Página inicial EuropaGrécia Como visitar os Mosteiros de Meteora (Grécia) – guia completo com mapa!

Como visitar os Mosteiros de Meteora (Grécia) – guia completo com mapa!

por Escolha Viajar
Vista do Monastério da Santíssima Trindade, na Grécia

Quer visitar os Mosteiros de Meteora e não sabe como? Não se preocupe! Neste texto, vamos te explicar passo a passo onde eles ficam, como chegar, quanto custa, onde se hospedar e quando visitá-los – com mapa. Meteora é hoje o maior sítio arqueológico da Grécia e também Patrimônio Mundial da UNESCO desde 1989. O lugar é uma incrível mistura de paisagem natural e intervenção humana, dando à região um dos panoramas mais incríveis do mundo!

⇒ Reserve já o seu hotel em Meteora e garanta os melhores preços! ⇐

Poucos quilômetros a noroeste da cidade de Kalambaka, um complexo de pilares de rocha de arenito gigantes se ergue a quase 600 metros de altura nas planícies da Tessália. A palavra grega Meteora significa ‘suspenso no ar’ e descreve perfeitamente o lugar. Em meio a essa paisagem espetacular, mosteiros bizantinos foram construídos no topo das rochas íngremes, criando uma visão surreal e que não tem igual no planeta!

Meteora oferece uma perspectiva única da grandeza da natureza em conjunto com história, arquitetura e religião. Os primeiros que chegaram à área foram monges eremitas ortodoxos, entre os séculos IX e X. As falésias de Meteora foram consideradas um lugar perfeito para alcançar o isolamento absoluto e a ascensão espiritual. Durante séculos, esses monges viveram sozinhos nas inúmeras grutas espalhadas entre as rochas.

⇒ 24 LUGARES INCRÍVEIS PELO MUNDO e como visitá-los ⇐

A partir do século XII, os monges eremitas espalhados por Meteora passaram a se reunir em uma comunidade monástica mais organizada. Dois séculos depois, um monge chamado Athanasios escalou a segunda rocha mais alta da região para estabelecer o primeiro mosteiro, o Megalou Meteorou (Grande Meteoro ou Mosteiro da Transfiguração). No século XVI, o centro monástico de Meteora atingiu seu auge, com 24 mosteiros em atividade.

Hoje, seis permanecem ativos e são habitados por um pequeno número de freiras e monges. São eles Grande Meteoro, Varlaam, Agios Stefanos (Santo Estevão), Agia Triada (Santíssima Trindade), Agios Nikolaos Anapausas (São Nicolau) e Roussanou. O mais alto está em uma rocha de 549 metros e o mais baixo, a 305 metros. Por sorte, o acesso não é mais feito por escalada ou guindastes, como nos séculos passados. Em 1920, foram construídas escadas!

Panorama visto desde o primeiro mirante da rodovia dos Mosteiros de Meteora

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Mosteiros de Meteora – Onde ficam e como chegar?

Meteora fica na cidade de Kalambaka – às vezes grafada como Kalabaka ou Kalampaka -, na região central da Grécia e a 360 quilômetros de Atenas. A forma mais fácil e rápida de chegar é alugando um carro e dirigindo até lá. Mas essa não é uma modalidade de transporte muito barata. Você pode consultar os preços de aluguel de veículo aqui. Além disso, é preciso ter a Permissão Internacional para Dirigir – descubra como tirar a PID aqui.

⇒ O QUE FAZER NA GRÉCIA: 15 atrações que são imperdíveis ⇐

Quem não dispõe de orçamento ou simplesmente não quer dirigir em um país estrangeiro pode optar entre ir de trem, ônibus ou excursão. Existe um trem por dia que vai e volta diretamente de Atenas para Kalambaka. A viagem dura quatro horas e parte da Estação Larissa da capital grega às 7h20, com retorno às 17h15. O custo é de 30 euros o trecho ou 48 ida e volta. Há outros vagões que fazem viagens com baldeação em Paleofarsalos ao longo do dia.

Trem para na estação ferroviária de Kalambaka, na Grécia

Foto: Falk2/Wikimedia Commons

Para quem não está em Atenas, mas no norte da Grécia, a opção é pegar um trem desde Tessalônica, a 230 quilômetros de Kalambaka. Não há vagões diretos, todos eles fazem parada em Paleofarsalos. As viagens duram entre 3 e 4 horas. Para consultar todos os horários e preços, clique aqui. Outra opção é viajar de ônibus. Os coletivos da empresa KTEL fazem o trajeto desde Atenas, Tessalônica e Delphi, entre outras cidades menos turísticas.

De Atenas, são 5h30 de viagem, sendo que é preciso trocar de ônibus em Trikala para fazer o trecho final do trajeto. Há entre 4 e 5 saídas diárias, em diferentes horários. As passagens custam 29 euros o trecho, ou 46 ida e volta. De Tessalônica, o esquema é o mesmo, com parada em Trikala para troca de ônibus. A viagem dura 3h30 e há 3 ou 4 horários diários entre as duas cidades. As passagens custam 19,70 euros o trecho, ou 31 ida e volta.

Vista do Mosteiro de São Nicolau Anapausas, na Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Mas o melhor ponto de partida para uma viagem de ônibus até Meteora é a também turística cidade de Delphi. Você pode ir de Atenas para Delphi, visitar o incrível templo de Apolo que fica lá e, depois, seguir para Kalambaka. O trajeto de 235 quilômetros é percorrido em 5 horas. Há apenas um coletivo por dia, às 6h45 ida e 9h volta, de segunda a sexta. A passagem custa 25,40 euros. Você pode consultar todos os horários e preços aqui.

Se você prefere contratar uma excursão em vez viajar até Meteora por conta própria, não tem problema. Saindo de Atenas, o tour de um dia com viagem de trem sai por 85 euros e você pode reservar o seu aqui. Se quiser incluir Delphi no pacote, o passeio de dois dias custa 185 euros com hospedagem inclusa (reserve aqui). Saindo de Tessalônica, o trajeto é feito de ônibus por 55 euros e você pode reservar o seu passeio de um dia aqui.


Mosteiros de Meteora – Quando visitar?

O clima em Meteora é mediterrânico, com verões quentes e secos e invernos chuvosos e relativamente amenos. Nos meses mais quentes e secos – junho, julho e agosto – a temperatura média varia entre 27ºC e 29º. Nos meses mais frios e chuvosos – dezembro, janeiro e fevereiro -, os termômetros oscilam em média entre os 11ºC e 13ºC. É raro, mas também pode ser registrada queda de neve nesse período graças à umidade do ar e à altitude.

⇒ QUANTO CUSTA VIAJAR PARA GRÉCIA? Prepare seu bolso ⇐

Em termos de clima, a melhor época para visitar Meteora é entre maio e setembro, quando a temperatura tende a ficar acima dos 20ºC e a chuva não chega a atrapalhar. Mas em termos de superlotação, recomenda-se evitar os meses da alta temporada de férias de verão na Europa – entre junho e agosto. É quando os mosteiros ficam cheios de visitantes e os estacionamentos, sem vagas. Se isso te incomoda, prefira maio ou setembro.

Visitantes sobem as escadas do Mosteiro Grande Meteoro, na Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Mosteiros de Meteora – Onde se hospedar?

Localizada fora do principal eixo turístico da Grécia – entre Atenas e as ilhas – Kalambaka oferece boas opções de hospedagem a preços muito interessantes. Um delas é o Hotel King, que nos recebeu por duas noites quando visitamos a cidade em 2015. Testado e aprovado! As diárias custam 34 euros para uma pessoa, 45 para duas pessoas em quarto sem vista, e 50 a acomodação com vista para Meteora. Para mais informações e reservas, clique aqui.

⇒ ONDE SE HOSPEDAR NA GRÉCIA e gastar pouco dinheiro ⇐

Localizado na rua central da cidade, o hotel está a poucos minutos de caminhada do ponto do ônibus que percorre os mosteiros, assim como de restaurantes, lojas e minimercados. O acesso à internet WiFi é gratuito. Há serviço de café da manhã disponível por um taxa extra. Os quartos do Hotel King são muito limpos e confortáveis, contando com banheiro privativo, frigobar, uma pequena sacada, TV, chaleira elétrica, secador de cabelo e ar condicionado.

Quarto de hotel na cidade de Kalambaka, na Grécia

Foto: Divulgação


Mosteiros de Meteora – Como visitar?

Se você chegou a Kalambaka por conta própria, existem algumas opções disponíveis para visitar os mosteiros. Meteora está a 6,5 quilômetros da cidade, no alto das montanhas. A estrada que leva até lá é asfaltada e passa por todos os mosteiros: primeiro São Nicolau, então Grande Meteoro, depois Varlaam, em seguida Roussanou, Santíssima Trindade e, por fim, São Estevão. O trajeto entre eles é de 4,5 quilômetros, plano e sem dificuldades.

⇒ ROTEIRO DE VIAGEM NA GRÉCIA: 21 dias de Rhodes a Meteora ⇐

No caminho entre os mosteiros, há dois mirantes de onde se tem vistas incríveis. O primeiro deles fica na estrada principal, um pouco adiante do Mosteiro de Roussanou. O segundo fica numa estrada secundária à direita, que leva você até a escadaria de acesso ao Santíssima Trindade. Os dois estão marcados no mapa. Mesmo que tenha ido de carro alugado até a cidade, não aconselhamos que o use para subir as montanhas.

Mulher tira fotos da paisagem vista desde o primeiro mirante da rodovia dos Mosteiros de Meteora

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Os estacionamentos dos mosteiros e mirantes costumam estar lotados desde as primeiras horas do dia, especialmente na alta temporada de verão (junho-agosto). Em vez disso, uma boa ideia é ir de tour. Você será pego no seu hotel e levado no conforto de um ônibus até Meteora, onde terá um guia a sua disposição. O custo é de 25 euros e você pode reservar seu passeio aqui. Dá para ir ao pôr do sol também, por 35 euros (reserve aqui).

Você pode também ir a Meteora a pé, opção preferida entre o europeus – que amam um bom trekking. Mas caminhar desde o centro de Kalambaka montanha acima pode não ser a melhor ideia do mundo para quem não tem preparo físico, especialmente no verão. Uma vez lá no alto ainda é preciso de deslocar entre os seis mosteiros e encarar muitas escadas para visitá-los, então fica a dica apenas para os mais fortes e cheios de disposição.

Placa em grego sinaliza a rodovia que leva aos Mosteiros de Meteora

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Outra opção é ir de ônibus. Existe um coletivo que percorre a principal avenida da cidade, sobe a montanha e te deixa na porta do segundo mosteiro, o Grande Meteoro. Uma maravilha! É só perguntar no seu hotel qual a parada mais próxima e comprar a passagem de 1,60 euros diretamente com o motorista. Uma vez lá em cima, você só vai ter que andar entre os mosteiros em um trajeto asfaltado e plano, sem dificuldades.

E se você ainda quiser caminhar um pouquinho mais, pode voltar para Kalambaka a pé, em vez de descer com o ônibus. Há uma trilha que sai do segundo mirante e desce até a cidade, te deixando nas proximidades da Igreja da Ascenção da Virgem Maria, construída no século XI e que é outro ponto turístico interessante – está marcado no mapa. Como para baixo todo santo ajuda, é um trajeto a pé bem menos cansativo, hehe!

Trilha entre as rochas desce dos Mosteiros de Meteora até a cidade de Kalambaka, na Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Mosteiros de Meteora – Preços e Horários

Cada monastério cobra 3 euros de entrada. Os dias da semana e horários de funcionamento mudam dependendo se é temporada de inverno (1º de novembro a 31 de março) ou temporada de verão (1º de abril a 31 de outubro). Confira abaixo:

  • São Nicolau – abre das 9h às 15h, fecha sexta no inverno; abre das 9h às 17h, fecha sexta no verão.
  • Grande Meteoro – abre das 9h às 14h, fecha terça, quarta e quinta no inverno; abre das 9h às 15h, fecha terça no verão.
  • Varlaam – abre das 9h às 15h, fecha quinta e sexta no inverno; abre das 9h às 16h, fecha sexta no verão.
  • Roussanou – abre das 9h às 14h, fecha quarta no inverno; abre das 9h às 16h, fecha quarta no verão.
  • Santíssima Trindade – abre das 10h às 16h, fecha quinta no inverno; abre das 9h às 16h, fecha quinta no verão.
  • São Estevão – abre das 9h30 às 13h e das 15h às 17h, fecha segunda no inverno; abre das 9h às 13h30 e das 15h30 às 17h30, fecha segunda no verão.
Afrescos no interior do Mosteiro Grande Meteoro, na Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Mosteiros de Meteora – Quais visitar?

Você deve estar se perguntando: devo visitar TODOS os seis mosteiros de Meteora? Não, não precisa. Embora todos abriguem artefatos e afrescos de valor inestimável para o cristianismo ortodoxo, seria cansativo e extremamente repetitivo. Todos datam mais ou menos da mesma época – entre 1300 e 1600 – e possuem características bem semelhantes. Entrar em dois deles está de bom tamanho, três no máximo. E qual escolher?

⇒ COMO VISITAR NAVAGIO, a praia mais bonita do mundo ⇐

Primeiro, vamos falar de acessibilidade. O único em que não é preciso subir escadarias para entrar é o São Estevão. Basta atravessar uma ponte de pedra. Por isso, ele é o único que pessoas com deficiência ou dificuldades de locomoção podem visitar. E por isso mesmo é o mais popular e lotado de todos. O destaque de São Estevão é a igreja de Agios Charalampos (1798), decorada com impressionantes trabalhos em três dimensões.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Mosteiro de São Estevão visto desde o segundo mirante da rodovia que leva aos Mosteiros de Meteora

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Os outros cinco mosteiros têm escadarias de acesso com entre 150 e 300 degraus. Haja coxa! O maior e mais antigo é o Grande Meteoro. Nele, é possível admirar afrescos, uma torre, capelas antigas, ossuário e um museu que fica na antiga cozinha do prédio. Como fica bem na frente da parada do ônibus, é o segundo mais procurado pelos turistas. Estivemos nesse e recomendamos a visita. Outro que conhecemos foi o Varlaam.

A parte principal da igreja tem murais pintados e a torre antiga foi bem preservada. Por fim, você pode optar por entrar no Santíssima Trindade, no topo de um precipício rochoso com mais de 400 metros de altura. Estivemos lá também, mas não o achamos tão interessante quanto os outros, não voltaríamos. Se fossemos escolher três mosteiros para visitar hoje com certeza seriam São Estevão, Varlaam e Grande Meteoro.

Ossuário do Monastério Grande Meteoro, na Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Mosteiros de Meteora – Dicas importantes

Há três dicas importantes que você precisar saber antes de visitar Meteora. A primeira é que lá em cima não há cafés ou restaurantes para fazer refeições. Apenas algumas barraquinhas que vendem bebidas e salgadinhos durante a alta temporada de verão. Então leve o seu lanche na mochila. A segunda é que também não há banheiros pelo caminho! Os únicos sanitários disponíveis são os que ficam dentro dos mosteiros.

⇒ SEGURO VIAGEM: saiba por que é importante e como contratar ⇐

Então, use-os mesmo se não estiver com muita vontade. Se ficar apertado na estrada, tente não demorar para ir ao monastério mais próximo, pois você pode ter que encarar 300 degraus de escada e uma bilheteria antes, hehe. A terceira e última dica é sobre roupas. Não é permitido entrar nos mosteiros com ombros descobertos, saias ou bermudas acima dos joelhos. Mulheres podem alugar lenços e saias na hora, mas não há nada para homens se cobrirem.

Vista das escadarias do Mosteiro de Varlaam, na Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve na Grécia em maio/junho de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais