Página inicial EuropaPortugal Saiba como visitar a praia ‘secreta’ de Galapinhos, em Portugal

Saiba como visitar a praia ‘secreta’ de Galapinhos, em Portugal

por Escolha Viajar
Praia de Galapinhos, na região de Setúbal (Portugal)

Quando se fala na beleza das praias de Portugal, a imagem que vem imediatamente à cabeça é a do Algarve, com suas falésias douradas e mar azul de chorar no cantinho. Mas eis que, em maio do ano passado, o site European Best Destinations surpreendeu a todos – até os portugueses – ao eleger a completamente desconhecida Galapinhos não só como a melhor praia do país, mas como a melhor praia da Europa em 2017. Galapinhos fica bem longe do Algarve, na região de Setúbal, e está tão fora da rota do turismo que não existe sequer uma placa que indique sua localização. O acesso é feito por trilhas no meio do mato baixo, que partem lá do alto da estrada até chegar às areias brancas semi-desertas e ao mar verde profundo. Praticamente uma praia secreta!

⇒ ONDE SE HOSPEDAR EM PORTUGAL e gastar pouco dinheiro
⇒ GUIA DE VIAGEM PORTUGAL: Tudo que você precisa saber!

‘Praticamente’, porque é claro que a eleição virou uma vitrine para catapultar turistas até Galapinhos. Mas a completa falta de infraestrutura no local acaba afugentando o viajante tradicional e atraindo quase apenas jovens e casais que gostam de isolamento e uma bela vista. Isso significa que, fora da alta temporada de verão (junho a agosto), você pode ter a sorte de dividir a praia com apenas cerca de outras 20 pessoas. É claro que o cenário muda nos meses de calor ou finais de semana e feriados de tempo bom. Isso porque, apesar da aparente rusticidade, Galapinhos está bem ao lado de uma das faixas de areia mais badaladas da região, Galapos. Além disso, fica muito mais próxima de Lisboa do que o Algarve.

Só existem duas formas de acessar Galapinhos. A primeira delas é caminhar por cima das pedras que ficam no fim da praia vizinha de Galapos, à direita. Mas isso só pode ser feito quando a maré está baixa, o que não é nada prático para quem quer passar o dia atirado na praia, sem se preocupar com a altura da água. A segunda forma é andar pelas trilhas que descem desde a beira da rodovia N379-1 até a areia. Não que seja um caminho difícil, mas as picadas não tem sinalização alguma nem infraestrutura, como corrimão ou cascalho para não escorregar. Em uma delas – há mais de uma – você vai encontrar um trecho feito de degraus de madeira bem desgastados.

Praia de Galapinhos, na região de Setúbal (Portugal)

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Não é muito, mas já ajuda, principalmente para quem está carregando utensílios de praia, mantimentos ou viajando com crianças e idosos. Ao final de menos de 10 minutos de descida, você vai descortinar uma faixa de areia muito branca que cobre uma meia baía ornada por mata verde e que encontra um mar mais verde ainda. Um visual de tirar o fôlego, mesmo para quem já conhece o Algarve ou outras belas praias da Europa e do mundo. Protegida numa enseada que o mar escavou na Serra da Arrábida, Galapinhos é uma praia classificada como ‘semi-natural’ (não, isso não tem nada a ver com nudismo!).

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

E o melhor de tudo é que existe uma boa chance de esse paraíso estar quase deserto, como dissemos antes. Com o acesso dificultado para quem tem dificuldades de locomoção, ela é frequentada sobretudo por jovens e casais, quase não se vendo por lá famílias numerosas. Assim, você pode curtir um dia de praia todo de paz e quietude quebrada apenas pelo som suave das ondas, já que o mar é muito calmo em Galapinhos. Fora isso, não há muito o que fazer por lá. A praia tem 550 metros de extensão, sendo que das rocas que ficam na ponta esquerda você tem uma bela vista panorâmica da baía. E fica a dica para aqueles que adoram dar um belo ‘tibum’ no mar: lembre que a água na Europa é fria pra caramba, mesmo no auge do verão.

Praia de Galapinhos, na região de Setúbal (Portugal)

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Mas é claro que tanto sossego tem o seu preço. Não há banheiros em Galapinhos, apenas em Galapos. Um bar com bebidas e sanduíches funciona no local durante a alta temporada de verão, quando também é possível alugar guarda-sóis e espreguiçadeiras. Mas durante os outros nove meses do ano, não há nada lá. Por isso, previna-se antes de decidir passar o dia isolado na praia. Leve guarda-sol – não há sombra natural -, comida, bebida e tudo o mais que precisar. Se não, terá que contar com a sorte de a maré estar baixa para atravessar até Galapos e buscar o que for necessário. Do contrário, o único jeito de ter acesso ao restaurante e banheiro de Galapos é subindo de volta pela trilha até a rodovia. Nada prático.

Mas vale a pena? Galapinhos é mesmo tudo isso?? Se você quer conhecer mais de Portugal do que apenas o roteiro tradicional do turismo, vale a pena sim! Até porque não há nada de ‘pena’ em uma visita a Galapinhos além do fato de o acesso não ser dos mais fáceis ou visíveis. Além disso, se você quer ver uma bela praia lusitana que não esteja tomada de turistas, Galapinhos é uma ótima pedida. Você pode não ter diante dos olhos a paisagem única e sensacional do Algarve, mas com certeza vai ter muito mais espaço e muito menos barulho, hehe. Além disso, há outras praias na região, como Portinho da Arrábida e Coelhos, sendo que você descortina belas vistas da Serra da Arrábida pelo caminho.

Praia de Galapinhos, na região de Setúbal (Portugal)

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Galapinhos – Como chegar

Apesar de parecer complicado, não existe nenhuma dificuldade em chegar a Galapinhos. A praia fica ao lado de Galapos, dentro do Parque Nacional da Arrábida, na região de Setúbal e apenas 50 quilômetros ao sul de Lisboa. Se você estiver de carro alugado, basta setar a praia no seu GPS (faça sua cotação aqui). Se não, deve se dirigir até a cidade de Setúbal, que é a maior da região, e, de lá pegar um táxi para cobrir os 12 quilômetros restantes até Galapinhos. Mas não esqueça de combinar com o motorista para voltar ou ficará preso lá! Saindo de Lisboa, você pode pegar os ônibus 561, 562 ou 563 da empresa Sul do Tejo e que saem da Estação Oriente. Se estiver de carro, saiba que não existe nenhuma placa na estrada que indique Galapinhos.

O acesso é feito alguns metros antes ou depois da praia de Galapos – dependendo do sentido de onde você vem -, esta sim bem sinalizada. Pare no primeiro ou segundo estacionamento que avistar antes/depois da entrada de Galapos. Há trilhas que saem dos dois pontos e descem até a areia, sendo que em uma delas há degraus de madeira bem desgastados, mas que ajudam bastante na subida ou descida. As outras são apenas picadas abertas no mato baixo. De qualquer forma, é uma caminhada curta e sem grandes dificuldades, mesmo para quem está carregando utensílios de praia e usando chinelos de dedo. Provavelmente haverá outros turistas procurando a entrada da trilha, então não há muito como errar o caminho 😉

*** O Escolha Viajar esteve em Portugal em setembro/outubro de 2017 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais