Página inicial EuropaPortugal Roteiro em Sintra: O que fazer em 2 dias, como chegar e onde comer

Roteiro em Sintra: O que fazer em 2 dias, como chegar e onde comer

por Escolha Viajar
Roteiro em Sintra - Palácio da Pena

Localizada apenas 30 quilômetros a oeste de Lisboa, a histórica Sintra em nada lembra a agitada capital de Portugal. A cidade se ergue em meio às brumas da Serra de Sintra, envolta pelo frio das montanhas verdejantes e pelo murmúrio das fontes de água fresca. Este cenário deslumbrou até mesmo a realeza portuguesa, que elegeu Sintra como seu refúgio do calor e passava lá os meses de verão. A presença dos reis contribuiu para embelezar ainda mais o lugar, onde foram construídos palácios e quintas dos mais  variados estilos arquitetônicos. O Castelo dos Mouros, fortificação herdada do tempo da ocupação árabe, impressiona tanto de perto quanto visto lá de baixo, envolto no nevoeiro. Isso sem falar nas belezas do litoral próximo. Para ajudar você a visitar tantas coisas lindas, elaboramos um roteiro em Sintra de 2 dias.

⇒ ONDE SE HOSPEDAR EM PORTUGAL e gastar pouco dinheiro
⇒ GUIA DE VIAGEM PORTUGAL: Tudo que você precisa saber!

Muita gente (e outros blogs de viagem) vão dizer para você conhecer Sintra em apenas um dia, fazendo um passeio de bate-volta de trem desde Lisboa. Não faça isso! Há tanto para ver e fazer na região que nada justifica você ir e voltar correndo. Um bom roteiro em Sintra deve ter dois ou até mais dias, dependendo do interesse que você tiver em conhecer todos os pontos turísticos da Serra de Sintra. Além disso, a cidade está quase sempre lotada de turistas, por isso é bom poder estar lá fora do horário de pico e visitar os lugares antes das multidões chegarem ou depois que elas saírem. Sem falar que ver o entardecer do alto de um dos seus mirantes, jantar nos restaurantes típicos e ver a cidade coberta de névoa sob as primeiras luzes do amanhecer são experiências encantadoras que apenas quem passa uma noite ou mais na cidade pode viver.

Outro conselho que damos para que você possa aproveitar este passeio 100% é alugar um carro (faça cotação de preços aqui!). Há atrações para ver que ficam fora da cidade e depender de transporte público vai engessar seus horários e fazer com que todo o passeio demore muito mais tempo. Talvez nem seja possível visitar tudo que listaremos abaixo em apenas dois dias sem um veículo próprio. Mas, como sabemos que o tempo dos viajantes quase sempre é limitado, otimizamos as principais atrações da cidade e arredores em 48 horas com as indicações de locomoção tanto de carro como de transporte público. Além de sugestões do que ver e fazer, nosso roteiro em Sintra inclui mapas com as direções para cada dia, os caminhos para chegar até lá e onde comer. Confira!

Roteiro em Sintra - Cidade vista do Palácio Nacional

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar


Roteiro em Sintra – Dia 1

Se você está sem veículo alugado, seu primeiro dia de roteiro em Sintra começa na estação de trem da cidade, que fica bem no centro e é de fácil acesso, quer tenha acabado de chegar em algum vagão, quer tenha dormido em algum hotel da cidade. É lá na estação mesmo que você vai pegar o ônibus 434 – Circuito da Pena. É possível tanto comprar o ticket apenas para ida e volta (3,90 euros cada trecho) ou então optar pela passagem ‘hop on, ho off’, que custa 6,90 e permite que você suba e desça em qualquer parada do circuito quando quiser ao longo de um dia. O destino é o Palácio da Pena. Se você estiver de carro, basta setar o ponto turístico no seu GPS e percorrer os 5,5 quilômetros e meio que o separam o centro da cidade. Há vários locais para estacionar, tanto pagos como vagas na beira da rodovia, mas tudo pode ficar lotado nos finais de semana ou durante a alta temporada de verão (junho-agosto), portanto chegue cedinho – o palácio abre 9h30.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

Outra dica que damos é comprar o ingresso combinado para o Palácio da Pena, Castelo dos Mouros e Palácio Nacional de Sintra com antecedência, pela internet, porque as filas nos caixas das três atrações podem ser quilométricas. Além disso, nas compras online, você ganha 5% de desconto. Na bilheteria, o preço individual é de 14 euros para o Palácio da Pena, de 8 euros para o castelo e de 10 euros para o Palácio Nacional. O bilhete combinado para os três locais dá 6% de desconto. Na internet, os três juntos custam 30,40 euros (clique aqui para comprar o seu pelo site oficial). Uma vez superada a bilheteria, basta subir a colina para conhecer o espetacular Palácio da Pena. Sua mistura de variados estilos arquitetônicos e cores vibrantes é obra de Dom Fernando II, o rei consorte inglês que casou-se com a jovem Rainha Maria II de Portugal.

Roteiro em Sintra - Palácio da Pena

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Ele designou um arquiteto alemão para criar um palácio de verão que reunisse excentricidades de todas as partes do mundo e fosse cercado por um parque. Pena foi concluído em 1885, mesmo ano em que seu excêntrico criador faleceu, e virou museu em 1910.  Os destaques da visitação são o pórtico de entrada, encimado por torreões; a capela, a Sala Árabe, o quarto de Manuel II, o esplêndido Salão Nobre, o claustro e o Arco de Tristão, decorado por figuras em estilo neo manuelino e protegido por um monstro marinho. Dica esperta: nos fundos do palácio, você vai encontrar uma varanda de onde se tem a melhor vista do Castelo dos Mouros de toda a cidade. Não perca a chance de fazer essa foto. Sua visita deve durar no mínimo uma hora, mas pode se alongar bastante dependendo da lotação do lugar.

Viaje para o exterior com internet no celular
Chegue ao seu destino com o celular funcionando! A EasySim4u oferece plano de dados em países do mundo todo para que você fique conectado à internet o tempo todo. Faça simulação de preços e compre aqui!
⇒ Reserve já seu hotel em Sintra e garanta os melhores preços! ⇐

Por isso, além de chegar logo que os portões abrirem, recomendamos também que tente fazer o passeio entre segunda e quinta-feira, quando o movimento é um pouco menor. Depois da visita interna, saia para percorrer um pouco do parque que circunda o palácio. Recomendamos que você desça até o Vale dos Lagos, uma sequência de lagoas em meio a muito verde, e que fica bem próxima de uma das saídas secundárias do parque. Antes de deixar a área para seguir com o roteiro em Sintra, pare no café ali localizado e faça um lanche a título de almoço, pois ainda há muito para ver e pouco tempo para tantas coisas sensacionais! Saindo do parque, volte a subir para o lado direito da Estrada da Pena até chegar a entrada do segundo ponto de visitação do roteiro em Sintra: o Castelo dos Mouros.

Roteiro em Sintra - Castelo dos Mouros

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

São apenas cinco minutos de caminhada, não é preciso pegar o carro. Da bilheteria até o castelo propriamente dito são mais 15 minutos andando pelo caminho sombreado em meio às rochas. Ao fim dele, você vai vislumbrar um fortaleza espetacular, erguida durante o domínio árabe no ponto mais alto da cidade no século X. Leve o tempo que quiser para subir e percorrer as duas fileiras de gigantescas muralhas, que se projetam sobre os penhascos da Serra de Sintra. Lá do alto, é possível admirar, de um lado, a cidade e as marcantes chaminés cônicas do Palácio Nacional, enquanto, do outro, fica o Palácio Nacional da Pena. Finalizado passeio, volte para a Estrada da Pena e, ou pegue seu carro onde estiver estacionado, ou volte para a parada do ônibus 434.  Se estiver com seu próprio veículo, programe o GPS para ir ao Cabo da Roca.

O trajeto tem apenas 19 quilômetros de distância e pode ser percorrido em pouco mais de 30 minutos. Se estiver dependendo de transporte público, você deve retornar com o 434 até a Estação Ferroviária de Sintra e, lá, perguntar pela parada do ônibus 403 em direção ao Cabo da Roca. O coletivo passa bem em frente ao terminal e demora 35 minutos para percorrer o trajeto. Cada trecho custa 4,15 euros e a passagem pode ser comparada a bordo. O Cabo da Roca é o ponto mais a oeste do continente europeu. Do topo do penhasco de 140 metros de altura, coroado por um farol, você terá vistas deslumbrantes da costa portuguesa banhada pelo Oceano Atlântico. Se as condições climáticas permitirem – venta muito no local, – pode-se admirar um belo pôr do sol no mar.

Roteiro em Sintra - Cabo da Roca

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Se estiver frio demais para o seu gosto, faça as fotos que desejar e embarque de volta no mesmo ônibus 403, desta vez com destino à Estação Ferroviária de Sintra. Este foi o último ponto turístico do roteiro em Sintra, mas não o fim do seu dia. Para encerrar com chave de ouro, recomendamos um jantar típico na cantina Culto da Tasca (Rua Veiga da Cunha 6). O local é simples, mas a comida típica portuguesa uma delícia e a preços super acessíveis – duas pessoas conseguem comer muito bem por menos de 30 euros. Depois de encher a pança sim, é hora de voltar para o hotel e descansar porque o segundo dia de roteiro em Sintra vem aí! Nossa sugestão de hospedagem é a Lanui Guest House, uma ampla casa histórica em pleno centro da cidade onde você pode ficar muito bem acomodado sem gastar muito dinheiro.


Roteiro em Sintra – Dia 2

Para a primeira parte do segundo dia do roteiro em Sintra, você pode deixar o carro estacionado, pois as atrações estão todas localizadas no centro histórico da cidade e umas próximas das outras. Vamos usar como ponto de referência de partida do passeio a pé novamente a estação de trens. Parta para a sua direita pela Avenida Dr. Miguel Bombarda, que é a via que passa bem em frente ao terminal, e, em menos de cinco minutos, dobre na primeira esquina à esquerda. Você estará no Jardim Correnteza, um pequeno refúgio onde uma espécie de varanda de pedra descortina a melhor vista do Palácio Nacional de Sintra, com suas icônicas chaminés brancas. Depois de admirar a paisagem e fazer algumas fotos, volte por onde veio, passe pela frente da estação e siga em frente. Em menos de cinco minutos, você chegará a uma rotatória onde a via passa a se chamar Volta Duche. Logo a sua direita, você verá o belo prédio da Câmara Municipal, em estilo neogótico.

Alguns metros adiante, na sua direita, está localizado o aconchegante – embora muito turístico – café Casa da Sapa, onde se pode provar as tradicionais queijadas de Sintra. É um ótimo lugar para tomar o café da manhã! Satisfeito o apetite matinal, você pode seguir passeando sem pressa pela Volta Duche, admirando as casas antigas, os jardins floridos e as montanhas serranas ao redor. 400 metros adiante da Casa da Sapa, você vai encontrar, na sua esquerda, a Fonte Mourisca, a mais bela das inúmeras fontes da cidade outrora usadas pelos moradores para beber água. Como o próprio nome já diz, ela foi construída em estilo árabe e está decorada com azulejos em tons de verde e azul. Passando a fonte, em menos de cinco minutos de caminhada você estará no pátio que se abre em frente ao Palácio Nacional de Sintra.

Roteiro em Sintra - Palácio Nacional de Sintra

Se você não comprou o ingresso pela internet, vá para a bilheteria, se não pode entrar direto para fazer a visita.Este palácio não é tão procurado quanto a Pena e o Castelo dos Mouros, por isso não preciso madrugar no portão para ser o primeiro a entrar. Se houver grupos de excursão pelo caminho, deixe-os passar pois estão sempre com pressa e siga seu passeio sem estresse. O Palácio Nacional foi o refúgio de verão da família real de Portugal na cidade até 1880, quando ocorreu a construção do Pena. A parte principal do prédio foi erguida no século XIV por Dom João I em uma área antigamente utilizada pelos governantes mouros. Acréscimos foram feitos no edifício por Manuel I no século XVI, acentuando ainda mais o feitio árabe da construção. Mais adiante, as várias reconstruções e reformas do palácio acabaram resultando em uma mistura fascinante de estilos.

Os pontos de destaque são a Sala dos Cisnes, a Sala das Sereias, a Sala das Pegas, o quarto de Dom Sebastião e a impressionante Sala dos Brasões. Terminada a visita, é hora de fazer uma pausa no roteiro em Sintra para o almoço. Se você quiser sentar em um bom restaurante e não se importa de pagar preços feitos para turistas, é só escolher o que lhe agradar mais, pois há vários logo do lado de fora do Palácio Nacional. Mas se você prefere fazer apenas um lanche e economizar o dinheiro de uma refeição completa, volte alguns metros pela Duche e suba na escadaria que verá a sua direita, um pouco antes da Fonte Mourisca e onde há uma placa indicando Mirante dos Castanheiros. Ali há um bar com preços atrativos e muito lugar para sentar e descansar na sombra fresca.

Roteiro em Sintra - Quinta da Regaleira

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Depois da refeição, faremos uma caminhada de menos de 15 minutos para ajudar na digestão e também para chegar a mais uma atração deste roteiro em Sintra: a Quinta da Regaleira. Saindo da frente do palácio, vá para a sua esquerda até chegar em frente ao Escritório de Turismo de Sintra. Pegue a rua à esquerda do prédio, a Consiglieri Pedroso e siga sempre em frente, mesmo quando ela mudar de nome para Barbosa do Bocage. Há placas por todos os lados, então não muito como errar o caminho. No começo do século XX, Sintra era local de veraneio de aristocratas e milionários, entre eles o excêntrico Carvalho Monteiro, cuja fortuna dizia-se tão grandiosa que ele era conhecido pelo apelido de ‘Monteiro dos Milhões’. Entre 1904 e 1910, ele comprou uma quinta na cidade e mandou erguer nela um luxuoso palacete em estilo neo manuelino inspirado em uma de suas obsessões: o esoterismo.

Tanto o edifício central da Quinta da Regaleira quanto seus jardins abrigam um festival de referências maçons e símbolos ocultos. Prepare-se para dedicar pelo menos uma hora para percorrer a área de 4 hectares, cheia de fontes, lagos, estátuas e grutas, além de uma estufa e uma capela. Destaque para o Poço Iniciático, uma galeria subterrânea com uma escadaria em espiral sustentada por colunas esculpidas, por onde se desce até ao fundo, 25 metros abaixo da terra. Os ingressos para a Quinta da Regaleira custam 6 euros. Depois de terminada a visita, é hora de sair da cidade para conhecer o último ponto turístico deste roteiro em Sintra. Que, ironicamente não fica em Sintra, mas na cidade vizinha de Cascais, mas a distância de 18 quilômetros entre elas pode ser facilmente vencida.

Roteiro em Sintra - Boca do Inferno

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

Portanto, se você estiver com um veículo alugado, é hora de voltar para buscá-lo no local onde deixou estacionado e setar como destino do GPS a Boca do Inferno. Você estará lá em menos de 30 minutos. Já quem depende de transporte público deve se dirigir novamente à estação ferroviária e, lá, perguntar pelo ônibus número 417 em direção ao Terminal de Cascais. Uma vez lá, é só sair para a avenida em frente à estação – a Dom Pedro I – e procurar pelo coletivo 427 em direção à Boca do Inferno. A viagem custará 5,15 euros e demora cerca de 45 minutos. A Boca do Inferno é um gigantesco buraco cavado em meio aos paredões de pedra que se erguem na costa oeste de Cascais. Se o mar estiver agitado, vai se lançar contra os penhascos fazendo um barulho enorme e jogando água por todos os lados.

Se estiver calmo, ainda é uma vista sensacional. Compre uma garrafa de vinho português e espere para admirar o pôr do sol no Oceano Atlântico. É um visual arrebatador. Depois, se a fome bater, é só escolher um dos restaurantes ou bares ao redor das rochas para fazer a refeição noturna. Tem menu completo em restaurante com vista para o mar e preço de acordo, e tem o bom e velho café que serve cerveja, sandes, pregos e toda sorte de lanche português que cabe em qualquer bolso. A escolha para encerrar este roteiro em Sintra com chave de outro é sua. Por fim, é só retornar para a cidade, seja de carro, seja de ônibus, para uma boa noite de sono. Para consultar os horário dos coletivos e não perder o último retorno, acesse o site oficial da empresa de transportes da cidade e região, a Scotturb.


Roteiro em Sintra – Como chegar

Sintra está localizada na região da costa de Lisboa e fica apenas 30 quilômetros a oeste da capital portuguesa. Por isso, é muito fácil, rápido e econômico chegar até a cidade de trem. Para quem está de carro, então, é mais simples ainda, bastando setar a localização no GPS e aproveitar as excelentes estradas portuguesas para o trajeto de apenas 30 minutos (tempo calculado a partir do aeroporto, podendo ser um pouco maior ou menor se a saída for de pontos muito distantes da capital). Mas é bom evitar o horário do rush para fazer o deslocamento, já que muitos portugueses que vivem em Sintra estarão lotando as rodovias para ir ou voltar do trabalho em Lisboa. Já para chegar à Sintra de trem, basta se deslocar até a Estação do Rossio, em pleno centro histórico da capital.

Esta estação ferroviária fica logo ao lado da praça do mesmo nome, a apenas alguns minutos de caminhada de pontos turísticos muito populares de Lisboa, como o Elevador da Santa Justa (5 minutos andando) e a Praça do Comércio (10 minutos). Outra forma de acessá-la é através do metrô, sendo que as estações Rossio, atendida pela Linha Verde, e Restauradores, da Linha Azul, estão localizadas a poucos metros de distância do terminal de trens. Se você pensa em ir do Aeroporto de Lisboa diretamente para Sintra, basta pegar a Linha Vermelha no sentido São Sebastião e, na Estação Alameda, trocar para a Linha Verde, na direção Baixa-Chiado. Uma vez no Rossio, basta procurar a bilheteria e comprar as passagens de ida ou ida e volta e embarcar no horário desejado.

Os tickets custam 2,25 euros para cada trecho e não é possível marcar hora ou assento, basta passar a catraca e entrar no vagão. Quem tem o cartão Viva Viagem, que serve para todo o transporte público de Lisboa, pode utilizá-lo para ia a Sintra, bastando para isso carregar o valor correspondente da tarifa. Os primeiros comboios para a cidade vizinha partem às 6h e os últimos, à 1h. No sentido contrário, das 5h20 à 0h20. Há trens a cada 10 ou 20 minutos ao longo de todo o dia. Se você pretende chegar a Sintra via transporte público a partir de outras cidades portuguesas, recomendamos que consulte os sites da Comboios de Portugal (trens) e da Rede Nacional de Expressos (ônibus) para saber as disponibilidades de preços e horários. As localidades turísticas mais próximas ficam ao norte, sendo a cidade medieval de Óbidos, a 85 quilômetros, e Coimbra, a 220 quilômetros.

Roteiro em Sintra - Cabo da Roca

Foto: Ticiana Giehl e Marquinhos Pereira/Escolha Viajar

*** O Escolha Viajar esteve em Portugal em setembro/outubro de 2017 ***

Posts relacionados

Deixe um comentário

4 comentários

Alice Maia 16 de abril de 2019 - 15:03

Lindas fotos, linda Sintra! Essa palácio é incrível.

Responder
Escolha Viajar 17 de abril de 2019 - 20:27

Olá, Alice!
Muito obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder
Sandra Angélica 3 de abril de 2019 - 23:47

Achei o post maravilhoso, vou seguir

Responder
Escolha Viajar 4 de abril de 2019 - 20:56

Olá, Sandra!
Muito obrigada por compartilhar sua opinião conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais