Página inicial Dicas de viagem Vai viajar sozinha? 15 dicas de segurança para mulher cair na estrada

Vai viajar sozinha? 15 dicas de segurança para mulher cair na estrada

por Escolha Viajar
Mulher posa para foto com o Castelo e Neuschwanstein ao fundo (Alemanha)

Mulher viajar sozinha é perigoso? Como vencer o medo de cair na estrada sem nenhuma companhia??? Se você é mulher e ama viajar, com certeza já foi rondada por esses fantasmas. Por mais que as mulheres tenham lutado e evoluído na liberdade e igualdade de direitos com relação ao masculino, ainda está muito mais sujeito a situações de perigo. Por isso, para uma mulher viajar sozinha, tranquila e em segurança, é bom seguir algumas dicas.

⇒ SEGURO VIAGEM: saiba por que é importante e como contratar ⇐

Não estamos falando dos conselhos rotineiros de segurança, como deixar o passaporte sempre no cofre, dividir o dinheiro em duas partes etc, pois esses todos os viajantes devem seguir sempre. Mas de dicas específicas para ajudar a mulher a viajar sozinha, principalmente se ela for para um país de religião/cultura diferente e tiver pouco dinheiro. Ou seja, estiver disposta a se hospedar em quartos compartilhados de hostels, a contratar passeios baratos e a usar transporte público.

Uma mulher viajando sozinha costuma ser um alvo em potencial pois, além de estar distraída pelo que vê ao redor e carregar coisas de valor na bolsa – como todo viajante – ainda é considerada como ‘frágil e indefesa’. Mas mulher viajar sozinha não é nem pode ser sinônimo de medo ou transtornos. Muito pelo contrário: é sinônimo de uma liberdade que o sexo feminino nunca havia experimentado antes na história.

Hoje, ela não está mais presa ao casamento, a ter filhos, à dependência de renda. Hoje, ela pode comprar uma passagem para qualquer lugar do mundo com seu dinheiro, colocar uma mochila nas costas sem precisar da autorização de um pai ou marido, e embarcar sem olhar para trás. Mulher viajar sozinha é uma delícia, uma experiência que todas deveriam ter pelo menos uma vez na vida. Basta tomar alguns cuidados básicos que listaremos a seguir 😉

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Mulher posa para foto com a esfinge de Gizé ao fundo (Egito)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Dicas para mulher viajar sozinha – Pesquise sobre o país antes de viajar

Alguns lugares são quase 100% seguros para mulheres viajantes, como o centro-oeste europeu e o Reino Unido, mas outros podem fazer você pensar duas vezes antes de arriscar uma viagem solo. Principalmente países muito pobres ou onde ainda impera a cultura machista, como a América Latina, as nações árabes não ocidentalizadas e a Índia. Viajar sozinha a lugares assim são experiências únicas e transformadoras, mas há riscos se você não estiver preparada.

⇒ GUIA DE VIAGEM EGITO: Tudo que você precisa saber! ⇐

Viajantes já relataram estupros em táxis na Índia e terem sido dopadas em hotéis baratos no Egito. Por isso, é fundamental que você faça uma pesquisa prévia sobre segurança nos países para onde pretende viajar sozinha. Assim, saberá onde pode ir mais relaxada e caminhar à noite sem olhar por cima do ombro, ou onde é melhor voltar mais cedo para o hotel. Onde pode ir a uma balada sozinha sem estresse, ou onde é melhor sair apenas com um grupo etc.

Mulher posa para foto com o Taj Mahal ao fundo (Índia)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Evite se deslocar sozinha e à noite

Isso vale tanto para transportes públicos como para viajar de um ponto a outro dentro do seu país de destino. Se deslocar à noite é uma ótima forma de ganhar tempo para aproveitar na viagem e de economizar uma diária de hospedagem, mas também é um risco desnecessário se você é uma mulher sozinha. Se for imprescindível, procure fazer isso apenas em países seguros e onde a qualidade do transporte costuma ser acima de qualquer suspeita.

Além disso, evite ficar sozinha em ônibus ou vagões de trens, metrô ou ‘tram’. Em alguns lugares que são considerados muito seguros, como a Nova Zelândia, o Reino Unido e a Europa em geral, você pode sentir que esse cuidado é dispensável. Vai da percepção de cada uma do local onde está. Mas se sentir medo ou não estiver 100% confortável, espere um próximo transporte que não esteja vazio ou pegue um táxi/Uber.

Mulher viaja sozinha em vagão de trem em Montenegro

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Procure hospedagem bem avaliada

Se você for viajar com um orçamento alto, esta não precisa ser uma preocupação tão grande, já que hotéis de luxo raramente representam algum tipo de perigo para mulheres. Mas quem vai se hospedar em pousadas simples e, principalmente, quartos compartilhados de hostels precisa tomar cuidado. Procure acomodações que tenham apenas boas avaliações, especialmente nos quesitos segurança e localização.

⇒ DICAS PARA SE HOSPEDAR EM HOSTEL sem cair em roubadas ⇐

Não deixe de ler todos os comentários recentes para saber se não houve nenhuma situação de perigo envolvendo mulheres naquele lugar nos últimos meses. Se puder reservar um quarto só seu, garanta que ele tenha chave na porta e que ela funcione. Se estiver viajando com um orçamento apertado e for ficar em quarto compartilhado, procure hostels que ofereçam dormitórios apenas para mulheres. Todos os ‘Albergues da Juventude’ (YHA), por exemplo, têm.

Mulheres tomam café da manhã em hostel em Bangkok, na Tailândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Deixe uma cópia do itinerário com alguém

É indispensável que uma pessoa de sua confiança saiba onde você estará a cada minuto da viagem. Assim, ela poderá te ajudar caso receba uma chamada de emergência em que seja impossível conversar muito ou dar detalhes de onde você está, ou mesmo no caso de você desaparecer. Deixe uma cópia do seu itinerário de viagem completo com um amigo ou familiar, incluindo datas, endereços, telefones, números de voos etc.

Combine entrar em contato a cada certo período de tempo, como 48 horas por exemplo, por telefone, Skype, SMS, Facebook, WhatsApp, Twitter etc etc etc. As possibilidades gratuitas são inúmeras, então não existe desculpa para não dar sinal de vida. Se você não aparecer ou responder no período de tempo combinado, sua pessoa de confiança saberá que você pode estar em apuros e vai tomar as medidas necessárias.

Mulheres conversam em chamada de vídeo através de um computador

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Dicas para mulher viajar sozinha – Não mostre coisas caras ou malas gigantes

Mulheres são vistas como presas mais fáceis para roubos e furtos do que os homens pela teórica ausência de força física ou de formas de se defender. Então, quanto mais bagagem você tiver, mais vai atrair a cobiça alheia e mais difícil vai ser manter tudo em um lugar trancado ou sob a vigilância dos seus olhos. Viaje com malas pequenas e tente usar itens caros, como notebooks, iPhones e outros gadgets, apenas dentro do seu quarto de hotel, onde ninguém ou poucas pessoas possam ver.

⇒ COMO VIAJAR SÓ COM BAGAGEM DE MÃO: 10 dicas essenciais ⇐

Ao sair, tranque tudo no cofre, locker ou, na ausência dos dois, pelo menos dentro da própria mala com cadeado. Um cantinho onde poucos bisbilhoteiros procurariam coisas de valor é dentro da sua embalagem de absorventes, hehe. E não desfile pela rua com coisas de valor nas mãos. Se você aproveitou aquela viagem dos sonhos a Paris para comprar uma bolsa de marca na Champs-Élysées, peça uma sacola sem logotipo ou guarde o produto dentro da mochila.

Mulher posa para foto com sacola de compras na Avenida Champs-Élysées, em Paris (França)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Use um anel de casamento

Usar uma aliança ‘fake’ no anelar esquerdo pode ajudar a te proteger quando estiver sozinha em um país estrangeiro. Isso porque, se houver algum mau elemento observando você, vai pensar que, mesmo estando sozinha em determinado lugar ou situação, o seu marido/noivo/namorado deve estar por perto ou a caminho. A possível presença de um homem a qualquer momento faz com que você deixe de ser um alvo ‘frágil e indefeso’. Pode parecer bobagem, mas ajuda sim!

Mulher mostra mão com anel de casamento sobre o mar em Koh Lipe, na Tailândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Não caminhe sozinha à noite

Mesmo que você se sinta 100% segura e esteja em lugares super turísticos, com policiamento reforçado. É fácil se perder em meio às luzes de Paris e sair sem rumo pela beira do Sena, se embriagando de tanta beleza. Mas, como já dissemos, uma mulher viajando sozinha é um alvo, pois, além de hipoteticamente ‘frágil e indefesa’, costuma estar distraída pelo que vê ao redor e carregar coisas de valor na bolsa, como câmeras fotográficas, smartphones e dinheiro da viagem.

⇒ COMO VISITAR A TORRE EIFFEL? Tudo o que você precisa saber ⇐

Você nunca sabe se alguém não vai reparar que está sozinha visitando a Torre Eiffel e te seguir depois. Sempre pode existir uma esquina escura ou uma rua deserta no meio do seu caminho. Claro que esse é apenas um exemplo, a zona turística de Paris é muito segura. Mas há muitas cidades ou mesmo bairros que não são. Saia à noite sim, todas as noite se quiser, mas não se arrisque sem necessidade. Se desloque de transporte público até as 22h, ou um táxi/Uber se for mais tarde.

Mulher posa para foto com a Torre Eiffel ao fundo, em Paris (França)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Evite que as pessoas vejam que você está sozinha

Embora cada vez mais gente – homens e mulheres – caiam na estrada desacompanhados, viajar solo ainda não é uma modalidade tão comum quanto com os amigos, companheiros ou familiares. Por isso, se você não der margem para outras pessoas verem que está sozinha, elas vão naturalmente supor que você viaja com alguém. Não deixe a porta do quarto aberta quando estiver lá dentro, e abra apenas uma parte se alguém bater.

Pergunte se há recados para você na portaria do hotel/pousada/hostel, assim dá a ideia de que está em contato com outra pessoa na cidade. Faça amizades ou apenas converse com estranhos quando estiver na área comum da sua hospedagem, passeio ou ponto turístico. E, se estiver caminhando pela rua ou à bordo de um transporte e não se sentir segura, pegue o telefone e faça uma ligação imaginária. Você dará a ilusão de que há alguém te esperando.

Mulher admira o pôr do sol na praia de Oludeniz, na Turquia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Respeite religiões e culturas que tratam a mulher de forma diferente

Pode parecer uma afronta para mulheres ocidentais que lutaram por anos para poder vestir o que quisessem, mas em vários países árabes, ortodoxos, católicos conservadores ou hindus, é necessário cobrir o corpo. Em outros, não pode haver contato físico com mulheres, mesmo aperto de mãos; ou a mulher não pode caminhar ao lado ou à frente do homem. Por mais que isso te contrarie, procure respeitar esses costumes locais.

⇒ 12 ROUPAS PARA VIAJAR lindas e que cabem em qualquer mala ⇐

Faça uma pesquisa prévia ou questione seu local de hospedagem antes de sair sobre como se vestir ou se comportar em determinado local. Por exemplo: na Igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém, os cristãos ortodoxos que frequentam o local costumam reclamar de quem entra com roupas curtas e justas. Já nas igrejas da Itália, é proibido entrar com roupas acima dos joelhos e ombros descobertos. Nos palácios reais tailandeses, nada de ombros ou pernas de fora também.

Nos templos indianos, homens e mulheres não devem se tocar, mesmo casais. Além disso, é aconselhável que as mulheres evitem vestimentas muito justas e cubram os ombros e pernas durante todo o tempo em que estiverem no país. No Egito também. Já na Jordânia ou na Turquia, que são países árabes mais ocidentalizados, ninguém vai importuná-la pela forma como está vestida nas ruas, deve-se respeitar apenas as regras das mesquitas.

Mulher posa para foto na Basílica de São Pedro, no Vaticano

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O nível de tolerância depende de cada país, ou mesmo de lugares específicos dentro de um mesmo território. Mas é de bom tom que você, como visitante, procure respeitar a cultura local. Você se sentiria bem usando shortinho cavado e decotão enquanto as mulheres do país precisam usar calças ou saias longas, blusas de mangas compridas e cobrir o cabelo? Não só não seria legal da sua parte como pode mesmo ser perigoso.

Em muitas dessas culturas, a mulher ainda é tratada como um simples objeto de procriação e uma turista não é diferente.  Sair de minissaia e regatinha pelas ruas da Índia ou do Egito pode ser uma experiência bastante desagradável. No mínimo, você receberá olhares pornográficos e sussurros no ouvido. Eu tive a péssima experiência de ser apalpada em plena rua em dois países diferentes, de religiões e culturas totalmente distintas, mas ambos machistas.

Para evitar esse tipo de memórias ruins, pesquise antes de sair de casa e coloque na mala peças capazes de agradar ambos os lados: o seu gosto e a cultura alheia. Você pode trocar a minissaia por vestidos longos, por exemplo. Se fizer questão de usar regata, coloque um lenço sobre os ombros. Em vez de shortinho curto, corsário ou bermudas até o joelho. Aquela legging super confortável, mas justinha, pode ser substituída por calças jogger ou pantacourt.

Turista cobre a cabeça durante visita à Mesquita Azul, em Istambul (Turquia)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Use apenas serviços de transporte oficiais

Seja de táxi, Uber, shuttle, vans ou ônibus. Chamar as empresas indicadas pelo seu hotel/pousada/hostel costuma funcionar nesses casos, desde que a sua hospedagem seja boa também, é claro. Na dúvida, só embarque se houver outros viajantes fazendo o mesmo. Se a ‘pulga atrás da orelha’ persistir, cheque o itinerário que está sendo percorrido pelo GoogleMaps do seu smartphone e veja se está indo no caminho ou pelo menos direção certa.

Se bater o medo, use o truque que já citamos da chamada telefônica falsa, para acharem que há alguém esperando você. Se puder, busque indicações antes de embarcar pelo site TripAdvisor, onde viajantes postam suas impressões sobre tudo relacionado a viagens, inclusive empresas de transporte. Se o preço for muito mais baixo do que a concorrência, desconfie. Na falta de referências externas, não use o serviço. No Uber, só tope motoristas com boas avaliações.

Mulher posa para foto com um tradicional táxi preto britânicos em rua de Belfast, na Irlanda do Norte

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Se perdeu? Não fique parada no meio da rua

Virar uma esquina e não saber mais onde estamos é uma situação 100% comum em viagens. Mas, se você for mulher e estiver sozinha ao se perder, é bom ter um cuidado extra. Ficar parada no meio da rua olhando para todo lado com cara de boba é a mesma coisa que pintar um alvo em vermelho e preto no seu peito. Tirar o celular da bolsa para checar o Google Maps ou mesmo o velho e bom mapa de papel então, nem se fala.

⇒ 10 ERROS DE VIAGEM que todo mundo comete e como evitá-los ⇐

Logo alguém virá oferecer ajuda, ou mesmo para levar você, e não há como saber se é uma pessoa bem intencionada ou não. Se estiver nesta situação, entre em qualquer estabelecimento comercial por perto para tentar se localizar ou mesmo pedir informações. Se não houver nenhum nas proximidades, sente na escadaria de uma casa, fique em frente a um prédio com porteiro ou pare em algum canto discreto para aí sim pegar o celular ou mapa e tentar descobrir onde está.

Mulher para à noite nas ruas da cidade medieval de Dubrovnik, na Croácia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Procure fazer passeios em grupos

Além de ser mais seguro para uma mulher que viaja sozinha, fazer tours com várias pessoas pode ser muito divertido e render boas amizades. É claro que um tour privado tem inúmeras vantagens, como poder controlar o tempo em cada lugar e ter as explicações só para si, mas também deixa você a mercê de pelo menos duas pessoas, provavelmente homens: o motorista e o guia.

Sem falar que, no tempo livre que você ganha em cada parada, poderá ser abordada por qualquer um. Nos passeios em grupo, você sempre terá alguém ao seu lado para apelar no caso de sentir algum tipo de perigo. Sem falar que pode pedir para outras pessoas tirarem sua foto sem medo de que alguém saia correndo com a sua câmera na mão, hehe. Mas, se optar pelo tour privado, busque por um com boas referências no TripAdvisor ou indicação no seu local de hospedagem.

Grupo de turistas salta para foto na praia de Maya Bay, na Tailândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Mantenha o nível alcoólico sob controle

Sim, viajar é se divertir acima do normal e não, ninguém aqui quer parecer a sua mãe. Mas se você é uma mulher viajando sozinha, é bom ter em mente que pode se tornar vítima de roubos e abusos, principalmente se estiver embriagada em uma balada onde não conhece ninguém. Manter o álcool no sangue no nível ‘tô alegre e dançando muito’, e não no ‘não lembro mais como falo sua língua, nem como volto para o meu hotel’ é fundamental.

⇒ QUANTO CUSTA CERVEJA PELO MUNDO? Veja preços em 38 países ⇐

Durante a festa, não aceite bebida de ninguém se não estiver fechada e nem mesmo do bar se não for servida na sua frente. Nunca deixe seu copo sozinho para que não seja possível colocarem qualquer substância nele. Se passar dos limites, peça uma água ou café e volte para o hotel. Não saia sozinha pela rua e não aceite caronas! Peça um serviço de táxi oficial e tenha na bolsa um cartão com o endereço e telefone do seu local de hospedagem, para o caso de você não lembrar.

Mulher bebe canecão de cerveja na Hofbräuhaus, em Munique (Alemanha)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Leve mecanismos de defesa portáteis

Ao viajar sozinha para algum país estrangeiro, tenha algo na bolsa que possa te ajudar a enfrentar um hipotético ladrão ou abusador. Escolha suas ‘armas’: há sprays do tipo pimenta, que fazem os olhos arder; equipamentos de choques elétricos, que paralisam o oponente; ou mesmo chaveiros pontudos de auto-defesa, como o ‘Safety Cat’. E deixe sua bolsa sempre por perto, mesmo que vá mergulhar no mar, ou eles de nada servirão!

Mulher toma banho de mar em Whitehaven Beach, na Austrália

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Dicas para mulher viajar sozinha – Não saia de casa sem um telefone

Se você estiver perdida, com medo ou em qualquer tipo de situação de risco, o telefone pode ser seu único amigo e socorro em um país estrangeiro. Faça um plano de cobertura fora do Brasil com sua operadora ou compre um chip internacional antes e sair do país. Outra opção é adquirir um chip local assim que chegar ao seu destino. Há lojas de telefonia em quase todos os grandes aeroportos, então você não precisa nem embarcar no táxi sem uma linha ativa.

Leve anotados com você o número do Brasil Direto – se houver – para poder fazer ligações a cobrar desde o exterior; o número de emergência do Ministério das Relações Exteriores (+55 61 98197-2284); o contato da embaixada brasileira e pesquise se existe um ‘190’ local. É claro que o funcionamento deste último está sujeito a você falar a língua do atendente – ou ele entender a que você fala -, e do nível do serviço público no destino. Mas é melhor do que nada.

Mulher mexe no celular durante passeio de barco em Alter do Chão, no Pará (Brasil)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais