Página inicial AméricaEstados Unidos Roteiro em Washington: o que fazer em 1 ou 2 dias de viagem [com mapas]

Roteiro em Washington: o que fazer em 1 ou 2 dias de viagem [com mapas]

por Escolha Viajar
Mulher de costas admira a fonte do Memorial da Segunda Guerra

Vai viajar e não sabe como organizar seu roteiro em Washington? Não se preocupe! Neste texto, vamos te dizer o que ver e fazer por lá, com sugestões de roteiro passo a passo para quem tem 1 ou 2 dias de viagem na capital dos EUA. Acompanhado de mapas, preços e links para garantir seu ingresso ou passeio. Sede do poder norte-americano, Washington é uma cidade organizada, limpa e cheia de monumentos, memoriais e museus para visitar.

⇒ Reserve já seu hotel em Washington e garanta os melhores preços! ⇐

Na região chamada de National Mall estão alguns dos mais importantes símbolos do poder nacional, como a Casa Branca e o Capitólio. Em seus gramados verdejantes espalham-se meia dúzia de monumentos e memoriais que lembram personagens e passagens marcantes da história dos Estados Unidos. Entre eles, estão o Washington Monument – mais conhecido como Obelisco -; e o Lincoln Memorial, com seu gigantesco espelho d’água.

Além disso, DC – como a cidade é chamada pelos americanos – é uma mina de ouro de museus, com destaque para o de História Natural – lar do Diamante Hope – e o do Ar e Espaço. Neste último, você pode contemplar relíquias de uma das mais comemoradas façanhas dos Estados Unidos: levar o primeiro homem à Lua. A exposição abriga um módulo lunar, uma pedra trazida do satélite e a cápsula em que os astronautas da Apollo 11 retornaram à Terra.

Lago do Constitution Gardens reflete a imagem do Obelisco ao fundo

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Longe do National Mall, mas dentro da rota dos visitantes, está ainda o Cemitério de Arlington, onde jazem mais de 400 mil mortos em defesa dos Estados Unidos em todos os conflitos dos quais o país tomou parte desde sua Guerra Civil. O túmulo mais procurado pelos visitantes é o do presidente John Kennedy. Para completar o ‘pacote’, as principais atrações turísticas da cidade são gratuitas, o que torna este roteiro em Washington ainda mais gostoso!

Listamos as atrações seguindo os critérios de importância e distância. Então, no ‘Dia 1’ estão os pontos turísticos mais legais e que ficam próximos uns dos outros, no ‘Dia 2’ os um pouco menos legais ou que ficam mais longe. Mas fique à vontade para pular dias e misturar atrações, pois o importante é fazer o que você gosta! A nossa ideia é apenas facilitar a sua vida, mostrando a forma mais prática e eficiente de organizar seu tempo na cidade.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

⇒ QUANTO CUSTA VIAJAR PARA WASHINGTON? Prepare seu bolso ⇐

Você pode percorrer os pontos turísticos a pé, com auxílio do metrô para chegar e ir embora a depender da localização do seu hotel. A tarifa varia conforme a distância percorrida e em qual horário isso é feito. Para facilitar, compre o cartão do transporte público (US$ 10) e coloque uma certa quantia em crédito, assim a máquina calcula o preço e debita na catraca de saída. E não deixe de conferir aqui nossa sugestão de onde ficar em Washington e gastar pouco!

O que fazer em Washington em 1 dia → Cemitério e Ponte de Arlington, Lincoln Memorial e Espelho d’Água, Memorial da Guerra do Vietnã, Memorial da Segunda Guerra, Washington Monument (Obelisco) e Casa Branca;
O que fazer em Washington em 2 dias Tudo do ‘Dia 1’ + Jefferson Memorial e Tidal Basin, Museu do Ar e Espaço, Capitólio, Jardim das Esculturas e Museu de História Natural;

Lincoln Memorial, em Washington, fica iluminado à noite

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Roteiro em Washington – Dia 1

Seu primeiro – ou único – dia de roteiro em Washington começa na Estação Arlington Cemetery, servida pela linha Blue do metrô. Localizado do outro lado do Rio Potomac, o Cemitério Nacional de Arlington é o mais importante cemitério militar do país. Nele, descansam mais de 400 mil pessoas entre combatentes e veteranos de todos os conflitos desde a Guerra Civil americana, chefes de Estado, tripulações de astronautas e vítimas dos atentados de 11 de Setembro.

⇒ O QUE FAZER EM WASHINGTON: 10 atrações que são imperdíveis ⇐

Do metrô você vai sair direto no centro de visitantes do cemitério, onde é feita a revista de segurança para a entrada. Aproveite para pegar um mapa do lugar e ler as regras de visitação, como se manter em silêncio e ter uma atitude respeitosa. Arlington abre todos os dias do ano, das 8h às 17h, com ingresso gratuito. Primeiro, procure pelo túmulo do presidente John Kennedy, ao lado do qual arde uma pira que nunca se apaga.

Lápides no cemitério militar de Arlington, em Washington

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O local mais popular entre os visitantes do cemitério é a Tumba do Soldado Desconhecido, vigiada perpetuamente por uma Guarda de Honra do Exército. Mas o mais impressionante mesmo é observar a imensidão de lápides que se espalha por 70 sessões dos seus mais de 250 hectares. Depois de começar o dia de forma um tanto fúnebre, volte para o centro de visitantes e cruze o Rio Potomac passando sobre a imponente Ponte Memorial de Arlington.

Os arcos de pedra da ponte de 1932 se estendem por 660 metros e te levam diretamente ao National Mall, a região onde estão localizados os principais edifícios e monumentos da cidade. Você vai avistar o primeiro deles desde a ponte. Logo do outro lado do rio fica o Lincoln Memorial. A visita é gratuita. O prédio em formato de um templo grego foi construído em 1922 em homenagem ao 16º presidente americano, Abraham Lincoln.

Patos nadam no espelho d'água em frente ao Lincoln Memorial

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Ele abriga a icônica estátua de Lincoln sentado, com cinco metros de altura. As paredes que ladeiam a imagem são cobertas com dois dos seus discursos mais emblemáticos. Falando em discurso, foi no topo das escadarias do memoria que Martin Luther King proferiu o seu histórico ‘I Have a Dream’ (‘Eu Tenho um Sonho’), em 1963. A frase está gravada no chão, no exato local onde ele a pronunciou. Na frente do prédio está localizado o icônico espelho d’água.

Sua superfície retangular de 620 metros se estende até o centro do National Mall e proporciona uma bela visão do Washington Monument – mais conhecido como Obelisco – refletido nas águas do outro lado. Saia do memorial para a sua esquerda e siga as passarelas para dentro do parque. Em  menos de cinco minutos de caminhada você vai avistar outro monumento famoso de Washington: o dedicado aos veteranos da Guerra do Vietnã.

Mural em Washington lembra os nomes dos mortos e desaparecidos na Guerra do Vietnã

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O Vietnam Veterans Memorial é um espaço de homenagem aos mortos, desaparecidos, ex-combatentes e mulheres que serviram no malfadado conflito, que custou a vida de cerca de 58 mil cidadãos americanos entre 1955 e 1975. A principal parte do memorial é o muro de mais de 75 metros em cujos painéis estão inscritos os nomes de todos os que sucumbiram em ação. Continue andando pelas alamedas do parque, no sentido oposto ao Lincoln Memorial.

Em mais cinco minutos, você vai chegar ao Constitution Gardens, onde um lago cercado por belas árvores serve como um espelho natural para o Obelisco ao fundo. Desse ponto, volte para a beira do espelho d’água e vá até o fim dele. Você vai chegar ao Memorial da Segunda Guerra Mundial, ou World War II Memorial. Assim como todos os demais monumentos do roteiro em Washington até aqui, a visitação é gratuita e pode ser feita a qualquer hora do dia.

Fonte faz parte do Memorial da Segunda Guerra, em Washington

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Mais uma belíssima atração da cidade, ele foi inaugurado em 2004 em homenagem às mais de 400 mil pessoas que morreram a serviço das Forças Armadas dos Estados Unidos durante o conflito. Amplo e moderno, o memorial é composto por uma grande fonte central – com 75 por 45 metros -, rodeada por dois coretos e 56 pilares de granito com mais de cinco metros de altura. Neles estão gravados os estados americanos e colônias que participaram da guerra.

A próxima atração do roteiro em Washington está logo atrás do Memorial da Segunda Guerra. Impossível não ver o obelisco branco de 58 metros de altura que se tornou o principal cartão-postal da capital americana! O memorial em homenagem ao presidente George Washington foi inaugurado em 1885, tendo levado quase 40 anos para sair do chão. Se você quiser, pode apenas admirá-lo pelo lado de fora. Ou pode entrar e subir de elevador até o deque de observação lá no alto.

Bandeira dos Estados Unidos tremula ao lado do Washington Monument

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Custa apenas US$ 1, mas você precisa reservar o ticket com horário marcado para a visita às 10h do dia anterior aqui. A última viagem do elevador ocorre às 16h. Do deque, você poderá avistar o Lincoln Memorial para um lado do National Mall e o Capitólio para o outro. De volta à terra firme, pegue a rua que passa bem na frente ao Washington Monument, a 15th St NW, para a esquerda. Você vai cruzar a Constitution Avenue e andar uma quadra.

Quando chegar à Pennsylvania Avenue, vire à direita e você estará no White House Visitor Center, ou Centro de Visitantes da Casa Branca. O local abriga um museu, objetos históricos, reprodução de ambientes e exposições temáticas da residência oficial do presidente dos EUA. É a única forma que brasileiros têm, neste momento, de sentir pelo menos o gostinho de como é o interior da Casa Branca. Desde o 11 de Setembro, não é mais possível fazer tours guiados 🙁

Jardins floridos e fonte em frente à fachada da Casa Branca

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Mas atenção ao relógio, pois o centro encerra suas atividades às 16h! Depois da visita, hora de ver a Casa Branca pessoalmente. Bom, pelo menos o mais pessoalmente possível, hehe. Volte para a 15th St NW, atravesse-a e entre no President’s Park, a área verde que circunda a residência da Primeira Família. Em cinco minutos, você avistará o célebre edifício de arenito esbranquiçado, construído em 1800 no estilo georgiano.

Deste ângulo – o sul – o que se vê é a fachada, a parte mais bonita da casa com uma grande varanda redonda, os jardins floridos e uma fonte na frente. Mas é uma visão de longe, é claro, e através de grossas grades de ferro pretas. Fazer o que, né? Para dar uma espiada na White House (um pouquinho) mais de perto, volte para a a 15th St NW e continue caminhando até dar a volta na casa. Dobre à esquerda na Pensylvania Avenue e lá estará ela.

Pessoas se aglomeram na grade nos fundos da Casa Branca

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Deste ângulo – o norte – o que se vê são os fundos, digamos assim, mas a construção está muito mais próxima da grade de proteção. Com sorte, dá até para enxergar agentes do serviço secreto que fazem a proteção do edifício mais importante dos Estado Unidos no telhado! Aqui termina a primeira parte do dia. Há três estações de metrô próximas, caso você necessite de transporte para retornar ao seu hotel. A Farragut North recebe a linha Red.

Já as estações Farragut West e McPherson Square são servidas pelas linhas Blue, Orange e Silver. Todas estão marcadas no mapa. Para a noite, sugerimos que você faça um passeio para ver todos os prédios e monumentos do roteiro em Washington lindamente iluminados! Se ainda estiver com disposição para andar, você já sabe o caminho. Se não – eu não estaria! -, é melhor reservar aqui um tour de ônibus com duas horas de duração e custo de US$ 45.


Roteiro em Washington – Dia 2

O segundo dia de roteiro em Washington vai ser dedicado às atrações da outra metade do National Mall – desde o obelisco até o Capitólio. O ponto de partida é a estação de metrô Smithsonian, servida pelas linhas Blue, Orange e Silver. Você vai sair bem no meio do National Mall, mas vamos dar um passeio fora dele antes da visita. Você vai pegar a Independence Ave SW para a esquerda até a esquina com a Raoul Wallenberg, onde entrará à direita.

⇒ O QUE FAZER EM NOVA YORK: 12 atrações que são imperdíveis ⇐

Em alguns minutos de caminhada, você vai chegar ao Tidal Basin, um lago artificial às margens do Rio Potomac. O local é famoso pelo Festival Nacional das Cerejeiras, quando centenas de árvores florescem ao redor do lago entre o fim de março e o meio de abril. Se você for viajar a Washington nessa época do ano, consulte mais informações sobre o belíssimo festival aqui. Se não, é só continuar circundando o Tidal Basin à esquerda, até chegar ao Jefferson Memorial.

Dedicado a Thomas Jefferson, o terceiro presidente dos Estados Unidos, o edifício neoclássico foi construído em 1943 e tem uma estátua de bronze do chefe de Estado no interior. Depois da visita, que é livre e gratuita, volte para a mesma estação de metrô por onde você chegou ao National Mall. A partir dela, siga caminhando pela alameda à direita em direção ao Capitólio. Você vai passar pelo Castelo Smithsonian e alguns dos vários museus do Mall.

Lago Tidal Basin com o Jefferson Memorial ao fundo

Foto: Christopher Hollis/Domínio Público

Em menos de 10 minutos, estará nas portas do mais interessante deles: o Museu Nacional do Ar e Espaço, ou National Air and Space Museum. Este é nada menos do que o maior acervo de aeronaves e naves espaciais do mundo e o quinto museu mais visitado do planeta! Estão em exibição desde o aeroplanador dos irmãos Wright – aquele que os americanos insistem ter voado antes de Santos Dumont – até o Bell X-1, que quebrou a barreira do som.

Prepare-se para passar uma ou duas horas lá dentro. Há centenas de modelos de aeronaves todas as épocas e guerras, inclusive foguetes e mísseis da temida Guerra Fria. Mas as grandes estrelas do museu são mesmo as relíquias trazidas do espaço. Entre elas o módulo de comando da Apollo 11, a espaçonave que levou o primeiro homem à Lua; a cápsula Friendship 7, que levou o primeiro americano à órbita da Terra; e uma pedra trazida da Lua!

Aviões e foguetes em exibição no hall do Museu do Ar e Espaço

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Ela pode ser tocada pelos visitantes, mas não fique decepcionado pois é um fragmento bem pequeno. Mas eu toquei e registrei o momento, hehe! O Air and Space abre todos os dias, das 10h às 17h30 (última admissão uma hora antes do fechamento). A entrada é franca. Saindo do museu, prossiga no seu caminho até o Capitólio. O segundo edifício mais protegido e simbólico dos Estados Unidos abriga as duas Casas do Parlamento norte-americano.

A Câmara fica na ala sul e o Senado, na ala norte. No centro, vê-se a belíssima cúpula construída no século XVIII e encimada por uma réplica da Estátua da Liberdade. É neste cenário que tomam posse e fazem o primeiro discurso os presidentes do país. Você pode apenas admirá-lo pelo lado de fora, ou visitar por dentro também. O tour guiado é gratuito, mas é preciso agendar um horário – das 8h30 às 16h30 – e imprimir o passe através do site do Capitólio (acesse aqui).

Garotos jogam bola de rúgbi no gramado em frente ao Capitólio

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Saindo do Capitólio, comece a andar pelo outro lado do gramado do National Mall, em direção ao obelisco de novo. Passe pela Galeria Nacional de Arte e faça a primeira parada no Jardim Nacional de Esculturas, ou  Sculpture Garden. Esta bela praça é um anexo da National Gallery of Art e abriga algumas peças que antes estavam em exibição no interior do prédio, mas que combinam muito mais com o verde da grama e o azul do céu ao ar livre.

Entre elas Personnage Gothique, Oiseau-Eclair, de Miró; a impressionante árvore metálica Graft, de Roxy Paine; e o popular letreiro AMOR, de Robert Indiana. O acesso ao jardim é livre e pode ser feito todo os dias, das 11h às 16h. Nos meses de inverno (dezembro a março), a fonte central da praça é transformada em um rinque de patinação no gelo. Se estiver por lá nessa época do ano, você pode alugar patins e incluí-lo no seu roteiro em Washington!

Obra de arte AMOR em exibição no Sculpture Garden, em Washington

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Para preços e horários do rinque, acesse aqui o site do Sculpture Garden. A próxima parada é o prédio logo ao lado da praça, onde funciona o Museu Nacional de História Natural, ou National Museum of Natural History. Ele abriga o terceiro acervo mais visitado do mundo! São nada menos do que 126 milhões de itens como plantas, animais, fósseis, minerais, rochas e meteoritos espalhados por uma área de mais de 30 mil metros quadrados de exibição. Ufa!

Apesar do tamanho, a visita pode ser bem objetiva. Basta passar pelo gigantesco e belo hall de entrada – onde fica um elefante africano empalhado de 12 toneladas – e seguir para o segundo andar, que abriga a coleção de gemas e minerais. Além de inúmeras joias impressionantes, inclusive brincos que pertenceram a Maria Antonieta, ali estão as duas principais atrações do museu. Uma delas é o mais famoso diamante do mundo, o Hope!

Visitantes fotografam o diamante Hope no Museu de História Natural

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Originária da Índia, a pedra azul de 45.52 quilates foi comprada e usada por Luís XIV da França, o mais extravagante de todos os reis. O museu abriga ainda outra pedra surpreendente: a maior água-marinha do mundo, com 10.363 quilates, que é brasileiríssima e recebeu o nome de Dom Pedro. A visitação ao museu é gratuita e pode ser feita todos os dias, das 10h às 17h30 (última admissão às 16h30). Para terminar o dia, saia do museu para a direita.

Pegue a 12th St, passe pela lateral do prédio e caminhe por mais uma quadra. Você vai sair na Pennsylvania Avenue, a mais famosa via pública de Washington. O seu percurso total abrange 11 km, mas o trecho mais importante é o que liga a Casa Branca ao Capitólio. Nela ocorrem os mais diversos atos e protestos, além de eventos de rua como a Parada Gay. Aproveite o fim da tarde para caminhar o quanto quiser antes de encerrar seu roteiro em Washington.

*** O Escolha Viajar esteve em Washington em outubro de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais