em forma de templo grego. Por dentro, o a cúpula é ornada de belíssimas pinturas, que podem ser vistas de pertinho por meio de um elevador panorâmico. Além da beleza arquitetônica e religiosa, o espelho d’água em frente à igreja costuma reunir várias pessoas nos finais de tarde para beber cerveja e jogar conversa fora.

Karlskirche está localizada na Karlsplatz, no centro histórico de Viena, e é de fácil acesso pela estação Karlsplatz das linhas1, 2 e 4 do metrô, além de estar a uma curta caminhada de distância de inúmeras outras atrações. Combiná-la com o passeio ao Palácio Belvedere é uma boa ideia, pois ele fica logo ao lado. O horário de funcionamento é de segunda a sábado, das 9h às 18h; e domingos das 0h às 19h. Para subir no elevador panorâmico é preciso pagar uma contribuição de oito euros.

O que fazer em Viena - Igreja de São Carlos Borromeu, ou ‘Karlskirche’

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Viena em julho de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais