Página inicial Dicas de viagem 13 cidades medievais pelo mundo que você não pode perder

13 cidades medievais pelo mundo que você não pode perder

por Escolha Viajar
Muralhas medievais da cidade de Carcassonne, na França, são iluminadas pelo pôr do sol

Quem nunca sonhou em conhecer cidades antigas, com muralhas quilométricas, torres, castelo, igrejas antigas, praças floridas, vielas estreitas, centenas de anos de história e tanto charme que dá vontade de engarrafar e vender? Assim são as cidades medievais, joias preservadas em meio ao progresso das grandes metrópoles e grandes imãs de turistas pelo mundo. Por isso, o Escolha Viajar elaborou uma lista com 13 cidades medievais que são imperdíveis!

⇒ 20 VIAGENS A DOIS que você precisa fazer antes de morrer ⇐

A maioria está localizada na Europa, mas há algumas também no Oriente Médio. A mais famosa é Jerusalém, em Israel, muito popular entre brasileiros em busca dos últimos passos de Jesus Cristo. A mais preservada é Carcassonne, no sul da França, que passou por um extenso processo de restauro ainda no século XVIII. Outra joia medieval da França é Estrasburgo, onde o charme das muralhas e torres se pedra se mistura a canais e edifícios enxaimel.

Se você quiser ver várias cidades medievais de uma vez, sem dúvida o melhor lugar para fazer isso é a região da Toscana, na Itália. São destaque as belas San Gimignano, Florença e Siena, mas existem pelo menos uma dúzia de outras espalhadas pelo lugar, como Montalcino, Montepulciano, Pienza, Cortona, Greve in Chianti, Bagno Vignoni, Lucca, Pisa e Volterra. A melhor parte dessa viagem é unir a visita às cidades muralhadas com a degustação dos vinhos da região.

Mulher admira um dos canais da cidade medieval de Estrasburgo, na França

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

São produzidos nestas belas terras italianas nada menos do que os mundialmente famosos e premiados Brunello de Montalcino e Chianti. Outro grande conjunto de cidades medievais está localizado no sul da Alemanha e faz parte da chamada Rota Romântica, um percurso turístico que reúne 28 municípios da região da Bavária. A grande atração é, sem dúvidas, a pequena Rothenburg ob der Tauber, mas existem outras que valem pelo menos uma passagem.

SEGURO VIAGEM com 5% de desconto
O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para a maioria dos países da Europa e protege sua saúde no exterior. Faça aqui sua cotação para encontrar o seguro que você precisa. Use o código promocional: ESCOLHAVIAJAR5!

⇒ 24 LUGARES INCRÍVEIS PELO MUNDO e como visitá-los ⇐

Entre elas Würzburg, Dinkelsbühl, Landsberg am Lech, Füssen e Schwangau – onde fica o famoso Castelo de Neuschwanstein. Há ainda destaques em Portugal, Grécia, Montenegro… Entre tantas opções espalhadas por diferentes cantos do mundo, confira 13 cidades medievais que você não pode perder e comece a organizar sua próxima viagem ao tempo dos cavaleiros de armadura brilhante, donzelas indefesas, batalhas sangrentas, torres e muralhas!

1 – Florença (Itália)
2 – Saint-Émilion (França)
3 – Óbidos (Portugal)
4 – Jerusalém (Israel)
5 – Rhodes (Grécia)
6 – Kotor (Montenegro)
7 – San Gimignano (Itália)
8 – Dubrovnik (Croácia)
9 – Rothenburg (Alemanha)
10 – Siena (Itália)
11 – Carcassonne (França)
12 – Monsaraz (Portugal)
13 – Estrasburgo (França)

Vista aérea da cidade medieval de Óbidos, em Portugal

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 1 – Florença (Itália)

A fama das obras de arte lá alojadas precede Florença, mas não é só nisso que se baseia a atração dos turistas por esta encantadora cidade da região da Toscana. A Idade Média foi uma época pródiga para esta parte da Itália, onde cidades-estado conhecidas como ‘repúblicas’, detinham tanto poder e dinheiro que não se sujeitavam ao domínio de nenhum rei. Entre elas, estava Florença.

⇒ Reserve já seu hotel em Florença e garanta os melhores preços! ⇐

Por isso, quem não tiver interesse por museus para além da Vênus de Boticelli e do Davi de Michelangelo, pode se deliciar com as construções e ruelas medievais de Florença. Comece pela suntuosa Catedral de Santa Maria del Fiore, adornada pelo campanário de Giotto. Depois, passe pelo Palazzo Vechio, pela ponte do mesmo nome e encerre seu dia vendo o pôr do sol na Piazzale Michelangelo, do outro lado do Rio Arno. Tudo de graça!

Ruelas estreitas do centro histórico da cidade medieval de Florença, na Itália

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Desembolsando alguns euros, você pode visitar ainda o Giardino di Boboli, os famosos jardins renascentistas do Palazzo Pitti, decorados com estátuas e fontes. Além da Basílica di Santa Croce di Firenze, lugar onde descansam figuras ilustres como Galileo Galilei, Dante Alighieri e o próprio Michelangelo. É claro que os interessados em arte devem reservar orçamento e tempo para as famosas galerias Degli Uffizi e Dell’Accademia.

Nelas estão abrigados a Vênus, o Davi e centenas de outras obras de arte do período medieval. Reserve pelo menos dois dias do seu roteiro de viagem para conhecer Florença como ela merece. A 275 quilômetros de Roma, a cidade está localizada na cênica região da Toscana. Sendo uma cidade grande, está muito bem servida por todos os meios de transporte, tendo Siena, Pisa e Roma como as principais conexões. Confira tudo clicando no nosso roteiro na Toscana!

Vista lateral da Ponte Vechio, uma das atrações de Florença, na Itália

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 2 – Saint-Émilion (França)

Localizada próxima a Bordeaux, no sul da França, Saint-Émilion costuma ser procurada pelos apaixonados por vinhos. É dos vinhedos desta minúscula cidade que saem algumas das garrafas mais valiosas do famoso vinho Bordeaux e todas as suas variantes. Não dispense a visita a um château produtor, mesmo se não for fã de vinho, pois as degustações podem ser feitas a preços acessíveis, e o visual dos campos lotados de uvas vale a pena.

⇒ Reserve já seu hotel em Saint-Émilion e garanta os melhores preços! ⇐

Não bastasse abrigar o precioso líquido, Saint-Émilion é uma cidade medieval tombada como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Coloque um sapato confortável e reserve pelo menos um dia para se perder pelas ladeiras de pedra, visitar a Torre do Rei – de onde se descortina uma bela visa da vila – e a inusitada Igreja Monolítica. A minúscula cidade está localizada na região francesa de Aquitaine, 480 quilômetros ao sul de Paris e a 35 de Bordeaux.

É desta última que a grande maioria dos turistas costuma fazer viagens de bate-volta, já que está a apenas 40 minutos de trem de Saint-Émilion e, sendo uma cidade grande, oferece inúmeras opções de hospedagem. Também é em Bordeaux que está localizado o aeroporto mais próximo e de onde parte a única linha de ônibus para Saint-Émilion, na rota até Libourne. Confira todas as opções de transporte clicando na nossa sugestão de roteiro na roteiro na França!

Ruela estreita da cidade medieval da Saint-Émilion, na França

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 3 – Óbidos (Portugal)

Não vou dizer que é um cenário de conto de fadas porque esta descrição guardo para a imbatível Carcassonne, na França. Mas com certeza Óbidos tem charme medieval para dar e vender. Habitada desde antes do Império Romano e tomada dos mouros em 1148, a cidade localizada perto da costa cresceu como um importante porto. E tornou-se mais próspera quando o jovem rei D. Dinis a deu de presente para a esposa, D. Isabel, em 1282.

⇒ Reserve já seu hotel em Óbidos e garanta os melhores preços! ⇐

A partir daquele momento, Óbidos passou a pertencer à Casa das Rainhas que, ao longo das várias dinastias, a foram beneficiando e enriquecendo. No século XVI, no entanto, o assoreamento do porto encerrou a ligação de Óbidos com o mar, e a cidade entrou em declínio. Até ser restaurada e ressurgir como cartão-postal. Não existe nenhum segredo para visitar Óbidos, já que o centro histórico é muito pequeno e não concentra um grande número de atrações.

Pelourinho da cidade de Óbidos, em Portugal, com a Igreja de Santa Maria ao fundo

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

O barato por lá é mesmo curtir o clima de Idade Média, não entrar em pontos turísticos. Mas não deixe de dar uma olhada no aqueduto, na Porta da Vila, na Igreja de Santa Maria e pelourinho e no Castelo de Óbidos, com seus 1,5 quilômetros de muralhas. Caminhe sem pressa pela Rua Direita, onde está centralizado praticamente todo o comércio de Óbidos. Aprecie as construções caiadas de branco, de cujas janelas entreabertas pendem vasos de flores de todas as cores.

Você verá lojas de roupas, de artesanato, souvenires, restaurantes, cafés, livrarias, padarias recheadas de doces típicos e chocolaterias. Mas a grande atração é a Ginginha de Óbidos, um licor que só se faz na cidade. Óbidos está localizada no centro de Portugal, na região de Estremadura e Ribatejo, 85 quilômetros ao norte de Lisboa e 170 quilômetros ao sul de Coimbra. Confira tudo sobre como visitar a cidade clicando no nosso roteiro em Óbidos!

Ruelas estreitas da cidade medieval de Óbidos, em Portugal

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 4 – Jerusalém (Israel)

Jerusalém não é exatamente um lugar bonito. Quem viaja até lá esperando encontrar uma cidade medieval de contos de fadas terá uma grande decepção. Jerusalém é uma cidade de fé, de religião, um lugar que as pessoas visitam mais por aquilo em que acreditam do que pelo que podem efetivamente ver. As muralhas que cercam a chamada Cidade Antiga – ou ‘Old Town’ – abrigam alguns milhares de anos de história.

⇒ Reserve já seu hotel em Jerusalém e garanta os melhores preços! ⇐

Mas preservar prédios e monumentos em um lugar que foi invadido, tomado e destruído algumas dezenas de vezes ao longo da história não é tarefa fácil. Por isso, quase tudo o que há para ver e visitar na cidade é bizantino ou da Idade Média, e não do tempo de Jesus. Estão nesta lista a famosa Igreja do Santo Sepulcro, construída no ano 326, e as muralhas, erguidas em 1538.

Reserve pelo menos dois dias para visitar estes e outros pontos turísticos da cidade, entre eles o Muro das Lamentações, o Monte do Templo e a Via Sacra. Não há voos diretos entre o Brasil e o aeroporto internacional de Tel Aviv, de onde é preciso pegar um táxi, trem ou ônibus para percorrer os 55 quilômetros que separam a capital do país de Jerusalém. Veja aqui tudo o que você precisa saber sobre como visitar Jerusalém.

Vista aérea do Portão Jafa, uma das entradas da cidade murada de Jerusalém, em Israel

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 5 – Rhodes (Grécia)

Nada de casas brancas e azuis, capelinhas ou penhascos como nas famosas Santorini e Mykonos. Rhodes é a mais surpreendente das ilhas gregas, embora nem sempre seja incluída nos roteiros de viagem pela Grécia devido a sua distância. A ilha está localizada no arquipélago do Dodecaneso, a 434 quilômetros da capital, Atenas, de onde só é possível chegar de avião (1h05 de voo).

⇒ Reserve já seu hotel em Rhodes e garanta os melhores preços! ⇐

Acaba sendo mais fácil visitar a ilha para quem está na Turquia, de onde partem ferries que percorrem a distância até Rhodes em duas horas. Mas não permita que a distância faça você riscá-la da sua lista de coisas imperdíveis o que fazer na Grécia. A ilha abriga praias belíssimas, como Anthony Quinn’s Bay e a Baía de Lindos, mas é da capital, conhecida como Rhodes Town, que vamos falar.

Gato descansa em meio a ruínas medievais da cidade de Rhodes, na ilha do mesmo nome, Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

A cidade só passou a fazer parte do território grego em 1947, tendo antes passado pelas mãos de cavaleiros cruzados, otomanos e venezianos. Todos eles deixaram suas marcas na arquitetura da cidade, até hoje protegida por sólidos quilômetros de muralhas medievais. Entre os ‘highlights’ do passeio, estão andar pela estrutura de defesa, visitar o Palácio do Grão Mestre, caminhar pela Rua dos Cavaleiros e se perder pelas fascinantes ruelas.

Saindo para fora das muralhas, você verá ainda o Porto de Mandraki, onde estão o Forte de St. Nicholas e os antigos moinhos de vento de Rhodes. Na extremidade esquerda da baía formada pelo porto, estão dois pilares que marcam o local onde ficariam as duas pernas do lendário Colosso de Rhodes, uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo. Hoje, sabe-se que essa não era a posição original da gigantesca estátua, mas, em termos de turismo, é muito divertido!

Uma das entradas das muralhas medievais da cidade de Rhodes, na ilha do mesmo nome, Grécia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 6 – Kotor (Montenegro)

Muitas vezes chamadas de ‘irmã mais nova’, Kotor costumava ser tratada como um passeio de bate-volta desde a vizinha famosa, Dubrovnik (Croácia). Mas a cidade murada que os venezianos construíram na belíssima Baía de Boka Kotorska, onde estão localizados os únicos fiordes do Mediterrâneo, tem ganhado cada vez mais vida – e visitantes – próprios. Embora não tenha sido cenário das filmagens de ‘Game of Thrones’, Kotor foi palco de muitas batalhas reais.

⇒ Reserve já seu hotel em Kotor e garanta os melhores preços! ⇐

Foi o que levou a República de Veneza a construir no local 3,5 quilômetros de muralhas. As fortificações preservaram a cidade através dos séculos, mas não puderam salvá-la dos terremotos. O último e mais forte ocorreu em 1979, quando boa parte do patrimônio histórico de Kotor, tombado pela UNESCO, teve que ser reconstruído. Mas quem caminha hoje pelas ruas da cidadela muralhada não vê sinal de destruição.

Homem vende pinturas em fonte antiga da cidade de Kotor, em Montenegro

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Tudo parece estar exatamente onde esteve há centenas de anos: os prédios de pedra, a torre do relógio, o poço, os palácios das famílias abastadas. Apenas quem entra na Catedral de São Trifão (Svetog Tripuna) ou outra das muitas igrejas e capelas da cidade, percebe o rastro da destruição na ausência dos afrescos, nas colunas em ruínas etc. Vagueie pelas ruelas medievais recheadas de lojinhas simpáticas, boutiques, cafés, restaurantes e até um bizarro Museu do Gato.

Não perca ainda subida até a Fortaleza de São João (Sveti Ivan). Os 1.350 degraus morro acima assustam um pouco, mas valem a pena! A cidade está localizada a 93 quilômetros da capital de Montenegro, Podgorica, quase na fronteira com a Croácia. O aeroporto mais próximo é o de Dubrovnik, na Croácia, de onde existe um serviço de ônibus regulares até Montenegro. Saiba como chegar clicando no nosso Guia de Viagem Montenegro.

Muralhas medievais e um fosso circundam a cidade de Kotor, em Montenegro

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 7 – San Gimignano (Itália)

Chamada de ‘Manhattan da Toscana’, a minúscula San Gimignano guarda uma única semelhança com a famosa ilha novaiorquina – suas torres se erguendo contra o céu, como se fossem um ‘skyline’ medieval. Lá pelos idos do século 12, as torres eram símbolos de poder, e cada um queria ter a sua, de preferência maior que a dos outros. Assim, restaram 14 delas para serem vistas hoje pela cidade, sendo que é possível subir na Torre Grossa.

⇒ Reserve já seu hotel em San Gimignano e garanta os melhores preços! ⇐

Além delas, não perca a Basílica de Santa Maria Assunta, um festival de belíssimos afrescos. Reserve pelo menos um dia para conhecer a cidadela, e não deixe de passar uma noite lá para poder aproveitá-la sossegadamente, depois que as hordas de turistas partem no fim da tarde. Imperdível também é a sorveteria Dondoli, eleita algumas vezes como a melhor do mundo! San Gimignano está localizada na cênica região da Toscana, a 210 quilômetros de Roma.

Vista das torres da cidade medieval de San Gimignano, na Itália

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 8 – Dubrovnik (Croácia)

Dubrovnik não virou cenário de Game of Thrones à toa. Ela é uma das mais belas e bem conservadas cidades medievais do mundo todo – embora ande sendo meio soterrada pelo turismo de massa, assim como Veneza e outros locais históricos cheios de charme. Lotada de gente ou não, faça chuva ou faça sol, Dubrovnik é uma das cidades medievais pelo mundo que você não pode nem sonhar em perder.

⇒ Reserve já seu hotel em Dubrovnik e garanta os melhores preços! ⇐

Seus dois quilômetros de muralhas abrigam um impressionante conjunto de ruazinhas, prédios, igrejas, monumentos e fontes que datam desde o século 12 erguidos entre o Monte de São Sérgio e o azul infinito do Mar Adriático. Pegue um mapa no seu hotel ou no centro de visitantes e vagueie pelas ruelas sem se preocupar com o tempo. Arquitetura medieval, renascentista e barroca se misturam em Dubrovnik, que foi uma república independente – a de Ragusa.

Mesas de restaurante ocupam ruela da cidade de Dubrovnik, na Croácia

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Depois, a cidade passou pelos domínios de venezianos, austro-húngaros e sérvios. Não deixe de admirar as fontes de Onófrio – grande e pequena -, Igreja do Santo Salvador e o Mosteiro Franciscano, os portões Pile e Ploce, a Catedral da Assunção da Virgem, o Palácio dos Reitores, o Palácio Sponza, o Pilar de Orlando e a Stradun ou Placa, principal via da cidade. Para subir nas muralhas medievais é preciso pagar cerca de US$ 15.

A volta completa pode demorar bastante, dependendo de quantas paradas você faz para fotos, mas vale cada minuto. Você não apenas verá a cidade de uma altura de até 25 metros como terá a oportunidade de entrar em algumas das quatro fortalezas que marcam os extremos da cidade. À noite, a balada corre solta em frente à torre do relógio do Palácio Sponza, com direito a música e barraquinha de mojito (ao menos no verão)!

Vista das muralhas medievais de Dubrovnik, na Croácia, sobre o mar

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 9 – Rothenburg (Alemanha)

Chegar em Rothenburg ob der Tauber é, com perdão do lugar comum, entrar em uma máquina do tempo que desembarca você direto no século 12. Com exceção dos carros estacionados nas ruas, tudo em Rothenburg é preservado exatamente como na Idade Média, desde a receita da típica Schneeball – um bolo de massa enrolado no açúcar – até as placas das lojas, feitas em ferro fundido. A cidade faz parte da Rota Romântica, que reúne 28 cidades bucólicas no sul da Alemanha.

⇒ Reserve já seu hotel em Rothenburg e garanta os melhores preços! ⇐

O ponto mais fotografado da cidade, se é que é possível escolher, é a esquina chamada de ‘Plönlein Fork’ (na foto). Você pode ainda andar por alguns trechos da muralha e subir na torre da prefeitura para ver as casinhas coloridas lá de cima, além do vale muito verde que se estende aos pés de Rothenburg. Reserve pelo menos um dia para conhecer a cidade como ela merece. Até porque só quem dorme por lá tem a oportunidade de ver a cidade toda iluminada à noite.

Rothenburg está localizada na região sul da Alemanha, no Estado da Bavária, a 533 quilômetros da capital, Berlim, a 181 quilômetros de Frankfurt, e a 254 quilômetros de Munique. O aeroporto mais próximo é o de Nürnberg, a 90 quilômetros. Por trem, as ligações diretas são com as cidades de Würzburg e Ansbach. A cidade é servida ainda por linhas de ônibus regulares que partem de várias localidades, inclusive Berlim. Saiba mais no roteiro na Rota Romântica!

Vista aérea da cidade medieval de Rothenburg atração da Rota Romântica da Alemanha

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 10 – Siena (Itália)

Depois de se perder pelas ruelinhas charmosas de San Gimignano, Siena pode parecer o patinho feio da Toscana à primeira vista, com seus edifícios de pedra marrom. Mas basta chegar à Piazza del Campo, onde ocorre o famoso Palio de Siena, para que seus olhos se rendam à beleza do Palazzo Pubblico, construído em 1297, quando Siena ainda era uma república poderosa.

⇒ Reserve já seu hotel em Siena e garanta os melhores preços! ⇐

Outro ‘must see’ é a Catedral de Santa Maria Assunta, que abriga duas obras de Rafael e também a Libreria Piccolomini, que exibe uma coleção de livros medievais decorados com iluminuras. É possível conhecer o melhor de Siena em apenas um dia, sem necessidade de dormir na cidade. A 210 quilômetros de Roma, ela está localizada na cênica região da Toscana. O aeroporto mais próximo é o da vizinha Florença, cidade usada como base pela maioria dos turistas.

Palazzo Pubblico é iluminado pelo entardecer na cidade de Siena, na Itália

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 11 – Carcassonne (França)

Considerada a mais bem preservada das cidades medievais da Europa, Carcassonne reluz em meio às montanhas do sul da França, onde surgiu como um bastião de defesa das fronteiras do reino. Quando o território se expandiu, a cidade acabou abandonada, assim como seus três quilômetros de muralhas e suas 52 torres. Mas, em 1853, Violet-le-Duc empreendeu o restauro de Carcassonne, devolvendo-lhe o esplendor dos tempos medievais.

⇒ Reserve já seu hotel em Carcassonne e garanta os melhores preços! ⇐

O trabalho foi tão bem feito que atraiu os olhares do mundo todo, inclusive de Walt Disney, que se inspirou na cidade para desenhar o castelo de um dos seus maiores clássicos: ‘A Bela Adormecida’. Reserve pelo menos um dia para conhecer Carcassonne, e não deixe de visitar o Châteaux Comtal e de caminhar pelas muralhas. A cidade está localizada na região francesa de Languedoc-Roussillon, a 730 quilômetros de Paris. Saiba aqui tudo sobre como visitar Carcassonne!

Turistas passeiam pelas muralhas medievais da cidade de Carcassonne, na França

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 12 – Monsaraz (Portugal)

Quando o carro vai se aproximando pela estrada N256, você até pisca uma ou duas vezes para acreditar no que está vendo. No topo de uma colina, cercada pelos característicos campos dourados do Alentejo, você avista um minúsculo vilarejo de casinhas brancas cercadas por muralhas e dominado por um castelo. Esta é Monsaraz, uma antiga cidade fortificada que ainda vigia a fronteira entre Portugal e a Espanha.

⇒ Reserve já seu hotel em Monsaraz e garanta os melhores preços! ⇐

Debruçado sobre o Rio Guadiana, o vilarejo resistiu aos ataques inimigos e também à passagem dos anos, parecendo ter parado em algum momento no tempo muito longe do hoje.  Para começar seu passeio por este museu medieval a céu aberto, adentre em Monsaraz pela simples mas imponente Porta da Vila. Passe pela fonte e siga acompanhando as muralhas pela via à sua direita. Caminhe devagar pela ruela estreita e delicie-se com as casinhas baixas.

Mulher caminha pelas ruas de pedra do vilarejo de Monsaraz, em Portugal

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Caiadas de branco e adornadas com brasões, elas foram construídas nos séculos XVII e XVIII. Namore as lojinhas que vendem o colorido artesanato alentejano e o vinho da região – o Reserva Monsaraz. Em poucos minutos de caminhada, você chegará ao castelo, que é na verdade apenas um torreão. Não é preciso pagar nada para entrar e, do alto dos seus muros, descortinam-se vistas deslumbrantes.

Depois, siga pela rua central da vila até vislumbrar a Igreja Matriz – do século XVI – e seu pelourinho em mármore branco. No fim da via, você terá chegado de volta à porta por onde entrou. Monsaraz está localizada no extremo leste da região do Alentejo, centro-sul de Portugal. O vilarejo fica 185 quilômetros a leste da capital do país, Lisboa. Para saber tudo sobre como vistá-lo, clique no nosso roteiro em Monsaraz!

Cidade medieval de Monsaraz, em Portugal, vista do alto do castelo

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar


Cidades medievais imperdíveis 13 – Estrasburgo (França)

Estrasburgo é a grande cidade do nordeste da França, localizada na região da Alsácia, logo ao lado da fronteira com a Alemanha – da qual é separada pelo Rio Reno. Tal proximidade fez dela um território extremamente disputado entre os dois países e uma grande atração turística, onde cultura, arquitetura e gastronomia alemã e francesa hoje convivem em harmonia e geraram uma mistura deliciosa e única para os viajantes.

⇒ Reserve já seu hotel em Estrasburgo e garanta os melhores preços! ⇐

Estrasburgo é cortada pelo Rio Ill e seu centro histórico fica em uma ilha, chamada de Grande Île. Não é à toa que muita gente acha que ela tem um ar de Veneza, na Itália, com seus canais. Uma Veneza decorada por coloridas casas medievais em enxaimel, o tradicional estilo alemão. Que mistura sensacional, não? Entre as atrações imperdíveis da cidade estão se perder pelas ruas do bairro de Petite France, admirando as casas coloridas e os canais.

Outra atração são as ‘Ponts Couverts’, ou Pontes Cobertas, conjunto arquitetônico de torres e pontes que data do século XIII. A fantástica Catedral de Notre-Dame é outro ponto turístico obrigatório com seu relógio astronômico. Não pode ficar de fora do roteiro ainda um passeio de barco pelo Rio Ill, para que você possa admirar tudo também da perspectiva da água. Saiba aqui tudo sobre como visitar Estrasburgo!

Flores coloridas enfeitam prédios medievais na cidade de Estrasburgo, na França

Foto: Ticiana Giehl/Escolha Viajar

Posts relacionados

Deixe um comentário

2 comentários

Dante Bocchi Jr 19 de dezembro de 2018 - 17:22

Tivemos a felicidade de conhecer 4 cidades medievais, sendo 1 em Portugal ( Óbidos) e 3 na Itália ( Florença, San Gimignano e Siena. Simplesmente maravilhoso em 2015

Responder
Escolha Viajar 23 de dezembro de 2018 - 20:44

Olá, Dante!
Obrigada por compartilhar sua experiência conosco.
Um abraço,
Tici&Marquinhos

Responder

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes, de acordo com a nossa Política de Privacidade, para melhorar sua experiência. E, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Saiba Mais