Página inicial EuropaPortugal Roteiro em Coimbra: O que fazer em 1 dia, como chegar e onde comer

Roteiro em Coimbra: O que fazer em 1 dia, como chegar e onde comer

por Escolha Viajar
Roteiro em Coimbra - Ponte de Santa Clara

Lar de uma das mais antigas e prestigiadas universidades da Europa, Coimbra nem sempre entra no caminhos dos turistas que vão a Portugal e que torcem o nariz só de pensar em visitar salas de aula… Mas a Universidade de Coimbra não só vale muito a visita como também a cidade merece um olhar carinhoso na hora de escolher quais lugares do país você vai visitar. Quando, em 1139, Afonso Henriques, o primeiro rei de Portugal, decidiu mudar sua capital de Guimarães para o sul, escolheu Coimbra. Até 1256, quando o posto passou para Lisboa, a cidade foi berço de nascimento de seis monarcas, assim como da primeira universidade do país. Cidade de ruelas estreitas, pátios, escadinhas e arcos medievais, ela preserva até os dias de hoje toda a riqueza desse passado histórico. Interessou? Confira nossa sugestão de roteiro em Coimbra de 1 dia e saiba o que fazer, onde comer e como chegar à cidade. É o suficiente para você se apaixonar!

⇒ ONDE SE HOSPEDAR EM PORTUGAL e gastar pouco dinheiro
⇒ GUIA DE VIAGEM PORTUGAL: Tudo que você precisa saber!

E para dar início à nossa sugestão de roteiro em Coimbra, precisamos primeiro esclarecer que suas atrações se dividem basicamente entre os eixos da Cidade Alta e da Cidade Baixa. Com um pouco de disposição, você pode percorrer tudo a pé. E, como para baixo todo santo ajuda, o ideal é começar pelos pontos turísticos que ficam no topo da Cidade Alta e, depois, ir descendo – tem um mapa completo passo a passo lá no fim do texto! Mas, para vencer tantas atrações em um único dia, é preciso acordar cedo! Às 9h (ou 10h, se for domingo) você já precisa estar batendo o pezinho na frente da Sé Nova, a primeira atração do roteiro em Coimbra. Sé significa ‘catedral’ para os portugueses e esta igreja é hoje a sede da Igreja Católica na cidade. É claro que ‘nova’ é uma palavra relativa em um país com tanta história como Portugal, já que templo foi construído pelos padres jesuítas entre 1598 e 1640.

Você paga apenas 1 euro para entrar e fazer uma rápida visita pelo belíssimo interior da igreja, decorado com enormes e magníficos retábulos de madeira com entalhes dourados. Saindo da Sé Nova para a sua direita, é só seguir até a esquina e dobrar à direita no Largo da Porta Férrea, onde ficam a bilheteria e a entrada para o Pátio das Escolas, que é a parte turística da Universidade de Coimbra. O ticket completo inclui a visita à famosa Biblioteca Joanina, ao Paço Real (salas dos Capelos, Exame Privado e Armas) e à Capela de São Miguel por 12 euros. Quem tiver interesse em subir até o alto da Torre da Universidade para ter uma bela vista da cidade precisa pagar mais 1 euro. A entrada na biblioteca tem hora marcada e não pode ser perdida, portanto fique de olho no relógio!

Roteiro em Coimbra - Universidade de Coimbra

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

A primeira coisa que você vai notar quando adentrar o pátio são os estudantes vestindo o tradicional uniforme negro, no melhor estilo Harry Potter. Apesar do calor de alguns dias do ano e de não ser obrigatório, eles fazem questão e têm orgulho de portar as vestes que simbolizam sua passagem por uma das universidades mais tradicionais da Europa. Fundada em Lisboa por D. Dinis em 1290, a instituição foi definitivamente transferida para Coimbra em 1537, vindo a ocupar os edifícios do Paço Real Medieval. Durante os reinados de D. João V e D. José I, a instituição sofreu grandes reformas, não só a nível do ensino, mas também no que diz respeito à construção de novos edifícios de estilo barroco e neo-clássico.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Um deles é justamente a biblioteca, um belíssimo conjunto de três salas unidas por arcos, com altos tetos decorados e paredes cobertas por  mais de 60 mil volumes publicados entre o século XII e o XVIII. Depois de vê-la, passe pela Capela de São Miguel, de 1517. No interior, é possível admirar um imponente órgão barroco e as paredes revestidas de azulejos. Por último, entre na parte do Paço Real para visitar as salas dos Capelos, Exame Privado e Armas, todas muito tradicionais na cultura estudantil de Coimbra. Encerrado passeio pela universidade, saia pela Porta Férrea – a mesma por onde entrou – e pegue a Rua do Norte a sua esquerda. Na segunda esquina, pegue também a esquerda na Travessa da Rua do Norte e vá descendo pelas labirínticas ruelas da Cidade Alta até chegar no Largo da Sé Velha, apenas cinco minutos adiante.

Roteiro em Coimbra - Sé Velha

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Terceira atração do roteiro em Coimbra, esta é, como o próprio nome já diz, a antiga catedral da cidade. Ela foi construída na segunda metade do século XII no estilo românico, tendo sido aberto ao culto em 1184. No interior, cuja visitação é gratuita, destaque especial para o retábulo da capela-mor, executado em 1498 no estilo gótico flamejante. Para visitar o claustro é preciso pagar uma entrada de 2 euros, mas recomendamos que você passe a vez, pois há outro mais interessante para ver ao longo deste roteiro em Coimbra. Saindo da Sé Velha, procure pelo restaurante Maria Portuguesa. Não, calma, ainda não é hora do almoço! É que na frente deste restaurante começa a escadaria que dá acesso da Cidade Alta para a Cidade Velha, conhecida como Quebra Costas (ui).

⇒ Reserve já seu hotel em Coimbra e garanta os melhores preços! ⇐

É só seguir o fluxo da descida e em menos de cinco minutos você estará na Torre de Almedina, ou Arco de Almedina. Uma das poucas partes remanescentes da muralha que protegia a cidade, esta estrutura de pedra do século XII marcava a entrada para a Cidade Alta. Como estamos fazendo o caminho inverso, você vai passar pelo arco e sair na Rua Ferreira Borges, já na Cidade Baixa e que concentra o comércio tradicional de Coimbra. Dobre à direita e siga por ela caminhando por mais cinco minutos, até encontrar a Igreja de Santa Cruz, na Praça 8 de Maio. Este templo, que é também um Panteão Nacional, foi mandado construir em 1131 por D. Afonso Henriques e entregue à Ordem de Santo Agostinho. Logo na fechada, você vai babar de cara com  o Portal da Majestade, de 1523. Dentro, destacam-se as paredes adornadas por azulejos portugueses.

Roteiro em Coimbra - Igreja de Santa Cruz

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

A entrada na nave é livre, mas para visitar o resto do complexo paga-se 2,50 euros. É aqui que fica aquele outro claustro que falamos antes e que vale a visita, o Claustro do Silêncio, em estilo manuelino. E não apenas ele, pois o ticket inclui também passagem pela sacristia, Sala do Capítulo, coro com suas cadeiras de madeira entalhadas e aos túmulos reais. Afonso Henriques e Sancho I, os dois primeiros reis de Portugal, repousam em arcas tumulares ricamente decoradas atrás do altar da capela-mor. Encerrada a visita à Igreja de Santa Cruz, é hora de sair à esquerda e voltar fazendo um ‘footing’ pela Rua Ferreira Borges, admirando as vitrines e parando para comprar o que quer que possa lhe interessar. Mas sempre com olho no relógio, pois um dia de roteiro em Coimbra é muito apertado para conhecer tudo o que a cidade oferece!

Olho no relógio também porque a próxima parada do roteiro em Coimbra é o almoço no Zé Manél dos Ossos, o restaurante mais popular e disputado nestas bandas de Portugal. Além de barato, o Zé Manél oferece culinária típica portuguesa e doses generosas de vinho a preços super convidativos. O Escolha Viajar provou e recomenda o arroz de feijão com costeletinhas e a feijoada de javali acompanhados de vinho de casa, nham nham. Mas é claro que o carro-chefe da casa são os ossos temperados. Só tem dois ‘poréns’: o primeiro é que o restaurante funciona para o almoço só das 12h30 às 15h; o segundo, é que a espera por mesa costuma demorar uma hora. Portanto, se você não chegar ao Zé até as 14h, é melhor esperar pela janta e escolher qualquer um dos restaurantes, padarias ou cafés da Ferreira Borges para fazer sua refeição do meio-dia.

Roteiro em Coimbra - Zé Manél dos Ossos

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Para chegar ao Zé Manél, siga pela já mencionada Ferreira Borges até o fim, no Monumento a Joaquim António de Aguiar. Na sua direita, você encontrará a Rua da Sota e, na segunda esquina, o Beco do Forno e a tradicional fila do Zé Manél. O trajeto todo não chega nem a 10 minutos de caminhada. Satisfeita a fome e seguindo nosso roteiro em Coimbra, é hora de atravessar a ponte que você vê bem em frente ao monumento, a Ponte de Santa Clara. Faça o caminho sem pressa, parando para muitas fotos, pois é dela que se descortinam algumas das melhores e mais tradicionais vistas da cidade. Uma vez do outro lado do Rio Mondego, siga pela Avenida João das Regras até encontra a Gelateria Pinguim, na sua direita. Faça uma parada para provar o sorvete artesanal delicioso e com preços excelentes, sobremesa perfeita para um dia em Coimbra.

Da gelateria, você já estará vendo sua próxima parada no roteiro em Coimbra o Mosteiro de Santa Clara-A-Velha. Mas não se engane, pois não há mais entrada por este lado. É preciso dobrar na primeira esquina depois do Pinguim à esquerda, na Rua António Augusto Gonçalves, e seguir até a próxima esquina, entrando novamente à esquerda na Rua Parreiras. Ali você vai encontrar a entrada, bilheteria e museu do mosteiro. Fundado em 1283, o Mosteiro de Santa Clara de Coimbra foi entregue às freiras clarissas. No entanto, logo se percebeu que o local da construção não havia sido adequado, já que passou a sofrer com constantes inundações provocadas pela cheia do Rio Mondego. Em 1677, as freiras desistiram de enfrentar as águas e mudaram-se para um novo edifício, chamado de Santa Clara-a-Nova.

Roteiro em Coimbra - Mosteiro de Santa Clara-A-Velha

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Depois de um projeto de restauração, parte da igreja gótica original foi restaurada, e é isso que pode-se ver hoje no sítio arqueológico do mosteiro. A entrada custa 4 euros. Depois da rápida visita, você caminhará menos de cinco minutos para chegar ao último ponto turístico do seu roteiro em Coimbra. Basta sair do mosteiro para a direita, atravessar a rua e seguir por uma quadra e meia pela Rua Parreiras até encontrar a entrada para os Jardins da Quinta das Lágrimas. Dentro dele está localizada a Fonte dos Amores, que, reza a lenda portuguesa, brotou no local onde Inês de Castro, amante e grande amor de D. Pedro I – o deles, não o nosso – foi assassinada a mando do rei. A fonte em si não passa de um córrego de pedra bem pequenininho, mas o jardim é gostoso e pedida ideal para cinco minutos de descanso sob as árvores frondosas. E afinal, lenda é lenda, não é? Não dá para perder.

A entrada custa 2,50 euros. E aqui encerramos o roteiro em Coimbra para quem tem apenas um dia para conhecer a cidade. Se você fez um bate-volta desde outro local, como Lisboa ou Porto, é só pegar o carro e retornar à sua base. Mas recomendamos que, se puder, passe pelo menos uma noite lá, pois Coimbra é uma cidade universitária, animada e cheio de lugares gostosos para beber um vinho ou sangria depois que o sol se esconde no horizonte. Além disso, quem perdeu o almoço no Zé Manél dos Ossos, terá a oportunidade de jantar por lá. O restaurante reabre às 19h, com a mesma fila, e fecha às 22h. Para quem decidir dormir em Coimbra e quiser gastar pouco dinheiro, recomendamos hospedagem no Serenata Hostel, do lado da Sé Velha, que oferece quartos privados para duas pessoas por apenas US$ 46 a diária, com café da manhã. Para reservar ou ver mais informações, clique aqui!

Roteiro em Coimbra - Quinta das Lágrimas

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro em Coimbra – Como chegar

Coimbra está localizada na região de Beiras, centro de Portugal, 120 quilômetros ao sul de Porto e 205 quilômetros ao norte de Lisboa. Na verdade, a cidade fica bem no meio do caminho entre as duas, o que faz dela um excelente passeio de bate-volta, quer você esteja no Porto, quer em Lisboa. Ou ainda, uma parada estratégica para quem está se deslocando de uma para a outra. Outras localidades turísticas próximas e que podem ser incluídas em um giro pela região são a cidade medieval de Óbidos (170 quilômetros de distância), o Mosteiro de Alcobaça (em Alcobaça, a 110 quilômetros), o Convento de Cristo (em Tomar, a 85 quilômetros), o Mosteiro da Batalha (em Batalha, a 87 quilômetros), o Santuário de Fátima (85 quilômetros) e Aveiro, cidade conhecida como a ‘Veneza portuguesa (a 62 quilômetros).

Isso tudo se você estiver com um veículo alugado, é claro. Se a sua ideia for visitar Coimbra via transporte público, há opções tanto de trem como de ônibus. Vamos citar os preços e horário saindo apenas de Porto e Lisboa, que são as cidades que concentram a grande maioria dos turistas, mas você pode consultar outras localidades nos sites da Comboios de Portugal e da Rede Nacional de Expressos. Da capital, os ônibus saem tanto da Estação Oriente quanto da Sete Rios, mas nesta última as partidas e retornos são muito mais frequentes. O primeiro carro inicia a viagem às 7h e o último volta às 22h. São duas horas e meia de estrada com passagens a partir de 12,30 euros. De Porto, os coletivos começar a sair às 6h45, sendo que o último carro retorna às 21h30. São 1h30 de estrada, com passagens a partir de 10,60 euros.

A estação rodoviária de Coimbra fica a três quilômetros do centro, e você pode encarar a caminhada Cidade Alta acima, pegar um táxi ou um ônibus urbano. Já os trens que partem de Lisboa tem saída da Estação Oriente e começam as viagens às 6h10, sendo que o último comboio retorna às 20h45. O trajeto dura em média duas horas, sendo que o trem vai deixá-lo na Estação Coimbra B, que é longe do centro histórico, mas onde você pode pegar um vagão urbano que leva até a Estação Central em apenas 5 minutos (fica bem em frente ao beco do Zé Manél dos Ossos). Os trajetos duram em média duas horas e as passagens custam a partir de 9 euros. De Porto, os trens partem da Estação Campanha para viagens de em média 1h20 até Coimbra. Os comboios começam a sair 5h45 e o último volta às 22h30. As passagens custam a partir de 8,50 euros.

*** O Escolha Viajar esteve em Portugal em setembro/outubro de 2017 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

6 comentários

paulo 4 de março de 2020 - 11:14

Muito boas as dicas! Qual a média de valores que pagaram na época para almoçar no Manél?
Obrigado, e parabéns pelo blog!!

Responder
Escolha Viajar 24 de março de 2020 - 10:51

Olá, Paulo!
Pagamos 25 euros por dois pratos + bebidas. E sobrou comida!
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marati 20 de fevereiro de 2019 - 18:28

Adorei este post! Me fez viajar por Coimbra, sem sair da cadeira!!Obrigada pelas dicas e informações , me ajudaram muito no meu roteiro! Sucesso e maravilhosas viagens!!

Responder
Escolha Viajar 23 de fevereiro de 2019 - 18:21

Olá, Marati!
Ficamos muito felizes em ajudar na sua viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Marcos Teixeira 26 de setembro de 2018 - 10:20

Informacoes muito uteis e praticas! Execelente

Responder
Escolha Viajar 30 de setembro de 2018 - 19:06

Olá, Marcos!
Obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais