Página inicial ÁsiaFilipinas Confira 8 dicas das Filipinas que você precisa saber antes de viajar

Confira 8 dicas das Filipinas que você precisa saber antes de viajar

por Escolha Viajar
Dicas das Filipinas - Infraestrutura

Se você nunca pensou em viajar para as Filipinas, deveria começar. Todos os seus receios e preocupações por passar as férias em um lugar tão distante, subdesenvolvido e assolado por furacões vão desaparecer assim que você colocar os olhos nas maravilhas que as Filipinas têm a oferecer aos turistas. Além disso, se há muita gente que vai até o sudeste asiático para conhecer a Tailândia, porque não encarar três horinhas de voo a mais até Manila, a capital filipina? Além disso, basta um pouco de pesquisa sobre algumas dicas das Filipinas para saber que é um país seguro, muito turístico e que viajar na época do ano certa é o suficiente para fugir da temporada de furacões.

⇒ ONDE SE HOSPEDAR NAS FILIPINAS gastando pouco
⇒ GUIA DE VIAGEM FILIPINAS: Tudo o que você precisa saber!

Ok, ok, a infraestrutura turística por lá ainda não é nenhuma ‘Brastemp’, mas, sinceramente, não difere muito de algumas localidades mais isoladas do interior do Brasil. O transporte é feito em vans, não ônibus; os barcos de turismo são antigas embarcações de pesca de madeira; os hotéis super baratos podem não oferecer o mínimo necessário para uma boa estadia. Mas, novamente, algumas dicas das Filipinas evitam qualquer possível perrengue. Além disso, trata-se um país super econômico para se viajar, cheio de paisagens e atrações que você não vai encontrar no Brasil ou qualquer nação mais próxima. E brasileiros sequer precisam de visto!

Confira estas e outras dicas das Filipinas que farão você querer embarcar o mais rápido possível:

Dicas das Filipinas – Lindo e lotado

Prepare seus olhos para o que virá pela frente, pois as Filipinas abrigam alguns dos lugares mais lindos do mundo! A província de Palawan é particularmente pródiga em paisagens de tirar o fôlego. É lá que ficam El Nido e Corón, duas cidades que servem como base para se conhecer alguns dos cenários mais surreais que você terá a oportunidade de ver na vida toda. A região é toda cercada por ilhas de rochas calcárias negras esculpidas pelo tempo e pelo clima, em uma formação geológica chamada de ‘karst’. Essas ilhas abrigam praias e lagoas de águas tão verdes ou tão azuis que vão tirar o seu fôlego. Algumas ficam escondidas pelas formações rochosas e é preciso nadar por fendas para encontrá-las.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Apesar disso, não espere um paraíso perdido, longe dos olhos do turismo de massa. As Filipinas podem não ser tão populares entre turistas brasileiros como a vizinha Tailândia, mas já existe gente do mundo todo passando suas férias por lá. Na alta temporada de fim de ano, que coincide com a estação seca e longe dos furacões que assolam o país (dezembro-janeiro), espere lotação total em locais turísticos como El Nido e Corón. Serão centenas de barcos de passeio partindo todos os dias, e as praias e lagoas estarão lotadas, mesmo as escondidas. Se tiver algo mais privativo em mente, recheie bem sua poupança de viagem para poder pagar por barcos particulares que o levem para locais fora da rota das multidões.

Dicas das Filipinas - Superlotação

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Higiene e segurança

Apesar de ser um país pobre, as Filipinas, assim como outros vizinhos do sudeste asiático, é um local relativamente seguro e limpo na medida do possível, especialmente nas áreas turísticas. Para evitar passar qualquer perrengue nesses dois quesitos, tome as mesmas medidas de prevenção que tomaria ao visitar qualquer nação subdesenvolvida. Na dúvida sobre se é seguro sair à noite ou ir a pé/de transporte público até tal lugar, pergunte na recepção do hotel. Escolha com certo cuidado os locais onde vai comer, por mais que aquele peixe assado na brasa ao ar livre, no meio da rua, esteja cheirando bem! E, se achar que qualquer coisa está com cara ou gosto esquisito, não coma.

A carne de porco é o prato mais consumido no país e, como sabemos, pode estragar fácil. Além disso, nenhum dos barcos de madeira que fazem os tours nas Filipinas têm geladeira, então a comida para o almoço dos viajantes fica acondicionada apenas em isopores até a hora do consumo. Outro ponto para se estar preparado é que cidades pequenas, mesmo as turísticas como El Nido e Corón, são lugares muito simples, com ruas estreitas, construções precárias, onde o transporte funciona na base do ‘tuk tuk’ e das vans e os minimercados são realmente MINI. Mas tudo funciona bem e há muitas agências de turismo, restaurantes, bares, lojinhas e mesmo farmácias e hospitais para casos de necessidade.

Dicas das Filipinas - Infraestrutura

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Cuidado com os barcos

Quase todos as embarcações usadas para passeios ou transporte de turistas são antigos barcos de pesca feitos de madeira e do tradicional modo filipino, hoje aproveitados na atividade mais lucrativa. Mas a fiscalização das normas de navegação no país não é nenhuma ‘Brastemp’ e há muitas empresas de turismo que operam com barcos sem condições ideais de manutenção. Por isso, é bom fazer uma pesquisada cuidadosa nas inúmeras agências que existem pelas ruas das cidades turísticas das Filipinas antes de fechar um passeio.

⇒ Vai para Coron? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Se o preço for baixo demais ou se o lugar estiver vazio, desconfie. Se possível, peça para ver o barco do passeio ou converse com outros turistas que já tenham feito o tour e peça indicações. Outro alerta fica por conta do transporte de barco entre El Nido e Corón, dois dos pontos turísticos mais procurados das Filipinas e um roteiro cada vez mais comum entre turistas. Até fevereiro de 2015, só era possível realizar o trajeto de barco comum, de madeira, pois não havia ‘speed boats’ percorrendo a rota – ouvimos falar que hoje há, mas às vezes é difícil conseguir informações confiáveis e atualizadas sobre o turismo nas Filipinas.

⇒ Vai para El Nido? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

De qualquer forma, se optar por fazer o trajeto no barco comum (que sai por apenas US$ 28), esteja preparado para o que vai encontrar: Uma viagem de oito horas em uma embarcação sem qualquer conforto, poucos lugares para sentar e apenas em ripas de madeira, uma refeição absolutamente intragável e muito, mas muuuuuuito balanço. Se estiver viajando com crianças, evite como a morte. Se for sujeito a ‘sea seakness’, o popular enjoo marítimo, também. Infelizmente, a única outra opção para realizar este deslocamento é voar de El Nido de volta para Manila, e de lá, pegar outro voo doméstico para Corón…

Dicas das Filipinas - Barcos

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Prepare-se para gastar pouco

O fato de ser um dos países mais pobres do mundo com certeza é muito triste para quem vive por lá, mas ajuda a fazer muitos viajantes sorrirem na hora de calcular quanto custa viajar para Filipinas. Como já escrevemos algumas vezes, existem quatro eixos que guiam um orçamento de viagem: hospedagem, alimentação, transporte e passeios/atrações. Nas Filipinas, todos eles são razoavelmente baratos, sendo que um tour mais caro aqui e um hotel mais confortável ali podem ser facilmente compensados com uma refeição em um restaurante mais econômico ou trocando um deslocamento de avião por um de barco.

Para arrematar, a moeda local, o peso filipino, é extremamente desvalorizado, sendo que R$ 1 = 15,25. O que mais vai pesar na sua conta de quanto custa viajar para Filipinas provavelmente são os passeios. Eles são todos feitos em barcos de madeira típicos e seus valores podem variar conforme o tamanho da embarcação e a qualidade da comida e bebida servidas durante o tour, que costuma durar o dia todo. Tanto em El Nido como em Coron, os passeios econômicos saem em média por US$ 25 (separe mais US$ 1 ou US$ 2 para tomar uma cervejinha na beira da praia).

Claro que sempre é possível alugar um barco e fazer seu próprio roteiro pelas ilhas, mas isso com certeza sairia mais caro do que os tours. Apesar da precariedade de que falamos acima, transporte é o item que menos deve preocupar você na hora de calcular quanto custa viajar para Filipinas. Se optar pela locomoção aérea entre as ilhas, pode contar com os precinhos camaradas da ‘low cost’ Cebu Pacific Air. Entre as cidades, os transfers turísticos têm preços razoáveis, assim como o transporte de barco. Uma viagem de seis horas de van entre Puerto Princesa e El Nido custa cerca de US$ 11.

Comida e bebida também não serão problema. Mesmo os restaurantes mais ‘badalados’, como na beira da praia de El Nido, não são muito caros. Uma refeição para dois com bebidas alcoólicas custa US$ 14,50. Outro fator que ajuda a reduzir o custo é a hospedagem. Há uma boa variedade de hotéis de qualidade razoável e preços honestos por lá. Isso quer dizer que mesmo viajantes acostumados a dividir dormitórios para economizar podem se dar ao ‘luxo’ de um quarto privado nas Filipinas sem estourar o orçamento (falaremos melhor sobre hospedagem abaixo). Confira aqui o relato completo de quanto custa viajar para Filipinas.

Dicas das Filipinas - Custos

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Reserve o rio subterrâneo com antecedência

Desde que foi eleito uma das Sete Maravilhas da Natureza, o Rio Subterrâneo de Puerto Princesa tem sido muito procurado por turistas do mundo todo, embora brasileiros possam nunca ter ouvido falar dele.  Por isso, é altamente recomendável que você marque o passeio com pelo menos um mês de antecedência, especialmente se estiver viajando na alta temporada de férias (dezembro-fevereiro ou junho-agosto). O rio está localizado no parque nacional do mesmo nome e que fica a 80 quilômetros de Puerto Princesa, a cidade usada como base para o passeio. Não é possível visitar o rio por conta própria, já que está é uma área de preservação natural extremamente controlada pelo governo filipino.

⇒ Vai para Puerto Princesa? Reserve aqui sua hospedagem pelo Booking ⇐

Para visitar o rio, é preciso contratar um tour e a empresa vai retirar uma senha para que você possa entrar no parque – as senhas são limitadas a um certo número a cada dia. Você pode contatar seu hotel para que faça a reserva ou lhe indique uma agência que possa fazer isso. Uma vez comprado o passeio, você será levado de Puerto Princesa até o píer de Sabang, de onde partem os barcos para a parte do parque em que está a entrada do rio. Cada guia retira uma senha e o grupo aguarda em uma fila de espera que pode durar mais de uma hora até que chegue sua vez de embarcar. Tendo chegado até o rio, você será colocado em uma canoa com cerca de 10 outras pessoas para o passeio de 45 minutos.

Dicas das Filipinas - Rio subterrâneo

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Cuidados com a hospedagem

A exemplo de outros países de economia empobrecida, não é muito fácil encontrar onde ficar nas Filipinas gastando pouco e ainda sem passar nenhum perrengue. Não que este conjunto de arquipélagos do sudeste asiático lembre a sujeira e o perigo a que você pode estar sujeito em lugares como o Egito ou a Índia. Pelo contrário: apesar de todos os cuidados que você deve tomar sempre com sua segurança e higiene em países subdesenvolvidos, as Filipinas recebem o turista de braços abertos e sem espertezas ou enganações, pois dependem muito dele como fonte de renda.

O problema aqui é realmente de infraestrutura. Se o preço for super baixo, você pode acabar parando literalmente em uma biboca! Há uma certa variedade de hotéis de qualidade razoável e preços honestos onde ficar nas Filipinas, mas muitos cuja estrutura é extremamente básica. Precária até, com paredes de bambu, nenhuma ventilação e água só em certos horários.  A primeira dica para não cair em uma furada é evitar quartos compartilhados. Mesmo viajantes super econômicos conseguem quartos privados baratos nas Filipinas.

A segunda, e que sempre recomendamos para qualquer país mas, principalmente, para os mais pobres, é fazer uma boa pesquisa e ler as avaliações de hóspedes deixadas em sites de reservas como o ‘Booking’ e o ‘Hostelworld’. Assim você conseguirá um lugar com bom custo-benefício sabendo o que vai encontrar em termos de infraestrutura quando chegar lá. A terceira dica, é claro, é conferir as sugestões do Escolha Viajar de onde ficar nas Filipinas gastando pouco e longe de perrengues.

Dicas das Filipinas - Hospedagem

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Clima (quando viajar)

Assim como todos os países do sudeste asiático, as Filipinas sofrem com as monções, os ventos que trazem precipitações fortes e constantes em certa época do ano. Compostas por mais de 7.100 ilhas, as Filipinas experimenta diversos subtipos de clima, mas em geral predomina o tropical úmido dividido em duas estações, a seca e a das chuvas. A primeira começa em dezembro e vai até maio, sendo dividida em fria (dezembro-fevereiro) e quente (março-maio). Os meses menos chuvosos são os de fevereiro a abril. Já a estação chuvosa ocorre entre os meses de junho e novembro.

Ao contrário da cor do céu, que pode ir do azul de brigadeiro ao cinza chumbo, a temperatura quase não varia ao longo do ano nas Filipinas, ficando entre 23ºC e 31ºC e podendo ser um pouco mais baixa nas áreas montanhosas ou um pouco mais alta conforme sobe também a umidade do ar. Mas, neste conjunto de ilhas, é preciso ter cuidado com algo a mais do que apenas chuvas que possam atrapalhar seus passeios de barco pelas maravilhosas praias de El Nido, Boracay ou Corón. As Filipinas fazem parte do cinturão de tufões do Pacífico, cuja temporada vai de julho a outubro.

Uma média de nove tempestades tropicais ou tufões atingem o país por ano, podendo causar sérios estragos. Em novembro de 2013, o tufão Yolanda, o mais forte da história das Filipinas, deixou um saldo de 6.800 mortos, além de centenas de desaparecidos. Diante de todos esse fatores, as dicas das Filipinas sobre quando é a melhor época para viajar são essenciais! Recomendamos que você vá entre os meses de dezembro e maio, fugindo assim das monções e dos furacões.

Dicas das Filipinas - Clima

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Dicas das Filipinas – Brasileiros não precisam de visto

Brasileiros não precisam de visto para viagens a turismo, por até 30 dias, mas é preciso fazer a vacina contra febre amarela. Ao entrar nas Filipinas, você deve apresentar um passaporte válido por pelo menos seis meses e o certificado internacional de vacinação. Saiba aqui como fazer a vacina contra febre amarela.

Dicas das Filipinas - Visto

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve nas Filipinas em fevereiro de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais