Página inicial EuropaSérvia Roteiro em Belgrado: o que fazer em 1 dia, onde ficar e comer [com mapa]

Roteiro em Belgrado: o que fazer em 1 dia, onde ficar e comer [com mapa]

por Escolha Viajar
Fonte em frente ao Templo de São Sava, em Belgrado

Vai viajar e não sabe como organizar seu roteiro em Belgrado? Não se preocupe! A capital da Sérvia entrou faz pouco tempo no circuito turístico europeu e há mesmo pouca informação disponível sobre ela. Mas garantimos que ela tem muita história para contar, comida boa e cerveja gelada para oferecer! Neste texto, vamos te detalhar passo a passo o que fazer na cidade em 1 dia, onde se hospedar, onde comer – e beber. Acompanhado de um mapa do roteiro em Belgrado.

⇒ Reserve já seu hotel em Belgrado e garanta os melhores preços! ⇐

Belgrado é uma das cidades mais antigas da Europa, tendo sido fundada pelos celtas no século III AC. Durante sua longa e conturbada história, foi disputada, invadida e ocupada por romanos, hunos, godos, sérvios, búlgaros, húngaros, otomanos, austríacos e nazistas. Belgrado foi conquistada por mais de 40 exércitos e reconstruída das cinzas 38 vezes! Após a Segunda Guerra, tornou-se o centro de um novo país – a Iugoslávia – sob o comando de ferro do marechal Tito.

O conjunto de seis repúblicas e duas províncias autônomas era um caldeirão étnico que explodiu nos anos 1990, levando a guerras civis e genocídios. Intimado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), o governo iugoslavo recusou o acordo de paz. Como represália, a Otan bombardeou Belgrado durante 79 dias em 1999. Estima-se que 500 civis tenham morrido durante os ataques a alvos militares, estúdios de TV, pontes, fábricas e o sistema de eletricidade.

Ruínas de prédio bombardeado pela Otan em 1999 nas proximidades do Parque Tasmajdan

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Cansadas de guerra, mais de 500 mil pessoas saíram às ruas da destruída Belgrado nos maiores protestos da história do país e derrubaram o governo em 2000. Em 2006, a última república remanescente da Iugoslávia – Montenegro – decidiu pela independência, resultando na dissolução definitiva do país. E a Sérvia se viu – pela primeira vez desde o século XIV – livre, leve e solta para ser a protagonista de sua própria trajetória. Com Belgrado ao centro, é claro!

⇒ QUANTO CUSTA VIAJAR PARA BELGRADO? Prepare seu bolso ⇐

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Quando eu disse que ela tinha MUITA história para contar, não estava brincando! Hoje com 1,3 milhões de habitantes, a cidade divide-se entre a empresarial e moderna parte nova de um lado do Rio Sava; e a parte histórica do outro. Nela, a Fortaleza Kalemegdan marca o local onde Belgrado nasceu, na confluência do Sava com o Rio Danúbio. Charmosas vias de pedestres são coalhadas de igrejas cristãs ortodoxas, padarias (‘pekaras’) e placas no alfabeto cirílico.

Depois da abertura econômica iniciada em 2000, a cidade voltou a receber um número progressivamente maior de turistas. Ela tornou-se especialmente popular por seu baixo custo, vida noturna diversificada, cafés a céu aberto, festas nos barcos do Rio Sava, a gastronomia das ‘kafanas’, cenas musical e underground. Eventos culturais e grafites proliferam nas praças e ruas arborizadas, especialmente no verão. Prepare-se para o roteiro em Belgrado, você vai se apaixonar!

Copos da cerveja sérvia Jelen servidas em mesa de pub

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Belgrado – Onde fica e como chegar

Belgrado é a capital e maior cidade da Sérvia, e está localizada no norte do país. Por isso, ela costuma ser incluída em um roteiro de viagem pelo leste europeu. Nesta região da Europa, não é tão fácil encontrar trens ou ônibus para se deslocar entre as cidades e países. Especialmente porque vários deles não fazem parte da União Europeia – a própria Sérvia – ou não são signatários do Tratado de Schengen, que permite a livre circulação no Velho Continente.

⇒ 8 DICAS DE BELGRADO que você precisa saber antes de viajar ⇐

Suas vizinhas turísticas mais próximas são Sarajevo (Bósnia e Herzegovina), a 290 quilômetros; Podgorica (Montenegro), a 470; Sófia (Bulgária), a 390; Bucareste (Romênia), a 590; Budapeste (Hungria), a 380; Zagreb (Croácia), a 390; Dubrovnik (Croácia), a 505; e Tessalônica (Grécia), a 635. O que não quer dizer que seja difícil chegar a Belgrado. A cidade tem seu próprio aeroporto internacional – o Nikola Tesla -, que recebe voos diretos de várias localidades.

A viagem desde Atenas (Grécia) dura 1h45; desde Zagreb (Croácia), 1h15; desde Bucareste (Romênia), 1h25; desde Podgorica (Montenegro), só 50 minutos; desde Munique (Alemanha), 1h35; desde Viena (Áustria), apenas 1h10; desde Istambul (Turquia), 1h40; desde Liubliana (Eslovênia), 1h25; desde Zurique (Suíça), 1h50; e desde Paris (França), 2h40. O transfer do aeroporto até o seu hotel sai por 30 euros para até três pessoas – reserve o seu aqui.

Carros chegam ao aeroporto internacional Nikola Tesla, em Belgrado

Foto: Dungodung/Domínio Público

Belgrado recebe trens de Podgorica e Bar (Montenegro), Tessalônica (Grécia), Escópia – ou Skopje, ou Skopie – (Macedônia do Norte), Sófia (Bulgária), Zagreb (Croácia) e Liubliana (Eslovênia). Não é possível reservar tickets com antecedência, é preciso comprar direto na estação. Além disso, a maioria das linhas só funciona durante o verão europeu – junho a agosto. O site Seat 61 disponibiliza informações atualizadas sobre os trens que estão ou não em operação aqui.

A melhor forma de planejar uma viagem por terra para Belgrado é pesquisar especificamente quais as opções que existem na cidade de onde você quer partir, seja na internet, seja questionando moradores locais. Você pode conversar com seu hotel ou guia turístico. Foi assim que nós descobrimos, por exemplo, um ônibus que fazia o trajeto Tessalônica-Belgrado e o trem Belgrado-Podgorica. Foram essas as formas que usamos para chegar e sair da capital da Sérvia.

Mulher ocupa cabine do trem entre Belgrado (Sérvia) e Podgorica (Montenegro)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Belgrado – Quando ir (clima)

O clima em Belgrado é o continental temperado, que se caracteriza por invernos rigorosos e com neve e verões úmidos e quentes. As chuvas são tão bem distribuídas ao longo do ano que nem é possível dizer qual época é mais seca ou mais molhada. Já os meses mais frios são dezembro, janeiro e fevereiro, quando os termômetros oscilam em média entre -1ºC e 7ºC. Os meses mais quentes são junho, julho e agosto, quando faz entre 15ºC e 28ºC.

Para aproveitar as vias de pedestres, praças, eventos culturais e a vida noturna ao ar livre de Belgrado, sem dúvida a melhor época para viajar é o verão – junho a agosto. As temperaturas são altas, mas não extremas, embora a umidade possa te fazer suar bastante. Mas é preciso ter em mente que a cidade estará cheia com as férias escolares europeias. Uma boa alternativa é viajar em maio ou setembro, quando é menos úmido e os termômetros ficam entre amenos 13ºC e 23ºC.

Mulher posa para foto com grafite feito no chão do Parque Kalemegdan

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Onde ficar em Belgrado – Hospedagem boa e barata!

Como o custo de vida em Belgrado é relativamente baixo, especialmente de comparado a outros países europeus, é fácil encontrar hospedagem boa e barata. Dos 1.200 hotéis, pousadas, apartamentos e albergues da cidade registrados no site de reservas Booking, mais de 600 têm diárias que custam menos de 50 euros! Nossa sugestão está localizado no melhor lugar onde ficar em Belgrado, então custa um pouquinho mais que isso. Mas vale a pena!

⇒ VERÃO EUROPEU PODE SER UMA ROUBADA: Veja 10 motivos ⇐

O Spasa B&B está localizado no coração de ‘Stari Grad’, o centro antigo da capital. Basicamente ao lado da Skadarlija, a rua boêmia que concentra bares, ‘kafanas’ e vida noturna. Então é uma ótima pedida para quem quer beber sem se preocupar em como vai voltar ao hotel, hehe. Mas não só isso: o Spasa, está cercado de restaurantes, padarias e todo tipo de comércio, a apenas duas quadras e meia da Praça da República e a 15 minutos de caminhada da estação de trem.

Assim como muitos outros locais de hospedagem em Belgrado, este ‘bad and breakfast’ funciona em um antigo grande apartamento que foi dividido em quartos. O Spasa tem serviço de café da manhã elogiado pelos hóspedes e acesso gratuito à internet wi-fi. As acomodações têm banheiro privativo e televisão grande. As diárias custam a partir de 51 euros para duas pessoas e de 57 euros para até quatro. Para mais informações e reservas, clique aqui.

Quarto de hotel no centro de Belgrado

Foto: Divulgação


Roteiro em Belgrado – O que fazer em 1 dia

Se você gosta de bares, festas e vida noturna em geral, pode passar tranquilamente dois ou três dias na cidade que há opções de diversão de sobra. Mas se está procurando apenas as atrações turísticas, dá para fazer um roteiro em Belgrado em um dia tranquilamente. O que não quer dizer que você não vá curtir a noite da capital da Sérvia, aguarde e confie! O ponto de partida deste roteiro em Belgrado é o antigo prédio do Ministério da Defesa.

⇒ 26 PRAIAS MAIS BONITAS DA EUROPA para aproveitar o verão ⇐

Ele está localizado na Avenida Kneza Miloša, números 33-41, bem próximo da parada Savski Trg – onde passam as linhas de ‘tram’ 2, 7L1, 9L1, e 12L2, além do ônibus A1. Os prédios de tijolos vermelhos que abrigavam o Ministério da Defesa foram um dos alvos dos bombardeios à cidade promovidos pela Otan em 1999. Eles foram mantidos como ficaram, destruídos, como um símbolo político dos ataques – considerados ilegais pelo governo sérvio.

Deles, você pode ir caminhando em 15 minutos até a próxima parada do roteiro em Belgrado: o Templo de São Sava. O caminho está detalhado no mapa abaixo, assim como todo o trajeto a pé que vamos descrever ao longo do texto 😉 O Templo de São Sava é a maior igreja ortodoxa do mundo e uma das 10 maiores do planeta entre todas as religiões. O prédio branco coroado por uma cúpula verde gigantesca e uma cruz é realmente impressionante.

Sua construção começou em 1895, mas os diversos conflitos pelos quais a Sérvia passou e o empobrecimento consequente deles impediram que ela fosse levada a cabo por mais de 100 anos. Por isso, ele foi apelidado de de ‘Sagrada Família da Europa Oriental’. Embora o interior esteja inacabado, a igreja pode ser visitada das 7h às 20h gratuitamente. Você vai ter que voltar parte do caminho, até a rotatória da Fonte Musical Slavia, para seguir com o roteiro em Belgrado.

Antigo prédio do Ministério da Defesa da Sérvia, bombardeado pela Otan em 1999

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Faça uma pausa para o almoço no Grill Ranković, que nos foi recomendado como o melhor da cidade. E é mesmo! Peça uma ‘pljeskavica’, o hambúrguer temperado sérvio n o pão chato. Faça a digestão caminhando mais 10 minutos até o Museu Nikola Tesla. No acervo, estão expostos objetos pessoais, instrumentos e desenhos do engenheiro sérvio. Ele inventou o moderno sistema de fornecimento de eletricidade em corrente alternada. Belgrado também é cultura!

A entrada custa 800 dinares (7 euros) e o museu funciona das 10h às 17h de segunda a sexta, estendendo até as 18h nos sábados e domingos. Apenas uma quadra separam o Nikola Tesla do Parque Tašmajdan. Nesta bela área verde, você verá uma fonte musical e um monumento às crianças mortas nos bombardeios da Otan. Os ataques feitos nas manhãs de dias úteis acabaram atingindo escolas, que estavam cheias. Daí o grande número de crianças entre as vítimas.

Monumento às crianças vítimas dos bombardeios da Otan, no Parque Tašmajdan

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Em uma das extremidades do parque fica a Catedral de São Marcos, mais um belo exemplar da arquitetura ortodoxa na cidade. O templo de 1940 se destaca por ser todo de tijolinhos. Do outro lado da Avenida Takovska, aprecie o pórtico e a cúpula do edifício do Parlamento da Sérvia. Que tal uma pausa para a ‘happy hour’? Caminhando mais 800 metros, você chega à Skadarlija – ou Skadarska -, a rua boêmia de Belgrado. Não que várias outras não sejam, hehe.

Ela tornou-se popular no final do século XIX, quando passou a ser frequentados por artistas sérvios como o escritor e pintor Dura Jaksic. Na entrada e na saída da via, há uma placa apontando a direção de diversos redutos boêmios pelo mundo. Calçada com paralelepípedos antigos, a Skadarlija é cercada de bares e restaurantes floridos e com mesas espalhadas ao ar livre. Você pode escolher o seu favorito para uma cerveja gelada e um descanso para as pernas.

Restaurante na Skadarlija, a rua boêmia de Belgrado

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Depois, hora de caminhar de novo! Mas apenas duas quadras, até a Praça da República. Coração do centro antigo de Belgrado, ela é cercada por prédios históricos e tem ao centro a estátua hípica do Príncipe Miguel. Dela, você pode acessar a charmosa Rua Kneza Mihaila, um calçadão de pedestres cercado por muitas padarias e lojas, onde artistas e artesão exibem suas produções nos dias de tempo bom. Caminhe até o fim dela e você vai dar no Kalemegdan.

Este parque é o coração verde de Belgrado, para onde todos correm em busca de sombra nas tórridas tardes de verão da capital sérvia. Sua maior atração é a Fortaleza Kalemegdan, conjunto de estruturas de defesa que foi iniciado no século III AC! Há muros originais romanos, fontes erguidas durante a ocupação do Império Otomano, torres, portões e pontes. Além da fortaleza, o parque abriga trilhas, monumentos, galerias, canteiros, fontes, museus, igrejas, capelas e o zoo.

Fortaleza Kalemegdan, no parque do mesmo nome, com o Monumento Pobednik ao fundo

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Um dos pontos de destaque é o Monumento Pobednik, construído originalmente para ser exibido no centro da cidade, mas cuja nudez não agradou a sociedade da época. ‘Escondido’ no parque, hoje ele faz como muitos habitantes de Belgrado e contempla o pôr do sol sobre a conjunção dos rios Sava e Danúbio. Depois de assistir ao entardecer, é hora de fazer como a maioria dos habitantes da cidade: ir comer e beber em uma ‘kafana’. O que é isso???

‘Kafana’ é a palavra sérvia para denominar as tradicionais cantinas locais, onde músicos costumam se apresentar pelas mesas e onde são servidos pratos e bebidas típicas como a pljeskavica e a rakija (aguardente à base de frutas). E nenhuma é mais simbólica para os locais – ou mais atrativa para os turistas – do que a ‘?’. Isso mesmo, o restaurante de chama ‘ponto de interrogação’, ou ‘question mark’. Ela está localizada na rua Kralja Petra, a apenas uma quadra do parque.

Músicos se apresentam para mulher em mesa da kafana '?', a mais antiga de Belgrado

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

A ‘?’ é a mais antiga das kafanas da cidade em atividade e não poderia ficar fora do seu roteiro em Belgrado! Construída em 1823, seu nome inusitado deriva do fato de que era sempre difícil saber o que estava acontecendo lá dentro: se era comida, bebida, jogo ilegal, música, dança etc. Hoje, além de ser um restaurante de excelente qualidade, ainda é barato! Um prato de carnes variadas acompanhado de duas cervejas grandes sai por menos de 15 euros.

E não deixe de pedir uma apresentação particular de algum dos grupos de músicos que circula por lá à noite. Beba, coma e se divirta o quanto quiser, a noite de Belgrado é sua. Se preferir variar, pode retornar à Skadarlija, onde há muitas opções de bares e kafanas. Se você não quiser fazer todo esse roteiro em Belgrado a pé, sugerimos que contrate um tour guiado pela cidade. O passeio de ônibus de um dia inteiro sai por 50 euros e você pode reservar o seu aqui.

*** O Escolha Viajar esteve em Belgrado em junho de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais