Página inicial EuropaFrança Como visitar a Torre Eiffel – Tudo o que você precisa saber!

Como visitar a Torre Eiffel – Tudo o que você precisa saber!

por Escolha Viajar
Como visitar a Torre Eiffel - Vista dos Jardins do Trocadéro

A Torre Eiffel é o símbolo máximo da França e de todo o charme que a sua capital, Paris, irradia para milhões de turistas do mundo todo. Não é à toa que este é o monumento pago mais visitado do mundo, sendo visto por cerca de 7 milhões de pessoas todos os anos. Estima-se que mais de 250 milhões já a tenham conhecido desde a sua inauguração, no longínquo ano de 1889.  Se você quer ser o próximo, vamos ensinar como visitar a Torre Eiffel passo a passo!

⇒ ONDE SE HOSPEDAR NA FRANÇA e gastar pouco, até em Paris
⇒ GUIA DE VIAGEM FRANÇA: Tudo o que você precisa saber!

Até porque, o monumento é de fácil acesso, estando localizado no coração de uma das cidades mais turísticas do mundo. Infelizmente, a facilidade em como visitar a Torre Eiffel não atrai apenas bons olhares. Em 2015, houve uma queda de 2,5% no número de visitantes por causa do medo de atentados terroristas. Diante deste cenário, a centenária atração turística vai passar por mais uma reformulação. Talvez não a melhor delas. A torre será cercada por vidro blindado até o fim de 2017. A promessa é de que a estrutura externa não será comprometida, mas com certeza a sensação de liberdade que se experimenta hoje lá em cima não será mais a mesma.

Com ou sem vidro, não deixe de, pelo menos uma vez na vida, ter diante dos seus olhos a beleza deste monumento. por parecer clichê, superlotado, sem graça, caro, mas não é. Você verá que tudo vale a pena quando as 20 mil luzes de LED espocarem no cair da noite e iluminarem a noite de Paris e os seus sonhos turísticos mais acalentados. Confira então a seguir, como visitar a Torre Eiffel!

Como visitar a Torre Eiffel – Um pouco de história

A Torre Eiffel foi construída em 1889 para ser o arco de entrada da Exposição Universal daquele ano – que era um grande evento na época e levava milhares de visitante para a cidade que o sediava. No entanto, ninguém estava preparado para a grandiosidade do projeto criado pelo engenheiro Gustave Eiffel. Quando inaugurada, a torre composta de 7.300 toneladas de ferro possuía 324 metros e se tornou a estrutura mais alta do mundo (até 1930, quando perdeu o posto para o Chrysler Building, em Nova York). A torre imediatamente fascinou o mundo, afoito pelos avanços da modernidade da era industrial e se tornou um dos símbolos nacionais da França.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

No entanto, segundo o contrato de concessão do terreno onde ela foi erguida – o Champ de Mars -, a Torre Eiffel deveria ser derrubada 20 anos depois, em 1909. Para evitar que isso acontecesse, Gustave Eiffel, que fazia experimentos com ondas de rádio do seu escritório do alto da torre, propôs que ela fosse usada para a colocação de antenas e propagação em larga escala daquele meio de comunicação, que naquela época ainda engatinhava. A ideia deu tão certo que a Torre Eiffel foi responsável pela transmissão do primeiro programa público de rádio da história, em 1925. Ficamos te devendo essa, Monsieur Eiffel, do contrário teríamos perdido este que é um dos lugares mais incríveis para se visitar no mundo!

Como visitar a Torre Eiffel - Vista do chão

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar a Torre Eiffel – Como chegar

A Torre Eiffel está localizada no no Champ de Mars, dentro do 7º ‘arrondissement’ de Paris, margem esquerda do Rio Sena – a famosa ‘rive gauche’. Mais precisamente, entre as Avenidas Gustave Eiffel, Charles Floquet, Elisée Reclus e o Quai Branly. Há diversos meios de transporte disponíveis para se chegar ao monumento. Você pode pegar um táxi, alugar uma bicicleta, caminhar, ou usar seu próprio carro. O estacionamento mais próximo da torre é o Quai Branly – Eiffel Tower, que fica a 300 metros de distância (para agendar uma vaga com antecedência, clique aqui).

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!

Mas é claro que o transporte público é sempre mais recomendado do que um veículo, principalmente em uma cidade de trânsito complicado como Paris. E há várias opções que deixam você muito perto da torre. Quem quiser chegar a bordo do Batobus – o barco-ônibus que percorre o Sena – pode descer na estação… Tour Eiffel! Difícil de errar, hehe. Quem quiser chegar de ônibus pode pegar as linhas 42, 69, 72, 82 ou 87. Quem quiser chegar de metrô pode usar a linha 9 e descer na estação Trocadéro, a cinco minutos de caminhada do monumento; a linha 8 e descer na École Militaire, também a cinco minutos; ou a linha 6 até a estação Bir-Hakeim, a três minutos. De trem regional – o RER -, a linha é a C e a estação é a Champs de Mars, a apenas um minuto de caminhada do monumento.


Como visitar a Torre Eiffel – Horários e quando subir

A Torre Eiffel abre para visitação todos os dias do ano, sem exceções nos feriados ou datas festivas. O único motivo que pode levar ao fechamento do monumento são questões de segurança, como a ameaça de atentados terroristas. O último andar da torre também pode vir a ser fechado ocasionalmente por causa das condições do tempo ou por excesso de visitantes. A atração abre das 9h às 0h45 do meio de junho até o início de setembro, e das 9h às 23h45 no resto do ano. O último elevador sobe à 0h do meio de junho até o início de setembro, e às 23h no resto do ano.

A melhor parte do dia para fazer a visitação é chegando no meio da tarde para ter uma vista de Paris e todos os seus monumentos ainda com plena luz do dia, depois assistir ao pôr do sol, ver a iluminação do monumento se acender com você bem no meio dela e ter ainda uma visão noturna da Cidade Luz com todas as suas luzes, descendo em seguida. Os horários mudam conforme a estação do ano, mas no verão (junho-agosto), por exemplo, você pode entrar por volta das 18h e sair às 22h, pois o sol só se põe por completo – e é aí que a iluminação da torre é ligada – às 21h.

Como visitar a Torre Eiffel - Pôr do sol visto do alto da torre

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar a Torre Eiffel – Preços e tickets

Existem duas maneiras de comprar tickets para visitar a Torre Eiffel. Uma é na bilheteria local, que está sujeita a longas filas e espera de até uma hora, especialmente para quem viaja na alta temporada de verão (junho-agosto). A outra é reservar o ingresso online. Nesta modalidade, você agenda a subir para uma determinada hora do dia e evita as filas. Os preços são os mesmos, mas há poucos bilhetes online disponíveis, então pode ser preciso reservar o seu com meses de antecedência. Clique aqui para comprar suas entradas para a Torre Eiffel pela internet.

Os preços mudam conforme a idade do visitante, até onde ele quer subir e a forma de subida. Adultos pagam 10 euros para ter acesso ao primeiro e segundo andares subindo pelas escadas (704 degraus). Jovens de 12 a 24 anos, pagam 5 euros; e crianças de 4 a 11 anos, 2,50 euros. Adultos pagam 16 euros para ter acesso ao primeiro e segundo andares subindo pelo elevador. Jovens de 12 a 24 anos, pagam 8 euros; e crianças de 4 a 11 anos, 4 euros. Adultos pagam 19 euros para ter acesso ao primeiro e segundo andares de escada + subida ao topo de elevador. Jovens de 12 a 24 anos, pagam 9,50 euros; e crianças de 4 a 11 anos, 4,80 euros. Adultos pagam 25 euros para ter acesso ao primeiro, segundo andares e ao topo da Torre Eiffel subindo pelo elevador. Jovens de 12 a 24 anos, pagam 12,50 euros; e crianças de 4 a 11 anos, 6,30 euros (tarifário de 2018).

Como visitar a Torre Eiffel - Vista do chão

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar a Torre Eiffel – O que fazer

Como você já deve ter percebido, a Torre Eiffel está dividida em três andares. O primeiro está a 57 metros de altura e muitas vezes é simplesmente ignorado pelos turistas por não oferecer as melhores vistas da cidade. Para tentar mudar isso, o andar foi totalmente renovado e agora conta com um chão transparente e parapeitos de vidro – no segundo e terceiro andares há cercas de ferro, que prejudicam a visibilidade. O espaço abriga ainda exposições sobre o monumento e o restaurante 58, o mais barato da torre fora as lanchonetes. Este andar é o mais recomendado para quem tem dificuldades de locomoção ou está viajando com idosos e crianças pequenas, por ter acesso facilitado.

O segundo andar é o melhor ponto da torre, estando a 115 metros de altura e descortinando as melhores vistas da cidade. Neste andar você tem espaço de sobra para se mexer, o que não ocorre no topo, e, embora a parte baixa tenha parapeitos protegidos por cercas de ferro, na parte de cima não há nada que lhe atrapalhe a visão e as fotos. É neste andar também que ficam os elevadores para o topo e o restaurante Le Jules Vernes, o mais caro e chique do monumento (para fazer uma refeição lá é preciso reserva e estar vestido adequadamente). Se você vai até o terceiro e último piso da torre, recomendamos que faça isso primeiro, pois pode haver longas filas para pegar os elevadores.

O terceiro e mais alto andar da torre exige um ticket diferenciado (e mais caro, como vimos antes) para ser visitado. Ele fica a 276 metros do solo e abriga o escritório onde o criador do monumento – Gustave Eiffel – trabalhava, um bar de champanhe e uma pequena área aberta para se ter a visão da cidade. Aberta em termos, pois o local é todo protegido por um cercado de ferro, o que não ajuda muito as fotos. Além disso, o espaço está sujeito a ficar bastante cheio e apertado, principalmente na alta temporada de verão (junho-agosto) ou outros feriados. Você provavelmente vai ter que se estapear até encontrar um cantinho para admirar a vista. Depois do empurra-empurra, o jeito é relaxar bebendo uma taça de champanhe (de 13 a 22 euros conforme o tipo de bebida e tamanho do copo) e fazer um brinde à beleza de Paris!

Como visitar a Torre Eiffel - Vista do terceiro andar da torre

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar a Torre Eiffel – O que você vai ver

Do alto da Torre Eiffel – mais precisamente do segundo ou terceiro andares – é possível ver diversos pontos turísticos da cidade. Alguns são mais evidentes, mas outros podem exigir um dia de céu muito claro e limpo para serem avistados. Para enxergar mais longe, você pode também fazer uso dos binóculos que estão distribuídos por todos os andares da torre e que funcionam com o uso de moedas; ou investir em um bom equipamento fotográfico. Câmeras compactas com super zoom ou câmeras profissionais com lentes 70-300 mm (ou mais) devem resolver o problema. Segundo o site oficial da Torre Eiffel, é possível avistar lá do alto:

O Arco do Triunfo, a Avenida Champs Elysées, a Catedral de Notre-Dame, a Ópera Garnier, Invalides, o Palais de Chaillot, o Palais de Tokyo, o Jardim das Tuileries, o Museu do Louvre, o Hôtel de Ville (prefeitura), os bairros de Saint-Germain, Saint-Michel, Marais e Quartier Latin, a Place de la Bastille, La Madeleine, a Place de la Concorde, a Place des Vosges, a Basílica do Sacré Coeur, o Palais Royal, o Panteão, La Défense, a Torre Montparnasse, a Assembleia Nacional, o Cemitério Père Lachaise, o Château de Versailles e o Bois de Boulogne.

Como visitar a Torre Eiffel - Champ de Mars visto alto da torre

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Como visitar a Torre Eiffel – Do lado de fora

Uma visita à Torre Eiffel não estará completa se você só subir no monumento. É preciso também reservar alguma tempo para admirá-lo pelo lado de fora. Especialmente depois do pôr do sol, quando ela fica toda iluminada de dourado ou cores especiais em datas comemorativas. Além disso, a cada hora cheia após o entardecer, há um show com 20 mil luzes de LED que pipocam por toda a estrutura de ferro, dando um efeito sensacional (no verão as luzes se apagam à 1h, e nas 12 badaladas da meia-noite no restante do ano). Não tem como visitar a Torre Eiffel apenas por dentro e perder isso!

E mesmo durante o dia, apenas com a iluminação do sol por decoração, a Torre Eiffel é um espetáculo! Nosso conselho é que você passe em um supermercado, compre um vinho e quitutes franceses e faça um piquenique nos gramados do Champ de Mars ou dos Jardins do Trocadéro. O primeiro fica atrás da torre e está mais próximo dela, enquanto o segundo está na frente, no outro lado do Rio Sena, e conta com a belíssima Fonte do Trocadéro para compor o cenário perfeito com a Torre Eiffel. Este talvez seja o nosso lugar preferido em todo o mundo!

Como visitar a Torre Eiffel - Vista dos Jardins do Trocadéro

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Paris em julho/2011 e agosto/2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais