Página inicial ÁsiaJordânia Roteiro de viagem pela Jordânia: 6 dias de Amã ao Wadi Rum

Roteiro de viagem pela Jordânia: 6 dias de Amã ao Wadi Rum

por Escolha Viajar
Imagem: Google Maps/Reprodução

A Jordânia é um território tão pequeno do Oriente Médio que parece muito simples e fácil montar um roteiro de viagem por lá. Mas, assim que começar a pesquisar sobre o país, você vai descobrir uma diversidade incrível de pontos turísticos espalhados pelos seus pouco mais de 89 mil km² – uma área menor do que a do Estado de Santa Catarina. A boa notícia é que, sendo um lugar tão pequeno, dá para conhecer basicamente TUDO o que há para se conhecer em um roteiro de viagem pela Jordânia de apenas seis dias.

⇒ ONDE FICAR NA JORDÂNIA? Hospedagem de Amã ao deserto
⇒ GUIA DE VIAGEM JORDÂNIA: Tudo que você precisa saber!

Na verdade, seria possível fazer um roteiro de viagem pela Jordânia toda até em menos tempo do que isso. Afinal, bastam de três a cinco horas de carro para ir da capital, Amã, quase no norte do país, até Petra, já bem ao sul. Mas não há motivos para correr: a Jordânia é um país árabe bastante ocidentalizado, agradável, pacífico, seguro e com boa infraestrutura turística, embora seja caro fazer turismo por lá. Para poupar pelo menos na passagem, é interessante combinar a visita ao país com uma viagem aos seus vizinhos fronteiriços Egito e Israel, ou mesmo com a Turquia, que fica a curta distância de voo.

Nem em Santa Catarina nem em nenhum outro lugar deste tamanho você será capaz de refazer os passos de Jesus Cristo, ver ruínas romanas tão bem preservadas que fariam o Coliseu tremer de inveja, boiar na água salgada do Mar Morto, admirar mosaicos milenares, conhecer uma das Sete Maravilhas do Mundo, dormir em uma tenda sob a noite estrelada do deserto, fazer snorkel com peixinhos coloridos no Mar Vermelho, revisitar séculos de história e culturas tão distintas quanto os nabateus, os romanos, os cruzados, os beduínos, os primeiros cristãos.

Se você ficou com água na boca, confira a sugestão a seguir e monte seu roteiro de viagem pela Jordânia:

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Roteiro de viagem pela Jordânia – Dia 1: Amã/Jerash/Amã

Embora não tenha muitas atrações, a capital da Jordânia, Amã, serve como base para fazer passeios pelo norte do país sem perder de vista a boa estrutura hoteleira e de restaurantes. Mas não deixe passar em branco dois pontos turísticos da capital: o anfiteatro e a cidadela romana, construída no topo de uma das sete colinas sobre as quais a cidade foi erguida. Além de ter uma bela vista de Amã lá de cima, há ruínas de um castelo, de um templo dedicado ao deus Hércules e um museu minúsculo.

Antes de a fome começar a bater, é hora de percorrer os 50 quilômetros que separam a capital de Jerash, uma das cidades romanas mais bem preservadas do mundo, embora o lugar já tenha enfrentado sérios terremotos. Como ir até lá? Você pode alugar um carro para percorrer todo o país, reservar um táxi para passar o dia com você e levá-lo onde quiser, participar de um tour coletivo ou ainda contratar um passeio privado. Há muitas opções para se deslocar pela Jordânia, é só encontrar a que melhor se encaixa no seu bolso.

Voltando a Jerash, o lugar é fascinante, dotado de um portal de entrada magnífico, um anfiteatro, fontes, uma praça oval, uma avenida de colunas e vários templos semi-destruídos cujas colunas amarelas se erguem contra o céu azul. É fácil passar uma tarde inteirinha lá, com ou sem guia. Na saída, existe um grande restaurante onde matar a fome e a sede, além de um bazar para comprar souvenires. No fim do dia, é hora de voltar para Amã para uma boa noite de sono.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Jordânia – Dia 2: Amã/Bethany Beyond the Jordan/Mar Morto

É hora de empacotar as coisas e deixar Amã de vez, agora para percorrer o trajeto de uma hora na direção da fronteira oeste do país. Se você tiver interesse na história de Jesus Cristo e dos primeiros cristãos, pode acordar bem cedo e reservar a manhã para visitar Al-Maghtas, um sítio arqueológico mais conhecido como ‘Bethany Beyond the Jordan’. Este é o local onde, segundo a tradição religiosa, Jesus foi batizado nas águas do Rio Jordão.

Depois, é só seguir cerca de 10 quilômetros para o sul para encontrar o grande destino do dia: o Mar Morto. Há diversos resorts instalados nas margens deste que é considerado o ponto mais baixo da superfície terrestre. Você pode escolher um e passar a tarde na praia particular, flutuando na água super salgada, fazendo tratamentos de beleza com a famosa lama do Mar Morto e, no fim do dia, assistir ao belo espetáculo do sol se pondo nas montanhas do outro lado da fronteira, já em Israel.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Jordânia – Dia 3: Mar Morto/Monte Nebo/Madaba/Kerak/Petra

Seu terceiro dia na Jordânia será bastante agitado, percorrendo todas as atrações que estão localizadas ao longo da milenar Estrada dos Reis. É claro que o asfalto só está lá há pouco tempo, mas o trajeto é o mesmo que foi percorrido há mais de 2 mil anos pelos Reis Magos, depois de sua visita ao recém-nascido Jesus Cristo, em Belém. A primeira parada também é voltada para figuras bíblicas. Trata-se do Monte Nebo, de onde Moisés viu a terra prometida e que hoje abriga uma pequena igreja memorial e alguns velos mosaicos bizantinos.

Falando nessa arte que se difundiu nos primórdios da era cristã, a segunda parada da ‘King’s Road’ é Madaba, justamente conhecida como a Cidade dos Mosaicos. Sua grande atração turística é o Mapa de Madaba, um grande mosaico do século VI que cobre parte do piso da Basílica Ortodoxa de São Jorge. O mapa mostra a cidade de Jerusalém e é composto por nada menos do que dois milhões de pequenas pedrinhas coloridas.

De Madaba, a estrada segue para Kerak, ou Karak, ou ainda Al-Karak. A cidade abriga as ruínas de um castelo construído pelos cruzados pelo idos de 1100. É possível subir nas grandes muralhas de pedra, sentar nos arcos centenários e caminhar pelos túneis subterrâneos, que ainda estão muito bem preservados. O dia na estrada termina na tão almejada cidade de Wadi Musa, onde você deve ter uma boa noite de sono para começar a conhecer Petra cedinho na manhã seguinte.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Jordânia – Dia 4: Petra

O melhor horário para visitar Petra é pela manhã bem cedo, antes que os tours que fazem bate-volta desde Amã (ao norte) ou de Aqaba (ao sul) comecem a tornar o local movimentado e barulhento. Não que isso venha acontecendo com muita frequência nos últimos anos já que, desde o deterioramento da guerra na Síria, os turistas sumiram da região toda, inclusive da pacata Jordânia. Mas, para garantir, é melhor começar a percorrer o longo caminho de dois quilômetros através do cânion antes das 7h.

Depois do cânion, que é uma atração de Petra por si só com seus gigantescos paredões de pedra rosa, você chegará ao Treasury, construção mais famosa e símbolos do sítio arqueológico que foi eleito uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Depois do Treasury, você ainda terá algumas horas para percorrer as ruínas romanas e as gigantescas tumbas que são marca registrada da cidade perdida dos nabateus. No início da tarde, você já estará exausto da grande distância percorrida e do calor. É hora de procurar um restaurante para comer e se refrescar, seja dentro do sírio (caro), seja fora (preço bem mais acessível).

Volte ao hotel para descansar um pouco e, à noite, vá assistir ao espetáculo ‘Petra by Night’, quando o cânion e o Treasury são iluminados por milhares de velas e ouve-se música beduína – o povo do deserto – enquanto saboreia um chá quentinho. Confira aqui todos os horários, preços e detalhes sobre como visitar Petra, de dia e de noite.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Jordânia – Dia 5: Petra

Mesmo que você esteja com tempo de viagem contado, não deixe de passar dois dias em Petra, pois o lugar é realmente incrível e merece um segundo momento de apreciação. Não só para rever detalhes que passaram despercebidos no primeiro dia, como para conhecer coisas novas. Uma delas é a trilha que leva até outra fachada famosa da cidade, o Monastério. Desde a entrada do cânion até o começo do caminho – que é uma escadaria de 800 degraus cavada na pedra – são quatro quilômetros de caminhada. Cansativo, mas totalmente recompensador!

Outra opção é percorrer a trilha Al Kubtha, que começa depois das tumbas e sobe pelos penhascos até chegar a um mirante, de onde é possível admirar o Treasury lá de cima. E chega de passear por Petra, porque você ainda precisa ter força nas pernas para descer a trilha e caminhar os dois quilômetros do cânion antes de chegar na saída do sítio arqueológico. Entendeu porque não dá para conhecer Petra em um dia só? Depois disso, só uma boa noite de sono no hotel estará na programação.

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro de viagem pela Jordânia – Dia 6: Petra/Wadi Rum

Em seu último dia na Jordânia é bom acordar cedinho para sair de Wadi Musa e ter tempo de passar por um conjunto de ruínas conhecido como ‘Little Petra’, que fica nas proximidade. Depois, é seguir direto para o Wadi Rum, o incrível deserto vermelho que domina o sul do país. Na entrada do deserto você será colocado a bordo de um veículo 4X4, que vai percorrer as principais ‘atrações’ das areias vermelhas: dunas gigantescas, manuscritos milenares, formações rochosas que lembram mais a Lua do que a Terra e o tradicional chá em uma tenda beduína.

Ao fim da tarde, todos os veículos param para que os visitantes possam assistir ao espetáculo do sol se deitando sobre o deserto e o deixando ainda mais vermelho. Depois, o programa turístico costuma incluir uma noite de hospedagem em um acampamento beduíno. Na realidade, são hotéis que funcionam em forma de tendas, mas a comida típica, o chá, a música e toda a atmosfera do deserto estão lá. Dá até pena de ir dormir, de tantas estrelas que reluzem sobre a noite escura do deserto!

Seu roteiro de viagem pela Jordânia ainda pode se estender por mais um dia, com um passeio até o balneário de Aqaba, famoso ponto de snorkel no Mar Vermelho. Mas se o fim for sob as milhões de estrelas do Wadi Rum, com certeza já será com chave de ouro!

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve na Jordânia em abril de 2015 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

10 comentários

marina 8 de março de 2019 - 13:47

oi! gostaria de saber se vocês fizeram a viagem com uma agencia ou se organizaram vocês mesmos tudo. por exemplo, o passeio no deserto e a estadia no camping com geodeias com vista para o céu, etc. além do transporte entre as cidades.

obrigada!

Responder
Escolha Viajar 9 de março de 2019 - 14:28

Olá, Marina!
A viagem para a Jordânia foi a única na nossa vida em que contratamos uma agência para organizar tudo. Isso porque eu estava muito doente e não tinha condições de fazer as reservas. Eles fizeram tudo, desde o transporte até hotéis e passeios. Se você gosta de viajar com agência, recomendamos muito o serviço da Jordan Select Tours (https://www.select.jo/).
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Camila 26 de janeiro de 2019 - 14:21

Olá Tici&Marquinhos!
Estarei na Jordânia em março, eu e mais uma amiga. Gostaríamos de locar um carro, mas por sermos mulheres ficamos um pouco receosa. Vc acha possível percorrer com carro os pontos turísticos sem guia e sendo mulher?
Parabéns pela matéria.

Responder
Escolha Viajar 27 de janeiro de 2019 - 13:54

Olá, Camila!
Não creio que haja nenhum perigo, pois a Jordânia é um país muito seguro. Mas é sempre bom se manter na rota das cidades turísticas, para evitar qualquer tipo de problema.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Gerson Strelniek 3 de janeiro de 2019 - 18:57

Obrigado pelas reportagens.
Duas perguntas: Há facilidades para idosos que caminham pouco. Por ex., eu vi charretes em vídeos.
Alugar um carro, seria uma aventura, ou é preferível pagar motorista extra em cada parada. Parece que autos não chegam muito próximos aos locais de visitação.
Grato

Responder
Escolha Viajar 5 de janeiro de 2019 - 12:33

Olá, Gerson!
Com certeza, contratar um motorista particular é a melhor opção. Você podem fechar com um para conhecer o país inteiro, não precisam ficar trocando em cada cidade. Os carros chegam perto dos locais de visitação, mas não podem entrar dentro dos sítios arqueológicos. Para visitar Jerash e Petra é preciso andar bastante mesmo. As charretes que você viu ficam em Petra, mas elas só te levam da entrada até a primeira parada, que é o Treasury. Depois do Treasury, é preciso caminhar ou negociar transporte em camelos ou mulas, o que não é nada confortável. No Wadi Rum, o passeio é feito em veículos 4×4, mas para subir nas dunas, rochas e ver os petroglifos, é preciso caminhar.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Thaís 5 de janeiro de 2018 - 16:07

Ola! e vc tem o contato deste motorista da Jordania ainda?

Responder
Escolha Viajar 5 de janeiro de 2018 - 22:10

Olá Thaís!
Na verdade, não sabemos nem o nome dele ou da agência. Compramos o passeio pelo site City Discovery, que é um indexador de agências de viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Amélia 30 de outubro de 2017 - 11:26

Olá viajantes, tudo bem?
Gostria de saber como vcs fizeram a viagem pela Jordânia: alugaram carro? Tem ônibus ou trem para ir até as cidades do roteiro que vcs fizeram? Obrigada!

Responder
Escolha Viajar 5 de novembro de 2017 - 09:40

Olá, Amélia!
Nós contratamos um motorista particular na Jordânia porque não encontramos muita informação sobre transporte público por lá. Até onde sabemos, o meio mais comum de se locomover pelo país é com os táxis coletivos. Eles fazem rotas fixas e saem quando completam a lotação do carro. Você pode até mesmo ir de táxi particular de uma cidade para outra porque as distâncias não são muito longas, mas é claro que o custo fica mais alto.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais