Página inicial EuropaPortugal Roteiro em Porto: O que fazer em 2 dias, como chegar e onde comer

Roteiro em Porto: O que fazer em 2 dias, como chegar e onde comer

por Escolha Viajar
Roteiro em Porto - Rio Douro visto do Cais de Gaia

Segunda maior cidade de Portugal, Porto mistura um ar industrial moderno com o charme retrô que só uma cidade habitada há mais de 3.000 anos pode oferecer. Banhada pelo Rio Douro, ela prospera desde que os romanos construíram um forte no local para proteger suas rotas comerciais. Hoje, Porto ainda é um centro industrial em expansão, além de uma cidade vibrante como a juventude que frequenta sua famosa universidade, agitada pela vida noturna, cheia de atividades culturais, com um cenário gastronômico de fazer a gente salivar e que oferece uma ampla gama de atrações turísticas. Embora não tenha fortalezas, palácios ou outros marcos históricos que abundam na maioria das cidades portuguesas, Porto tem vida. Um ‘je ne sais quoi’ que faz a gente querer passar horas caminhando sem rumo por suas ruas ou sentado no Cais da Ribeira, bebendo sangria com os cabelos ao vento que sopra do Douro. Nada disso pode faltar no seu roteiro em Porto!

⇒ ONDE SE HOSPEDAR EM PORTUGAL e gastar pouco dinheiro
⇒ GUIA DE VIAGEM PORTUGAL: Tudo que você precisa saber!

Tudo em Porto está ligado ao Douro, o rio que corta a cidade. Depois de expulsar rapidamente os mouros no século XI e de lucrar fornecendo fornecendo provisões para os cavaleiros cruzados a caminho da Terra Santa, a cidade se beneficiou da riqueza gerada pelos descobrimentos marítimos de Portugal. Durante os séculos XV e XVI, Porto recebia mercadorias vindas dos territórios colonizados por Portugal, entre eles o Brasil. Das terras tupiniquins, chegavam ouro e madeiras exóticas para enfeitar as igrejas locais. A riqueza se espalhava também pelas ruas, calçadas, praças, escadarias de pedra e casas, que os comerciantes decoravam com quadros e azulejos. No século XVII, comerciantes ingleses misturaram o vinho produzido na região do Douro com conhaque para evitar que estragasse no trajeto. E assim surgiu o hoje mundialmente famoso vinho do Porto, que substituiu as especiarias como fonte de prosperidade da cidade após o fim da era das navegações.

Tudo isso pode ser visto em dois dias de roteiro no Porto. Nem pense em ficar menos tempo na cidade, pois você estará perdendo a chance de conhecer um dos lugares mais cativantes e interessantes da Europa. Além de ter muita coisa para mostrar, Porto não é um lugar pequeno e exige do turista um pouco mais de tempo para se deslocar entre um ponto e outro. Mesmo assim, você não precisa se preocupar em usar quase nada de transporte público, pois andar para cima e para baixo é uma das atrações da cidade! Literalmente para cima e para baixo, pois todos os pontos de interesse turístico estão divididos entre a cidade baixa, nas margens do Douro, e a cidade alta, que culmina na Torre dos Clérigos e de onde se tem a melhor vista de Porto. Portanto, turbine os treinos na academia antes de viajar para aguentar subir e descer tanta ladeira, hehe. Confira passo a passo – e com mapas! – este roteiro em Porto de dois dias:

Roteiro em Porto - Igreja e Torre dos Clérigos vistos da Rua dos Clérigos

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Roteiro em Porto – Dia 1

Como para baixo todo santo ajuda, vamos começar o primeiro dia de roteiro no Porto lá no alto. Na Torre dos Clérigos para ser mais exato. Esteja na porta às 9h em ponto, pois a programação é bem extensa e não há tempo a perder! Inaugurada em 1763, a torre em estilo barroco tem 75 metros de altura é um marco arquitetônico da cidade. Para chegar até o mirante no topo, é preciso encarar uma subida de 225 degraus e um conjunto de sinos bem barulhentos. Mas a vista panorâmica da cidade em 360 graus que se tem lá do alto compensa o esforço! A entrada custa 5 euros. Saindo a torre, vá para a esquerda na Rua de São Filipe de Nery até a esquina com a Rua de São Bento da Vitória, onde vai entrar à esquerda. Em menos de cinco minutos de caminhada, você chegará ao fim da via, que termina em um dos mirantes mais secretos de Porto: o Miradouro da Vitória. Depois de apreciar a vista, vamos continuar a descida em direção à cidade baixa.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Saia do mirante para a direita na Rua da Vitória e entre a esquerda nas escadarias que aparecem logo em seguida, as Escadas da Vitória. Você vai sair na Rua de Belmonte, pegar direita e logo em seguida a primeira à esquerda para entrar na Rua de Ferreira Borges. Então é só seguir reto por duas quadras e você estará em frente ao Palácio da Bolsa. Este suntuoso edifício de 1842 foi erguido pelos ricos comerciantes da cidade para abrigar o Tribunal do Comércio e a Bolsa de Valores. Destaque para o Pátio das Nações, a Escadaria Nobre, a Sala das Assembleias Gerais e o belíssimo Salão Árabe (na foto abaixo). Todas as visitas são feitas em grupos guiados e duram cerca de 45 minutos. Para garantir um horário que seja adequado ao seu roteiro, o ticket pode ser comprado com antecedência no site oficial. O custo é de 5,50 euros. Sua próxima parada no roteiro em Porto fica logo ao lado do Palácio da Bolsa.

⇒ Reserve já seu hotel em Porto e garanta os melhores preços! ⇐

É só sair à esquerda pela Rua de Ferreira Borges e dobrar na esquina à direita, na Rua do Infante D. Henrique. No alto das escadarias está a Igreja de São Francisco. Se por fora a fachada de pedra cinzenta não tem nada de mais, por dentro ela vai tirar o seu fôlego, pois trata-se de uma das igrejas mais bonitas do mundo! O interior do templo, construído no século XVII, é decorado com mais de 200 quilos de ouro, que recobrem o altar, colunas e pilares criando figuras de flores, anjos e animais. O ponto máximo é a Árvore de Jessé, uma alegoria bíblica esculpida em madeira dourada e colorida. Lindo de chorar no cantinho. A entrada custa 5 euros. Finda a visita, você já deve estar sentindo seu estômago nas costas. Então é uma ótima hora para se dirigir ao popular Cais da Ribeira! Saindo da igreja, pegue a esquerda na Rua do Infante D. Henrique até a esquina com a Rua Alfândega, onde vai entrar à direita.

Roteiro em Porto - Salão Árabe do Palácio da Bolsa

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Na próxima esquina, entre à esquerda na Rua da Fonte Taurina. Você sairá na Praça da Ribeira e verá, logo à direita, o Cais da Ribeira, às margens do Douro. Fique à vontade para caminhar pelos inúmeros restaurantes de frente para o rio e escolher aquele cujo cardápio mais lhe agradar ou que melhor couber no seu bolso. Recomendamos que você prove a Francesinha, um prato tradicionalíssimo da região norte de Portugal. Trata-se um tipo de sanduíche recheado com linguiça, salsicha, fiambre, bife e outras carnes que é coberto com queijo gratinado e servido com molho à base de tomate, cerveja e pimenta piri-piri. Delicioso de salivar. Para acompanhar, nada melhor do que a sangria, um drinque refrescante a base de vinho e frutas também muito popular nesta parte do país. Satisfeita a fome, é hora de vencer a preguiça e continuar o passeio, pois ainda há muito para ver neste roteiro em Porto!

A boa notícia é que você não vai caminhar mais do que 20 minutos até a próxima atração. A má notícia é que agora é tudo ladeira acima, hehe. Volte até a Praça da da Ribeira e suba pela Rua de São João até encontrar a esquina com a Rua de Mouzinho da Silveira, onde você vai entrar à direita. Entre na primeira à esquerda, que é a Rua da Ponte Nova, e então na primeira à direita. Você terá chegado à Rua das Flores, a via mais icônica de Porto com seus prédios tradicionais decorados com pequenas varandas de ferro e fachadas de azulejo. Passeie até o fim dela e então entre à esquerda na Rua Trindade Coelho. Siga por duas quadras e então entre à esquerda na Rua dos Clérigos, muito próximo de onde você começou o passeio pela manhã. Na próxima esquina, a via se bifurca e você deve pegar o lado direito, que é a Rua das Carmelitas. Continue por ela até chegar ao número 144, endereço da famosa Livraria Lello.

Roteiro em Porto - Livraria Lello

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Este belo edifício e sua escadaria de madeira serviu como inspiração para que a escritora J. K Rowling criasse alguns dos cenários da consagrada saga do menino bruxo Harry Potter. Por isso mesmo costuma haver uma longa fila na entrada, mesmo com ingressos a 4 euros, e muita, mas muita gente abarrotando o minúsculo ambiente de dois andares lá dentro. Entre se for fã do personagem ou se tiver interesse em arquitetura, mas pode passar reto apenas como ponto turístico. E agora, finalmente, estamos a poucos metros da última atração do primeiro dia de roteiro em Porto. Saia da livraria para a direita e dobre também na esquina à direita. Logo em seguida, entre na esquerda na Praça de Gomes Teixeira. Faça uma parada para alguma fotos com a bela Fonte dos Leões com a reitoria da Universidade do Porto ao fundo. Na outra esquina da praça, fica a Igreja do Carmo. Mas olho no relógio, porque ela fecha às 18h (aos sábados às 16h e aos domingos, 13h30)!

Se for preciso, visite-a primeiro e depois vá à livraria e à fonte, pois tudo está a apenas uma quadra de distância. Este belíssimo edifício na verdade abriga duas igrejas, sendo que a entrada da direita é para a Igreja do Carmo, de 1768, e a da esquerda, para a Igreja das Carmelitas, de 1628. Exemplares do estilo barroco português, os dois templos valem uma visita por dentro, mas sem dúvida a grande atração fica por fora: o enorme painel de azulejos azul e branco que cobre uma das paredes laterais. E acabou, está encerrada a parte de passeios do primeiro dia de roteiro em Porto. Agora é hora de beber e comer, hehe! Saia da igreja e vá para a esquerda, passando pela parede de azulejos e atravessando a rua. Em menos de um minuto de caminhada, você estará na Cervejaria do Carmo (Praça de Carlos Alberto, 124). O lugar é super simples e descolado, ideal para uma happy hour despretensiosa e regada à melhor cerveja artesanal portuguesa.

Roteiro em Porto - Fonte dos Leões com Igreja do Carmo ao fundo

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Não deixe de provar a Dois Corvos, nossa marca favorita no país. Quando as pernas já estiverem descansadas e a barriga começar a roncar, é só seguir pela Praça de Carlos Alberto por mais dois minutos. Ela vai virar Rua das Oliveiras e, no número 8, você vai encontrar o Restaurante Lareira. Outro lugar bem despretensioso, quase só frequentado por locais e com um menu especializado em refeições de petiscar. Há caldos, tábuas, alheiras e pregos, um tipo de sanduíche português. A pedida aqui é provar vários pratos, que são bem baratinhos, em meio a muitas rodadas de sangria. A fila de espera pode ser um pouco longa, principalmente nos finais de semana, mas garantimos que vale a pena esperar. Depois de tanta comida e bebida, é só ‘rolar’ pelas ladeiras da cidade de volta ao seu hotel para encerrar o primeiro dia do roteiro em Porto (confira aqui nossa sugestão de hospedagem).


Roteiro em Porto – Dia 2

Vamos começar o segundo dia de roteiro em Porto garantindo que a pança estará cheia ao longo do trajeto, hehe. Dirija-se à Ruas dos Clérigos – aquela por onde você passou ontem e que fica na parte dos fundos da Torre dos Clérigos – e faça uma parada no número 65A. Nele, funciona a Confeitaria dos Clérigos, um comércio bem simples e tradicional português, onde você comprar quilos de pães, salgados, sanduíches e doces deliciosos para fazer um piquenique mais tarde. Garantida a refeição, saia da padaria para o lado direito e siga andando pela mesma rua. Em uma quadra e meia você avistará, na sua esquerda, a Praça da Liberdade. Nela, você pode admirar o Monumento a D. Pedro IV, mais conhecido aqui no Brasil como D. Pedro I. A praça é toda cercada por belos prédios em estilo clássico e, no fim dela, fica a imponente Câmara Municipal de Porto.

Depois deste pequeno passeio, volte para a rua em frente ao monumento e siga até a esquina, dobrando na primeira à direita para a Avenida D. Afonso Henriques. Bem na sua frente, estará a estação ferroviária de Porto São Bento. Entre na construção de 1916 e aprecie o hall, todo decorado com azulejos azuis e brancos que retratam os transportes do passado. A próxima atração do roteiro em Porto é a Sé da cidade. Para chegar até ela, saia da estação e vá para a esquerda, seguindo pela Avenida D. Afonso Henriques até encontrar a esquina com a Calçada de Vandoma, onde você vai entrar à direita. É só andar mais alguns metros e você estará no terreiro da catedral. A igreja-fortaleza foi erguida nos séculos XII e XIII e pode ser visitada de graça. Só paga entrada quem quiser visitar o claustro, museu e demais dependências internas (2 euros). Mas, sinceramente, achamos esta a menos interessante das várias catedrais que que visitamos no país.

Se não for um grande fã de igrejas, dê uma volta rápida pelo interior e admire a fachada e o pilar manuelino que fica no terreiro, dispensando a parte paga do passeio. Para seguir com o segundo dia de roteiro em Porto, volte pela Calçada de Vandoma e vire na primeira esquina à direita para entrar na Avenida Vimara Peres. Agora, é só ir sempre em frente que, em poucos metros, você estará sobre a parte mais alta da Ponte D. Luís I, o símbolo e principal cartão-postal da cidade. Por esta parte da construção passam apenas pedestres e o metrô de superfície. A estrutura de ferro não lembra a Torre Eiffel à toa. Ela foi construída em 1886 por um assistente de Gustave Eiffel para ligar Porto à Vila Nova de Gaia, o bairro que fica na margem oposto ao Cais da Ribeira e onde estão localizadas as famosas vinícolas de Porto. Caminhe sem pressa, admirando a vista espetacular do Rio Douro aos seus pés e a cidade que se espalha ao redor dele.

Roteiro em Porto - Sé

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Um vez do outro lado, busque pela entrada do Teleférico de Gaia e compre um ticket apenas para descida (6 euros). O passeio dura menos de cinco minutos, mas é uma forma diferente de fazer a descida depois de dois dias batendo perna pela cidade. Você vai sair na Estação Cais de Gaia e, deste ponto, vai começar a voltar a pé pela beira do rio em direção à ponte. Caminhe com calma, admirando as vistas do rio e o movimento nos inúmeros restaurantes estrategicamente localizados com vista para o Douro. Quando achar um ponto que lhe agrade, sente em um banquinho, na grama ou nos degraus das escadarias que levam até as águas e faça um piquenique de almoço com os deliciosas salgados portugueses que comprou lá na Rua dos Clérigos. É bom você estar com a barriga cheia para a próxima atração do roteiro em Porto, caso contrário corre o risco de sair tontinho, hehe.

Isso porque você fará uma visita à famosa Sandeman, a mais popular vinícola de Porto. Você verá um letreiro enorme com o nome da empresa na sua direita, de frente para o rio, então não tem como errar. As visitas guiadas às cavas custam 12 euros sem degustação, 15 com degustação dos três tipos básicos do vinho do Porto (White, Ruby e Tawny), 22 para degustação de cinco tipos e 40 euros para provar Tawnies envelhecidos por até 40 anos. Para maiores informações, consulte o site da vinícola. Depois de aprender mais sobre a fabricação e provar esta deliciosa mescla de vinho com conhaque, é hora de seguir com o passeio pela margem do rio em direção à ponte. Bem perto da base dela, se ainda estiver a fim de uma bebida ou mesmo um lanche ou suco, procure pelo Dom Pipas, na sua direita (Avenida de Diogo Leite 446). É mais um estabelecimento bem simples e local, com sangrias geladas a preços bem mais honestos do que no Cais da Ribeira.

Roteiro em Porto - Vinho do Porto

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Com ou sem pausa, seu destino final no roteiro em Porto deste lado do rio é o Jardim do Morro, um pequeno parque verde localizado atrás da estação do teleférico por onde você desceu no início da tarde. Para chegar até ele, basta passar pelo Dom Pipas e entrar na primeira esquina à direita, então na primeira à esquerda e, na próxima, à direita, que é a Calçada da Serra. Continuando por ela, você cai na Rua Rocha Leão, exatamente onde fica o parque. Escrevendo assim, parece complicado e muito longe, mas são menos 10 minutos de caminhada basicamente subindo o morro, hehe. E por quê chegar até este parque? Porque daqui se tem uma belíssima vista para o pôr do sol sobre o Rio Douro e a cidade. Existe maneira melhor de encerrar o segundo dia no roteiro em Porto do que vendo o astro-rei banhar tudo aos seus pés de dourado? Mas não tema pela sua barriga que já está roncando de novo!

Ainda temos um último lugar para ir e, sim, é para comer e beber. Para chegar até ele, dirija-se à Estação Jardim do Morro do metrô, que fica logo ao lado do parque, na Avenida da República. Pegue a Linha D em direção ao Hospital São João e desça na Estação Aliados. Pegue a direita na Avenida dos Aliados e siga até a esquina com a Rua de Elísio de Melo, onde vai entrar novamente à direita. Em duas quadras, vire à direita na Praça D. Filipa de Lencastre e, logo em seguida, à esquerda na Rua de Ceuta. Quando chegar na Rua de Sá de Noronha, entre à direita. Ela vai virar Rua das Oliveiras e, no número 75, você vai encontrar o Pipa Velha, um dos pubs mais tradicionais de Porto. Este é o point certo para se jogar nos petiscos, vinhos e cervejas portugueses até a hora da madrugada que mais lhe agradar. E agora, sim, está encerrado o roteiro em Porto 😉

Roteiro em Porto - Porto vista do alto da Ponte D. Luís I

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro em Porto – Como chegar à cidade

Localizada na região de Douro e Trás-os-Montes, Porto é a segunda maior cidade de Portugal e está 314 quilômetros ao norte da capital, Lisboa. Por isso, o acesso é farto e fácil por diversos meios de transporte. Porto tem seu próprio aeroporto, oficialmente batizado de Aeroporto Francisco Sá Carneiro, servido tanto por voos regionais quanto internacionais. O terminal fica a 17 quilômetros do centro da cidade, onde estão os pontos turísticos e muito provavelmente o seu hotel. A maneira mais fácil e barata de fazer esse deslocamento é de metrô.  Basta pegar a Linha E-Violeta em direção ao Estádio do Dragão e descer na parada mais próxima do seu local de hospedagem. Se o seu voo chegar fora do horário de operação da linha – que é das 6h a 1h -, é mais interessante combinar um transfer com seu hotel ou chamar um Uber.

Mas tudo em Portugal é tão perto que, a não ser que você venha de outro país, não vale a pena se deslocar de avião. De Lisboa até Porto são apenas três horas de carro. Se você estiver viajando com um veículo alugado, é só colocar o destino no GPS e aproveitar as excelentes estradas portuguesas. Quer fazer uma cotação de aluguel? Clique aqui! Mas também é fácil e rápido fazer o trajeto tanto de ônibus quanto de trem. Vamos citar os preços e horário saindo apenas de Lisboa e Coimbra, que são as cidades próximas que concentram a grande maioria dos turistas, mas você pode consultar outras localidades nos sites da Comboios de Portugal e da Rede Nacional de Expressos.

Ônibus partem da capital das 5h30 à 21h45 tanto da Estação Oriente quanto da Sete Rios e percorrem o trajeto até o Porto em 3h30 de estrada. As passagens custam a partir de 19 euros. De Coimbra, os coletivos começam a sair às 7h30 e param às 21h30. A viagem dura 1h30 e custa a partir de 11,90 euros. Já os trens iniciam as partidas às 5h40 e encerram os serviços às 20h10, tanto da Estação Oriente quanto da Sete Rios. A viagens duram cerca de 3 horas e custam a partir de 22 euros. De Coimbra, os comboios partem das 5h40 às 20h45, levam cerca de duas horas para completar o trajeto e custam a partir de 8,85 euros.

Roteiro em Porto - Rio Douro e Ponte D. Luís I vistos do Cais da Ribeira

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Portugal em setembro/outubro de 2017 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

4 comentários

BRUNO 14 de abril de 2019 - 10:15

Muito bom o guia.. o mapa do google com o caminho ajuda muito!!! Obrigado!

Responder
Escolha Viajar 16 de abril de 2019 - 14:41

Olá, Bruno!
Muito obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Katia 7 de fevereiro de 2019 - 09:57

Parabéns pela riqueza de detalhes em todos os seus roteiros!!!
Estou indo à Portugal em Abril/2019 e sem dúvidas vamos seguir muitas das suas dicas!!!

Responder
Escolha Viajar 9 de fevereiro de 2019 - 16:27

Olá, Katia!
Ficamos felizes em ajudar na sua viagem.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais