Página inicial OceaniaNova Zelândia O que fazer na Nova Zelândia: 10 atrações que você não pode perder

O que fazer na Nova Zelândia: 10 atrações que você não pode perder

por Escolha Viajar
Vista da Baía Te Pukatea, no Parque Nacional Abel Tasman (Nova Zelândia)

A Nova Zelândia é um país pequeno, formado por duas ilhas que somam uma área de 270.000 quilômetros quadrados. Isso equivale ao tamanho de apenas um estado brasileiro, o Rio Grande do Sul. O que não quer dizer que seja fácil escolher o que fazer na Nova Zelândia em uma viagem para lá. Este belíssimo país da Oceania oferece ao turista uma grande diversidade de paisagens e atrações únicas no planeta. Para te ajudar, elaboramos uma lista com 10 atrações que são imperdíveis!

⇒ ONDE SE HOSPEDAR NA NOVA ZELÂNDIA e pagar barato
⇒ GUIA DE VIAGEM NOVA ZELÂNDIA: Tudo que você precisa saber!

A Nova Zelândia nasceu para o turismo, pelo menos para quem aprecia belas paisagens naturais abrigadas por um território limpo, seguro e de altíssimo nível de preservação ambiental. Abençoado por Deus e bonito por natureza, o país ainda oferece culinária cosmopolita – você pode escolher entre os pubs ingleses ou os restaurantes de todas as partes do oriente -, cervejas artesanais de primeira, preços mais camaradas que a vizinha Austrália e infraestrutura total para o turista.

Na ilha norte estão a modernidade da cosmopolita cidade de Auckland, as fascinantes cavernas de vermes brilhantes de Waitomo, a surreal paisagem lunar de Rotorua, a enormidade do lago Taupo, a beleza inusitada das praias rochosas da península de Coromandel, Bay of Island, Hobbiton, a capital Wellington etc etc etc.

Na ilha sul, a natureza se agiganta com o fiorde de Milford Sound, as cores inacreditáveis do mar de Abel Tasman, o show das baleias de Kaikoura, as geleiras Franz Joseph e Fox, além de inúmeras montanhas nevadas – como o imponente Mount Cook -, vulcões, rios, lagos e cachoeiras que podem ser vistos pelo caminho. Aproveite e confira aqui nossa sugestão completa de roteiro de viagem pela Nova Zelândia!

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

A cachoeira Thunder Creek Falls, no Mt Aspiring National Park

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O destino pode parecer um tanto longínquo demais para o turista brasileiro, já que estamos falando de um trajeto de 11 horas de voo desde Santiago do Chile e um fuso horário cerca de 12 horas à frente. Mas você pode casar uma viagem à Nova Zelândia com a Austrália, outro destino top para o turismo na região. Ou, se estiver viajando pelos populares países do sudeste asiático – Tailândia, Indonésia, Camboja etc – pode adicionar a NZ ao seu pacote, já que ela fica logo ali ao lado.

Mas se a distância ainda te assusta, confira nossa seleção de 10 atrações imperdíveis na Nova Zelândia para se convencer de uma vez por todas a embarcar agora mesmo! Você pode clicar em cada um dos itens da lista e ir direto para o tópico que mais lhe interessa ou seguir lendo o texto normalmente para saber tudo o que o país tem a oferecer 😉

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!

O que fazer na Nova Zelândia: 

1 – Visite a cidade de Auckland
2 – Conheça a praia de Cathedral Cove
3 – Veja vermes fluorescentes nas Waitomo Caves
4 – Explore os gêiseres de Rotorua
5 – Navegue pelo Lago Taupo
6 – Atravesse para a ilha sul por Malborough Sound
7 – Curta as praias do Parque Abel Tasman
8 – Sobrevoe a Geleira Franz Josef
9 – Passe um dia em Milford Sound
10 – Veja baleias em Kaikoura

Cerveja artesanal é servida em pub de Auckland (Nova Zelândia)

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 1 – Auckland

Reserve dois dias para conhecer a moderna e cosmopolita Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia. É limpa, organizada, segura e com transporte para lá de eficiente. Aproveite e confira aqui nossa sugestão de hospedagem boa e barata! Percorra a Queen Street sem pressa, apreciando as vitrines das lojas e os prédios antigos preservados. Prove as deliciosas cervejas artesanais acompanhadas de fish’n’chips em pubs como Vulture’s Lane (mais aqui) e o Beer Brothers (mais aqui).

⇒ Reserve já seu hotel em Auckland e garanta os melhores preços! ⇐

Não deixe de subir o vulcão extinto Mount Eden em uma gostosa caminhada pelos arredores da cidade. Visite o topo da  SkyTower – edifício de 178 metros que se tornou o símbolo da cidade (saiba mais aqui). Pegue um ferry até o balneário de Devonport e vá até o Mount Victoria, outro vulcão extinto de onde se tem a melhor vista de Auckland. Depois da subida, relaxe comendo ‘caramel slice’ (doce de caramelo) com chocolate quente em um dos inúmeros charmosos cafés do lugar.

Auckland vista desde o Mount Eden, um vulcão extinto do outro lado da baía

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 2 – Cathedral Cove

Você só precisa de um dia para conhecer a praia mais bonita da Nova Zelândia: Cathedral Cove. Localizada na turística península de Coromandel, Cathedral Cove fica 177 km a leste de Auckland, um trajeto que pode ser cumprido em 2h20 de ônibus ou carro alugado – faça sua cotação aqui. Cathedral pertence a uma reserva natural e não é possível passar mais do que o dia lá. Para dormir, a melhor opção é a simpática praia vizinha de Hahei.

⇒ Reserve já seu hotel em Hahei e garanta os melhores preços! ⇐

Aproveite e confira nossa sugestão de hospedagem boa e barata aqui! Para ir de uma praia até a outra, pegue a trilha que começa no fim da areia de Hahei, à esquerda. A ‘Cathedral Cove Walk’ é considerada de fácil acesso e demora cerca de 1h30 para ser percorrida entre ida (descida) e volta (subida). Passe o dia atirado nas areias brancas, admirando a paisagem única formada pelas rochas recortadas contra o mar muito azul. Saiba aqui tudo sobre como visitar Cathedral Cove!

Caverna é a porta de entrada de Cathedral Cove, praia mais bonita da Nova Zelândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 3 – Waitomo Caves

Waitomo é uma cidadezinha minúscula que vive basicamente do turismo e que está localizada 195 quilômetros ao sul de Auckland. Ela é o lar das mundialmente famosas cavernas de vermes fluorescentes conhecidas como Waitomo Caves. Você pode chegar pela manhã e partir à noite, o que é tempo suficiente para percorrer as três cavernas mais procuradas da região: Waitomo Glowworm, Ruakuri e Aranui. Você pode comprar ingressos e deixar bagagem no centro de informações turísticas.

Glowworm é a mais bonita e indispensável das cavernas de Waitomo, pois é a que abriga o maior número de vermes. Você não pode tirar fotos, mas verá os bichinhos de luz azul brilhante cobrindo todo o teto do lugar, que também exibe belas estalactites e estalagmites. Uma experiência única e inesquecível que dura apenas 45 minutos, o que deixa bastante tempo sobrando para você conhecer as outras duas cavernas, fazer rafting etc. Acesse aqui o site das cavernas para saber mais.

Vermes fluorescentes podem ser vistos nas cavernas de Waitomo

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 4 – Rotorua

Você pode chegar a Rotorua vindo diretamente de Auckland ou parando em Waitomo no caminho, como muitos turistas fazem ao iniciar sua viagem em direção ao sul do país. Reserve pelo menos dois dias para conhecer esta região onde a atividade geotérmica é constante e cuja paisagem é tão surreal que mais parece a Lua. Ou o Inferno, por causa do intenso cheiro de enxofre. A principal atração local é o parque Te Puia, onde fica o famoso gêiser Pohutu (acesse o site aqui).

⇒ Reserve já seu hotel em Rotorua e garanta os melhores preços! ⇐

Ele joga água e vapor a uma altura de até 30 metros. Você pode passar uma tarde toda lá se entretendo com as contantes erupções do gêiser, piscinas de lama, lagos de água fervente e a fumegante paisagem lunar. Aproveite a noite para um banho de águas termais ao ar livre. No segundo dia, percorra o parque Kuirau – também de atividade geotérmica e gratuito -, e as margens do lago Rotorua, com suas cores surpreendentes. Veja aqui nossa sugestão de hospedagem econômica!

Gêiser Pohutu entra em erupção no parque Te Puia, em Rotorua

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 5 – Taupo

Taupo é um lugar que merece pelo menos três dias de viagem, principalmente porque o tempo ruim pode colocar tudo a perder. Partindo de Rotorua, são duas horas de ônibus até a cidade que abriga o segundo maior lago do mundo. Taupo também atrai turistas por ser a base para os passeios pelo Tongariro National Park, localizado no alto das montanhas que antes abrigavam vulcões ativos. Aproveite e confira aqui nossa sugestão de hospedagem econômica na cidade!

⇒ Reserve já seu hotel em Taupo e garanta os melhores preços! ⇐

Assim que desembarcar, verifique se os tours estão liberados para o dia seguinte e marque o seu, pois a montanha fechar de uma hora para outra pelas condições climáticas. Atente que é um trajeto de seis a oito horas de caminhada em um lugar onde pode fazer muito frio, então só encare se estiver preparado fisicamente e tiver roupas e equipamentos adequados. Descanse no segundo dia, reservando apenas duas horinhas para um tour de barco pelo lago Taupo.

Há diversas embarcações e horários ao longo do dia, basicamente com o mesmo preço e itinerário. O ponto alto do trajeto são os desenhos maoris esculpidos nas pedras, que só podem ser vistos a partir da água. No terceiro e último dia, faça a trilha até as Huka Falls, a atração natural mais visitada da Nova Zelândia. São três horas de caminhada somando ida e volta, mas as águas azuis que formam esta cachoeira incrível valem o esforço!

Huka Falls, em Taupo, é uma cachoeira que impressiona pelo volume de água e por sua cor muito azul Zelândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 6 – Malborough Sound

Se você vai conhecer as duas ilhas da Nova Zelândia, não deixe de fazer o transporte entre elas de ferry. Ele liga a cidade de Wellington, na ilha norte, até Picton, na ilha sul. O travessia de 3h30 pode parecer longa, mas é preenchida pela paisagem incrível que se desenha ao longo de quase todo o caminho. São os penhascos do fiorde Malborough Sound, uma das grandes atrações turísticas do país. Tanto que este trajeto é considerado um dos mais cênicos do mundo! Saiba mais aqui.

Fiorde de Malborough Sound é visto desde o ferry que cruza entre as ilhas norte e sul da Nova Zelândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 7 – Parque Abel Tasman

A cidade usada como base para visitar o Parque Nacional Abel Tasman é a pequena Kaiteriteri, 195 quilômetros a oeste de Picton, na ilha sul. Confira aqui nossa sugestão de hospedagem econômica na cidade! O parque é uma reserva marinha que abriga meia dúzia de praias paradisíacas e uma ilha cheinha de focas. Fique pelo menos dois dias inteiros por lá e prepare o bolso para pagar pelos caros ‘táxis boats’ que fazem o trajeto dentro do Abel Tasman.

⇒ Reserve já seu hotel em Kaiteriteri e garanta os melhores preços! ⇐

No primeiro dia, reserve o ‘pacote’ que combina meio dia de cruzeiro pelas praias e meio dia de caminhada pela trilha que vai de Golden Bay até Anchorage Beach, onde você será pego de volta pela embarcação no fim da tarde. O caminho é longo, mas descortina vistas maravilhosas. No segundo dia, compre o passe de ida e volta até Anchorage Beach.

Esta é sem dúvidas a praia mas bonita do Parque Abel Tasman! Passe algumas horas relaxando na areia e percorrendo as trilhas locais, entre elas a que leva à deslumbrante Baía de Te Pukatea. Não esqueça de levar o almoço e água, pois não há nenhuma atividade comercial nas praias. Se tiver um bom preparo físico, você pode optar por fazer algum destes passeios de caiaque em vez de táxi boat, ou ir até a colônia de focas de Tonga Island.

Anchorage Beach é a praia mais bonita do Parque Nacional Abel Tasman

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 8 – Geleira Franz Josef

A geleira Franz Josef está localizada na cidade do mesmo nome, na ilha sul da Nova Zelândia. Confira aqui nossa sugestão de hospedagem boa e barata! Ver a geleira de perto custa caro, mas é um passeio pelo qual vale abrir a mão. Não são muitas as geleiras no mundo que permitem acesso de turistas. Para isso, você precisa ser levado até o gelo de helicóptero. O passeio inclui cerca de duas horas de caminhada pela geleira e custa US$ 300. Mais informações sobre o tour aqui.

⇒ Reserve já seu hotel em Franz Josef e garanta os melhores preços! ⇐

A opção mais econômica é percorrer a trilha a pé que leva da cidade até a base da montanha. O passeio é gratuito mas, nesse caso, só é possível ter uma visão do mirante, que está bem de longe da geleira por questões de segurança. Ela está derretendo e recuando rapidamente: há estimativas de que Franz Josef desapareça em até 20 anos. Encerre seu dia relaxando nas concorridas piscinas termais da cidade. Para quem faz o passeio de helicóptero, a entrada é gratuita.

Turista caminha entre paredes de gelo da Geleira Franz Josef

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 9 – Milford Sound

A cidade usada como base para os passeios ao Milford Sound é Queenstown, uma das maiores e a mais turística da ilha sul da Nova Zelândia. Confira aqui nossa sugestão de hospedagem econômica por lá! Só é preciso reservar um dia para fazer o tour fiorde, ou dois se quiser evitar um potencial dia de chuva, já que estamos falando de um dos lugares mais úmidos do mundo. Existem vários passeios até Milford Sound, por várias agências e a diferentes preços.

⇒ Reserve já seu hotel em Queenstown e garanta os melhores preços! ⇐

O melhor é pedir ajuda no centro de informações da cidade e escolher o que se encaixa no seu perfil/bolso. O de 12 horas faz diversas paradas ao longo do caminho para que você possa conhecer e fotografar vários ângulos do belíssimo parque nacional. O cruzeiro pelos fiordes é a cereja do bolo: você passa uma hora navegando entre os penhascos ora verdes, ora nevados e cheios de cachoeiras. A mais impressionante delas é a Stirling Falls (na foto abaixo).

Stirling Falls é a cachoeira mais impressionante do fiorde Milford Sound

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


O que fazer na Nova Zelândia 10 – Kaikoura

Recomendamos que você reserve dois dias para fazer uma parada na cidade de Kaikoura, que fica a 180 quilômetros de Christchurch, a maior cidade da ilha sul da Nova Zelândia. Ela é considerada o melhor lugar do mundo para a observação de baleias, em qualquer época do ano, além de abrigar colônias de focas e aves marinhas. Chegando pela manhã, reserve seu tour para o dia seguinte na empresa Whale Watch. Ou reserve online com antecedência pelo site – clique aqui.

⇒ Reserve já seu hotel em Kaikoura e garanta os melhores preços! ⇐

Aproveite o resto da tarde para caminhar até o mirante Point Kean e a Kaikura Seal Colony, onde as focas não se fazem de rogadas e dormem pelas calçadas, bem perto dos turistas. Na volta, faça uma parada para fotos na inusitada praia de pedras negras de Kaikoura, que contrastam contra o mar extremamente azul. Depois de uma noite bem dormira (confira aqui nossa sugestão de hospedagem econômica em Kaikoura), é hora de finalmente ver as baleias!

O tour de barco leva três horas. A embarcação é grande e não se pode ficar do lado de fora por causa da velocidade com que ela viaja atrás dos mamíferos gigantes. Quando um deles é localizado, o barco para e todos podem sair para o terraço para admirar as baleias. Às vezes, elas apenas ficam nadando e jogando esguichos no ar. Mas às vezes mergulham, levantando a cauda para fora da água. Uma visão sensacional. Tivemos a sorte de encontrar três baleias em nosso passeio!

Passeio leva turistas para ver baleias na cidade de Kaikoura, na ilha sul da Nova Zelândia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve na Nova Zelândia em dezembro de 2014 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

6 comentários

Thais 3 de setembro de 2018 - 10:37

Muito obrigada por compartilhar. Amei!! Quero muito ir visitar lá e com esse roteiro me deu mais luz com certeza. Gratidão

Responder
Escolha Viajar 10 de setembro de 2018 - 19:35

Olá, Thais!
Ficamos felizes em ajudar na sua viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Juliana Dualibi 21 de março de 2018 - 11:06

Bom dia, Tici e Marquinhos.
Tudo bem?

Estou planejando minha viagem para Nova Zelandia, onde ficarei por lá por mais ou menos um mês.
Li sobre ter que comprovar que vc tem o dinheiro para se manter lá.
Vcs saberiam me dizer como essa comprovação é feita?
Preciso levar extrato de conta corrente ou algo assim?
Nossa ideia é levar o dolar americano para trocar por dolar nz lá, então iriamos com dinheiro vivo.
Se puder me ajudar, te agradeço muito!
Seus posts tem sido base para planejarmos nossa viagem 🙂
Obrigada.

Responder
Escolha Viajar 25 de março de 2018 - 13:07

Olá, Juliana!
Normalmente são aceitos como comprovantes o próprio dinheiro, extrato dos cartões de débito internacionais ou carta do banco especificando o limite do cartão de crédito (em inglês).
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
bertol 29 de agosto de 2017 - 23:12

muito bom documentário

Responder
Escolha Viajar 3 de setembro de 2017 - 07:04

Olá, Bertol!
Obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder